Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Paulinho tem costas largas

Rui Gomes, em 25.04.21

Contratado por um valor recorde na história do Sporting, e logo num período de crise, Paulinho foi a carta de apresentação dos leões à candidatura ao título. Três meses depois, com a vantagem a encolher-se perigosamente, as dúvidas adensam-se: será que Paulinho é, afinal, o grande problema?

img_192x192$2015_10_12_13_07_15_1005695_im_6366777

No futebol, as análises mais simples começam sempre pelo final. São os resultados que dizem aos adeptos se as coisas estão a ser bem ou mal feitas e, no fim de contas, ninguém se lembra daquela bola que bateu na trave. Tremedeira não obstante, a qualidade de jogo do actual Sporting não é radicalmente diferente da apresentada pela equipa que venceu quase todos os jogos da primeira volta da Liga. Os elogios exagerados nessa altura... esses passaram a críticas deveras exageradas.

A grande mudança foi a entrada de Paulinho na equipa e isso faz com que o avançado seja a explicação para a quebra de resultados das últimas semanas. E, pelo meio, parece que já ninguém se lembra do penálti falhado por João Mário ou do erro colossal de Adán diante do Belenenses SAD, factos que estão directamente ligados à perda de dois pontos...

Artigo da autoria de Sérgio Krithinas, Director Adjunto de Record

publicado às 05:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Imagem de perfil

De Leão do Norte a 25.04.2021 às 11:34

"...a qualidade de jogo do actual Sporting não é radicalmente diferente da apresentada pela equipa que venceu quase todos os jogos da primeira volta da Liga.".

Também partilho da ideia que nos 2/3 iniciais do campeonato praticamente tudo nos saía bem e que agora, mesmo com 27 remates como no último jogo, a produção da equipa não sai da mesma forma. As justificações podem ser múltiplas, mas é um facto que no futebol existem estas fases.

Já aqui escrevi que no futebol as vitórias não podem esconder tudo, nem os resultados negativos devem servir para por tudo em causa. No jogo com o B-SAD da primeira volta jogamos pior que em Alvalade e no entanto ganhamos (tendo no Jamor marcado um penalty, que falhamos em Alvalade!). Nos jogos com o Gil Vicente ou com o Moreirense, Farense e Santa Clara em Alvalade não jogamos melhor, em alguns até pior, do que nos recentes jogos com o Moreirense e Famalicão e acabamos por vencer esses jogos.

A linha que separa o sucesso do insucesso pode ser muito ténue e, como há bastante tempo vinha dizendo o Rúben Amorim, isto poderia mudar de um dia para o outro.
Imagem de perfil

De Julius Coelho a 25.04.2021 às 13:42

A verdade é que nesta fase tão decisiva e já tão perto do fim só mesmo os resultados contam, ninguém está muito preocupado com o nível exibicional nestes derradeiros jogos, a unica coisa que preocupa a todos os sportinguistas são a garantia dos 3 pontos.

É evidente que com esta inesperada perda de 6 pontos e parte daquela margem tão confortável dos 10 se aponte dedos, procurando culpados.

De todas as formas, fica o registro da fantástica resposta que os adeptos deram á equipa durante o percurso do autocarro que a transportou a Braga e agora é isso que conta.
Sem imagem de perfil

De Yazalde a 25.04.2021 às 16:45

No meu ponto de vista ,quando o Sporting tinha dez pontos de avanço ,a máfia do futebol sabe dos pontos fracos do Sporting ,jogadores jovens criaram neles uma instabilidade grande e no próprio treinador, o porto tem sido sempre levado ao colo ,e o Benfica nalguns jogos, acho que a direção devia de os ter protegido mais ,fazendo a tal blakout ,não ligar a impresa não ligar a festejos exagerados dos adeptos eu fui o próprio a dizer nada está ganho, o poder tem muita força ,fecha los tipo couraça , fecha pós na academia nestes jogos, começaram logo as jogadas de bastidores, conseguiram destabilizar, certos jogadores desgastados ,o Amorim ainda tem pouca experiência nestas andanças ,mas tem feito um bom trabalho vamos aguardar

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo