Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 21.10.14

 

business-networking.jpg

 

Comentário do leitor David Israel ao post Luís Duque no "trono" da Liga de Clubes ?

 

«Mas não dramatizemos. Os principais centros de decisão do futebol nacional estão na Federação (arbitragem, disciplina) e não na Liga. Que resta para a Liga ? Organizar o campeonato e a malfadada Taça da Dita Cuja. Há duas questões importantes: os direitos de transmissão televisiva e os patrocínios. Quanto aos primeiros, e pondo de parte o facto de eu ser adepto de um dos três grandes - ou seja, tentando ser o mais objectivo possível - eu acho muito mais justo o sistema inglês (e creio que o alemão e o francês serão semelhantes), o qual funciona grosso modo nestes termos: os direitos são negociados globalmente pela Liga (Premier League) e não individualmente por cada clube; o "bolo" é repartido, em traços gerais, deste modo: 1/3 é dividido em partes iguais pelos 20 clubes; outro 1/3 é atribuído conforme a classificação final de cada clube; e finalmente o último 1/3 é distribuído conforme o número de jogos de cada clube transmitidos pela televisão. Basicamente, o modelo português (que é como o espanhol, diga-se), "dá de comer" a três grandes clubes e deixa os restos para os outros 15. Bem sei que esses três clubes quase monopolizam a totalidade dos adeptos de futebol, mas decerto que não poderiam disputar um campeonato sem os outros. Finalmente, a questão dos patrocínios requer uma abordagem profissional e pode de negociação. A verdade é que a imagem do futebol entre nós é bastante negativa, e isso não é bom para atrair patrocínios, como é fácil de ver. Mas, claro, se estamos à espera que os nossos dirigentes se insultem um bocadinho menos, podemos esperar sentados. Saudações Leoninas !»

 

publicado às 06:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 21.10.2014 às 10:58

Tocou no ponto chave: "Que resta para a Liga ? Organizar o campeonato e a malfadada Taça da Dita Cuja. Há duas questões importantes: os direitos de transmissão televisiva e os patrocínios."

O que é que vai mudar para agora haver dinheiro na Liga? É só trocar o Mário Figueiredo pelo Luis Duque?
Que haja sinceridade para dizer a verdade, isto é uma luta com a Olivedesportos, na qual o Mário Figueiredo foi completamente encurralado, retiraram-lhe os patrocinios, que de certeza agora vão regressar.
Isto é igual aos bloqueios económicos dos EUA, ou fazes como eu quero, ou retiro-te todo o investimento, e tens de te submeter ás vontades do sistema.
Sem imagem de perfil

De Lion81 a 21.10.2014 às 16:08

As ideias contidas neste texto têm a sua coerência e acaba por ser justo para os restantes clubes. Afinal de contas, normalmente lutam pelo título em Portugal 3 equipas. Dar poder económico a outras equipas pode ser benéfico para a Liga em termos de desempenho em competições europeias. Há apenas aqui um senão. O clube que transmitem os seus próprios jogos (neste caso só o Benfica) terá uma enorme vantagem e poder de negociação visto poder pagar por exemplo 1M pela transmissão indo depois buscar uma boa parte desse valor como clube. Quer parecer-me que daqui a uns tempos iremos começar a ver jogos do SCP na SportingTV e a acontecer isto, quando o SCP tiver que negociar com a Liga não vai buscar dinheiro algum porque só haverá para amigos...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 21.10.2014 às 16:21

Um dos actuais problemas é precisamente essa situação do SLB que, havendo lógica e bom senso, não pode ser permitida. Os direitos têm de ser negociados em pacote sem excepção alguma.

O que me pasma - ou talvez não - é o facto de todos os outros clubes - a vasta maioria portanto - deixarem-se ser comandados pelos grandes (2 ou 3) em claro prejuízo para si próprios. Incrível mesmo...
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 21.10.2014 às 22:47

""" O que me pasma - ou talvez não - é o facto de todos os outros clubes - a vasta maioria portanto - deixarem-se ser comandados pelos grandes (2 ou 3) em claro prejuízo para si próprios. Incrível mesmo... """"

Voce acabou de escrever o parágrafro mais verdadeiro, correto, acertivo e sincero que eu jamais vi, em algum Blog, jornal, revista ou TV.........Sao puros mercenários !!!!

Veja-se os casos vários em que dirigentes, saltam de clube em clube. Exemplo mais flagrante...Luís F. Vieira.
Este aqui, até sócio de todos os clubes, ou quase..LOOOLL !!
Sem imagem de perfil

De L a 22.10.2014 às 11:40

Um comentário que não inseri ontem, propositadamente,

Com uma noção melhor do objectivo real da LPFP compreende-se porque é que a arbitragem e a disciplina passaram para a FPF. Também há sempre a hipótese de duplicar os custos todos em Portugal, ainda assim um dos poucos países com duas Ligas profissionais. A LPFP nasceu para representar os clubes em tudo o que diz respeito ao negócio futebol e onde as rivalidades desportivas só costumam atrapalhar. Com muita pena, grandes inclusive, sempre viram a LPFP mais como uma forma de gastarem menos e nunca como a grande fonte de receitas e a sede do crescimento do futebol português. Através dos direitos televisivos, publicidade, apostas mas não só.

Numa República falida e a ser vendida à peça e também não é para fazer face a nenhum défice ou tão pouco ao seu serviço da divida como também é apregoado, a verdade é que pagar só os juros já é um pau. E ainda colapsou a Monarquia, no sentido que Portugal nunca fez nada sem beija-mão real. Haja noção do que representa também para o futebol português a queda do BES e da PT, já que não se fala de outra coisa.

Com o Sporting actual e é sempre triste lembrar mas não chegámos aqui com nenhum projecto, chegámos à situação actual porque o Barroso passou de situacionista à oposição numa recepção ao Porto, palavras dele, portanto um projecto de comes e bebes de saltos altos na Tribuna – a única área em que ele sempre se evidenciou no Sporting. Agora com os filhos como adjuntos também é treinador de bancada. E o Sampaio porque ainda fazia menos ideia do que é o futebol. E o que é que alguém que acaba de cair de páraquedas no futebol tem para dizer? Papel de parede na sede da LPFP? As propostas do Bruno para revolucionar o futebol português não passam de uma lista de lugares comuns, ao alcance de qualquer adepto. Concretizar uma que fosse também dava jeito.

Com os resultados desportivos até no Sporting se deixou de falar na situação financeira, normal. E o que é que o Bruno, para além daqueles milhões todos que tinha, já apresentou para alterar alguma coisa? Não passa de um adepto faccioso que em vez de conseguir pensar no crescimento do Sporting e do futebol português ainda anda aos gritos a prometer que os rivais também vão cair. Não tem mais nada para dizer. Quando for grande quer ser como o Dortmund, para já anda à cata de Mini-Messis à volta do Mundo, um novo conceito de formação em Alcochete.
Sem imagem de perfil

De L a 22.10.2014 às 11:42

Com o que continua a representar um clube grande como o Sporting, completamente de fora, era mais que óbvio que ia avançar um leão. E eu até estava convencido que era Filipe Soares Franco e até há muito pouco tempo. Mas como o Bruno, com a famosa auditoria prescindiu da instrução com quem de direito e venda quem vender acusa sempre as pessoas do mesmo prejuízo… perdeu mais uma oportunidade de aprender alguma coisa porque os processos dão outro elan à luta, que por sua vez esconde muita coisa et voilá chamaram o Duque. Tenho a certeza que o futebol português ganha muito mais do que com Figueiredo, que o Bruno apoiou ainda há pouco tempo. Quanto é o que ainda vamos ver.

Quando pensamos no negócio do futebol e vemos os clubes todos super endividados também temos que ter a capacidade de perceber que enquanto houve dinheiro nunca foi problema ele chegar ao futebol porque deu sempre lucros muito grandes. Falta pôr essa capacidade também ao serviço dos clubes. Duque tem muitos anos de futebol, sabe isto tudo e sabe muito mais.

Sabe por exemplo o comportamento de cada clube quando passámos de uma I Liga com metade dos clubes de Lx para uma I Liga completamente dominada pela AFPorto. E não há negócio futebol a chamar corruptos a uns e outra coisa qualquer a outros. Ou com sportinguistas todos desejosos de ver os rivais despenharem-se nas competições europeias, mais um exemplo bonito e sempre em prol do futebol português. Não é por acaso que muitas das capacidades da Liga portuguesa como actividade económica são mais citadas lá fora do que cá dentro.

Para quem como eu, no futebol ou em qualquer actividade, as receitas ou os resultados extraordinárias são isso mesmo, extraordinários. E como em qualquer mandato temos que esperar para ver os resultados. Um piadão todos os ilustres que já vieram condenar Duque, que nunca podia continuar a viver. Que amanhã e sem qualquer hipótese de explicação, ninguém lhes lance também com um monte de lama para cima. As mesmas suspeições aliás já citadas durante toda a campanha eleitoral, ainda sem auditoria nenhuma e não é preciso dizer mais nada.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo