Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os homens à volta do déspota

Ricardo Leão, em 20.05.18

32954285_10155316127006712_3957035760162439168_n.j

 

Aterrorizado, acobardado e completamente desorientado Bruno Azevedo de Carvalho deixará de ser presidente, de facto, do Sporting Clube de Portugal nas próximas 56 horas.

 

Bruno Miguel sabe perfeitamente o que o espera. Infelizmente a saída de Carvalho não virá a tempo de evitar a rescisão de alguns jogadores de sangue mais quente mas impedirá outros danos ainda mais relevantes.

 

Por muito que possa estar legalmente habilitado a se apresentar de novo a eleições, Carvalho não o fará porquanto terá assuntos mais relevantes com que se ocupar. Mas, se actualmente ainda resiste, tal deve-se ao facto de existir um grupo de associados que persistem em lhe dar apoio público e que são tão responsáveis quanto ele no que toca às principais decisões que a sua administração tomou.

 

É importante percebermos quem são para memória futura relativamente a este consulado tenebroso do pior presidente de sempre à frente do Sporting Clube de Portugal. E para que os mesmo erros não se voltem a cometer.

 

Bruno de Carvalho – 42.º presidente da história do Sporting. Foi eleito em 2013, quando venceu nas eleições José Couceiro e Carlos Severino. Foi reeleito em março de 2017, com 86,13% votos e 18 755 votantes.

 

Carlos Vieira – É o único vice-presidente que ainda se mantém no cargo. É o braço-direito do ainda presidente em matéria financeira, considerado a sua eminência parda e até o seu mentor, sendo também administrador da SAD. Integra o Conselho Directivo desde 2013 e esteve na base da organização da lista de sportingados, de má memória.

 

Rui Caeiro – Responsável para as modalidades desde 2015. Acompanha Azevedo de Carvalho no órgão desde a sua primeira eleição, tendo sido promovido aquando da demissão de Vítor Ferreira, que depois viria a apoiar Pedro Madeira Rodrigues. É, também, membro da Fundação Sporting. 

 

José Quintela – Ocupa o cargo de vogal para a comunicação, marca e reputação desde a chegada de Azevedo de Carvalho a Alvalade, cargo que acumula com o de director do Jornal Sporting e fez parte do ‘nascimento’ da Sporting TV. Apoiante e amigo de Bruno de Carvalho, é doutorado em comunicação e um dos homens de maior confiança do ainda presidente. 

 

Alexandre Godinho – Jurista de formação, chegou à direcção do clube no primeiro mandato de Bruno Azevedo de Carvalho. É um dos  advogados em alguns processos que o envolvem. Ocupa o cargo de vogal do Conselho Directivo com o pelouro do Património desde 2013.

 

Guilherme Pinheiro - Vogal da Administração da SAD. Licenciado em Administração e Gestão de Empresas, e director da empresa de consultadoria KPMG, responsável pela área de avaliações e regulação.

 

Luís Roque – Vogal do Conselho Directivo para a área da expansão, foi o homem escolhido por Azevedo de Carvalho para o acompanhar na inauguração das Academias Sporting além-fronteiras. Integra, ainda, a organização do congresso The Future of Football, organizado anualmente em Alvalade nos últimos quatro anos. É empresário na área das tecnologias de informação.

 

Luís Gestas – Integrou a primeira lista de candidatura de Bruno Azevedo de Carvalho à presidência do Sporting em 2013 enquanto suplente. Em 2017, quando o presidente leonino bateu Pedro Madeira Rodrigues, foi promovido e tornou-se vogal efectivo do Conselho Directivo. Licenciado em Ciência Política, é militante do Partido Socialista.

 

Todos estes sócios serão seguramente responsabilizados à luz da lei e dos estatutos do Sporting, na sua qualidade de administradores/directores, individual e solidariamente, por alegada violação de vários preceitos estatutários e do Código das Sociedades Comerciais, para além da legislação específica em sede de sociedades cotadas em bolsa.

 

Isto para além das responsabilidades estatutárias que, após processos disciplinares necessariamente bem fundamentados, dificilmente impedirão a sua expulsão de sócios do SCP. Em concreto, encontram-se alegadamente  violados de forma objectiva os artigos referentes à prática de crimes de administração danosa, os quais consistem na execução de actos deliberadamente contrários às normas de controlo ou regras económicas de uma gestão racional de recursos, com isso provocando um dano patrimonial, dano(s) esse que deverá(o) ser considerado(s) como “importante(s)”. 

 

A previsível rescisão de contratos por parte de aguns jogadores da equipa principal e a rescisão de contratos por parte de patrocinadores com imputação de responsabilidade directa à administração da SAD são, ou serão, desde logo, dados objectivos que serão levados obrigatoriamente em linha de conta nesta sede. Já para não falar das responsabilidades inerentes às declarações insultuosas contra um accionista de referência como é o caso da Holdimo e do seu presidente do conselho de administração.

 

Mas hoje é o grande dia em que o Sporting Clube de Portugal vencerá de forma categórica a Taça de Portugal. Viva o Sporting!

 

publicado às 11:15

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Pastor a 20.05.2018 às 13:07

"Aterrorizado, acobardado e completamente desorientado Bruno Azevedo de Carvalho deixará de ser presidente, de facto, do Sporting Clube de Portugal nas próximas 56 horas."

Não reconheço qualquer credibilidade ou fundamento para tanta certeza. Aliás até acho que se vai prolongar mais que as 56 horas. Mas que de facto é desejável que saisse rapidamente é.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.05.2018 às 13:15

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De Pastor a 20.05.2018 às 14:00

Há mecanismos para se tratar dos lobos caso eles apareçam.
É por demais evidente que se estivesse preocupado com a falta de fundamento não escreveria como se fosse uma verdade absoluta meras vontades.

Quanto á credibilidade que dou é 0. Também é perfeitamente livre de me dar igual a mim. Mas gostava que estivesse certo pelo menos uma vez. SL
Sem imagem de perfil

De Ricardo Leão a 20.05.2018 às 14:09

Como eventualmente compreenderá não estou muito preocupado com a sua falta de reconhecimento de fundamento. Já no que toca à credibilidade acho melhor não se "espraiar". Ou melhor, limitar a área de pasto àquilo que domina em não levar as ovelhas para terra de lobos... SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo