Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Peseiro, o provisório

Leão Zargo, em 31.10.18

 

21221938_Yc9lB.jpeg

  

José Peseiro é um pouco como a pescada. Antes de ser já era. Ainda mal tinha começado e já era um treinador a prazo. O presidente Frederico Varandas fez questão de sublinhar que quer o melhor treinador para o Sporting. Sousa Cintra também decidiu complicar-lhe a vida. Ouviu um coro de assobios em Alvalade quando o seu nome foi anunciado antes do jogo com o Boavista. Grande parte dos adeptos não o valoriza, e para muitos será sempre o responsável pelo “quase” em 2005. Apesar da bela vitória frente ao Boavista, ninguém se esquece da derrota com o Portimonense. Ele próprio dá a sensação de se sentir isolado.

 

Peseiro não tem margem de erro nem muita tolerância dos adeptos. Chega a ser revoltante certa hostilidade, mas não adianta invocar a realidade pois quase ninguém gosta dela como ela é. Poucos o ouvem quando tenta explicar o modelo de jogo mais pragmático e menos ofensivo porque ainda não tem jogadores com posse de bola que o permitam, e porque falta poder de fogo na grande área adversária. Também não interessa o facto de respeitar os adeptos leoninos, ao contrário de Jesus. Um treinador está sempre a prazo, mas o lugar de Peseiro está em risco quase desde o primeiro dia do regresso a Alvalade.

 

Os adversários de Varandas perceberam que neste momento o treinador é o ponto mais vulnerável da direcção do Clube. Não me refiro aos apaniguados do destituído que todos os dias procuram puxar para baixo o estado de coisas. Agora há quem aguarde na sombra. O mal da equipa leonina será o momento de acção, sempre foi assim, e quem está lá em cima sabe isso mesmo. A verdade é que Peseiro tem de fazer mais, a equipa tem de jogar melhor futebol e de vencer com maior frequência. Ele não pode revelar medo, tem de ser um líder ambicioso. Aquele discurso de perder por menos do que outros deita tudo a perder. É que há um lastro antigo que se lhe colou à pele e que volta sempre que há um desaire.

 

publicado às 12:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


34 comentários

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 31.10.2018 às 14:03

Apenas corrigir um mito que anda a ser repetido por aqui: Peseiro não é o treinador do "quase", é um dos treinadores que pior racio de vitórias por jogo tem no SCP. Não nos iludamos, se a campanha na Taça UEFA da altura foi muito boa (e foi), a campanha no campeonato foi má (em comparação com outras em termos de pontos conseguidos). Apenas deu a impressão de ter sido boa porque tanto FCP como SLB estiveram ainda pior e muito abaixo do normal para eles nessa altura.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 14:23

Mike
No Campeonato todos jogam contra todos e o rácio final decorre da qualidade da competitividade geral que se verifica. No final quem chega à frente tem o mérito da vitória. Confesso que não faço esse tipo de "contas".
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 31.10.2018 às 14:24

Sim, mas é apenas para desmistificar a ideia de que Peseiro deu-nos um futebol de alta qualidade da 1ª vez que por cá passou.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 14:47

Tem razão, Mike, o futebol do Sporting não seria de alta qualidade na época de 2004-05. Era ofensivo, mas com pouco equilíbrio defensivo, marcava muitos golos em determinados jogos, mas tinha dificuldades inesperadas noutros jogos perante equipas mais fracas. Foi de longe a equipa mais goleadora do Campeonato e praticou um futebol vistoso, mas demasiado irregular.

O mito do "quase" é compreensível: numa ou duas semanas perdeu-se o Campeonato e a Liga Europa!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 14:31

Num clube Grande não existe unanimidade…. ainda este fds vimos lenços brancos dos benfiquistas a um treinador que é bicampeão pelo benfica…. a exigência de vitórias e boas exibições é o que torna um determinado clube Grande!

Posto isto, o Peseiro tem de ganhar o respeito dos sportinguistas com vitórias…. é o único caminho… e é o caminho natural de todos os treinadores que não têm historial vencedor. Eu pergunto…. porque razão o normal sportinguista haveria de defender o Peseiro? nunca ganhou nada…. não tem historial positivo….. na minha forma de ver, esta desconfiança é a normal num clube que quer ganhar!

Tem de ser distinguida a normal critica com o ser brunista….. Não existe espaço ao sócio leonino, pedir que o presidente comunique mais? Não existe espaço ao sócio leonino, pedir que o treinador ponha a equipa a jogar mais? num clube como o Sporting as lideranças têm de se habituar às criticas, e ainda ontem ouvi o PdC a referir que a maior falha na sua liderança é não conseguir coordenar melhor as criticas dos sócios do porto…. isto é de alguém que sabe que o sócio é o verdadeiro chefe do clube, e tem de ser respeitado!

Imagem de perfil

De Mike Portugal a 31.10.2018 às 14:50

"porque razão o normal sportinguista haveria de defender o Peseiro? nunca ganhou nada"

Não só não ganhou nada, como durou pouco tempo nos clubes com mais meios por onde passou. Isso retirou-lhe muito crédito.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 15:03

Mike, garanto-lhe que não sou grande entusiasta de Peseiro. Observo-o e concluo sobre a qualidade do trabalho dele. Mas, considero muito curioso o seu criticismo sobre ele e o seu percurso no futebol. É que tivemos o Jorge Jesus, um treinador de gabarito, que em três anos pouco ou nada ganhou. E antes tivemos outros treinadores que também se foram embora pela porta pequena!
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 31.10.2018 às 15:06

JJ vinha de ganhar títulos no rival bem como fazer a equipa deles dar boas prestações na champions. Daí o crédito. E digo mais, só não fez melhor trabalho devido ao presidente que enlouqueceu. E veremos ainda se não vamos ganhar aquele título dos 86 pontos, na secretaria, devido às batotas do SLB.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 15:17

Mike,
um crédito que pouco valeu! Mas, gostaria muito de rectificar esta avaliação sobre Jesus em troca do título de 2015-16. Não me importava mesmo nada!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 14:56

Schmeichel

Concordo em absoluto: os sócios são os donos do Sporting, aos quais devem ser reconhecidos os direitos associativos e têm de ser prestadas contas. O direito ao voto e à crítica decorre dessa condição.

O Sporting saiu de um período em que teve um presidente que comunicava com tudo e com todos a toda a hora e que se considerava o alfa e o omega. Tudo começava e acabava nele... e deu no que deu. Frederico Varandas tem um estilo próprio, outra personalidade e outro percurso de vida. Pessoalmente não sinto falta de informação.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 15:25

Leão Zargo,

Ainda bem que o Varandas tem um estilo próprio, e é isso que se pretende…. outra coisa é ser um zero ao nível da comunicação.
Diz você que não sente falta da informação? Mas isso é um desejo que tudo esteja a ser bem feito ou é simplesmente um estar a marimbar-se para os assuntos do clube? Tem de existir um meio termo entre o que o BdC fez e a comunicação até ao momento do Varandas….
Por exemplo, no caso da derrota em Portimão, eu acho que tinha feito bem a toda a gente, uma simples declaração do Varandas…. é isto que o PdC faz há anos…. aparece quando é preciso, precisamente nos maus resultados. O Varandas não pode achar que vai liderar o Sporting sem explicar aos sócios o que anda a fazer… exige-se comunicação, porque o Sporting não é um clube para surdos e mudos!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 15:33

Schmeichel,

depois da derrota em Portimão quem tinha de "falar" era o treinador e a equipa de futebol. E "falaram" bem no jogo com o Boavista!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 16:12

O líder do clube não é o Peseiro nem a equipa….

Você gostou da liderança do Godinho Lopes?!? é que ele também tinha essa visão de que não tinha de comunicar…. depois p.ex ficamos todos surpreendidos quando dizem que já estava a fazer a reestruturação fincaneira, mas acumulava 45M de défice anual…. a comunicação é o que faz com que o sócio tenha a paciência para aguentar maus resultados, sem uma explicação do que está a ser feito, eu analiso apenas os resultados.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 16:18

Schmeichel,

Godinho Lopes? A que propósito?
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 16:25

Estamos a falar de comunicação e utiliza-se recorrentemente (e bem) o caso do Bruno de Carvalho…. eu fui buscar como termo de comparação o anterior a ele…. parece-lhe assim tão estranho?!?!?

No caso do Godinho Lopes também diziam que tínhamos de confiar…. que ele estava em silêncio porque trabalhava nos bastidores…..viu-se o resultado disso!

Quando estou a falar de comunicação, só estou a exigir o básico…. não estou a falar de show off…. eu quero ouvir o meu presidente de vez em quando, nem que seja para dar a bicada no caso dos emails como ele o fez na entrevista ao Expresso….. isto é futebol português, e vejo muitos sportinguistas a achar que isto é a Premier League….
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 16:38

Schmeichel

Frederico Varandas tem uma estratégia para o Sporting que visa proceder a um corte radical com o passado recente. Agora, é tempo de acabar com a demagogia, a mentira, a fraude, o abuso e a violência. O Sporting não aguenta este clima constante de guerrilha interna, de mentiras que ganham expressão e que se tornam verdades. Nesta estratégia de governo, o modelo de comunicação é importante e Varandas tem consciência disso. Ainda recentemente deu uma entrevista muito esclarecedora.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 16:59

Leão Zargo,

Já lhe disse e volto a dizer…. o clima e a forma de comunicação do Bruno de Carvalho eram nocivos para o clube…. exige-se algo de diferente!

Pego no seu comentário abaixo do PdC, para lhe dizer que o homem é mestre na comunicação…. se põem em causa o treinador, ele defende-o…. se estão a ganhar, ele nada diz…. se o porto quer pressionar a arbitragem, fala das toupeiras…. e assim por diante.

Não podemos é aceitar que desde as eleições nada tenhamos sabido da gestão do Sporting….relembro que a confiança expressa no Varandas pelos sócios do Sporting não obteve a maioria dos associados, e o mínimo é explicar também aqueles que não votaram nele, que tenham confiança no futuro e que se está a trabalhar nesse futuro, dando alguns exemplos dessa gestão…. eu acho que não estou a exigir nada de mais!

Relativamente à entrevista do Expresso…. apesar de não a ter lido na integra, do que li, concordo com quase tudo…. e pergunto-lhe a si…. Se não é melhor para o Sporting que se discuta o que ele disse na entrevista do que andar a falar do Peseiro e da equipa? é que por vezes dar tranquilidade à equipa é meter os holofotes em cima de nós….. espero que o Varandas entenda o jogo da comunicação em Portugal!

SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 17:15

Schmeichel,

é importante debater a entrevista do presidente ao Expresso, o desempenho do treinador, a situação financeira do Clube, etc. Desde que se proceda com rigor e honestidade tudo o que diz respeito ao Sporting interessa aos seus adeptos.
Sem imagem de perfil

De RCL a 31.10.2018 às 15:02

Mais claro não podia ser. Faltou dizer : Peseiro foi o único de vários treinadores abordados que aceitou pegar naqueles cacos em que foi deixado o Sporting.
Temos que começar por aí, baralhar e voltar a dar, só na sueca (jogo de cartas, claro).
O que esta por trás disso tudo é a luta pelo poder mas isso já vem de longe. Por isso, o Sporting nos últimos 42 anos ganhou quatro campeonatos.
Como disse o presidente, o Sporting é ingovernável, ou melhor, tem sido em muitos períodos da sua história.
Vaiar Peseiro antes do jogo com o Boavista, e mais grave, Nani, considerado por toda a comunicação social, o Homem do jogo, santa paciência.
Peseiro só poderá ter alguma paz se ganhar TODOS os jogos, os "donos do clube" estão à espera da próxima escorregadela.
Por acaso é Peseiro, mas poderia ser outro qualquer. Há muita gente a abandonar o futebol, eu já estive mais longe. Não faço falta, fica a malta da coreografia. Cá em casa vão fazer uma festa.
SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 15:12

RCL

Põe o dedo na ferida: "por acaso é Peseiro, mas poderia ser outro qualquer". Sim, trata-se da luta pelo poder e Peseiro é o ponto fraco no actual contexto directivo. Mas, isso é sempre assim, na política ou no futebol, quem perde fica à espera da escorregadela.
No entanto, há uma outra dimensão que é a da avaliação crítica do desempenho de um treinador de futebol. Por vezes, parece confundir-se com a questão da luta pelo poder, mas na verdade decorre da natureza humana e da condição de adepto.

SL
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 31.10.2018 às 15:19

"modelo de jogo mais pragmático e menos ofensivo"

Essa expressão encerra uma das minha maiores criticas a Peseiro - julgar que se tem de jogar de forma mais pragmatica e menos ofensiva frente ao Portimonense ou em 70%/80% dos jogo do campeonato mostra que algo está mal.

Nesses jogos o Sporting tem de mandar no jogo, assumir o jogo desde o principio e criar oportunidades atrás de oportunidades - nesses jogos estou convicto que estaremos sempre mais proximos da vitoria se jogarmos mais ao ataque e menos contidos.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 15:27

Cris Dileo,
não é por se querer ganhar que se vence no final do jogo. É essencial haver condições para se vencer e o jogo em Portimão é a prova disso mesmo.

Creio que Peseiro e a equipa tirou ilações desse jogo. A derrota é um momento adequado para isso. No jogo com o Boavista o posicionamento de Gudalj alguns metros mais à frente de Bata e a maior liberdade de acção de Nani e de Bruno Fernandes revelam isso mesmo. A própria entrada de Diaby (finalmente!) também pode revelar isso mesmo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 31.10.2018 às 15:56

Caro Leão Zargo,

Já cheguei à conclusão que temos adeptos que ainda não se conseguiram desligar dos métodos do lunático. Habituaram-se ao seu bombardeamento comunicacional diário e agora exigem o mesmo de quem neste momento lidera o Sporting.

Nem o presidente deve vir a correr para a praça sempre e logo que há um resultado menos agradável, como até o próprio treinador deve minimizar as suas oratórias públicas. Salvo circunstâncias mesmo excepcionais, as conferências de antevisão e pós-jogo são o suficiente para nos informar.

De resto, a administração da SAD decerto que emitirá os devidos comunicados quando há questões de maior importância.

Parece-me um enquadramento deveras simples e não vejo a necessidade de tanta insistência no mesmo.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 16:16

Caro Rui Gomes, na verdade muitos sportinguistas desabituaram-se de um presidente com uma postura institucional. No fim de contas, Frederico Varandas foi eleito para tomar decisões e governar o Clube, e não para dar entrevistas ou escrever comunicados com uma frequência inaudita.
Não é por se falar muito que se ganha aos adversários, senão Bruno de Carvalho ainda seria presidente e estaríamos a festejar pelo menos o tetra!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 31.10.2018 às 16:27

Bem.... pelos vistos comunicação tem de ser sempre feita à la Bruno de Carvalho…. e anda o Pinto da Costa há 40 anos a fazer o quê?!?!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 16:39

Schmeichel,

olhe que Pinto da Costa é muito económico nas suas intervenções públicas. No entanto, sabe-se que é muito activo a falar lá dentro!
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 31.10.2018 às 17:28

Caro Leão Zargo,
Peseiro não é um treinador excepcional, muito longe disso. É um treinador de circunstância, contratado a curto prazo. Nenhum técnico de alta qualidade aceitaria. Além disso, o Sporting tinha perdido nove jogadores. Apenas dois regressaram. Contratações foi o que se viu.

Peseiro teve, quase em contra-relógio, de construir uma equipa com muitas segundas linhas. Sem jogadores para transportar a bola, teve de organizar a equipa para jogar para resultados. E, nesse aspecto, exceptuando Portimão, não correu mal.

Os piores jogos, com mau futebol, foram na Liga Europa, e para a Taça de Portugal. Aí jogaram terceiras linhas, com a agravante dos jogadores estarem pouco rotinados. Vamos ver hoje, como corre, com a mesma receita, para poupar atletas, em função da sobrecarga de jogos.

O adepto, deste ou de outro clube, não utiliza a razão. Reage sem, ou quase, emocionalmente. Não considera limitações técnicas, não admite necessidade de integração, desconhece a situação física ou emocional do atleta. Resumindo, não conhece da missa a metade, mas acha que é padre. E é difícil ser verdadeiro padre numa freguesia destas.


Sempre fui pela estabilidade. Por isso tenho dito que a troca de técnico neste momento é extemporânea e contraproducente, para mais com a grave situação financeira. É hora de corrigir danos e fazer o melhor possível, sem sonhar muito alto.


Peseiro é treinador para o Sporting? Poderá não ser, mas não merece a contestação irracional? Até Sousa Cintra que o contratou já lhe deu uma bicada. Mas que esperar de quem despediu Robson? E Varandas também já deu um lamiré. Pode significar que não consegue libertar-se da pressão dos grupos organizados. Preocupante.É a primeira crítica que lhe faço.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 17:46

Caro Nação Valente, concordo absolutamente consigo. Acrescentaria que Peseiro não faz sonhar os adeptos, não gera ilusões... Na verdade, há o perigo da haver uma grande desmobilização dos adeptos se as coisas começarem a correr mal.

Apesar de tudo o que se possa considerar sobre o treinador, nesta fase da época considerando o que foi feito e a situação actual, o Sporting precisa de estabilidade e de consolidação de processos de treino e de jogo. A Peseiro compete aguentar a pressão e Varandas está perante um grande desafio. Um soldado não se esconde nem vence sozinho uma batalha. É esse o desafio do presidente!
Sem imagem de perfil

De João a 31.10.2018 às 20:07

Concordo com a análise feita mas não deixo de ficar chocado ( e concordo que existe) com a referência aos adversários do atual presidente. Este é o principal problema do Sporting, vivermos numa constante guerra interna em que não parece haver a humildade de dar uma oportunidade a quem acabou de chegar.

Não incluo nestes adversários o seguidores do lunatico porque ai já falamos de casos clínicos graves.

Em relação a Peseiro, o estilo não agrada mas creio que o que incomoda mais é o facto do discurso não enquadrar na personagem, Peseiro bem tentar ter um discurso forte e passar uma imagem de que manda mas a verdade é que me parece que o plantel o vê como um tipo porreiro mas não como um líder ou alguém que respeitem pela competência. Basta ver os casos de indisciplina, tanto no passado como também este ano
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 31.10.2018 às 20:33

Caro João
A referência a "adversários" não possui uma carga negativa ou depreciativa. É da ordem natural das coisas, são sportinguistas que têm outra visão para o Clube. Como tal aguardam pelo seu momento. Acontece em todo o lado.

Peseiro carrega consigo uma imagem do passado que, no que refere à disciplina, não lhe é favorável. Daí a necessidade de afirmação da sua autoridade como aconteceu com Nani.
Sem imagem de perfil

De João a 31.10.2018 às 22:06

Adversário não é em si depreciativo, nem nós queremos um Sporting amorfo mas não deixa de ser, no mínimo, irresponsável, quando todos reconhecemos que falta unidade, haver nesta fase inicial do mandato uma oposição sempre na sombra pronta a criticar ao mínimo caso
Sem imagem de perfil

De S. Almeida a 31.10.2018 às 21:39

Se até Janeiro as "lesões musculares" deixarem o SCP em paz e repetir, frequentemente, a exibição contra o Boavista, nesse mês passa a definitivo...pelo menos até ao final da época.
E se arranjar um porta voz que o substitua nas conferências de imprensa, o preconceito dos adeptos, que hoje parece definitivo, ainda passa a provisório.
SL
Sem imagem de perfil

De luís a 31.10.2018 às 23:30

Mais do mesmo, não vou perder tempo a escrever aqui tudo o que já escrevi noutras ocasiões.
Muito, muito pouco futebol, nenhumas ideias de jogo, muito pouca dinâmica.
Uma sucessão de lesões musculares, uma equipa mal preparada fisicamente, que não aguenta mais de 70 minutos jogo.
E um plantel muito mal construído, com dinheiro muito mal gasto em jogadores sem categoria.
Com dispensa de jogadores da formação e com outros, como Fábio Coentrão que deveria estar no Sporting.
Enfim, nada de novo.
Até quando temos de aturar isto???
Sem imagem de perfil

De Pereira a 31.10.2018 às 23:55

O discurso do treinador não é exigente, disse no final do jogo do Estoril, que não jogamos nada mal. Este homem não deve ter visto o mesmo jogo que nós, ainda mais, os jogadores adversários correram quase mais 7 km.
Podemos não jogar nada á bola, mas também não suaram a camisola, só as levaram vestidas, é que 7 km dividindo isto por cada jogador, ainda é uma data de piscinas. Peseiro vai tomar .... O metro e não voltes mais.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo