Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 28.10.20

Screenshot (275).png

O Liverpool foi campeão inglês, europeu e mundial, sem ponta de lança fixo na área, mas com um tridente ofensivo móvel, constituído por Mohamed Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino. Salvaguardando as devidas distâncias para o temível trio atacante do Liverpool, é isto que o Rúben Amorim pretende no SPORTING.

Dá para pensar que já conseguiu dois para esse ataque móvel: Pedro Gonçalves e Nuno Santos. Falta-lhe o terceiro, por isso queria tanto o Paulinho, mas face à não contratação deste, foi claro em afirmar que iria tentar encontrá-lo dentro do actual plantel.

Tem tentado com Jovane Cabral, mas penso que este não lhe oferece tudo o que Rúben Amorim pretende do terceiro atacante móvel. Em princípio, não parece que Sporar ou o Tiago Tomás (este pela sua juventude, embora o nosso grande Manuel Fernandes lhe teça grandes elogios) também sejam alternativas.

Se calhar, teremos de esperar pelo mercado de Janeiro.

Comentário do leitor Carlos Antunes

publicado às 03:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 28.10.2020 às 09:44

Ser campão europeu sem ponta de lança é normal..... recordo por exemplo o Porto do Mourinho que jogou a final da Champions com o Carlos Alberto a avançado centro, sendo ele um médio. Tratam-se de jogos muito competitivos onde jogar com um jogador fixo na área como sendo dispensável. Outra coisa bem diferente é listar um campeão em Portugal sem ponta de lança..... aliás veja-se os nossos 2 ultimos títulos baseados no ponta de lança, Acosta e Jardel. Ou veja-se os rivais, cada um deles como tendo vários pontas de lança.

O campeonato português tem a particularidade de jogarmos contra equipas fechadas e muitas vezes em campos empapados, especialmente de Inverno, isto obriga a em determinados jogos ter jogadores com capacidade para o futebol aéreo, coisa que não temos.
Outra coisa que acontece no sistema táctico do Amorim é um preenchimento muito forte das laterais, devido às subidas do Nuno Mendes e Porro, mas muitas vezes ocupam o mesmo espaço dos extremos faltando jogadores em zonas de finalização, veja-se por exemplo o jogo do Santa Clara em que fizemos uma boa exibição, mas o tipo de oportunidades que tivemos poderiam ter tido mais profundidade com a utilização de uma referência na área que segure os centrais e abra espaços para outros jogadores vindos de trás.
Uma outra situação é analisar também se o Nuno Santos é melhor que o Jovane a extremo.... não sei se é..... mas admito que defenda melhor.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo