Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não é minha intenção alongar-me com o caso Marega. Acho que a cobertura mediática de que está a ser alvo, é suficiente de momento.

mw-300.png

Dito isto, não deixa de ser interessante, para futura referência, o que a nossa leoa Mariana Cabral (Tribuna Expresso) informa sobre o que diz a UEFA, relativamente ao procedimento oficial em casos desta natureza:

1. Quando um árbitro se apercebe de comportamentos racistas em campo, "tem de parar o jogo" e depois "tem de pedir que seja anunciado no sistema de som do estádio para os adeptos pararem com os comportamentos racistas";

2. Se os comportamentos se mantêm depois do jogo recomeçar, o árbitro volta a suspender o jogo, "por exemplo, por cinco a dez minutos, e pede às equipas para se dirigirem para os balneários". É feito novo anúncio através do sistema de som do estádio;

3. Por fim, se o jogo voltar a recomeçar e continuar a haver comportamentos racistas, "o árbitro pode terminar o jogo definitivamente".

Este protocolo, como é por de mais evidente, não foi minimamente cumprido pelo árbitro Luís Godinho, em Guimarães.

Escreve Mariana Cabral a terminar a sua crónica:

"Portugal é um país racista, sim, e cabe-nos a nós, agora, chamar os bois pelos nomes, porque isto não tem só a ver com clubes, nem só com desporto: tem a ver sobretudo com decência humana".

_________________________________________

Um outro ponto de vista...

"A farsa do Racismo no caso Marega - Por um Negro consciente"

publicado às 15:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


34 comentários

Sem imagem de perfil

De hugo gomes a 19.02.2020 às 10:56

Não considero Portugal um pais racista, mas um pais com alguns racistas, maioria das geracoes que nasceu depois de 1975 tem grandes amigos de outras raças e cresceu a viver con eles, mas à algumas pessoas criadas por antigos combatentes do ultramar que foram educados a odiar os negros devido à guerea colonial.
O maior problema é que os mais racista se encontram nas classes altas, policia e militares pois os policias, que estão agora no poder, são ex militares da guerra colonial, os militares no comando tambem e os ricos porque ensinaram os seus filhos que os negros em africa lhea roubaram muito, esquecendo que utilizavam os negros nas ex colonias co.o escravos.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 19.02.2020 às 11:02

O que acontece em directo na televisão tem um impacto e visibilidade muito grandes. É o caso do que se passou com Marega e agressividade racista dos “ultras” vimaranenses.

Marega é uma pessoa normal, comum, como todos nós. E cada um tem as suas “coisas”, os seus defeitos e limitações, é isso que nos humaniza. Mas, frequentemente são pessoas comuns que tomam as grandes decisões. E ele foi capaz de decidir, naquele contexto de tensão de um jogo que se aproximava do fim, da euforia do golo que marcou, da vitória, tudo associado com o percurso de vida dele e da sua memória enquanto futebolista negro. Talvez tenha sido essa conjugação de factores que lhe deu força para abandonar o relvado.

Este caso fez-me recordar Cantona quando deu um pontapé num hooligan que lhe disse “fuck off back to France you French motherfucker”. Eram ambos brancos e foi um caso de xenofobia embora se tenha descoberto mais tarde que o hooligan era racista e tinha simpatias nazis.

Conclusão (minha): o racismo e a xenofobia são absolutamente deploráveis!
Sem imagem de perfil

De RCL a 19.02.2020 às 12:22

Leão Zargo
E que grande golo, são estes lances que ganham campeonatos. Passe em profundidade de Mbemba de mais de 40 metros. Mbemba? nunca tinha ouvido falar!
Quem gosta de futebol fica por aqui.
SL
Perfil Facebook

De Joaquim Ferra a 19.02.2020 às 11:41

"Portugal é um país racista, sim", escreve a leoa, não concordo em absoluto, pode dizer que em Portugal existe racismo seja ele muito, pouco ou assim assim, porque senão no absurdo temos que dizer que todos os países são racistas, pois neles todos, existem pessoas racistas.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 19.02.2020 às 11:49

Eu fico algo confuso com este tipo de declarações onde dizem que Portugal é um pais de racistas….. perante este argumento pergunto, somos um pais de assassinos? é que tenho ouvido em alguns jogos os adeptos do benfica a fazerem sons a gozarem com o homicídio do Jamor, e não me recordo de ninguém ter ficado incomodado na Comunicação Social. Aliás ainda estou a aguardar o incómodo do presidente da Republica e do governo, perante um gozo a um cidadão português que foi com a família ver um jogo de futebol e acabou morto.
Perante este show mediático, pergunto será o racismo pior que o gozo com um homicídio?

Faço ainda outro reparo….. no dia em que houver um árbitro negro, como será a tolerância perante o discurso de ódio dos adeptos contra os árbitros? Vai-se tolerar as constantes ofensas aos árbitros ou só perante ofensas raciais se considera em causa o direito à dignidade humana do árbitro?

Na minha opinião, e lendo o post, o árbitro perante o que são atitudes ditas racistas dos adeptos, tem 3 passos a seguir….. na prática o árbitro do Vitória-Porto não fez nenhum desses passos. Parece-me a mim que tem de ser o árbitro a verificar esta situação, porque senão ficamos ao critério de cada um a definição de se sentir ofendido e parar o jogo. Relembro o Nelson Semedo naquele mesmo estádio foi alvo da mesma situação do Marega, e não houve repercussão social. No fundo isto é um show mediático, aproveitado pelos Andrés Venturas e Jocaines desta vida, e é com tristeza que vejo portugueses a dizerem que os portugueses são racistas, nós fomos o povo colonizador mais respeitador e mais integrador de todos, passa-se uma borracha na História e coloca-se todos os brancos como racistas. Portugal não é racista, bem pelo contrário é um pais que recebe raças de todo o mundo e onde podem ter a religião e os costumes que querem. Não é por haver um estupido que os outros 10 Milhões são estúpidos.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 19.02.2020 às 11:53

Eu tenho uma opinião sobre o que aconteceu, se calhar, não muito consensual. Sim, o Marega foi insultado de forma racista, especialmente com aquele "uhuhuhuhuhuhuh" que muitas vezes as pessoas gritam no estádio.

Isto acontece em TODOS os jogos, especialmente entre equipas rivais de cidade. Para mim este insulto é apenas uma forma de tentar desestabilizar o jogador para que não jogue tão bem e não tanto com o objetivo de ser racista. Eu equiparo este insulto no mesmo nível do:
- "preto de m....."
- "preto estúpido"
- "filho da p..... do preto"
e se retirarem a palavra "preto" de todos eles, não deixam de ser insultos e, para mim, têm todos a mesma força.

Claro que criminalmente o racismo é castigado de forma superior ao insulto normal, mas também não vamos exagerar com estas reações. O que tenho lido e visto nestes últimos dias é duma hipocrisia brutal. Isto acontece há ANOS em todos os campos do nosso país. Sejamos coerentes, por favor.
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 19.02.2020 às 12:13

Sou mais ou menos da mesma opinião.Acontece em todos os campos do país desde os distritais até à Liga. Agora acho que teve mais impacto porque o Marega seguiu a linha que agora muitos jogadores seguem e saiu de campo. Se formos a ver, em Guimarães já não é a primeira vez que acontece (já aconteceu com o Nélson Semedo e ele mandou calar os adeptos e foi criticado pela comunicação social que disseram que os jogadores estão lá para satisfazer os clientes/adeptos) e não será a última. Racismo há e vai haver sempre, não é por isto ter acontecido que vai deixar de haver, o que se nota agora é muito aproveitamento da situação, tanto ao nível político como da sociedade em geral (agora somos todos Marega mas muitas pessoas quando estiverem a ver futebol vão continuar a insultar os adversários de outras cores/raças. etc, muitas vezes até os da própria equipa).
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 14:03

Curioso ……

Creio que faz 4 anos num jogo do Benfica a jogar fora, em casa de um adversario do meio da tabela , o Benfica creio que ganhou , nao recordo minimamente o resultado tao pouco me recordo quem era o adversario , ja fiz um esforço mas nao recordo mas o que ficou bem guardado na mina memória foi um episodio sorprendente que aconteceu no final do jogo quando os jogadores do Benfica estao a dirigir-se-se para o túnel e o ultimo a sair foi …..Renato Sanches que quando se aproxima do dito túnel e ja sem a camisola que entretanto a tinha oferecido a um adepto estando assim meio desnudo , os adeptos do clube da casa que estavam na central aglomeram-se por cima do túnel separados pela rede para o apupar e insultar e a forma foi a ja conhecida imitaçao do guincho dos macacos de forma bem audivel ja que pratricamente so essa zona ainda tinha aglomerado de adeptos e para espanto geral onde me incluo, qual foi a reaçao do Renato, recordam-se?

Pois sorriu para todos e surpreendeu-os ,puxou o peito desnudo para fora e a rir-se bateu forte no peito com as 2 maos gesto identico ao dos gorilas ao mesmo tempo que soltava gargalhadas , conclusao os adeptos que imitavam os babuínos começaram todos a rir e acabou tudo numa rizada e boa disposiçâo. Alguem viu esse episòdio?
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 19.02.2020 às 14:43

Não me lembro desse caso mas em relação ao Renato Sanches só o facto dele ter que apresentar certidão de nascimento para justificar a idade, já por si me parece um bocado racista porque, provavelmente se fosse branco estava tudo pacífico, como diz o Indiana, No Pasa Nada. Quando surgiu esse caso até me lembrei dos meus vizinhos que tinham um filho com 14 anos e 1.98 metros de altura e barba e nunca lhe perguntaram nada nem ele teve que mostrar nenhuma certidão de nascimento (por acaso agora joga no Porto basket).
Na minha opinião, apesar de ser um episódio deplorável como muitos por tantos estádios pelo país inteiro, a chave foi o jogador sair de campo e depois toda a mediatização pela comunicação social e pelo poder político.
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 19.02.2020 às 16:33

Esse caso que refere foi um Rio Ave - Benfica e o clube da casa foi multado pela Liga em... 536€!!!
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 17:32

536€ !!!!! Multa exemplar
Sem imagem de perfil

De LeaoCovilha a 20.02.2020 às 09:57

A generalidade das multas em Portugal são uma piada. Isso é uma coisa que acho que se deve mudar, aplicar multas exemplares. Assim só se beneficia o prevaricador. Aplicam-se multas mais elevadas por faltar uma braçadeira de treinador ou os jogadores ou treinadores atrasarem-se para o flash interview ou para as conferências de imprensa do que um treinador ou jogador dizer que o árbitro é ladrão ou algo semelhante. Exemplo: o Sérgio Conceição creio que na temporada passada foi multado em 736 euros por se ter virado para o banco do Boavista e ter gritado Tomem Cara...Tomem Cara..., sendo já reincidente mas apanhou 1000 e tal por não ter a braçadeira de treinador. Isto não me cabe na cabeça, acho um absurdo. (falei do Sérgio Conceição porque é provavelmente dos treinadores com mais multas e mais irascíveis)
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel a 19.02.2020 às 13:11

Sinceramente o que acho é que o Português em termos gerais vive tudo à flor da pele, e perde a cabeça e a racionalidade muito facilmente.

Seja, por estar numa fila de espera num serviço público, no trânsito ou a ver o seu clube de futebol.

Desse modo, a irracionalidade apodera-se e comete-se rapidamente comportamentos estúpidos.

Não digo que o Português em termos gerais seja racista tipo movimentos de extrema direita que ditam o purismo da raça, como se vê em certos países (tipo Ku Klux Klan).

Agora que o Português não se importa por tratar mal e dizer impropérios a quem se lhe atravessa ao caminho, há nisso não tenho a mínima dúvida.

E esse tipo de comportamentos pode não significar uma violência organizada contra quem é lhe diferente na cor da pele, credo, orientação sexual.
Nesse propósito somente temos o triste movimento liderado pelo Mário Machado.

Porém, é muito frequente o Português ir à corrente de arruaceiros que incitam ao ódio, alimentando focos de violência que tanto têm de estupidez como de ridículo.

E nesse campo temos de ser claros, ou continuamos a achar tudo natural e que faz parte da linguagem do futebol, e com isso tornar tudo isto num triste espetáculo deprimente afastando cada vez mais os adeptos "normais" do estádio, e perante tal não nos podemos de todo queixar.
Ou fazermos como na Inglaterra, e ter mão firme sobre qualquer comportamento menos próprio, por mínimo ou parecendo irrelevante que seja.
Sem imagem de perfil

De RASR a 19.02.2020 às 13:16

Vamos lá todos saltar para o comboio do populismo e debitar uns bitaites só para não nos sentirmos excluídos ou porque o chefe precisa de uma "estória" para publicar....

Isto, realmente, é algo de inacreditável... Dizer que Portugal é um país de racistas, é como dizer que a água é venenosa, ou que o ar sufoca!!!
Temos na nossa génese, o contacto com quase todos os povos do mundo! Não apenas emigrante, mas o contacto imigrante! As nossas cidades e localidades são de todas as cores do mundo! A nossa religião é a de todo o mundo! Um poder que muito cedo se tornou laico, quando ainda muitos povos ocidentais continuavam a integrar a religião no governo de um país. O primeiro país a abolir a escravatura, muito comercializada no tempo em que o faz! E dizer que Portugal é um país racista?!?!?!?

Talvez seja melhor olhar para a experiência de uma perspectiva completamente nova. Reparem quem são os cidadãos que mais se queixam de racismo? Os mesmos de sempre, a comunidade cigana e a comunidade afro-descendente. Porque será que não existem queixas das comunidades asiáticas, do médio-oriente, do leste da Europa, do norte da Europa, da América do Sul, Centro e Norte? Porque será? Será um problema de racismo ou será um problema de integração individual e a resistência de certas comunidades aceitarem o país acolhedor e os seus costumes e, com isso, contribuir para uma sociedade mais rica e enriquecedora.

O futebol despoleta o mais animal que existe nas pessoas, devido à paixão que move. Com isto, não se deve passar um pano branco sobre o que é ilícito e criminoso. Porém, decisões há que o fazem, ao considerar que insultar num jogo de futebol não pode ter a mesma valorização volitiva do que o fazendo fora do recinto desportivo. Tretas!!! Aqui, este tribunal, permitiu o que aconteceu com Marega, Nelson Semedo e qualquer outro jogador de uma descendência estrangeira de sofrer discriminação enquanto exerce a sua profissão. Deve-se julgar da mesma forma como se acontecesse no quotidiano. Porém, também não considero que deva tomar as proporções que o caso tomou. Muito tem acontecido nos recintos desportivos por este Portugal fora que envergonharia qualquer cidadão de bem e as instituições não pretendem fazer nada.

Que se acabem com as organizações de adeptos, onde a mentalidade de grupo animalesco impera a uma só voz, sem olhar a meios. Que se adoptem iniciativas de melhor ambiente ao redor de um jogo de futebol, onde o melhor espetáculo é assistir ao jogo, e não o resultado em si. Que se permitam que as crianças voltem a povoar os estádios de futebol afastando a violência para fora deste. Os pais serão os primeiros críticos dos excessos alheios e, como comunidade, apoiaremos a vontade de erradicar comportamentos animalescos de uma das maiores festas da sociedade. É isto que tem que ser feito, mudar os "habitantes" dos estádios de futebol, pelas instituições.
Mas Portugal não é racista!!!
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 14:28

Esta senhora jornalista Mariana é pouco viajada para estar a dizer tamanho disparate , é ainda novinha , falta-lhe conhecer e aprender.

São o tipo de acusações em que somos depois obrigados a fazer comparações porque em toda a parte do mundo existe de tudo , em uns lugares mais que outros obviamente mas agora vir dizer que Portugal é um pais de racistas , ok também os tem que o sao e natural mas se entrarmos nessa da comparação, uiiiiiiiiii , esta senhora nao sabe mesmo do que fala.
Paises com racismo radical como alguns na América do Sul mesmo entre regiões do próprio país , os descendentes dos incas os serranitos, cholitos como os chamam de frente sem medo independente da sua classe social.Os nativos da selva que chega-se ao cumulo de lhes ser vedada a universidade .
Outro exemplo mais cerquita, esta senhora nunca deve ter viajado a um pais tào pertinho de Portugal , Marrocos, para perceber o que è o racismo vivido a toda a hora em que os africanos , da África negra são obrigados e viver em guetos vivendo radicalmente descriminados e insultados ou ainda como os árabes em maioria descriminam os berberes sendo estes afinal o original povo de Marrocos invadidos pelos invasores árabes .Uiiii tinha muito para dar exemplos e mais exemplos , .

Portugal um pais racista !!!, deu para rir um pouquinho cara Mariana.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.02.2020 às 15:08

A Mariana Cabral, como jornalista e treinadora de futebol (Sporting) até será uma pessoa viajada.

Isso não obstante - e fala quem já viajou uma boa parte do Mundo - comparações com o estado de coisas noutros países não faz de Portugal mais ou menos racista.

Tudo isto tem muito a ver com experiências e perspectivas pessoais.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 16:28

Obviamente e como descrevi não existe um único País nos cerca de 200 países existentes no planeta que não vivam pessoas com preconceitos racistas , a diferença está na forma como se manifestam e claro na quantidade de pessoas ou se é mesmo um problema cultural mas o que pretendo dizer é que em alguns países é normal ser-se racista, é normal certo grupo ser descriminado e insultado , faz parte da historia desses lugares e mudar algumas mentalidade em alguns casos pode durar milénios, até parece hereditário.

Nesses termos se metermos ao barulho Portugal , nem espaço tem para discussâo , quase , quase QUE NO PASA NADA.

Cuba que é Cuba uma ilha com 11 M de habitantes e existe um forte sentimento racista entre eles e como ja disse estavamos aquí o dia todo a descrever so que nas americas por exemplo sao mais soft quando apelidam por exemplo os negros , sao os "morenitos ou os negritos" , uma forma mais democrática , cantada ou simpática de atingir o alvo.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 16:34

E tem outra situação meu caro Rui ser viajado não quer dizer conhecer , porque estadias de poucas semanas não vai conhecer nada, é um engodo, só pode conhecer algo sustentado se viver nesse lugar durante um certo tempo .
E é um facto que ja vivi tempos prolongados em vários `países por esse mundo fora e por isso tenho uma outra visão de algumas situações como exemplo esta que se discute no momento, é normal.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.02.2020 às 17:09

Meu caro,

Eu saí de Portugal, pela primeira vez, tinha 4 anos de idade. Entretanto, já vivi em vários países por períodos muito além de meses.

A perspectiva de tudo isto difere muito mediante a idade e as experiências de cada um. Hoje, a sociedade é muito mais (in)tolerante, mas há umas décadas, verificava-se uma situação totalmente diferente.

E, como já referi noutros comentários, atitudes racistas não se medem apenas pela cor da pele das vítimas.
Perfil Facebook

De Indiana Julio a 19.02.2020 às 19:40

Amigo com essa idade nao saiu , levaram-no
Sem imagem de perfil

De RASR a 19.02.2020 às 15:35

E o mais irónico de toda esta situação é estas "vítimas" injustiçadas da sociedade são as que, historicamente, são mais discriminatórias dentro das suas próprias comunidades e países, assim como em reflexo para o exterior.

Mais, dentro do país, tem sido feito um esforço democrático imenso para que grupos radicais não ganhem tracção na sociedade portuguesa. Existem os skinheads, claro que sim, mas são uma fatia muito insignificante porque a sociedade portuguesa não permite que ganhe mais força (tirando os últimos anos e toda a convolução que se tem criado com todas as situações logo designadas de "racismo" e desta política de vitimização).

Não aceito que, a bem do politicamente correto e do populismo do momento, se atire o nome e todo o esforço de Portugal e da comunidade portuguesa, como um todo, para o lixo quando a realidade e a história representa muito bem o contrário!!! Somos um povo que bem recebe, que bem acolhe e que dá tantas oportunidades aos de fora como aos de dentro. Não vejo racismo, vejo é oportunismo e falta de vontade de contribuição para o bem social de quem não se pretende esforçar para nada. Isto repercute-se no futebol, onde os extremos mais se apresentam nas claques e em mais alguns indivíduos frustrados. Só e apenas isso!
Sem imagem de perfil

De Jorge a 19.02.2020 às 16:44

"Talvez seja melhor olhar para a experiência de uma perspectiva completamente nova. Reparem quem são os cidadãos que mais se queixam de racismo? Os mesmos de sempre, a comunidade cigana e a comunidade afro-descendente. Porque será que não existem queixas das comunidades asiáticas, do médio-oriente, do leste da Europa, do norte da Europa, da América do Sul, Centro e Norte? Porque será? Será um problema de racismo ou será um problema de integração individual e a resistência de certas comunidades aceitarem o país acolhedor e os seus costumes e, com isso, contribuir para uma sociedade mais rica e enriquecedora."

Pessoalmente, acho a sua argumentação uma excelente ilustração do tipo de racismo que existe em Portugal. Uma versão mais light, mais envergonhada, a tal história dos brandos costumes. Nada comparável com o que se vêem outros países mas, ainda assim, as coisas são o que são.

Será mesmo uma questão de resistência aos valores do pais de acolhimento? Repare há quantos anos foi o 25 de Abril e o regresso das colónias e repare na evolução social/profissional que tiveram os descendentes dessas pessoas. Podemos sempre consolar-nos e atribuir os "n" casos a excepções de carácter individual.

Veja o que se passa em alguns sectores mais em particular, em termos do peso dos africanos no total dos empregados. Posso-lhe dizer que trabalho num sitio com mais de 300 empregados e os colegas de ascendência africana contam-se pelos dedos da mão. De uma mão.

"Porque será que não existem queixas das comunidades asiáticas, do médio-oriente, do leste da Europa, do norte da Europa, da América do Sul, Centro e Norte? "

a maior incidência de queixas é capaz de ter a ver com o numero de pessoas dessas etnias, não?

Mas tem a certeza que não há? ou será porque as acções de um jogador de futebol e num clube grande tem outro impacto que a as acções de vulgares anónimos não tem? Se o tipo que tem a mercearia debaixo do meu prédio for ofendido pelo facto de ser paquistanês, alguém vai passar horas de prime-time a discutir o assunto? racismo contra individuos do Norte da Europa em Portugal?!, queria mesmo escrever isso? :-D Nórdico vitima de ofensas só me lembro do Farnerud, mas acho que não tinha a ver com a raça.

É capaz de dizer, sem se rir , que os brasileiros não são vitimas de racismo e preconceito neste pais? Os ricos talvez não...

Mas ok, vamos todos dizer que a culpa é do ambiente que se cria num jogo de futebol, falando en passant de organizações de adeptos, para não ser demasiado óbvio e escrever claques, e vamos-nos todos sentir muito melhor connosco próprios.
Sem imagem de perfil

De RASR a 19.02.2020 às 17:35

Realmente, vê um Portugal completamente diferente! Defendo tudo o que disse e com a mais clareza e sem preconceitos e nem muito menos é isto racismo! Pedir que os imigrantes se integrem na sociedade que os acolhe é perfeitamente natural. Onde é que existe racismo aqui? Ou terá que ser o país acolhedor a ter que se vergar perante todas as culturas que acolhe?!?!

Existem imensos empresários de descendência africana em todo o tipo de empresas em todo o tipo de estratos sociais! Não são nenhuns coitaditos que não têm trabalho ou que apenas são explorados, como pinta. Os brasileiros são das comunidades mais integradas, até pelo seu histórico com Portugal. As comunidades asiáticas das que têm tido mais sucesso. Vejo filhos de famílias do leste na faculdade a partilhar a sala de aula com angolanos, brasileiros, americanos, etc. Onde é que existe aqui racismo, quando uma comunidade imigrante se integra e se associa aos costumes de quem os acolhe e contribui para uma sociedade mais enriquecida?

Desde o 25 de Abril que tem existido, sim, evolução social e profissional de quase todos os imigrantes. Porém, alguns continuam a achar que não têm que fazer a sua parte na sociedade... Quanto a estes, quer fazer o quê?

E eu já trabalhei em locais que a maioria dos empregados era de descendência africana e eram muito, muito bons trabalhadores! Se calhar, devia dar valor aos que estão consigo porque deve ter um trabalho muito exigente ou muito especializado. Não deve ser por serem de cor diferente, porque, se assim fosse, nem esses estavam aí!!!!!

Acha que a comunidade chinesa é reduzida?!?!?!? Acha que a comunidade indiana é reduzida?!?!? Ou a brasileira?!?!? Aconselho-o a sair de casa e a ir viver um pouco mais a vida. Irá apreciar muito mais toda a diversidade que Portugal apresenta.

"Se o tipo que tem a mercearia debaixo do meu prédio for ofendido pelo facto de ser paquistanês, alguém vai passar horas de prime-time a discutir o assunto?" Porém, passámos semanas a discutir a detenção de uma mulher de ascendência africana, sem que a mesma seja celebridade, seja detentora de um cargo importante ou que sequer tenha negócio próprio, apenas porque "estava a entrar no autocarro". Acho que basta para desconstruir o seu argumento.

E quanto às claques, tudo é exacerbado e a estupidez puxada ao limite. Também devemos ser um país que não protege as mães, atendendo ao que se chama aos árbitros. Ah e devemos ser um país extremamente liberal relativamente aos genitais, atendendo ao que se pede aos jogadores adversários!!!! O problema das claques é mais do que evidente e não ver isso é estar a cuspir contra o vento.

Pergunto-lhe é a si se consegue dizer isso tudo sem sentir um pouco de como vítima ou sem se rir... Aos seus olhos é que tudo deve ser racismo!
Portugal não é um país racista!!!
Sem imagem de perfil

De T. Cascais a 19.02.2020 às 15:34

Discordo que Portugal seja um país racista! Repudio essa generalização
e não vou em conversas de Mamadou´s desta vida, a incentivar o ódio!
Quem afirma tal, é porque não viveu em certos países que o são claramente!
Vi muito mais racismo/xenofobia em certos países da Europa do que em Portugal! Nem sequer se compara!
Isto para não falar da própria Africa, em que o ódio de morte existe de forma extremada entre pessoas de raça negra, basta que sejam de tribos rivais! E há muitos que fora desse contexto, odeiam os não-negros, mas isso é desprezado, não se fala!

Marega - estou solidário porque condeno o racismo, nada mais!
Não sou apreciador do Marega, não gostei do que escreveu nas redes sociais e do seu gesto em campo com os dedos do meio no ar!
Teria saído totalmente por cima, se evitasse esse tipo de baixaria!
Haja coragem para apontar a parte incorreta protagonizada pelo jogador!
Aliás, parecem estar todos com fraca memória, mas este jogador fez birra de tal modo há uns 2 anos atrás, que se recusou a treinar, com a cabeça na Premier League, West Ham mais propriamente! Foi por essa atitude feia que deixei de lhe apreciar!

E vamos lá a ver a realidade, o Marega é a única vítima de racismo neste mundo?
Pela dimensão a que chegou o caso, parece ser!
O histerismo e o aproveitamento político já enjoam!
Abro a tv, essa é a conversa em voga.
O mesmo se aplica às redes sociais!
Será que não há mais problemas neste país?
Entretanto, camuflam-se outros problemas do futebol,
com o assunto Marega!
Para mim, passou a ser da responsabilidade dos orgãos competentes!
Já todos refilamos, agoram há mais vida para além do Marega!

T. Cascais
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 19.02.2020 às 17:02

Tem razão!
Sem imagem de perfil

De Pedro Piedade a 19.02.2020 às 16:11

Só se pode classificar um país de racista se as suas Leis de algum modo promoverem ou tolerarem a prática de comportamentos racistas.
A Constituição Portuguesa é claramente uma Constituição inclusiva de TODAS as diferenças e em parte alguma tolera o racismo que aliás está tipificado como crime.
Mas, como em qualquer outro país, há cidadãos racistas como há outros que não o são.
Querer meter o país todo no saco do racismo é um absoluto disparate, agora muito na moda do politicamente correcto.
Sem imagem de perfil

De João F a 19.02.2020 às 17:11

Não é porque existem alguns bandos de racistas que pululam em Portugal, que se pode dizer de maneira tão afirmativa que vivemos dentro dum País racista.Da mesma forma que não se pode dizer que um País é assassino, só porque se matam pessoas todos os dias. Não se deve generalizar e meter toda a gente no mesmo saco.A afirmação desta jornalista é gratuita e irresponsável.Fica-se com a impressão, que procura a sensação para vender sem olhar a meios, que é desde há muito tempo uma MARCA própria da sua profissão.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo