Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Primeira derrota da pré-época

Rui Gomes, em 29.07.14
 

 

 

Apenas assisti aos derradeiros 25 minutos da derrota do Sporting frente ao Twente, por 0-2, pelo que só me é possível escrever um breve comentário para permitir uma troca de impressões entre leitores, caso desejarem. Cheguei a tempo, no entanto, para ver a jogada algo infantil de Mauricio ao tentar marcar um golo com a mão, que resultou na sua expulsão, por acumulação de amarelos.

 

Segundo as informações que me chegaram, foi um Sporting sem grandes ideias que entrou no relvado do "Sportpark Het Midden", em Vriezenveen, para o último particular do estágio na Holanda. Marco Silva efectuou algumas alterações relativamente ao último onze inicial, com André Geraldes no lugar de Cédric Soares, e ainda William Carvalho, Carlos Mané e Junya Tanaka. Pouca profundidade ofensiva e sem qualquer penetração pelo corredor central, uma já conhecida característica do Sporting da época passada que ainda perdura no início da nova temporada.

 

André Carrillo terá sido o "leão" mais dinâmico em campo, mas mal acompanhado neste jogo. William Carvalho ainda muito preso nas movimentações e Tanaka, a ponta de lança, sem oportunidade alguma para ameaçar a baliza adversária. Com a entrada de Rosell, Diego Capel e Fredy Montero na segunda parte, o Sporting apresentou-se mais destemido, mas não o suficiente para fazer a diferença no marcador.

 

Mais um jogo em que o jovem Ryan Gauld não entrou. Cada vez mais estou a ficar com a ideia de que é mais um para fazer estágio de longo prazo em Alvalade, antes de começar a jogar.

 

O Sporting regressa amanhã a Portugal, para se preparar para o jogo de apresentação aos sócios e adeptos, frente à Lazio, no dia 1 de Agosto.

 

publicado às 03:16

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


37 comentários

Imagem de perfil

De juliuscoelho a 29.07.2014 às 04:55

Caro Rui algumas notas para responder á apreensão de todos depois deste resultado menos conseguido.
Foi evidente ver que a equipa apresentou-se neste jogo pesada, cansada sem convicçâo no passe.
É normal acontecer depois de sobrecarga de treinamentos os jogadores perderem frescura física e a própria mente acusa fadiga no descernimento do passe.
O Marco levou 30 jogadores entre eles alguns miudos da B para fazerem numero para as peladinhas dos treinos e poderem completar 2 equipas com alguns subtsitutos por isso o motivo de 4 guarda -redes para os exercicios de 7 contra 7 (4 equipas em simultaneo) muito usuais e necessarios no treinamento ao primeiro toque numa pré-época.
O resultado deste jogo só é empolado pelos adeptos e imprensa mal intensionada porque para os jogadores e tecnicos foi normalíssimo para os objectivos de experiencias que o Marco pretendeu sacar.
Se um dos planos gerais é esconder o mais possível dos rivais as reais capacidades do plantel e os seus principais trunfos (virtudes) por exemplo Schikabala e Ryan Gauld para que nao sintam a necessidade de adquirirem melhores reforços está a ser conseguido.
Schikabala só tem jogados alguns minutos e nunca no melhor grupo, só no declinar das segundas partes quando ja se perdeu a intensidade e fio de jogo.
Ryan Gauld jogou 20 minutos num dos jogos e "só" fez 2 assistencias e uma jogada de golo que acabou nao entrar depois disso nao jogou mais o que então no minimo seria extranho.
Estes jogos servem essencialmente para testar a resposta em termos individuais das novas aquisições e é aí que têm desiludido o André Geraldes e o Paulo Oliveira o primeiro com um desnorte preocupante no posicionamento e numa incapacidade confrangedora nos duelos do 1 para 1. Paulo Oliveira os dois pés parecem 2 cepos até ao momento, mau controle de bola e péssimo no passe.
Nas alas é importante dizer o seguinte desde a época passada quando se decidiu organizar o jogo tactico da equipa no ataque através de extremos rápidos nao foi pensada nem treinada da melhor forma a movimentação da equipa no apoio aos extremos e temo que o Marco Silva caia no mesmo erro, se isso nao fõr feito vamos continuar a acusar e criticar o Capel , o Weldon, o Carrilho, o Mané e todos os que vierem. Nao se pode entregar a bola ao extremo e como que dizer-lhe agora corre e desenrascate numa limitação de chegar á linha e cruzar para ......os defesas contrários. Vejam o caso do Jorge Jesus uma das poucas virtudes que lhe reconheço exactamente nesse trabalho que tão bem faz, no passe para o extremo tem que haver movimentações da equipa coordenadas no apoio para que o extremo tenha sempre 3,4 opções de passe com melhor critério e só cruzar se estivermos no mínimo em igualdade numerica na area ou a defesa contrária estiver em desiquilibro zonal de outra forma os nosso extremos vão continuar a correr e centrar para ....nada. Nao podemos esquecer que quando nao á coordenaçao nos movimentos da equipa na correria do extremo nao é só o extremo que se desgasta são todos os elementos da equipa que acompanharam (mal) a jogada.
É isso que tem afunilado o nosso jogo e limitar as ideias.
Tenho esperança que o Marco perceba isso.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 31.07.2014 às 06:16

O jogo ofensivo do Estoril passava muito pelos pés do Evandro, mas os extremos também tinham um papel importante e diante do Utrecht vimos algumas combinações interessantes. De resto, é como disse, se o portador da bola não tiver os devidos apoios frontais, as equipas do Vitor Pereira também eram boas nesse aspecto, os cruzamentos acabam por ser uma lotaria. Com Slimani em campo, as probabilidades melhoram um pouco, de resto, quer com Montero, quer com Tanaka, é preciso saber jogar pelo chão. Mas como o Mister sabe bem melhor que eu, é muito mais fácil "ensinar" a equipa a defender do que a atacar, neste aspecto é preciso mais tempo, mais trabalho, mais horas de treino...

Pior mesmo foi o Mourinho, a colocar o Chelsea em 2x6 ou 2x8...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo