Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_192x192$2022_05_18_23_59_06_1996648.pngRonaldo no banco de reservas faz-me pensar sobre valores. De forma resumida, nunca nenhum atleta fez tanto por um país como Cristiano Ronaldo fez por nós. Logo nós portugueses, presos a um passado glorioso, mas que no presente criamos o hábito de não valorizar os feitos dos nossos. Portugal de alguns cidadãos que vê no sucesso do outro uma ameaça, ao invés de usá-los para crescer o nome do país, como um marketing que beneficiará a si próprio como cidadão.

Ouvi dizer que Fernando Santos poderia estar a traçar um plano pós-Ronaldo, mas será que nesse pós-Ronaldo haverá um Fernando Santos? Esteve na mão do técnico a melhor selecção portuguesa de toda história, com Cristiano Ronaldo na sua melhor forma e ganhámos campeonatos nunca antes conquistados. Mas, sinceramente, eu penso que poderíamos fazer mais.

Nas últimas competições tivemos deslizes que não condizem com o nível da selecção e sim com o do técnico, isso no meu ponto de vista. Não podemos esquecer que futebol não é apenas condição física, como também psicológica e Cristiano Ronaldo é uma segurança em campo que, mesmo quando não está bem, decide em apenas uma jogada.

Temos que valorizar tudo o que o CR7 fez por nós, tudo o que nos deu, entre eles, elevar o nome de Portugal no mais alto patamar do desporto mais assistido do mundo, assim como fazer todo o mundo conhecer a famosa Ilha da Madeira. Terra esta que tenho orgulho de ter uma mãe que lá nasceu e ter saído o melhor jogador da história do futebol.

O mundial é uma competição diferente, exige, também, experiência e factor psicológico e isso o Cristiano Ronaldo tem de sobra. Sem contar que o adversário preocupado com ele, abre espaço para os demais mostrarem o seu valor e quem sabe não surgir algum jogador que pelo menos seja metade do que foi o Cristiano Ronaldo em sua melhor forma.

Pensamentos como pós-Ronaldo só podem ser colocados em planos após o Mundial, mesmo assim, após ele reformar as chuteiras. Temos que ser gratos a tudo que Cristiano Ronaldo proporcionou a nossa nação, pois não haverá outro igual e, Portugal, entrou para o 'hall of fame' da história do futebol. Somos uma nação de muito mais de 10 milhões, estamos espalhados pelo mundo, somos migrantes desde os descobrimentos, mas Portugal não sai de nós seja onde estivermos. E este orgulho deve ser depositado em cada português que faz a diferença nesta nossa vida.

Artigo da autoria de Fabiano Abreu Agrelaem Record

publicado às 14:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Barros a 04.06.2022 às 14:52

O texto diz muito do que penso. Portugal vale muito, mas muito mais do que apresenta sob a tutela de um selecionador fraco, mesquinho e envolvido por interesses doutrem. Já escrevi noutro espaço em que esta não é a seleção de Portugal, onde jogam os melhores, mas sim a seleção dos afilhados.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2022 às 15:12

Dito isso, neste artigo está mais em foco o valor histórico de Cristiano Ronaldo e a sua participação em jogos, mesmo agora na fase final da sua brilhante carreira.
Sem imagem de perfil

De Luís Barros a 04.06.2022 às 15:58

Sem dúvida que a selecção atingiu o seu máximo nos últimos 20 anos, quase sempre carregada por Cristiano Ronaldo. Agora e seguindo as palavras de Fabiano Agrela, qual a lógica de pensar nas soluções pós Ronaldo, quando vemos Moutinho, Pepe e outros a não serem remetidos para o banco quando há soluções melhores, mais novas e de melhor qualidade. Danilo a central? Só mesmo a gozar. Daí a dizer que há uma seleção de afilhados.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.06.2022 às 16:39

Detesto o Pepe por aquilo que ele representa extra futebol, mas não deixo de reconhecer que apesar da idade ainda desempenha o seu papel muito bem.

Já aqui comentei Danilo a fazer o pior que sabe no eixo defensivo. Ridículo!

O tempo de João Moutinho já passou e não justifica minimamente a titularidade.

Também detesto ver o Otávio, até na Selecção, e não é por ser jogador do FC das Antas.

Mas, com tudo isto, a questão é que Cristiano Ronaldo, por tudo o que representa e por tudo o que fez, merece ser titular até ao último jogo da sua vida de futebolista.

Fernando Santos deixe-se de inventar com as supostas opções técnicas e tácticas!
Sem imagem de perfil

De RCL a 04.06.2022 às 16:48

Alguém disse : seleção sem Cristiano Ronaldo é como entrar num bar sem cerveja.
Cristiano Ronaldo é o abono de família de. FS , sem ele já estava na Turquia há muito tempo.
S L
Sem imagem de perfil

De Carlos Antunes a 05.06.2022 às 15:27

Cristiano Ronaldo e a mudança para sempre da história da Selecção de Portugal
A questão é que Cristiano Ronaldo mudou para sempre a história da Selecção Portuguesa com os feitos alcançados por Portugal desde que a equipa passou a tê-lo como figura essencial.
Sem qualquer margem de dúvida, a selecção portuguesa atingiu o seu máximo nos últimos 20 anos, carregando e à conta de Cristiano Ronaldo, a FPF de Fernando Gomes, selecionadores entre os quais, o “incompetente” Fernando Santos, e tantos outros acólitos (políticos, mas não só) que têm vejetando à sombra do CR7.
Será conveniente recordar (para os incautos) que desde a estreia de Cristiano Ronaldo pela selecção em 2003 até agora, Portugal nunca mais ficou de fora do Mundial - por mais estranho que nos pareça hoje em dia - a verdade é que a selecção portuguesa entre 1966 e 1986, ficou de fora do Mundial por 20 anos.
Mas mesmo para o Europeu era difícil que Portugal se classificasse. Com frequência, a selecção ficava de fora das competições europeias, que só se reencontrou após o Euro de 2000 com a chegada, 3 anos depois, de Cristiano Ronaldo e à conquista dos 2 únicos títulos até hoje conquistados pela selecção de Portugal (Europeu de 2016 e a Liga das Nações em 2019).
E ainda proliferam por aí, jornalistas e “comentadeiros” desportivos (quais sapientes da bola, muitos dos quais nunca souberam dar um pontapé na bola, e que como dizia o grande e saudoso Osvaldo Silva nunca passariam de “pernas de pau”) a ousarem criticar aquele que mais fez e engrandeceu, desde sempre, o futebol português pelo Mundo fora.
Ao menos, tenham dignidade, pudor e ética desportiva para o reconhecer.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.06.2022 às 15:36

Muito bem, caro Carlos Antunes!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo