Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Paz selada em meia hora"

Rui Gomes, em 05.01.15

 

ngE44CD945-2322-4FC2-BEAF-84BEAC035C4F.jpg

 

O título do post é a manchete de hoje no jornal "A Bola", em uma reportagem da autoria de Hugo Forte, em que descreve o que decorreu na reunião entre Bruno de Carvalho e Marco Silva. Como ele teve acesso a esta informação está no segredo dos "Deuses", mas, confirmando-se a genuinidade da mesma, torna-se por de mais evidente que alguém presente na dita reunião "soprou" essa informação para a praça pública.

 

Em síntese, eis as questões principais que são reportadas pelo jornalista:

 

-  A reunião teve lugar no sábado, dia 3 do corrente, pelas 13h00, na Academia de Alcochete;

 

- A iniciativa da reunião partiu de Bruno de Carvalho;

 

- A reunião não durou mais de meia hora;

 

- Marco Silva anuiu ao encontro, pois também teve consciência de que protelar a situação de guerra fria entre presidente e treinador era insustentável;

 

- Bruno de Carvalho ouviu diversas sensibilidades e quase todas se mostraram contrárias ao despedimento de Marco Silva;

 

- A resolução de Bruno de Carvalho para despedir o treinador foi tomada no dia 26 de Dezembro, quatro dias depois da outra reunião entre as partes;

 

- Nessa outra reunião, Bruno de Carvalho exigiu que Marco Silva se retratasse das palavras por ele proferidas após o jogo com o Nacional;

 

- Na reunião deste sábado, Marco Silva tentou esclarecer as questões que se levantaram na sequência das declarações públicas e nos escritos de José Eduardo;

 

- Marco Silva ainda mais tentou esclarecer a não existência de qualquer declaração de repúdio, por parte do Conselho de Administração da SAD;

 

- Não houve tempo para a abordagem de muitas questões, inclusive da questão de reforços em Janeiro;

 

- Marco Silva gostava de ver reforçado o centro da defesa com um jogador experiente e também não veria com maus olhos a aquisição de mais um jogador para o centro de ataque, uma vez que vai perder Slimani nos próximos tempos;

 

- Em resumo, posições foram clarificadas, sempre no pressuposto que os interesses do Sporting estavam acima de qualquer ego.

 

Bem... meia hora não dá para muita coisa mas, pelos vistos, foi o suficiente para "selar a paz", pelo menos no imediato. O jornalista refere que Marco Silva anuiu ao encontro de sábado com o objectivo de resolver o diferendo entre as partes. Enquanto estes sentimentos são perfeitamente lógicos e sensatos, teria sempre de anuir a uma reunião convocada pelo presidente, em representação da entidade patronal.

 

De resto, pela informação disponibilizada, pouco mais pode ser apurado neste momento, além, evidentemente, da mensagem do presidente desse mesmo dia.

 

publicado às 16:57

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


25 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.01.2015 às 19:39

Vou-lhe responder, contra vontade:

- Começou o seu outro comentário com "chama a isto um post ".

- Segundo, li o artigo de Alexandre Pais, a título de curiosidade, e não lhe reconheço qualquer credibilidade para comentar o Sporting, indiferente do que escreve. A partir do dia, como director do Record , que publicou a foto do nadador do Sporting com o emblema do clube rasurado da toca, deixou de existir, para mim.

- Terceiro, já exerci muitos cargos em clubes e em equipas de futebol, nenhum ao nível da responsabilidade inerente ao Sporting. Contrário ao Bruno de Carvalho, reconheço que não tenho competência para esse cargo, para outros sim, mas não para esse.

Por fim, na minha particular/profissional, já assumi responsabilidades superiores às que BdC assume agora, em dimensão e, sobretudo, por ser eu a sofrer as consequências das minhas próprias decisões e acções, contrário ao BdC que nada sofre, salvo, potencialmente, o salário que usufrui.
Sem imagem de perfil

De White Lion a 05.01.2015 às 19:48

1) "- Começou o seu outro comentário com "chama a isto um post ". " - Confundiu-me com outro comentador qualquer que não eu, que não escrevi isso. Ou também já tem alucinações.

2) - A responsabilidade de quem alterou (apagando) a imagem do nadador do Sporting CP não era dele mas, antes, do editor gráfico, pelo que atribuir-lhe culpabilidade nisso é, tão só, má fé. O que não é novidade no Rui.

3) - Ainda bem que o reconhece. É o primeiro passo para a cura. A seguir vem a perda da arrogância e da auto-bajulação/legitimação que o caracteriza.

Finalizando, o seu último parágrafo é um espelho fiel da capacidade crítica do Rui. Para fora, primeira e unicamente, antes do habitual "eu fiz e aconteci" que você acha validar qualquer coisa que ninguém senão você percebe o quê. Não fosse o absurdo e eu diria que as personalidades de BdC e as suas são muito iguais, e por isso é que chocam.

A ver se o Rui consegue tomar isto como "apenas" um comentário crítico, ou se vai rotulá-lo de insultuoso - é que quem critica outrém também tem que se sujeitar - e acatar - a crítica de outrém a si. Desde que educada, obviamente...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.01.2015 às 20:04

Esta vai ser a última vez que lhe respondo, neste tipo de comentário.

Em primeiro lugar, a sua opinião da minha pessoa é-me completamente indiferente. Eu apresento-me com o meu nome à frente e, certo ou errado, emito as minhas opiniões, não comento ao abrigo do anonimato.

Segundo, não participo neste blogue para debater a minha pessoa, nem eu sou interveniente, neste momento, seja no que for em relação ao Sporting.

Tem razão, considero este seu comentário insultuoso, ao comparar-me a Bruno de Carvalho.

De uma vez por todas, não tenho problema algum com diferenças de opinião, se tivesse, nunca participaria em um blogue. O que eu não tolero é "ataques" e insinuações pessoais. Aceito única e exclusivamente debater as temáticas.

Se isto o satisfaz ou não, é-me igualmente indiferente.

P.S. Se não foi o caro que começou o comentário com aquela frase, então esse comentário ainda se encontra no blogue. Se me o indicar, retirarei as minhas palavras.

Quanto a Alexandre Pais, pode não ter sido o culpado daquele episódio - e não foi o único do género durante o seu consulado - mas era o principal responsável, como director do jornal. Aliás, o seu eventual pedido de desculpas - tardio e vago - ilustra os seus sentimentos sobre o Sporting, esclarecidamente.
Sem imagem de perfil

De White Lion a 05.01.2015 às 20:34

Vou-lhe responder apenas ao Post Scriptum, já que todo o seu comentário anterior é, mais uma vez, demonstrativo do tipo de pessoa que você é. E seguidamente, vou retirar-me definitivamente deste blog, quer dos comentários quer de qualquer leitura, já que o comecei a ver por recomendação de um amigo - ao qual vou, desde já, agradecer tacitamente por me ter dado o exemplo de algo que não se ve ler, já que tem escribas de tamanho porte e calibre como você, que obriga inclusivamente os outros a tratarem-no por senhor quando todos sabem que os internautas têm por vício trtrem-se por tu sem qualquer tipo de má educação. E este é só um de muitos exemplos da sua proclamada personalidade monárquica, retrógrada, arrogante e... bem, adiante.

Não, não fui eu que escrevi tal comentário que começava como você transcreveu (?). Se o apagou e não pode agora confirmá-lo é um problema que é só seu. Eu tenho honra e dignidade suficientes para lhe garantir por tudo e mais alguma coisa que não oe screvi.

E quanto a Alexandre Pais e ao episódio referido, o Rui porque também já trabalhou num ou para um jornal, deve saber que há secções e departamentos e, ainda que se interliguem, a comunicação não tem nemd eve ser total, da mesma forma que um Patrão de uma fábrica não tem culpa quando um operário faz com que se extravie uma encomenda. O Rui que já "fez e aconteceu" tanto devia saber disto, mas já vi que o seu mote é também monáruico: "mate-se o mensageiro e faça-se de conta que a mensagem não existe".

PAsse bem, faça bom proveito dos seus posts e... olhe, da próxima vez que um artigo de um jornal se referir à blogosfera, tente que o seu blog lá esteja incluído. Não foi isso que aconteceu numa recente peça jornalística do Jornal A Bola, por exemplo.

E um grande 2015, cheio de vitórias leoninas. Mas de derrotas bloggeiras para si.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 05.01.2015 às 21:33

Vou preservar este seu comentário para futuras gerações e, sobretudo, vou tentar com que o meu sono não seja perturbado pela sua presunção e arrogância.

P.S. Para que seja claro para todos os outros leitores, não é verdade que eu tenha exigido ser tratado por "senhor", apenas não aprecio que anónimos da blogosfera me tratem por "tu", que eu entendo ser uma falta de educação. Tenho amigos de há décadas e não nos dirigimos uns aos outros dessa maneira. Princípios e valores diferentes que, pelos vistos, ultrapassam este anónimo white lion " e outros.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo