Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os homens da bola

Rui Gomes, em 23.05.17

 

21024904.jpg

 

«Rui Patrício teve enorme força de vontade para aprender e melhorar, assim como capacidade de sofrimento para poder suportar pressão desde a primeira hora, porque viveu um ambiente adverso na sua própria casa. Tudo o que se faça ao Rui é da mais elementar justiça. O mérito de chegar aqui é dele. É um guarda-redes de grande qualidade. Estou convencido de que continuará a querer melhorar e evoluir. Atingiu um estatuto, fruto da qualidade do trabalho dele, quer no clube, um dos maiores e melhores em Portugal, mas também na Selecção Nacional, que culminou no título de campeão da Europa.

 

O célebre jogo com o Marítimo ganhou algum mediatismo, mas ele sabia-o, desde a véspera, que iria ser titilar e que não ia jogar no jogo seguinte, em Milão, para a Liga dos Campeões. O jogo destacou-se por ter defendido um penálti na estreia. Mas depois aconteceram coisas mais dificéis durante o seu percurso. Continuo a acreditar que a única coisa em que possamos ter ajudado o Rui, não foi dar-lhe a oportunidade, porque qualquer um teria dado. O que lhe demos foi não o tirar de campo nos momentos dificéis, e teve vários. Fizemos isso, com todos os riscos. Agora ele deve desfrutar, mas também muitos dos que o queriam ver pelas costas. Mas o futebol tem destas coisas».

 

 

Paulo Bento, também presente na cerimónia de inauguração da estátua de Rui Patrício em Leiria.

 

publicado às 04:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 23.05.2017 às 08:39

Nem mais Paulo Bento certeiro nas suas considerações.

Não me esqueço de ouvir adeptos a chamarem por Stoijckov com o Rui Patrício na nossa baliza.

No outro dia num supermercado apanhei uma funcionário na charcutaria num dos seus 1ªs dias de trabalho, a rapariga estava atrapalhada pois na maioria das vezes não sabia os códigos dos produtos passou o tempo todo a pedir desculpa no fim disse-lhe que era normal pois ninguém nasce ensinado.

O grande problema é que nem toda a gente pensa assim quando os visados são terceiros e não eles próprios.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 23.05.2017 às 11:07

Alvuns aqui gostam de "brincar" com o apelido do Sérgio mas, leiam o ultimo parágrafo..
Muito "brain" Sr. Palhas

Abrazzzo!!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 23.05.2017 às 11:45

Um bocadito queimadito :)

Abraço Carlos,

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo