Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

download (2).jpg

 

O juiz de instrução criminal do Tribunal do Barreiro decretou esta segunda-feira a medida de coação de prisão preventiva a todos os 23 arguidos detidos na sequência das agressões de terça-feira na Academia Sporting, em Alcochete.

 

No comunicado emitido ontem pelas 21h00, o Tribunal explicita que a medida foi tomada "tendo em conta que se verificam os pressupostos, objectivos e subjectivos, dos tipos de crimes que lhes são imputados e que se verificam ainda os perigos referidos nas alíneas a) a c) do artigo 204 do processo penal; perigo de fuga, perigo de perturbação do decurso do inquérito, nomeadamente para aquisição e conservação e veracidade da prova, de continuação da actividade criminosa, bem como de grave perturbação da ordem e tranquilidade públicas".
 
A nota acrescenta: "Atendendo à natureza dos ilícitos em causa e à visibilidade social que a prática dos mesmos implica, considerando, principalmente, o aumento do número e da gravidade dos crimes e dos comportamentos associados ao fenómeno desportivo, foi aplicada, para além do Termo de Identidade e Residência, a medida de coação de prisão preventiva."

Dos 23 detidos, nove aceitaram prestar declarações ao Tribunal do Barreiro, em audições que decorreram no fim de semana, tendo as medidas de coação sido então anunciadas ao final desta segunda-feira.
 
 
Adenda: Hoje, em comunicado, na página da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), o MP assegura que, "no essencial, foram recolhidos fortes indícios de que os arguidos agiram de forma concertada e previamente planeada de modo a intimidar gravemente e causar receio pela própria vida ao grupo de jogadores e de técnicos da equipa de futebol do SCP, fazendo-o através da prática de crimes com perigo para a integridade física, com sequestro, por meio de uma actuação em grupo especialmente violenta".
 
O Ministério Público enquadra a violência na forma como os adeptos "invadiram em bando e encapuçados as instalações sem qualquer autorização para o efeito, lançaram tochas no seu interior, forçaram a entrada no balneário por meio da força".

Na nota, é também referido que, uma vez no interior, os alegados adeptos "agrediram violentamente os ofendidos que impediram de sair daquele local, proferiram ameaças de morte, lançaram artefactos pirotécnicos espalhando o medo e o pânico, além de terem causado estragos nas instalações".

O MP indica ainda que, no espaço de 24 horas, foram recolhidos "abundantes meios de prova", designadamente "objectos transportados nas viaturas dos arguidos, autos de visionamento de videovigilância e fotogramas, relatórios fotográficos, relatórios de inspecção judiciária".

No processo, foram feitas 36 inquirições de testemunhas e ofendidos.
 

publicado às 05:15

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Sem imagem de perfil

De João Pereira a 22.05.2018 às 15:24

Mas se eles eram 50 elementos, passado uma semana só temos 23 arguidos ?

E os outros 27 ??
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.05.2018 às 15:47

Obviamente que não foram apanhados em flagrante no dia e até agora a polícia ainda não agiu para deter mais.

Dos que estão em prisão preventiva, apenas nove falaram e dá para imaginar que por agora ainda não sentem os "calos" apertados o suficiente para revelar outros obreiros do acto de terrorismo.

Uma informação que me despertou interesse, foi sobre os protestos de familiares dos detidos à entrada do tribunal do Barreiro. Mas que sociedade em que se vive!
Sem imagem de perfil

De Ricardo a 22.05.2018 às 18:51

Caro Rui,

e não é só os protestos de familiares... Junto a Alvalade está uma tarja onde se compara pedófilos em liberdade com adeptos presos, como se aqueles animais fossem adeptos...

Mas pior é ouvir os argumentos de quem se diz advogado... eu sei que eles estão lá para defender os seus clientes, mas não havia necessidade de se exporem ao ridículo; a forma como "desculpabilizam" os atos e a forma como atacam a decisão do juiz é de bradar aos céus...

Fortes rugidos
Ricardo Rodrigues

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo