Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Por enquanto são apenas rumores

Rui Gomes, em 11.05.16

 

1838461-38766451-2560-1440.jpg

 

Os rumores na praça sobre o excelente médio leonino João Mário intensificam com o passar de cada dia. Os usuais, provenientes de terras de Sua Majestade e, mais recente, de França, nomeadamente do Paris Saint-Germain, que, por mera coincidência, decerto, é hoje alvo de manchete noticiosa por alegadamente ter chegado a um acordo verbal com  Jorge Mendes, caso Cristiano Ronaldo decida deixar o Real Madrid no final da época.

 

Para ser sincero, não faço a mais pequena ideia quanto à disposição do Sporting para vender João Mário, mesmo com ofertas de 40 ou mais milhões sobre a mesa. Ele é um fantástico jogador e ainda com margem de progressão e não vejo impedimentos alguns para não se valorizar ainda mais no Euro 2016.

 

Por outro lado, muito leva a crer que a Sporting SAD precisa de vender e nesse enquadramento João Mário é de facto uma opção muito válida e viável. A outra, que eu acredito que será concretizada, é Islam Slimani. Hoje constam outros rumores, como não podia deixar de ser, que o campeão inglês Leicester está disposto a bater a cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. Até não me surpreende, porque se prepara para disputar a Liga dos Campeões, além de defender o título, e apenas Jamie Vardy no frente do ataque não é suficiente.

 

Esperar para ver, mas tudo leva a crer que estamos perante dias muito agitados depois da taça de campeão ser entregue ao clube do outro lado da Segunda Circular. Digo isto, porque nem o próprio Nacional acredita em milagres. Por outro lado, o Ajax pensava o mesmo, mas o 17.º classificado da Holanda tinha outras ideias e hoje o campeão é o PSV Eindhoven com os nossos velhos amigos Stijn Schaars e Santiago Arias.

 

O futebol, por vezes, tem destas coisas... mas não acredito que aconteça no domingo, especialmente se não desejamos ver Portugal cair no proverbial abismo com a desilusão "encarnada". 'Deus nos valha'... dizia a minha mãe !

 

 

Adenda: Segundo o diário inglês Daily Star, na sua edição desta quarta-feira, o Manchester United está mesmo a negociar com o Sporting a transferência de João Mário com 45 milhões de libras como proposta para o seu passe a título definitivo (muito próximo dos 60 milhões de euros da sua cláusula de rescisão) e com o jogador a receber um salário de 140 mil libras semanais (cerca de 180 mil euros) assente em um contrato de longa duração.

 

Confirmando-se a ocorrência e haja a vontade do jogador, o Sporting tem as mãos atadas para impedir a transferência.

 

publicado às 15:44

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


38 comentários

Sem imagem de perfil

De Amaf a 11.05.2016 às 23:06

Pelo que foi tornado publico (julgo que através do football Leaks) no celebre relatório do ROC utilizado no recurso Rojo é que, salvo erro, pois não estou a ver o documento, 50% dos lucros nas transferências acima do 8M ficam cativos à ordem dos Bancos.
O Rojo não deu lucro .... e o Bruma talvez seja responsável pelos 3,6M que se encontram no Balanço na rubrica de depósitos à ordem restritos. Nota 15 do R&C

Não estou a relatar factos confirmados por mim porque não estudei o assunto, meras deduções e do que me lembro que se falou quando apareceu o relatório do Revisor no mês passado.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.05.2016 às 23:08

Julga ???

Por mero acaso, o caro não é adepto dos encarnados ?
Sem imagem de perfil

De Amaf a 11.05.2016 às 23:20

Não, Caro Rui Gomes, não sou adepto dos encarnados, e esta situação como confirmei num post anterior (existência de D.O. de utilização restrita), se a restrição de uso for mesmo para pagar a divida bancaria, fico mais descansado, pois apesar de não ser muito 3,6M nestes anos difíceis já é um avanço para pagar as celebres VMOCs, há clubes que simplesmente aumentam a divida bancaria, pode ser que o Sporting esteja empenhado ou forçado a reduzir e esse esforço está visível nas ultima demonstrações financeiras.

Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 11.05.2016 às 23:30

Quanto mais informação têm mais conseguem baralhar as coisas.

O Football Leaks publicou o acórdão não publicou que me recorde (antes de irem de férias) o já badalado parecer de um ROC do clube que visava demonstrar junto de quem de direito (Tribunal Federal Suíço (TFS)) as dificuldade que o clube teria de pagar a pronto à Doyen, nunca li esse parecer sendo que o mesmo foi divulgado pelos avençados da "estrutura" tem de se aplicar um pouco mais para conseguirem enganar as hostes leoninas.
Sem imagem de perfil

De Amaf a 11.05.2016 às 23:46

O relatório do ROC apresentado no recurso Rojo, foi assunto discutido neste Blog e muito propagado pela imprensa, se quiser procure um post "Relatorio ROC arrasa a gestão de BcC" e facilmente chega lá.

A existência de meio financeiros cujo uso está restrito, no ultimo R&C no valor de 3.6M, também posso garantir que existe, é só procurar a Nota 15 do R&C.
E a observação sobre o significado do uso restrito, está na referida Nota 15 do R&C anual 2014/2015, já a transcrevi e diz claramente que o valor está com uso restrito pois destina-se a pagamento de divida bancaria conforme acordo de reestruturação.
Sem imagem de perfil

De Amaf a 11.05.2016 às 23:32

Só para definir melhor a ideia de forma a não ser mal interpretado:

Se JM for vendido por exemplo 50M, será tudo mais valia, pois não haverá custo de aquisição ainda não amortizado, então teremos 21M ficam com utilização restrita, afectos ao pagamento da divida bancaria e 29M para serem reinvestidos.

Não me importava que a situação fosse mesmo assim, e como disse na primeira intervenção, julgo que foi isso que o Revisor de Contas escreveu no recurso aos TAS do Rojo. (Não li o documento, li transcrições na comunicação social)

Se for essa situação, teríamos a garantia de que com a venda de meio JM por ano, nos próximos 10 anos estava garantido o pagamento das VMOCs. Eu ficava mais descansado e Rui ou o Sergio, não ficavam?
Sem imagem de perfil

De Amaf a 11.05.2016 às 23:10

Fui ver o R&C e confirmei o seguinte, existe 3.6M que estão na conta depósitos à ordem com indicação restritos e mais abaixo tem a explicação:

"O valor de depósitos bancários à ordem considerado como restritos decorre da
reestruturação financeira tendo como finalidade a liquidação de dívida bancária, juros e constituição de conta reserva."



Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 12.05.2016 às 10:53

Será uma leitura possivel AMAF mas não nos termos em que o JG apresentou e sim parece me bem haver um mecanismo financeira que faça cativação de % de mais valias dentro de determinadas regras que permitam uma acelaração no abatimento da divida e na criação de reservas com vista a posterior amortização das VMOCs.

SL,

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo