Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 03.10.20

d9b380eb-e94f-49de-bc05-de0c85fb4610.jpeg

Muito bem, vamos então assumir como normal que uma equipa aos 80 minutos de jogo consiga ainda ter "pulmão" para pressionar o portador da bola com três jogadores, como os austríacos fizeram.

É normal, e nada tem a ver com "suplementos vitamínicos". Isso é limpinho, limpinho...

Claro que isso não anula a péssima abordagem e péssima opção táctica escolhida pela equipa técnica para este jogo. Mas atenua...

Comentário do leitor Sloct

_____________________________________________________

Esta observação do nosso leitor fez-me lembrar um artigo que li há uns dias sobre a época de 2019/2020 do LASK Linz e do qual transcrevo este excerto que me parece interessante:

"O LASK Linz está muito longe de ser um obstáculo acessível para o Sporting num playoff decidido a um jogo, como atesta um arranque de exercício sem derrotas: 4 vitórias, 1 empate, 15 golos marcados em 5 jogos. Para trás, ficou uma época sinuosa, em que a uma primeira metade com retumbante sucesso interno – liderança do campeonato, deixando para trás o Salzburgo, na sequência da melhor série de resultados da história do clube – e externo – triunfo no grupo D da Liga Europa, impondo-se a Sporting, PSV e Rosenborg – se sucedeu uma queda abrupta que conduziu a um final de exercício angustiante.

Os alvinegros concluíram a Bundesliga austríaca num decepcionante 4.º lugar, falhando o acesso às rondas introdutórias da Champions e o acesso directo à fase de grupos da Liga Europa, e foram eliminados nos oitavos da Liga Europa pelo Manchester United (1x7 no agregado das duas mãos), o que instigou a demissão de Valérien Ismaël, substituído, a 11 de Julho, por Dominik Thalhammer".

______________________________________

A "queda abrupta" na segunda metade da época, que o autor refere, especialmente no campeonato austríaco, que está muito distante de ser uma potência na Europa e onde competem apenas doze clubes, obriga-me a reflectir. Muito, porque os países do leste têm um histórico deveras sombrio - para ser simpático - de recorrer ao laboratório para suplementar as performances desportivas.

Para ser claro, não pretendo de modo algum, com isto, desculpar a derrota do Sporting, nem sequer minimizar as suas fragilidades. Existem e estão à vista, pelo menos nesta altura da época.

publicado às 04:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds