Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 


A Federação Portuguesa de Futebol emitiu um comunicado a anunciar a saída de Paulo Bento do comando técnico da Selecção Nacional. Segundo o organismo, a decisão foi tomada conjuntamente entre a Direcção da FPF e Paulo Bento.

Os termos do acordo entre as partes não foi revelado, mas a acreditar na revista norte-americana "Forbes", o salário de Paulo Bento era 1,6 milhões por época e considerando o seu vínculo contratual até 2016, a rescisão poderá custar cerca de 3 milhões de euros.

Embora ainda não haja qualquer notificação oficial, os rumores na praça aparentam indicar que o sucessor será Fernando Santos, antigo treinador dos três grandes portugueses e, até recente, seleccionador da Grécia, equipa que liderou no Mundial do Brasil.

Esta provável escolha não surpreenderá o futebol português e até poderá ser a decisão mais lógica, nas circunstâncias. Para ser sincero, ainda não tive ocasião para reflectir sobre este estado das coisas da "equipa de todos nós" e ponderar outros possíveis nomes.

Nota: Uma outra consideração que omiti no texto original, sobre Fernando Santos, é o castigo de oito jogos que lhe foi imposto pela FIFA, que, neste contexto, abrangerá praticamente toda a fase de apuramento, ou seja, não poderá ir para o banco durante os jogos. Não sei até que ponto esta disposição influenciará a decisão da FPF.


Adenda: Agora, com um pouco mais de disponibilidade, e após reflexão, adianto uma breve opinião sobre possíveis sucessores de Paulo Bento. Considero, há muito, Manuel José o melhor treinador português da sua geração e até mais além, no que diz respeito à vertente técnica do futebol. E, digo isto, sem simpatizar minimamente com a pessoa e até por já ter tido encontros com ele pouco agradáveis. Tem uma personalidade muito complicada e, porventura, será este factor que o afastará de qualquer consideração por parte da FPF. O outro nome que me surge, por o considerar um excelente treinador, é José Peseiro. Talvez que o seu maior "pecado" seja de desconsiderar a vertente defensiva do jogo, mas poucos lançam uma equipa a jogar futebol de elevado nível como ele.

Por ter uma opinião algo cínica em relação aos bastidores do poder da FPF e afins, creio que outros interesses serão considerados e terão maior peso na decisão a ser tomada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 11.09.2014 às 19:51

Fernando Santos ????? Só pensa em defender e táticas muito estáticas...Para a Grécia chega. Nao é um vecendor, (ganhar campeonatos no FCP, nao é qualidade)tem problemas com a FIFA. Por favor , nao !!!

No ADN do jogador portugues está escrito, ter bola e atacar
Todas as vezes que a selecao nos deu alegrias e impressionou o mundo,foi precisamente quando os nossos treinadores foram obrigados a jogar ao ataque, nao a defender.. Nao somos Italia ou Grécia.
Lembram-se quando o Humberto Coelho foi obrigado a jogar prá frente, o mesmo com o Scolari e também o P.Bento..... pois é !!!

Sem medo, pra frentex !!!! Em Trás-os-Montes dizem; para trás mija a burra :)
Sem imagem de perfil

De Guilherme a 12.09.2014 às 00:04

Concordo consigo Carlos. A Grécia jogava como equipa pequena, que joga para não descer.
Sem imagem de perfil

De Noivo de Verde a 11.09.2014 às 21:02

Se Fernando Santos só por si já é uma péssima escolha, ficando toda a qualificação fora do banco então torna-se pior ainda!!

Era só o que nos faltava ter mais um selecionador limitado e fora dos jogos de qualificação!!

Já ouvi falar em dois nomes que me agradariam mais: Carlos Carvalhal e Vitor Pereira.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 11.09.2014 às 21:45

Bom, nada de acordo ....... Selecionador precisa de muito calo no traseiro. Nao podem ser aspirantes, como foi o caso do P.Bento.
Nenhum deles tem traquejo para essas correrias..além disso um selecionador tem que ser um vencedor por natureza.

Por ex: há jogadores (ataque) que sao muito bons mas nao marcam golos nem ao arco-íris e há outros que nao sendo tao bons, os golos caem-lhe do céu....Tipo vencedor.........Desse tipo de selecionador, precisamos !!!

Na TV até o Freitas Lobo, C.Daniel e outros, sao bons treinadores
Nós aqui no Blog, por vezes também.. :)

Sem imagem de perfil

De RRAleixo a 11.09.2014 às 21:42

Apoio a 100% CCarvalhal na selecção para mim dos melhores treinadores que passaram pelo Sporting mais uma vez vitima da conjuntura e do "cabecinha branca".

Apoiava com menos confiança JFerreira mas para mim era a hipótese nº2. VPereira é um treinador de quem gosto bastante mas nunca se demarcou o suficiente da máquina suja do Porto para merecer confiança, provavelmente também teria umas escolhas no minimo estranhas (se bem que o Porto se calhar não tem portugas no plantel, neves é dos sub21).

Ou então falava-se com o mourinho pa fazer um part-time em semanas de jogos da selecção. Se tivesse sido na pré-epoca desportiva talvez se tivesse conseguido meter o JJ a seleccionador

SL
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2014 às 21:49

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De RRAleixo a 11.09.2014 às 23:36

Alexandre,

Da minha parte só tenho que lhe agradecer o off-topic desconhecia o artigo. Gostei bastante.

SL
Sem imagem de perfil

De Alexandre Borgia a 11.09.2014 às 23:53

Agora também apaga os meus comentários? Será que o Rui é o novo imperador da Coreia do Norte?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.09.2014 às 23:57

O comentário com o link editei-o inadvertidamente, mas foi o único nesse sentido. Se desejar pode publicá-lo novamente. Se desejar...
Sem imagem de perfil

De Alexandre Borgia a 12.09.2014 às 00:05

Posi então, que fica de igual forma o link aqui publicado: http://luispaulorodrigues.blogspot.pt/2014/09/imprensa-bruno-de-carvalho-e-o-fracasso.html

Longe de mim pensar em dizer ao Rui o que fazer, mas não seria esse post merecedor de discussão? Ou por mero acaso do elogio não se enquadra na "política editorial" do Camarote?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.09.2014 às 00:12

Através do seu comentário, o artigo está disponível para debate, caso os leitores desejarem.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 12.09.2014 às 10:22

Vindo esse post de um dos ideólogs do "Brunismo", o "Leão da Estrela", não sei o que haverá para comentar a não ser para dizer que:

1) Na Soccerex o presidente do Sporting foi desmentido, a propósito dos fundos, por um advogado brasileiro, que trabalha com o Internacional PA e com o Fluminense, em virtude de o Bruno o ter citado numa sua intervenção pública anterior precisamente ao contrário. Confrontado com a intervenção desse senhor, e com uma pergunta, o presidente do Sporting optou por não responder.

2) O presidente do Sporting não combate os fundos nem é "contra os fundos" (como ele, aliás, fez questão de dizer na Soccerex). Deu jeito ao presidente do Sporting criar esta "guerra" contra a Doyen por causa do negócio do Rojo. Vamos ver ainda o custo que isto irá ter para o Sporting, pois já me disse "um passarinho" que a coisa não se afigura famosa para o Sporting...

3) Ainda o presidente do Sporting não sabia sequer o que era um fundo e as implicâncias que isto teria no futebol, já eu e outros andávamos a discutir isto em Portugal e no país onde o presidente do Sporting foi à Soccerex, país esse, por sinal, que não permite TPO (third-party ownership) nos passes dos jogadores.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 12.09.2014 às 00:09

Só lamento que mais uma vez Paulo Bento tenha saído tarde e sozinho. Bem que podia ter levado consigo humberto, craveiro, gomes & Cia.
Quanto aos nomes falados:
Fernando Santos, pelo que fez na Grécia, onde foi eliminado por essa potência que é a Costa Rica, seria a evolução na continuidade e arriscaríamos ver ricardo costa e meireles na selecção até aos 40. Para além disso, a forte amizade com pdc e lfv impediriam a ruptura necessária, mas será isso o que lhe dá a pole position para o lugar;
Jesualdo Ferreira esteve largos anos na Selecção, sempre com resultados medíocres, passou pelo benfica e continuou sem nada ganhar apenas tendo sucesso no porto mas sem grande brilho. Não gostei da sua passagem pelo SCP, pois com um plantel com mais qualidade que o da época passada de LJ nem conseguiu reduzir a diferença pontual para o paços de ferreira, tendo obtido derrotas humilhantes e teimado em jogadores sem qualidade como joãozinho;
José Peseiro, o último treinador a conseguir pôr o SCP a jogar futebol atractivo de forma consistente, e Vitor Pereira, campeão sem derrotas, seriam duas hipóteses interessantes;
Manuel José por certo não olharia a nomes nem interesses instalados mas por não ser fácil de domesticar estará fora da corrida;
Deixo mais 4 nomes para a discussão, 3 deles com experiência em selecções e na fpf: Nelo Vingada e Humberto Coelho, pessoalmente não gosto mas parecem-me ao nível (fraco) de Fernando Santos podendo assim intrometer-se na corrida; José Couceiro que fez um bom trabalho com a Lituânia e conseguiu pôr o Setúbal a jogar 10 vezes mais que com o Mota tendo apostado em jovens que antes praticamente não calçavam. Por fim Rui Vitória que ano após ano tem reconstruído o guimarães, apostando em jovens jogadores se bem que com um futebol demasiado pragmático.
Sem imagem de perfil

De jose guinote a 12.09.2014 às 02:06

Manuel José de longe o mais indicado para o lugar. Uma oportunidade histórica para remediar o erro cometido por Madail. Mas uma impossibilidade já que não sendo dos que vão ao beija mão dos poderosos, nem sequer será considerado. O escolhido terá que se submeter à relação de poderes existente. Nada de novo por aqui
Sem imagem de perfil

De Petinga a 12.09.2014 às 06:55

Seria provavelmente a forma de realmente ver os melhores na seleccao nacional e nao aqueles que o Jorge Mendes (ou outros interesses) pedem...
Mas confesso que tendo em conta o que sucedeu com Bento (que, pelo passado no Sporting, deveria ter agido de outra forma) duvido que o escolhido nao continue a chamar André Gomes, Cavaleiro e outros que tais.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 12.09.2014 às 08:59

"António Oliveira avisa que «os problemas da seleção nacional não se resolvem com a troca de treinador». O antigo selecionador defende, num artigo de opinião publicado no "Record", que os problemas «vão continuar porque a FPF não fez o que lhe competia na preparação e crescimento dos jogadores portugueses». Para António Oliveira, «as seleções não podem ficar dependentes do trabalho dos clubes."
Totalmente de acordo com A. Oliveira.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo