Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O assunto que eu menos desejo abordar neste espaço, hoje e já há algum tempo, é o ex-presidente destituído. Tornou-se vincadamente repugnante relembrar o personagem e os seus mais de cinco anos à frente do Sporting Clube de Portugal.

Por força das circunstâncias, nomeadamente o desfecho do julgamento sobre a invasão à Academia, sentimos a obrigação de voltar a comentar o evento e, inevitavelmente, quem presidia ao Clube nesse período. 

Com este post, pretendo fechar o "livro" e é o meu mais sincero desejo não ter de voltar a o abrir num futuro próximo. Dito isto, não o faço sem primeiro dizer algumas coisas que me vão no íntimo e uma vez que não estou aqui com a intenção de agradar a gregos e troianos, também não me incomoda muito ferir algumas sensibilidades.

Ao longo da sua existência centenária, o Sporting Clube de Portugal agregou bons e maus dirigentes, bons e maus presidentes, mas Bruno de Carvalho chama a si a distinção de ser a figura mais ignóbil que já representou o nosso Clube.

É um ser humano de baixos valores morais ou éticos, mentiroso compulsivo e sobretudo obsceno, que não olha a meios para servir os seus interesses pessoais. Um insignificante anónimo da sociedade, surgiu em Alvalade através do pára-quedas populista, com o ínfimo condão de agregar à sua volta um agrupamento de ideólogos de baixo nível, energúmenos e alguma boa gente que se deixou iludir pela proverbial banha da cobra.

Ocasionalmente já apelidei alguns de anormais, mas mesmo reconhecedo que a maioria não o é, só anormalidade pode verdadeiramente demarcar quem ainda hoje o segue depois do muito que ocorreu nos últimos anos e que, de certo modo, ainda persiste.

Só esta condição excepcional pode realmente explicar o não reconhecimento que a recém-absolvição de Bruno de Carvalho no Tribunal de Monsanto não infere de modo algum a sua total inocência e isenção de responsabilidade, directa ou indirecta, na infâme invasão à Academia Sporting.

Podemos imaginar interpretações subtis e atirar para o meio da discussão os argumentos mais criativos e fantasistas, mas a análise final, hoje e eventualmente nos anais históricos, por mentes sensatas, só poderá ser que o evento só surgiu no pensamento dos malfeitores e levado a cabo, pela simples razão de Bruno de Carvalho ser o presidente do Clube, tendo ele tomado parte ou não no todo do processo.

Nunca tive grande esperança de haver total condenação, apenas e tão só porque não confio na Justiça portuguesa. Por conseguinte, o veredicto de registo desapontou, sem dúvida, mas não surpreendeu.

Onde sempre depositei bastante confiança num ajuste de contas foi nos resultados de uma auditoria. Uma foi de facto efectuada no início do consulado de Frederico Varandas, mas com um desfecho muito insatisfatório, ou porque não investigou ao nível mais desejado ou ainda porque os actuais dirigentes decidiram que não beneficiaria a imagem do Sporting vir lavar roupa suja na praça pública. De qualquer modo, não há acusações dirigidas ao ex-presidente destituído porque não há provas, mas, mesmo assim, não se livra de suspeitas. Aquela sua choradeira no Tribunal sobre a falta de meios para transporte público, marcou-me decisivamente, neste contexto.

Ainda fica muito por dizer, mas já escrevi mais do que era a minha intenção inicial. Sei antecipadamente que este texto não vai agradar a uns quantos leitores, mas como referi logo no início, não estou aqui para agradar a ninguém. 

Para aqueles cujo primeiro instinto é de denegrir e insultar por todos os meios, aconselho-vos a não perder tempo precioso, dado que essas 'obras' não serão lidas por mim e muito menos publicadas. 

publicado às 04:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds