Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quando um pai não deve intervir

Rui Gomes, em 27.10.17

 

img_770x433$2017_10_26_16_53_22_1328005.jpg

 

Um pai tem a obrigação de saber quando e como deve agir em defesa de um filho, mas no mundo do futebol nem sempre é esse o caso. Perante a inactividade de Alan Ruiz, o seu pai, Federico, sentiu a necessidade de fazer declarações públicas aos microfones da TSF:

 
"No último mercado ele teve várias ofertas e, por um motivo ou outro, ele decidiu ficar. Teve várias propostas no futebol europeu que recusámos porque ele queria ficar no Sporting. Hoje ele tem o objectivo de ganhar títulos pelo Sporting e é nisso q está focado. Depois existem outras circunstâncias que obrigam a tomar outras decisões relacionadas com o interesse do jogador: se não joga tem de sair. Não há outra hipótese. Não pode ficar num clube à espera de poder jogar um dia. Ou joga ou vai embora. É assim no futebol e na carreira de um jogador.

Ele gosta muito do treinador, tem uma boa relação e fala muito com ele. Tem muitas referências, sabe a pessoa que é. O Alan não coloca as culpas no treinador, nem pouco mais ou menos. Ele diz que tem que levantar o seu nível para voltar. O treinador precisa de resultados porque o Sporting precisa de ganhar títulos. Quando ele estiver melhor, certamente, vai jogar. Alan tem tudo, mas mesmo tudo, para ser um dos melhores jogadores".
 
Jorge Jesus, instado a comentar a situação, não hesitou em afirmar que não iria responder ao pai de nenhum jogador, no entanto, acabou por dar uma explicação:
  
"O Alan Ruiz tem perdido espaço, mas vai para a quarta semana lesionado. Lesionou-se no fim do campeonato em Braga e a lesão foi grave. Esteve três meses sem competir e agora mais esta lesão, que foi muscular, e que o tem tirado das opções. É um jogador no qual acredito muito. Acredito hoje tanto como no primeiro dia em que o vi jogar e pedi à SAD que o contratasse. Agora não vou responder ao pai de nenhum jogador.

O que posso dizer é que, de todos os jogadores que trabalham comigo, ainda não houve nenhum que me dissesse assim: 'no meu contrato está a dizer que tenho de jogar'. Quando tiver um jogador que tenha essa cláusula, digo: 'então olha, xau, procura outro clube'".
 

publicado às 03:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo