Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Perfil de um ditador

Rui Gomes, em 12.02.18

 

dictator-dave-martsolf.jpg

 Pintuta de Dave Martsolf "O ditador"

 

 

Um artigo intitulado "Perfil de um ditador", da autoria de Juvenal Rodrigues e publicado no Diário de Notícias Madeira a 11 de Agosto de 2009, que nos foi referenciado pelo nosso estimado leitor Fidalgo, a quem agradecemos a gentileza.

 

Isto, a propósito do carácter, comportamento e ambição de Bruno de Carvalho no que ao Sporting Clube de Portugal diz respeito:


"Muito se fala em ditadores, porém, os eleitores quando vão às urnas depositar o seu voto pouco se preocupam saber qual o perfil da pessoa em quem votam. Apenas sabem que é um fulano que fala bem e diz o que nós queremos ouvir. Para um país e um Povo este desleixo pode fazer toda a diferença nos anos seguintes à sua eleição.

 

Por exemplo, todos sabemos que Hitler foi eleito democraticamente e no seu mandato pôs a Europa a ferro-e-fogo mandando matar milhões de seres humanos. Então qual o perfil de um ditador? Os mais atentos e preocupados com estas coisas da política sabem que: o ditador agarra-se ao poder como uma lapa se agarra à pedra porque gosta sobretudo de mandar e não ser mandado. Não gosta de debates para esclarecer o Povo porque sabe que 'em terra de cegos quem tem um olho é rei'. Tenta por todos os meios calar os críticos (jornais, TVs e opositores) ameaçando-os com nacionalização ou encerramento mas, por outro lado, financia tudo o que seja propaganda do regime.

 

O ditador julga-se perfeito, nunca assume os seus erros (por isso nunca aprende) e arma-se sempre em vítima sendo os outros culpados de tudo o que de mal acontece. Faz discursos empolgantes de dedo em riste apontando em todas as direcções, culpabilizando todos menos ele para assim provocar a revolta das massas a seu favor. Não perde uma oportunidade de processar alguém mas quando a decisão lhe é desfavorável, então é a justiça que não presta. Enleva a população com os seus discursos inflamados de ódio jogando uns contra os outros para tê-los sempre à mão mas quando está a gozar dos privilégios que o cargo lhe confere nem se lembra que o Povo existe. No palco, gosta de ouvir-se a si próprio e, empolgado com o seu próprio discurso, perde o controle ameaçando todos os que não lhe prestam vassalagem mas logo a seguir dá o dito por não dito.

 

Quando está ao lado daqueles a quem passa a vida a ofender, mas que sabe serem mais importantes do que ele e que sem os quais não tem protagonismo desdobra-se em subserviência e palavras doces até o personagem voltar as costas e, depois, volta a atacar. Quando vê que as coisas não lhe correm bem fala em nome do Povo incitando-o à revolta ou à justiça popular porque sabe que as pessoas gostam do cheiro a pólvora e não receia criar instabilidade social se isso o mantiver no poder (dividir para reinar).

 

Perguntar-me-ão: mas então o que leva o eleitor a votar numa pessoa assim? É simples. Um ditador é um grande manipulador de massas que sabe escolher as palavras que as pessoas querem ouvir, sabe jogar com as suas emoções, a sua fraca cultura, o seu entusiasmo perante discursos inflamados de ódio e vinganças e sabe sobretudo que essas pessoas anseiam e têm absoluta necessidade de um líder forte mas que confundem com o arruaceiro.

 

Não se preocupam saber se esse líder os conduz por um caminho de paz e progresso mas anseiam por um líder carismático que personalize o seu bairrismo, que dê voz à sua revolta e às suas frustrações. Nem se apercebem que o eco do discurso ainda paira no ar e todas as frustrações estão de volta porque a sua vida em nada melhorou e entretanto o ditador já está no conforto do seu gabinete enquanto os 'graxas' do regime lhe prestam vassalagem e se banqueteiam. A população!? Essa come as migalhas dos banquetes porque acreditam cegamente no seu líder e nunca o questionam".

 

publicado às 12:54

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


54 comentários

Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 12.02.2018 às 14:10

Caro Rui Gomes,

Muito obrigado pelo destaque.

É possível identificar inúmeras semelhanças entre o que é dito no texto e o comportamento de Bruno de Carvalho ao longo destes últimos 5 anos. Naturalmente que quem defende BdC não se identifica e/ou não consegue alcançar ou deslumbrar qualquer tipo de semelhança. Esta é uma das usuais características de quem está "cego". Quem defende BdC diz que o homem pegou num clube de rastos. Hitler fez o mesmo com a Alemanha. Quem defende BdC diz o homem tem obra feita, construiu um pavilhão. Hitler inventou as Autobahn. Quem defende BdC diz que o homem recuperou as finanças. Hitler baixou as taxas de juro, revitalizou a indústria, arranjou emprego para muita gente. A economia subiu em flecha. Não é por aí. Até os ditadores deixam obra feita.

Comparar Hitler com BdC? Longe de mim. Quem diz Hitler, diz outro tipo qualquer. O que está em causa são os comportamentos de quem lidera e de quem se deixa liderar. As semelhanças estão à vista.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 14:19

Não se passe caro Fidalgo , Hitler assassinou milhoes de pessoas , podia escolher outros tipos de comparação assim perde o respeito de muita gente.Á limites para tudo na vida meu caro.
Não se entusiasme demasiado ao ponto de perder o descernimento.
Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 12.02.2018 às 14:33

Juliuscoelho,

Eu falo do Hitler como poderia falar de um outro qualquer. Digo isso no texto.
Aliás...o próprio autor fala no Hitler. Tudo aquilo que eu faço referência em relação a Hitler, são anteriores ao chamado periodo negro. Se você não atinge isso, não tenho culpa. Foi assim que Hitler conquistou e controlou as massas. É assim que qualquer ditador conquista e controla as massas.

Falta de Descerniamento...era essa mesmo a palavra que me faltava para qualificar os crentes de Bruno no meu texto. Obrigado por isso.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 14:39

Meu caro jamais ultilizarei o nome de Hitler para comparações com gente que nao gosto, no fundo o caro compara personalidades em situaçãos completamente distintas , com objectivos distintos e com seguramente conclusões distintas .

E sou fortemente critico nas comparações com gente criminosa , em crimes de sangue.
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 12.02.2018 às 14:45

Tal como os homens também os ditadores são eles e as suas circunstâncias. Como seriam Hitler, presidente dum clube de futebol e BdC, chanceler dum país?
Talvez a diferença não fosse assim tanta...
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 14:59

Meu caro nem podia comentar sem a palavra "talvez" o talvez é a palavra mais usada no sentimento de conveniencia.

Mas para irmos um pouco mais fundo na questão deixe-me dizer-lhe que a barreira do crime de sangue é uma barreira instranponível para muita gente (felizmente) .
E só é correcto fazer-se comparações com gente da mesma estirpe que ja tenha matado ou mandar matar.

Um individuio pode ser ladrão mas nao assassino , pode ser pessimo caracter mas não assassino , pode ser um génio do mal mas não assassino , pode ser um usurpador mas nao um assassino .

As vossas conclusão são de todo precipitadas e perigosas e de muita imaturidade e perdem todo o respeito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.02.2018 às 15:08

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 15:17

Eu faço o que posso aqui, na tentativa de levar as pessoas que aqui comentam á razão e nao ultrapassarem barreiras perigosas .
Quando o assunto é serio entra nas regras dos limites do bom senso.

A liberdade de expresão nao pode ela propria ser ultilizada para a violaçao de princípios.
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 12.02.2018 às 15:11

Antes de transformar num ditador sanguinário Hitler também era apenas um pacato estudante de pintura falhado...
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 15:19

E todos os estudantes de pintura falhados são potenciais criminosos de sangue no futuro?
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 12.02.2018 às 16:22

Obviamente que não, o que quis dizer é que os ditadores não têm um carimbo na testa que os identifique antes de o serem.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 16:29

Não será porque todas as pessoas têm imperfeições que são depois destacadas no futuro quando esses individuos fizeram parte com relevo na história mais negra?
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 12.02.2018 às 15:06

É evidente que BdC não tem os mesmos meios para provocar a morte a milhões de pessoas. Também é verdade que antes de provocar a morte de milhões de pessoas, Hitler fez muitas coisas positivas para os alemães. E até ter o poder absoluto, Hitler conseguiu disfarçar muito bem a sua loucura. Colocassem da mesma forma o poder nas mãos de BdC e veriam ele a enviar para câmaras de gás os opositores internos e os benfiquistas. Visto de fora, e na perspectiva do negócio do futebol português, BdC é um perigo. Acirra as emoções de ódio entre adeptos de futebol e, tal como Hitler, fará o seu país (Sporting) entrar numa guerra e perdê-la mesmo que antes consiga elevar a auto-estima do seu povo com algumas vitórias. Mas sobretudo provocará uma guerra mundial (no caso de BdC será uma guerra no futebol português) que abalará todos os players, mesmo os que acabarão por vencer a guerra. É muito pior do que PdC. Ao contrário do que diz a maioria dos benfiquistas, eu não quero que BdC continue à frente do Sporting. E isto tem a ver com o grande respeito que tenho pelo Sporting e porque naturalmente o Benfica, tal como todos os clubes portugueses, sairá muito prejudicado com a intervenção do BdC. Nesta fase, penso que o BdC vai conseguir o que quer, o seu poder reforçado. Os sportinguistas só se darão conta do prejuizo causado pelo BdC daqui a algum tempo. Esta perspectiva de uma mobilização para a guerra e de se prejudicar o Benfica é suficientemente aliciante para votarem em tudo aquilo que ele quer.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 15:12

De Sergio qual o seu clube de coração?
Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 12.02.2018 às 18:00

Caro Juliuscoelho,

Aproveito as suas palavras. O excesso de entusiasmo e o pouco descerniamento são duas das principais características dos fervorosos adeptos de BdC.

No texto acima, mais importante do que o Hitler, é analisar as características, os comportamentos e atitudes. É isso que importa. Quer queira, quer não, as semelhanças com estes 5 anos de BdC são mais do que evidentes.

Um abraço,
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 18:13

Continuo a ver diferenças entre comparar um perfil de ações ou atitudes de ditadores e escrever os nomes mais negros da história que resultaram assassinos em massa comparando-os com o presidente do Sporting.

Está, mesmo sem essa intenção a associá-los na sua personalidade a uma pessoa que nunca assassinou ou mandou assassinar ninguem.
Existe aí uma barreira de betão que nao deve ser nunca ultrapassada.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 18:17

Tome nota que quando o autor escreveu o artigo aqui publicado, Bruno de Carvalho nem sequer existia, no contexto Sporting.

A designação que o autor descreve é relevante a ditadores, ponto.

Isto não é fenómeno algum. Se for ver quaisquer artigos do género ao longo dos anos, os mais infames ditadores da história do Mundo são sempre referidos.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 18:45

Mas o facto de serem referidos nao prova muitas das vezes que seja correcta a referencia de comparação.
Comparação entre assassinos pode e deve ser feita .

A imagem na história de um Hitler, de um Staline , Mussoline, Mao Tse Toung é a de assassinos , dos maiores assassinos da humanidade imagem fortíssima que ultrassa a propria imagem de ditadores .
Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 12.02.2018 às 18:18

Como dizia o outro: olhe que não, olhe que não. :)

Não estou a associar, mas aceito a sua opinião. Fazemos leituras diferentes, apenas isso.
Sem imagem de perfil

De António Manuel a 12.02.2018 às 21:34

https://pt.wikipedia.org/wiki/Reductio_ad_Hitlerum

Não se preocupe julius, essa é a falácia mais baixa e barata de todas
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 21:50

É uma questão de cultura , nao precisei de ler o que me enviou para ter a noçao do exagero a que algumas pessoas estão a chegar e agradeço o link exactamente o que penso.
Sem imagem de perfil

De José Coelho a 12.02.2018 às 14:28

Como é possível em Agosto de 2009 o Sr. Juvenal Rodrigues conhecer o Sr. Azevedo de Carvalho?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 15:48

Não o conhecia, obviamente.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 12.02.2018 às 15:10

O autor apresenta o retrato do perfeito ditador. Claro que nesta moldura genérica cabem muitas variantes. cada caso é um caso, dentro do contexto em que se insere. No âmbito político, e na mesma época, há muitas diferenças, entre Hitler, Mussolini e Salazar. Mas todos têm uma coisa em comum, entre outras, o apego ao poder, o ódio à democracia e à liberdade.
Bruno Miguel de Carvalho à sombra destes grandes ditadores é um ditador de pacotilha. Não tem a ambição de salvar o mundo, numa dada perspectiva, mas de se salvar a si próprio. Salvar a sua sobrevivência o seu dejeso de protagonismo. De resto lê pela mesma cartilha descrita no texto. Usa os truques habituais: salvou o Sporting da extinção, levantou o ânimo dos adeptos, depois dele será o caos.
Demagogia e populismo apenas. Aquilo que está a propagandear como obra de génio que não é, teria sido feito, por exemplo, pelo seu opositor José Couceiro, sem dividir e perseguir sportinguistas contestatários, sem travar mil inúteis batalhas, todas perdidas, sem baixar o nível até à ordinarice, sem dar azo a chacota por parte dos adversários.
Os que o seguem cegamente deviam saber mais um pouco de história. Os consulados de homens providenciais, sempre acabaram mal. Os devotos não conseguem ver o que está por detrás do manto diáfano da fantasia. São presas do tempo curto, do ontem que era mau, confundindo-o com todo o tempo longo. Reagem pela emoção e não pela razão, pela análise fria e ponderada. Não pesam os prós e os contras. Não enxergam que o ditador, mesmo de pacotilha, não deixa de ser ditador. E essa nunca foi a matriz do Sporting.

Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 15:23

Nação Valente boa tarde

De todo nao acredito que Hitler, Estaline, Mussoline, Salazar colocassem em plena liberdade uma votação ao povo e que caso perdessem nessa votação se demitiriam.

O Amigo Nação acredita?
Sem imagem de perfil

De Sim Abelha a 12.02.2018 às 15:32

Claro que colocavam - e quando não corria bem (tipo Humberto Delgado) havia sempre forma de dar a volta à coisa. Quem acredita que BdC, se as propostas não passarem, se demite e não se recandidata está a ser totalmente ingenuo.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 16:01

Eu acredito 100% que se as propostas nao tiverem os 75% vai sim demitir-se.
Nao tenho qualquer duvida sobre essa intenção.

Provávelmente as pessoas que julgam que não, que não se demite são as que exageram nas criticas á sua personalidade ultrapassando os limites da decência que nao deviam ser ultrapassados. O ódio cega.

Nao pretendo com esta minha opinião fazer qualquer demonstração que estou de acordo com o estilo que personaliza BdC principalmente em várias das sua reações que resultaram polémicas.

Mas no geral vejo-o coerente a maior parte das vezes e neste momento o clube nao beneficia em nada com a sua saída abrupta bem pelo contrário trará consequências que prevejo nada boas principalmente para as competições das nossas equipas em que tanto têm ainda a ganhar esta época.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:38

Julius,

Não duvide, minimamente, que para qualquer um desses cenários ele já tem um plano acção, plano esse que visa que única e exclusivamente salvaguardar os seus interesses pessoais e não os do Sporting.

Não acredito que ele saia derrotado do voto, não acredito que ele se demita, mas acredito que se se demitir e não volte a candidatar-se, é porque entendeu que agora é a altura certa para seguir caminho. Nada acontece ao mero acaso, assim como a realização da AG e respectiva Ordem de Trabalhos também não foi agendada nesta altura só porque sim. Quem acreditar nisso sofre de uma grande dose de ingenuidade.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 16:52

Mas concorda que tem muitas contradições a opinião que poderá ter preparado a sua saída.
Só sairia ou preparado a sua saída caso saiba que a situação financeira do clube irá ter um enorme retrocesso sem solução em breve.

Porque se não, nao faz qualquer sentido , sendo até agora quizá a melhor época desportiva desde que é presidente.

Quanto á sua eventual saída dia 17 ela apresenta-se real , tudo depende como ja escrevi antes da disponibilidade que quem fõr á assembleia nesse sabado á tarde.
Recorde que os votos são feitos em urna contando o numero de votos que cada sócio tem direito.

No meu entender até tem 3 pontos contra , a situaçao do numero de votos por cada socio sabendo que a força de Bruno de Carvalho está assente nos sócios mais jovens com direito a menos votos, na indisponibilidade dos socios residentes no estrangeiro viajarem por falta de tempo e por ultimo nao existirem votos por correspondencia.

Por isso é dificil prevermos com tanta exactidão o que vao passar-se nesse dia caro amigo.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 12.02.2018 às 15:50

Caro Julius Coelho,
Tenho um Karma comigo. Sei alguma coisa de história e isso, algumas vezes, causa-me angústia. No governo dos ditadores que refere não eestávamos em tempo de democracia. Uma onda de ditaduras, com uma ou outra excepção, varreu a Europa, com o seu cortejo de guerra. Quando os fascismos caíram, o nosso conseguiu perpetuar-se. Até inventou uns arremedos de eleições até às presidenciais de 1958, com Humberto Delgado. Mesmo com voto condicionado teve de haver "churrasquinho" para o regime ganhar.
Bruno de Carvalho não arrisca nada. Convocou a Assembleia para se reforçar. E vai ganhar a bem ou a mal. Ou acha, que fora do Sporting, tem emprego à espera? Devia ter pela grande competência que o meu amigo e outros lhe atribuem. Mas fora desse universo não é essa a percepção.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 16:40

Nao creio que exista karma rssss, este espaço permite debate das ideias e quando são debatidas com elevação e saber aprendemos sempre algo.

Se sair do Sporting imagino que nao será fácil para ele reentrar na sociedade e imagino que nunca mais terá um lugar de destaque a nao ser que o Ricciardi ou o Sobrinho o reaproveitem para algo dos seus interesses.

Quando falamos e comentamos o top de nomes da historia mundial mesmo que sejam os da parte negra dessa história estamos a dar demasiado relevo a um simples presidente do Sporting , são escalas de enorme diferença.

E tambem ultrapassamos barreiras perigosas e de todo desnecessárias quando o comparamos com os maiores assassinos da historia da humanidade até me sinto mal por gostar tanto do Sporting.

Nem 8 nem 80 meu amigo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:42

A diferença monumental, caro Julius, é que a sair, sairá muito mais bem "recheado" do que quando entrou. Essa é toda a diferença!
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 16:57

Isso sem duvida , plenamente de acordo , feitas as conclusões foi bastante lucrativa a passagem em todos os aspectos , depois da ruína financeira das suas empresas de construção civil imagino que estaria ruinosa tambem a sua situação financeira pessoal .
Com esta passagem pelo Sporting ganhou o suficiente para largos e bons anos se souber gerir os seus gastos.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 12.02.2018 às 16:49

Julius,
Deixei claro num outro comentário que não existe comparação do presidente com os ditadores referidos. Cada um no seu contexto.Por simples acaso também já pensei que se saísse do Sporting, podia bater sempre à porta de Ricciardi.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:53

P.S.: A interpretação do Julius das comparações feitas é literal e isso não é correcto.

Na realidade, o que se compara é o perfil de quem visa obter o poder absoluto e não as pessoas, muito menos as figuras infâmes da história do Mundo.

Não acha que isso seria dar uma importância super exagerada ao Bruno ?
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 12.02.2018 às 16:25

Acredita mesmo que o homem se demite no caso de não conseguir a aprovação que pretende?
Sem imagem de perfil

De Davide Ferreira a 12.02.2018 às 16:00

Não percebo sinceramente a causa de todos estes posts em relação ao Presidente.

Foi eleito, com larga maioria, com um programa. Os sócios elegeram-no e que se saiba não houve irregularidades nas eleições.

Deixem o homem trabalhar e façam o balanço do trabalho no fim do mandato, tal como fariam com um primeiro-ministro ou um presidente.

Estar constantemente a contestar, até dá idea (errada) que não querem o melhor para o Sporting, porque está lá este Presidente e não outro qualquer.

Num momento em que desportivamente ainda podemos ter uma boa época, estar a levantar problemas publicamente, acho que não ajuda ninguem.

Mas isso, é a minha opinião, e cada um terá a sua.

Cumprimentos,

Davide
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:45

Em que Mundo é que o Davide Ferreira vive ?

Quem foi o causador de todo este "barulho" nesta altura, quando a maioria de sportinguistas estavam concentrados nas actividades desportivas ?

Só se a sugestão do Davide Ferreira é deixar o presidente agir a seu belo-prazer e nós sportinguistas simplesmente fecharmos os olhos. Se calhar, é isso mesmo que gostaria de ver.
Sem imagem de perfil

De Davide Ferreira a 12.02.2018 às 16:51

Eu sinceramente acho que este blog tem demasiados posts recentemente a dizer mal.

Mas o blog não é meu, apenas tenho o prazer de visita-lo e de vez em quando dar a minha opinião.

Cumprimentos,

Davide Ferreira
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:57

Caro Davide Ferreira,

"Preso por ter cão, preso por não ter"...

Tudo o que se passa não é da nossa autoria, somos meros observadores.

A ignorar os assuntos correntes, seríamos prontamente acusados de o fazer.

Não se trata de "dizer mal" só porque sim, ou até porque não simpatizamos com Bruno de Carvalho, mas sim porque não concordamos com as suas acções e intenções.

Nada mais do que isto.
Sem imagem de perfil

De Titto a 12.02.2018 às 16:33

Um tiranozeco de meia-tigela, sem dúvida.

Platão, na sua “República”, em que compara as diversas formas de governo, classifica a tirania como a pior de todas. Descreve magistralmente a forma como o tirano ascende ao poder – com o apoio ingénuo das massas; a maneira como transforma este poder em absoluto – eliminando os seus adversários; como substitui as pessoas de qualidade que, iludidas, o acompanharam – substituindo-as por indivíduos corruptos e submissos; e como se cerca de uma guarda pessoal e de como é forçado a recorrer a guerras – para distrair a atenção do povo.
E esta sua representação da tirania como forma de governo, e a deformação que provoca na personalidade do tirano, é clássica e é definitiva. Vivemos vários exemplos.

Em cima disto, Lord Acton, tido por alguns como um dos percursores do neoliberalismo, alertou para os perigos da concentração do poder num indivíduo, porque este se irá apropriar, de variadas formas, de poderes que são inerentes ao cargo e não à sua pessoa.
Escreveu Acton, em 1887, numa carta dirigida ao Bispo M. Creighton: “E, lembre-se, quando se tem uma concentração de poder em poucas mãos, frequentemente homens com mentalidade de gangsters detêm o controlo. A história provou isso. Todo o poder corrompe: o poder absoluto corrompe absolutamente.”
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 12.02.2018 às 17:02

O reforço de poder do presidente do SCP, encaixa no processo que descreve, no aspecto em que o faz "com o apoio ingénuo das massas". Mas esse processo ou é feito à bruta pela força das armas, ou quando não é possível, tem que se fazer de forma mais subtil. Exige o uso de inteligência, o que não me parece ser o caso
Sem imagem de perfil

De Titto a 12.02.2018 às 17:11

Toda a letra que se seguiu à AG, enviesando os factos, acompanhada da divulgação das listas,visa precisamente esse reforço. Carvalho quer eliminar os seus adversários. Potenciais ou não.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 17:13

É difícil não concordar com essa sua conclusão.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 12.02.2018 às 17:12

Opssss!!!
Eu sou o exemplo claro da forma como me apropriei do poder absoluto.

Agi de todas as formas com tirania absoluta para chegar ao poder da casa onde vivo , se tive adversarios nem dei por eles ou simplesmente nem ousaram enfrentarem-se.
As massas que vivem na minha casa vivem sob subjugação total ao meu poder onde sou acusado muitas vezes de tirano aplicando uma falsa democracia em que quem manda sou sempre eu.
Já usei metodos corrompidos algumas vezes , compra de perfumes e empréstimo de cartão de credito (valor limitado) para compras á esposa e algumas liberdades envenenadas aos filhos para que nao me f....a cabeça principalmente quando quero o canal da TV grande da sala no futebol

Se o Lord Acton me tem conhecido teria escrito outro livro de alerta para o perigo da concentraçaõ do poder em individuos como eu.
Sem imagem de perfil

De Titto a 12.02.2018 às 17:29

?
Sem imagem de perfil

De jose da silva a 12.02.2018 às 16:43

tomara que o homem ganhe..voces sao todos uns belos moralistas..farto de voces esta quem ve o sporting em 50 anos ganhar uns miseros campeonatos de futebol. deixem o homem trabalhar e aprender com os erros
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 16:47

Se em 5 anos ainda nada aprendeu, pela evidência à vista, quantos mais anos acha o caro leitor que serão necessários.

Além do mais, quem levantou o todo da situação nesta altura. Foram os sportinguistas ou foi ele ?
Sem imagem de perfil

De Fausto Silva a 12.02.2018 às 16:56

Ó Zé, burro velho não aprende linguas!
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel a 12.02.2018 às 17:55

Boa tarde à gestão e amigos deste blog Sportinguista.

Se possível, gostaria de ver esclarecida a seguinte dúvida.
Na AG do próximo 17/02 os Sócios estão convidados a dar a opinião formal sobres os dois pontos dos estatutos que estão a sufrágio e também responder positivamente ou negativamente (e para isso bastam cerca de 15% de votos negativos) à moção de confiança proposta pela direcção.
Pois bem, qual será a vossa posição perante os dois resultados possíveis (Demissão ou aprovação da direcção)?

Muito Obrigado
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 18:03

Meu caro,

Acho que os nossos escritos já esclareceram pelo menos a posição de alguns redactores. Não posso de modo algum falar por todos, dado que cada um é livre de ter parecer próprio. O blogue não tem linha editorial formal.

No que à minha pessoa diz respeito:

Sobre o 3.º ponto - O presidente tem mandato. Se ele entende que deve sair porque não sente a confiança dos sócios, é uma decisão exclusivamente sua.

Sobre os outros dois pontos, acho que já deixei claro que não concordo genericamente com as propostas de alteração apresentadas.
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel a 12.02.2018 às 18:21

Caro Rui Gomes, obrigado pela sua resposta.
Porém, observo que está a dar uma opinião (válida de facto) sobre os ponto que vão à mesa, e não qual será a sua posição após os mesmos passarem ou não na AG.
Porque é isso que me importa saber neste momento como Sportinguista
Já que gostaria de entender como será o clube depois da AG, sendo que nesse contexto, a posição dos movimentos de contestação à actual direcção são de grande importância em ambos cenários.
Isto é, se será possível a existência de alguma estabilidade e unidade com a aprovação de todos os pontos, ou no caso de reprovação e consequente demissão, estes movimentos actualmente contestatários, vão encabeçar ou motivar pelo menos, grupos de sócios que apareçam com respostas válidas e estratégias bem definidas para uma liderança futura do nosso clube.
Muito Obrigado
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.02.2018 às 19:51

Caro Rui Miguel,

Para lhe dar a resposta que penso que pretende, teria de escrever um extenso texto nesta caixa de comentários, o que, neste momento, não estou disposto a fazer.

Em termos muito breves, digo-lhe o seguinte...

Para ser sincero, não sei se há reais contestatários, no sentido de constituírem uma oposição e eventualmente uma alternativa para a liderança do Clube.

Se são aqueles do nosso conhecimento, pela maior exposição mediática, não vejo neles, em princípio, qualidades suficientes para o efeito.

Desconheço se há um qualquer grupo preparado para assumir uma candidatura, caso haja novo acto eleitoral. Sei que um colega meu redactor publicou um post nesse sentido, mas não o abordei para mais detalhes sobre a disposição exposta.

Existem talvez duas ou três pessoas da minha confiança que eu entendo reúnem as condições necessárias. O meu receio, no entanto, é a disponibilidade deles para avançarem.

Se o presidente e restantes elementos do Conselho Directivo se demitirem, sujeitamo-nos a um período de alguma instabilidade, decerto. Muito dependerá da competência da MAG, que, confesso, não me inspira. Será porventura nomeada uma comissão administrativa para gerir os maiores interesses do Clube até um novo acto eleitoral.

Se Bruno de Carvalho sair reforçado no dia 17, como eu antecipo, continuaremos como estamos até um dia haver uma "explosão" directiva mesmo grave. Sempre acreditei que isso aconteceria, mais cedo ou mais tarde, pelo rumo que o actual presidente optou por seguir, e pior ainda, da maneira como o fez. Acho também que apesar da muito apregoada transparência, há muito que desconhecemos. Isto é apenas uma desconfiança minha, sem quaisquer factos substanciais para a sustentar.

Não sei se isto satisfaz, mas vou ficar por aqui, por agora.
Sem imagem de perfil

De Inocencio a 12.02.2018 às 18:18

Quem não se lembra das "cantigas de escárnio e maldizer" das aulas de Português?
Mesmo não conhecendo o que significa "escárnio", o simples pronunciar desta palavra faz sentir a força negativa que transporta.
Escarnecer é "fazer pouco de alguém" através de conversas dissimuladas, muitas vezes em forma de gozo, onde se ridiculariza ou despreza uma pessoa ou um grupo/comunidade.
Nas "cantigas de escárnio" os autores falavam mal de forma encoberta, dissimulada, enquanto nas "cantigas de maldizer", a acusação era evidente e feita às claras.
A coberto ou às claras, ainda hoje o ser humano serve-se da maledicência para (se)desfazer de outrem, que não lhe agrada ou incomoda. Alguém que, por mérito próprio, lhe pode "roubar" uma posição na empresa ou na política, um adversário que não se consegue vencer no combate "às claras".
O escárnio e a maledicência, muitas vezes descarregadas em cartas anónimas ou em falsos perfis das redes sociais, são as armas dos fracos e dos medíocres que, não tendo mérito pessoal, científico ou técnico, montam esquemas para afastar quem os ultrapassa nestes critérios.
Quase ninguém escapa a esta teia do "falar mal", "denegrir" ou "escarnecer".
Bastaria ler as revistas de grande divulgação, que vendem tanto mais quanto maior for o "enredo", e cobram fortunas por exclusivos de fotografias cujo impacto atinge a dignidade de figuras públicas ou de referência.
Há sucesso garantido nesse tipo de notícia, porque há muitos praticantes da má-língua, que anseiam por conhecer pormenores, detalhes, sobre determinados outros, e assim poderem distribuir, em episódios de conversa, ao maior número de pessoas, num frenesim que lhes provoca uma verdadeira adrenalina: "já ouviste o que se diz de fulano?". "Ah não! Então é bom que estejas sentada, porque vou te contar...".

A maledicência, que é prima da corrupção e filha da inveja, só se vence com informação objetiva e interconhecimento.

(extrato do texto publicado no jornal Açoriano Oriental, de 19 Setembro 2017)
Sem imagem de perfil

De Mourisco a 12.02.2018 às 19:45

Cheguei a pensar que que alguém ia dizer que Hitler inventou a internet e os facebook, mas afinal só inventou as "Autobahn" w baixou a taxa de juros. É que tem mesmo tudo a ver!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo