Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




AntonioCosta20.jpg

O Governo vai permitir o regresso da Liga NOS, que foi suspensa em 12 de Março, após 24 jornadas, a partir de 30 e 31 de Maio, e da final da Taça de Portugal, mas não da 2.ª Liga.

Faltam disputar 90 jogos do principal escalão, que é liderado pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o Benfica, assim como a final da Taça de Portugal, que vai opor Benfica a FC Porto.

Na altura da suspensão, Nacional e Farense ocupavam os dois lugares de subida na 2.ª Liga, com os madeirenses no primeiro lugar, com 50 pontos, mais dois do que os algarvios.

1.ª - Porquê a 1.ª Liga e não a 2.ª?

2.ª - Porquê a final da Taça de Portugal, se todas as outras provas sob a alçada da Federação Portuguesa de Futebol foram canceladas?

publicado às 04:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 01.05.2020 às 15:57

Jogar o que falta é mal menor.

No entanto, a integridade da competição está posta em causa, especialmente se não houver descidas de divisão. O que interessa a 95% dos clubes jogar o que falta?

Jogar num mesmo estádio também afecta a competição.

O Benfica vai jogar com o Sporting em campo neutro, em vez de jogar na Luz, e o FCPorto vai jogar com o Braga em campo neutro, em vez de jogar em Braga, por exemplo.

A UEFA devia ter definido um critério uniforme e igual para todos os países, para se dar as competições por terminadas, e respectivas classificações.
Em França há uma classificação final, mas não há descidas, na Holanda e na Bélgica, as decisões foram noutro sentido, não há campeões, mas atribuem-se lugares para a Europa.
Um regabofe.

O problema é a falta que as verbas do negocio fazem, porque em termos de espectadores, a taxa de ocupação dos estádios é baixa, com excepção de "meia dúzia" de estádios e jogos.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 01.05.2020 às 16:20

Ainda não li nada sobre isso, partindo do princípio que há um raciocínio lógico para esses jogos em campos neutros.

Não compreendo essa necessidade, salvo se forem designados recintos onde todos os jogos serão disputados.

Concordo com o que diz sobre a UEFA. O organismo optou por não se impor às federações, mas devia ter emitido de facto regras uniformes para toda a Europa.

Não faz grande sentido que cada federação tenha regras exclusivamente para as suas competições, quando a essência do problema é idêntido para todos.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 01.05.2020 às 17:16

Esta decisão só serve para proteger os 3 grandes, num País onde não há cultura desportiva, e só o futebol interessa; aliás, só os grandes interessam.

Qual o interesse em atribuir títulos num ambiente com jogos à porta fechada, com medo do vírus, com jogos a disputar-se num enquadramento totalmente diferente do que existiu nos 2/3 anteriores do campeonato?

Os dirigentes, jogadores e empresários do futebol, ligados aos 3 grandes, não vão sofrer se não houver jogos durante 1 ou 2 anos. A coberto dos interesses da "industria do futebol", acautelam-se as percentagens e comissões, os milionários investimentos, o dinheiro deitado fora por caprichos a que chamam pomposamente de risco, numa orgia despesista sem fim.

Quem sofre são os clubes, e nós adeptos, e o povo, que continuaremos a pensar em sobreviver, num País a sofrer um brutal aperto na economia, e um mal disfarçado receio da pandemia.

Pão e circo, é o que sobra desta decisão irreal e parcial, desprezando clubes, jogadores, e modalidades desportivas para satisfazer a gula dos 3 grandes clubes, insaciável qualquer que seja a verba milionária de que dispõem para um banquete onde uma minoria elitista se serve, e a grande maioria espera as migalhas que sobram, para terem o privilégio de disputar um lugar onde possam tocar nos deuses.

Ninguem morre se o futebol não tiver campeão, se não houver jogos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds