Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os factos, segundo Jorge Jesus

Rui Gomes, em 05.02.18

 

image.jpg

 

"Perdemos num jogo com características especiais. O factor vento fez com que o Estoril, conhecendo melhor a sua casa, nos criasse muita dificuldade nos cantos. É aí que nasce o primeiro golo. Entrámos muito bem no jogo, mesmo contra o vento, criámos várias oportunidades de golo em todo o jogo e podíamos ter feito 1-1 num lance com o Bruno César. Depois levámos o 2-0 num lance em que a nossa última linha pensou que estava fora de jogo. Mas tudo isto são situações de um jogo em que não conseguimos parar estas jogadas do Estoril. Tentámos na segunda parte criar perigo a favor do vento e tivemos 10 cantos, mas não conseguimos ser perigosos. Acho que estivemos melhor na primeira parte, fomos mais equilibrados, com mais ideias. Na segunda parte foi mais no desespero e com coração, tentando virar o resultado de qualquer maneira e de qualquer maneira nem sempre se consegue. Não não era aqui que esperávamos perder, mas perdemos".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


15 comentários

Perfil Facebook

De Mike Portugal a 05.02.2018 às 09:01

JJ tem razão quando fala que não tem quem acelere o jogo (Gelson e Podence são os únicos capazes) e ninguém poderia prever que os 2 se iam lesionar ao mesmo tempo e logo juntamente com Bas Dost.

Imaginem o FCP ficar ao mesmo tempo sem o Brahimi, Aboubakar e Marega ou o SLB sem o Krovinovic (que já não tem) mas ainda perdia também o Jonas e o Pizzi. Ou ainda se quiserem, o Barcelona sem o Messi, Suarez e Iniesta. Perder os 3 dos melhores jogadores ao mesmo tempo é duro. Só nos falta perder o B.Feranandes para termos o ramalhete completo.
Não me parece que algum treinador conseguisse fazer o que quer que fosse, ainda por cima com tão pouco tempo para preparar o jogo seguinte.

Agora vamos à parte onde JJ tem realmente culpa: insistir em dar minutos a Bryan Ruiz e Montero em jogos onde precisamos de ganhar. Uma coisa seria dar minutos em jogos onde estamos a ganhar confortavelmente e podemos dar-nos ao luxo de jogar com 9, mas nestes jogos não. Um Montero que não estivesse em pré-época seria muito útil na frente de ataque, de facto, mas não é esse o caso. Nota-se que o jogador não se consegue mexer, está preso de movimentos e isso é claramente uma indicação de jogador em pré-época. Bryan Ruiz é ele mesmo, nunca se mexe, nem traz nada à equipa. Estou desejoso que o contrato dele acabe de vez.

O caso Doumbia é simplesmente um erro de casting (um erro caro, tal como Allan Ruiz). Não é jogador para um grande.

Vi algures escrito que deviam apostar no Rafael Leão. Acho isso um erro grande. Sim, o jogador tem talento, mas ele só está habituado ao nível da 2ª Liga. A 1ª Liga é outro animal completamente diferente. Ele não vai conseguir passar pelos jogadores como faz contra as equipas da 2ª Liga. Acredito que na próxima época tenha lugar no plantel principal.

Agora um caso especial. William: está uma sombra de jogador. Tem pouca influência no ataque, tem pouca influência na defesa, falha passes que não costumava falhar, imagino que seja pelo cansaço???
JJ tem que ter a coragem de apostar em Misic ou Wendell.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 11:00

Simplesmente disse que o Rafaele Leão faria (fará) melhor e facilmente que este Montero que nao se mexe , sem velocidade e intensidade e quizá que o proprio Doumbia . Por 2 vezes estes jogadores (Montero e Doumbia) tiveram lances isolados sem resultado, Montero porque deixou ultrapassar-se pelos defesas e Doumbia porque decide mal , Rafael nestes lances é mais veloz e mortifero .

Montero nao tem culpa mas sim que não vê que ele está num ritmo completamente diferente do resto da equipa e isso ja foi visivel nos jogos anteriores.

Mas pior é o Bruno Fernandes e o Bryan Ruiz nao terem percebido como tinham que marcar os cantos para benefeciarem com o vento , ou o capitão e treinador que correressem a dizer-lhes que tinham que bater largo e com pequeno arco a favor do vento para que a bola ganhasse efeito e velocidade na direção da baliza e as torres que lá temos faziam o resto .Levaram toda a 2parte a insistir nos cantos curtos inacreditável os estorilistas agradeceram a incompetencia.
Eu por mim fiquei perplexo .
Não tivemos treinador na Amoreira.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 05.02.2018 às 09:49

JJ não se pode queixar de nada. Não tem desculpas. Foi ele que escolheu as aquisições. Tinha que ter substitutos com as mesmas características. Doumbia é completamente diferente de Bas Dost. Montero chegou agora, e também é diferente. Para além do mais, vem "fora dela". E para o lugar de Gelson, só ao fim de 3 anos é que chegou à conclusão que não tem ninguém para o substituir ? E caso curioso, no fim dos jogos está sempre contente com a exibição da equipa !!! Devo ser eu que tenho a televisão avariada...
Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 05.02.2018 às 09:53

O jogo de ontem foi um enorme sofrimento... Nem cheirámos a baliza. Se não mudarmos nada, "para o ano é que é", e, pessoalmente, estou farto desta expressão ser sempre verde e branco e sempre a expressão dos mesmos. Com tanta contratação, não temos alternativa a 3 lesões. Ainda sei que o futebol é um jogo de equipa, e se estes 3 estão lesionados, outros deviam substituí-los! Por isso é que se gastou tanto em contratações, neste ano e no ano anterior, tal como deveria ter sido no mercado de Inverno, mas parece que não foi para atacar todas as frentes, e quase nem para atacar o campeonato. Não entendo que contratações de Inverno foram estas, que se pensou para o ano que vem e não para continuarmos na luta pelo campeonato. Continuamos na luta, mas sem grande esperança, infelizmente. O jogo, ontem, foi um sofrimento!

...

É isso, só um desabafo.
Sem imagem de perfil

De Bento de Jesus Carvalho a 05.02.2018 às 10:45

Acho que não é altura de atirar a toalha ao chão!
Ainda falta muito campeonato e a equipa tem qualidade suficiente para fazer melhor, como já mostrou.
Não dá, porém, para esconder que temos vindo a decrescer de qualidade de algum tempo para cá, e isso começou a agora a reflectir-se nos resultados.
Quanto a mim a ausência do Gelson e do Bas Dost, revelam até que ponto temos estado dependentes do talento individual para resolver muitos jogos, o que não abona em favor do trabalho de JJ.
Considero que com humildade e trabalho temos boas hipóteses de dar a volta a esta fase menos boa, mas preocupa-me o facto de JJ de humilde não ter nada. E já todos assistimos ao que a sua arrogância leva muitas vezes!
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 11:09

Mas custa perder pontos por culpa propria , por erros inadmissiveis , por decisões brutas de que teima em ser bruto , em Moreira de Conegos voaram 2 pontos porque a equipa foi mal preparada mentalmente para esse jogo, em Setubal foi a displicencia dos jogadores que esqueceram que os jogos têm 90 mt e ontem um chorriho de erros do treinador , jogo mal preparado perante as caractristicas atmosfericas e equipa mal formada com jogadores que estão sem o ritmo que se é exigido e ainda demasiado com ansiedade que levou a demasiada precipitação isso é trabalho de treinador.

Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 11:26

Em Agosto quando percebemos o plantel e os titularíssimos ficou visivel que era necessario mais um extremo de peso para rodar o Acuna e o Gelson e assim precaver as suas naturais quebras quando a epoca apertasse e sem contar com lesôes .
A equipa tecnica optou por esperar mais 2 ou 3 meses para analisar o comportamento dos outros elementos do plantel e procurar eventuais alternativas , ok aceita-se , passaram esses 3 meses e ficou ainda mais visivel essa necessidade , treinador , Direção e depois o André Geraldes tiveram todo o tempo do mundo para procurar alternativas no mercado para que em Janeiro chegasse á equipa.
Entretanto o cenário piorou , Gelson e Acuna lesionam-se , Acuna volta menos intenso e passamos todo o mes de Janeiro a ouvir que esse extremo ía chegar a qualquer momento , entretanto nao á dinheiro para adiantamentos ao Guimarens para que Raphinha antecipasse a sua vinda e chegou-se ao dia 31 sem chegar ninguem mesmo depois do treinador confirmar 3 dias antes do fecho que iria chegar um de peso (Gaitan?) .

Alguem falhou redondamente , André Geraldes? a Direção? e agora hipotecámos a epoca , ja perdemos campeonatos em anos anteriores porque levaram uma eternidade a perceber que nao tinhamos laterias de geito e agora deixam voar mais um porque mais uma vez nao percebem as urgencias da equipa.

E nem temos tido grandes ondas de lesões , imagino se elas acontecem.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 11:28

E nao quero pensar que se tem vindo esse extremo de peso que permitisse rodar o Gelson e o Acuna estes eventualmente teriam escapado ás lesôes que acabaram por ter , são lesões musculares de excesso de carga.
Sem imagem de perfil

De Bento de Jesus Carvalho a 05.02.2018 às 12:15

Concordo com o que diz a respeito do extremo e até considero que o Rúben Ribeiro, podia desempenhar essa função, e até achei que tinha sido esse o objectivo da sua contratação. Não como extremo puro, mas um pouco ao jeito do João Mário.
Porém, o treinador resolveu inventar e recuar o Bruno Fernandes e colocar o RR na sua posição , com os resultados que se sabem.
Aliás, acho que o próprio Doumbia podia ir jogando nas alas, não digo o jogo todo, mas dando descanso aos outros ...
E claro que volto a repetir que, quanto a mim, o maior erro foi deixar sair o Iuri ...
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 12:32

Doubia podia ser experiementado como extremo , tem velocidade para ganhar a profundidade mas tem muitos problemas depois no controle da bola e desconhecemos como cruza .
Rubem é algo lento a decidir creio que tambem anda desgastado e nunca seria uma solução para ganhar profundidade .
Os unicos que têm caractrististicas para essa função são mesmo o Gelson , o Podence , em momentos o Acuna e os nossos laterias todos os outros são adaptações mal remendadas.
O Porto dá-se ao luxo de ter a maior parte das vezes em espera no banco o Corona e o Benfica o Gimenez e o Rafa e ainda o Diogo Gonçalves ou mesmo o Zivkovic , e nós zerooo!! Estão aí as principais difrenças.
Perfil Facebook

De João Paulo Gonçalves a 05.02.2018 às 11:40

Tantas aquisições e faltando 2 jogadores é o fim do mundo?
Lembro-me bem de nos últimos anos (este ano não) o Benfica passar por fases em que tinha lesionados 6 e 7 jogadores e as soluções foram sempre encontradas... Chegaram a não ter avançados disponíveis e andou a jogar o Zé Gomes com o Gonçalo Guedes no 4-4-2.

JJ faltou ao respeito a Rui Vitória quando veio dizer que nem sequer era treinador, nem tinha mãos para aquele Ferrari. Resultado? Dois campeonatos perdidos para o não-treinador.

Esta época, em que o Benfica preparou a época de um modo desastroso, enquanto o Sporting gastou milhões em reforços, entramos em Fevereiro com as duas equipas em igualdade pontual...
Qualquer semelhança entre os ordenados de JJ e o do não-treinador, é mera coincidência...
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 05.02.2018 às 11:54

Meu caro dispensamos comparações com rivais ou forma de trazer aqui os rivais , cada um sabe da sua casa , ninguem é vitima na falta de respeito , todos eles são iguaizinhos nessa area.
Tudo é maravilhas quando corre bem mas quando nao corre e isso ja passou noutras casas ficam que nem mudos.
Quantos aos milhoes á quem ainda gastou muito mais e nao esta á frente da Liga como então deveria estar se a diferença das capacidades desportivas fossem e só os milhoes gastos.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 05.02.2018 às 13:07

Sobre esta questão, transcrevo os meus comentários sobre o jogo de ontem:
Já em Outubro tinha alertado em comentário para a dificuldade da equipa na construção de jogo, nomeadamente na primeira fase, esse problema contrinua e agravado agora pela falta de "explosão" nas laterais, sem Gelson a capacidade de desequilibrar diminui, e muito.
Mas voltando ao meio campo e á capacidade de construção:
O Sporting tem:
William Carvalho: (fora de forma e mal a sair a construir, é bom jogador mas não é Adrien)
Bataglia, (nem no Chaves era titular, não se compreende a sua contratação, com ele e WC a equipa tem uma muito deficiente primeira fase de construção)
Petrovic (não tem qualidade para o SCP nem nunca terá, incompreensível a sua contratação)
Palhinha: (melhor que Bataglia a construir, mas JJ lá tem que justificar o investimento e Palhinha não joga, melhor seria se saísse por emprestimo, estamos a queimar um bom jogador)
Todos estes são médios defensivos (o que chamamos número 6), o normal num plantel são 2, o Sporting tem 4.....
Para a posição 8 temos:
Bruno Fernandes (é na posição 8 que mais rende, curiosamente JJ RARAMENTE o mete a jogar nessa posição)
Wendel (um menino de 20 anos tido como grande promessa do futebol brasileiro, um box-to-box excelente mas a avaliar pelas palavras do mestre, este dificilmente calçará esta época, vai para a equipa B e na época que vem lá será emprestado, lá vão uns milhões á vida para isto)
Misic: (excelente jogador, um box-to-box que podia muito bem fazer de Adrien, jogador internacional de qualidade, mas, tal como Wendel, foi contratado para treinar e não para jogar, será dispensado ou emprestado, ou irá para a equipa B)
Portanto para "8" lá jogaremos o resto da época com essa grande dupla de construir jogo: WC/Bataglia !
Gelson lesionado, não há médio ala direito para desiqulibrar, é que um médio ala direito de qualidade está no Chaves a dar cartas, chama-se Mateus Pereira e, segundo o mestre da tática deixa-o lá estar que está lá bem..... ainda ia tirar o lugar a um dos cepos do costume e isso não pode ser.....
Isto para não falar no Geraldes, médio de excelência que está no Rio Ave e que tinha lugar de caras no meio campo do Sporting mas é da formação e não interessa tê-lo no Sporting, só se for para aquecer o banco ou para treinar.....
(continua)
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 05.02.2018 às 13:09

(continuação)
Falemos também do ataque: incompreensível uma equipa que quer ser campeã ter apenas no seu plantel um "9" puro e de qualidade: Bas Dost, Doumbia é jogador de contra golpe e não tem a qualidade para jogar no Sporting, quanto custou? Pois..... mais dinheiro deitado fora, quando deveriamos emendar esse erro (mercado de transferências em Janeiro) fomos buscar Montero em pré-época, mas o setor avançado é o menos culpado dos jogos paupérrimos que a equipa tem feito, é que para se concretizar é necessário que o jogo tenha qualidade para lá chegar e a verdade é que a primeira fase de construção é fraca, sabedores disso os adversários pressionam essa fase e dominam o jogo do Sporting, aconteceu isso hoje e na final da Taça da Liga e noutros jogos, infelizmente hoje perdemos mas essa lacuna era e é gritante há muito tempo.
Salvava-se o jogo pelas alas mas sem Gelson nem isso.
Hoje, quando o Sporting encostava o Estoril ás cordas, o mestre da tática lá começou a fazer das suas....
A ala esquerda com Coentrão e Acunha até carburava bem mas o Mestre lá tirou o Coentrão e meteu essa incrível máquina de jogar chamada Ruiz, do mesmo nome daquele que foi despachado em Janeiro, este também devia ter sido porque acrescenta um número muito interessante ao futebol ofensivo do SCP: ou seja ZERO!
Se até aí íamos tendo alguma qualidade de futebol pela ala esquerda, acabou logo com a entrada deste cepo, marcou o penalty que deu a vitória sobre o Porto? Pois marcou mas isso faz dele um jogador ao nível que se exige no SCP? NÃO!
Montero, é um a menos (lá lá iremos a este)
Ruben Ribeiro mais dinheiro deitado fora.
Bruno César nada acrescenta
Salvam-se os centrais e os laterais, que são os menos culpados, levam com os adversários de frente com a bola controlada o que torna o seu jogo muito dificil.
Tenho bem a impressão que as coisas quarta feira vão piorar, é que o Porto, embora tenha também muitos jogos em cima, denota claramente uma melhor condição fisica, e tenho muitas duvidas que a equipa esta época ganhe mais alguma coisa além da taça da cerveja.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 05.02.2018 às 13:10

Quanto a Montero:
A sua saída, custou-nos um campeonato, não tenho dúvidas nenhumas que com ele não tinhamos empatado em Guimarães nem perdido em casa com o SLB.
Marcava com alguma regularidade e é um ponta de lança com faro de golo, ou era.
Para o lugar dele veio da china essa grande máquina de marcar golos chamada Barcos que depois foi despachado, negócio péssimo para o Sporting, para ganhar uns tostões enterrou o campeonato.
Agora a vinda de Montero foi mais um tiro no pé, pela dupla maravilha JJ/BdC!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo