Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem perdeu foi o Sporting !

Leão Zargo, em 22.12.15

 

19122168_dD602.jpg

 

A decisão do Tribunal Arbitral do Desporto de Lausanne (TAS) relativa ao caso Doyen constitui uma grave perda para o Sporting, com consequências ainda imprevisíveis. É um erro considerar-se que Bruno de Carvalho terá sido o perdedor. Não foi. Ele é um fogo-fátuo e, tal como apareceu de súbito no universo sportinguista, irá desaparecer forçado pelas circunstâncias. Então, quando isso se verificar, o Clube estará pior do que quando ele venceu as eleições em 2013. Pessoas assim, como Bruno de Carvalho, quando finalmente se vão embora deixam tudo pior do que encontraram.

 

Ficou-se a saber através do Facebook presidencial que o Sporting irá recorrer para o Tribunal Federal da Suíça. Sendo possível (mas, pouco ou nada provável), isso significará mais despesas sobre custas judiciais e aumento dos juros, para além de se adiar um pagamento inevitável, enquanto que a reputação do Clube continuará a ser enlameada. Não se conseguiu um acordo adequado na devida altura, não é por uma pendência desesperada que vamos ganhar o que quer que seja. A contestação de um contrato faz-se em tribunais criados para o efeito, agora já é tarde. E pode interferir com o Fair-Play Financeiro imposto pela UEFA.

 

É inaceitável que o presidente do Sporting não cumpra com o estabelecido em contratos assinados livremente, não obstante determinados juízos que se possam fazer a posteriori. É impensável que o presidente do Sporting não tome decisões sustentadas juridicamente. É impossível que o presidente do Sporting imagine que pode governar uma instituição de relevo arrastando mais e mais processos em tribunais. É inacreditável que o presidente do Sporting pretenda confundir um litígio contratual com a justíssima regulação dos “fundos”.

 

A propósito do conflito com a Doyen, há sportinguistas que invocam o que se passou entre Marc Bosman e o RFC Liége. A verdade é que são contextos de natureza diferente, pois o Tribunal de Justiça da União Europeia considerou que no “caso Bosman” estava em causa a utilização e a transferência dos jogadores de futebol comunitários entre clubes de países comunitários, isto é, a livre circulação de pessoas e bens nesse mesmo espaço estabelecida no Tratado de Roma.

 

Chegados aqui, espera-se que o Sporting tenha capacidade financeira para fazer frente ao encargo determinado pelo TAS. Isto é, que o dinheiro recebido do Manchester United não tenha sido entretanto escoado sabe-se lá para onde. É lamentável que Bruno de Carvalho não informe os sportinguistas daquilo que realmente se passa e procure esconder a realidade em contínuas correrias para um beco sem saída. Nem ele, nem ninguém, terá capacidade para reescrever a História do Sporting Clube de Portugal e o verdadeiro curso dos acontecimentos.

 

 

/Fotografia de Rodney Smith/

 

publicado às 14:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


61 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.12.2015 às 14:19

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 22.12.2015 às 14:38

Caros,

Visando contribuir para uma discussão sadia e sem palas deste assunto, nem dos pós, nem dos contras BdC...:

"Ficou-se a saber através do facebook presidencial que o Sporting irá recorrer para o Tribunal Federal da Suíça"

Isto é falso. Ele disse que iriam estudar as consequências jurídicas da decisão. Ponto. E isso tanto poderá passar pelo recurso no Supremo Tribunal Federal, como pela interposição de novas acções, junto de instâncias suiças ou europeias.

"pode interferir com o Fair-Play Financeiro imposto pela UEFA."

Na realidade, ter adiado os pagamentos à Doyen é que interferiu (e muito!) positivamente para o Fair Play Financeiro... Sendo certo que estamos numa situação muito favorável quanto ao mesmo (porque diz respeito a um período de 3 anos, deixando de contar os anos dourados de Godinho Lopes - e tivemos lucro nos últimos 2).

"É inaceitável que o presidente do Sporting não cumpra com o estabelecido em contratos assinados livremente, não obstante determinados juízos que se possam fazer a posteriori."

O Sporting resolveu o contrato, nos termos do mesmo. Ou seja, ao contrário da imprensa lampiónica, o contrato não foi rasgado. Eles foi resolvido por o Sporting considerar a existência de pressupostos que geravam a cessação do mesmo. O TAS não deu razão ao Sporting. E o Sporting então cumpre o contrato. Isto é relativamente normal e não aqui falcatruas ou vigarices.

"Isto é, que o dinheiro recebido do Manchester United não tenha sido entretanto escoado sabe-se lá para onde."

As contas são públicas... E há aqui uma enorme precipitação em tudo isto, porque o Sporting, aparentemente, terá poupado alguns milhões com o processo da Doyen (por causa do empréstimo do Nani). No limite, o que aconteceu é que o Sporting em vez de pagar em 2013, paga em 2015. Isto não significa, porém, a ruína financeira do clube... Significa é que vai vender alguém.

Quanto ao comentário.

"Vamos imaginar que uma pessoa faz um contrato com outra onde declara que aceita ser espancada ate à morte. Apesar de ser um contrato firmado contem clausulas que violam o direito processual."

O exemplo que dá é precisamente da violação de um direito substantivo (à vida). Direito processual dizem unicamente respeito ao procedimento arbitral junto do TAS. Não tem rigorosamente nada a ver com o contrato.

"Este caso é financeiro e não desportivo, logo é passível de recurso. "

O caso é financeiro e desportivo, atenção, porque se fala de normas de Direito Desportivo. Mas só correu no TAS porque as partes assim o quiseram.
"Não, isso não está em causa. Durante o mandato de Bruno de Carvalho o Sporting sempre teve lucro nos seus exercício anuais. Relativamente ao primeiro trimestre (Julho a Setembro) da época em curso a tendência manteve-se."

Isto é falacioso, porque no primeiro semestre contam os prémios europeus e nos outros não. É quase certo que o Sporting apresente prejuízos este ano, quanto, dependerá das vendas dos jogadores.


Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 14:27

A principal conclusão desta história toda é que não se deve contratar jogadores nos moldes como foi contratado o Rojo!
Onde está a análise deste blogue ao facto de seguindo os termos do contrato assinado por GL, o Sporting só teria lucro com uma venda de valor superior a 30M€, logo, a contratação de Rojo nunca poderia dar lucro. BdC apenas tentou valorizar a situação, não pode ser considerado como o responsável pelo negócio destruidor de valor para o Sporting.

Algumas considerações ao seu post:

"Então, quando isso se verificar, o Clube estará pior do que quando ele venceu as eleições em 2013."
Em que se baseia para dizer isso? consegue ao menos colocar números nessa sua afirmação?

"Não se conseguiu um acordo adequado na devida altura..."
Mas qual acordo?!?! estamos a falar da Doyen.... ligada aos rivais, e que objectivos tem esta instituição? e acha que íamos fazer que tipo de acordo?

"Chegados aqui, espera-se que o Sporting tenha capacidade financeira para fazer frente ao encargo determinado pelo TAS."
Mas acha que estamos em Março de 2013? a gestão de BdC permitiu-nos ter 2 anos consecutivos de lucros, o ultimo de 19M€, bem diferente dos 45M de prejuizo deixados por GL...

Conclusão: as pessoas que questionam como vamos pagar à Doyen, deveriam ter colocado essa pergunta na altura quando contratámos Rojo, e deveriam ter feito igualmente essa questão quando criticam a reestruturação financeira do Sporting. Nos últimos anos recuperámos a capacidade de decisão, mantivé-mos os melhores jogadores (ao contrário dos rivais) o que permitiu aproximar-nos deles. O único prejuízo no facto de não pagarmos a pronto à Doyen, tem a ver com custos processuais e juros de mora, e quanto é isso? 1M, 2M? irrelevante, na estratégia tido nos últimos 2 anos na aproximação do Sporting aos lugares de topo. Gostaria que me explicassem qual seria a estratégia na época de 2014, com menos 14M? não esquecer ainda que estávamos sobre averiguação do fairplay financeiro, o que nos obrigava a ter lucro.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 22.12.2015 às 14:40

Concordo quando refere que não havia absolutamente acordo possível com a Doyen. Imagine que A lhe deve 100. E você sabe que A tem 100. Então vai negociar receber 90?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 16:08

Schmeichel
A contratação de Rojo verificou-se em condições financeiras que ficaram determinadas no contrato com a Doyen. Admito que não foram as mais favoráveis. Admito, também, que foram as possíveis. No entanto, não é um acto inteligente não se pagar aquilo a que se está obrigado.

O Sportong pós-Bruno de Carvalho é motivo de grande preocupação, minha e de muitos sportinguistas. refiro-me ao contexto institucional no futebol português, na unidade entre sportinguistas e no plano financeiro. A minha preocupação não impede a sua descontração, como a sua descontração não impede a minha preocupação.

Sei que não estamos em Março de 2013. Sendo assim, fico à espera de se saber como é que o Sporting vai pagarà Doyen. Limitei-me a expressar um desejo: que não se tenha escoado o dinheiro recebido do MU.

Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 17:03

"Limitei-me a expressar um desejo: que não se tenha escoado o dinheiro recebido do MU. "

Ok, aceito a sua preocupação, mas temos de ser sérios.... as contas estão auditadas, logo temos de considerar os valores apresentados como válidos, e quais são esses resultados? nos 2 anos de gestão de BdC, tivémos no 1º ano 700mil€ e no 2º ano 19M€ de lucro. Em que é que se baseia para dizer que o dinheiro tenha desaparecido?

Outra situação a ter em conta é que, como pedimos recurso para o Tribunal Federal Suiço, logo os efeitos da decisão estão suspensos até à decisão definitiva. Depois dependerá da celeridade do tribunal mas, estaremos a falar de um período de seis meses a um ano, portanto só com efeitos na época 2015/16. O poderá permitir (dependendo das contas deste ano) a só ter de vender jogadores no verão de 2016.
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:14

Um lucro de 19 milhões com o dinheiro que terão que devolver à Doyen. Ora 19-14, dá um lucro de 5 milhões. E andavam vocês a dizer que tinha sido o maior lucro de sempre do Sporting. Que grandes artistas que vocês me saíram...

Cortar nos custos a torto e a direito e obter algum lucro, não é assim nada de extraordinário. Embora dê o mérito de se conseguir um 2º lugar e uma Taça de Portugal nos 2 anos de contenção. Mas 2 anos de contenção, sem conseguir atrair patrocinadores, com instituições a afugentarem-se do Sporting, isolados de tudo e todos, a perder credibilidade para tudo devido a estas situações, é só uma questão de tempo até isto dar o berro.

O que pode safar o Bruno de Carvalho é se formos campeões. Não sei a que custo, mas só isso o impedirá de cair. Já estamos fora da Taça de Portugal, a Liga Europa não conta, e o Porto já se meteu na frente, e duvido que mesmo com as Lotopeguices, o Porto estando na frente, dificilmente irá vacilar.

ABRAM OS OLHOS! Isto aqui não é uma questão de parvoíces como os Croquetes e os Brunistas. É a sustentabilidade do Sporting para o futuro que está em causa!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 17:26

Conclusão do Profeta... é uma vergonha um lucro de 5M€.... já agora indique-me nos últimos 20 anos tão bons resultados?

Sem ser Sousa Franco no ano da venda do Nani, vai ser dificil encontrar melhor... ou preferia osM negativos anuais do GL?
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:30

Durante anos, gostou-se muito dinheiro em autênticos flops, e houve jogadores que poderiam ter sido melhor vendidos.

Mas por vezes também é preciso investir e ter resultados negativos, para lá mais para a frente ir buscar o retorno financeiro e desportivo. A questão é que o futebol foi quase sempre mal gerido, e tudo o resto vai por arrasto.

Actualmente, quer se queira quer não, há questões que devem ser discutidas. Nem tudo estavam mal, e nem tudo está bem actualmente.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 17:34

Continuo a aguardar que o caro Profeta me indique os anos em que tivemos mais que 5M € de lucro?
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:39

Também poderia perguntar por exemplo, se alguma vez não tivemos patrocinador nas camisolas, ou nas bancadas do estádio e academia...
Sem imagem de perfil

De Pedro Santos a 22.12.2015 às 17:39

A sustentabilidade do Sporting está assegurada graças à direcção que lá está neste momento. A mesma direcção que tirou o clube da sarjeta onde este estava após anos e anos de direcções do croquete e do BES. Por muito que lhe custe isso, foi a direcção do Bruno quem assegurou a sustentabilidade do clube no curto e no médio prazo.
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:40

uuuiiiiiiiiiiiii!!!!

Quero ver isso!
Sem imagem de perfil

De Pedro Santos a 22.12.2015 às 17:43

Já está a ver. Basta consultar os RC.
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:48

Nenhum clube supostamente falido, fica sustentável por ter cortado nos custos durante 2 anos. Essa ladainha é para os incautos...

Eu estou é à espera de patrocinadores, por exemplo...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 18:48

Schmeichel
As contas do Sporting sempre foram auditadas. Infelizmente, a engenharia financeira é mais frequente do que ambos imaginamos!
Registo a forma "leve" como encara os procedimentos de carácter marginal praticados por BdC neste litígio com a Doyen.
No meu texto refiro as "consequências ainda imprevisíveis" que vão decorrer desta aventura. Veremos lá mais para a frente, mas não acredito que alguém em Alvalade alguém se fique com o que se está a passar!
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 22.12.2015 às 19:03

Um lucro de 19 milhões com o dinheiro que terão que devolver à Doyen. Ora 19-14, dá um lucro de 5 milhões. E andavam vocês a dizer que tinha sido o maior lucro de sempre do Sporting. Que grandes artistas que vocês me saíram...

Foi o 2.º maior de sempre da história do Sporting!!!

Cortar nas despesas é fácil... Olha diga isso aos que lá estiveram antes!
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 19:13

E orgulham-se de serem malabaristas...
Sem imagem de perfil

De L a 22.12.2015 às 16:56

"A principal conclusão desta história toda é que não se deve contratar jogadores nos moldes como foi contratado o Rojo!" Fantástico! O Bruno não diria melhor. Por isso é que o TAS acabou de se pronunciar. Porque o Bruno para vincar melhor a posição do Sporting contra os fundos tratou logo de doar o dinheiro todo a várias instituições de caridade. E ai do Sporting se comprar mais algum jogador nos mesmos moldes. Nem queiram saber o que está previsto no acórdão.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 17:09

Portanto o caro L com a sua enorme sabedoria, considera que comprar 25% do passe por 1M, para depois vendê-lo por 20M, e no final de contas ficamos com zero é um grande negócio?! e isto sem contar com a amortização dos ordenados do jogador...

Pode acusar BdC de não querer pagar o que era devido à Doyen, aceito essa critica... mas uma coisa é certa, este tipo de negócios como o do Rojo, leva à falência todos os clubes, incluindo o Sporting. Quem não quer perceber isso.... não quer mesmo perceber... não se trata do BdC, trata-se da defesa do futuro do Sporting!
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:19

Pagar 1 milhão pelo Rojo, e vende-lo por 5 milhões, é uma forma legitima de termos um dos melhores defesas da Argentina do nosso lado, tendo em conta que o nosso dinheiro é pouco. Ou será que ele não deu retorno desportivo? Foi só o melhor central do ano do Jardim, que nos levou aos milhões da Champions...
Mas isso são meras opiniões.

Agora, um presidente é eleito e bem pago para resolver problemas. Não é eleito e pago para culpar o passado.

Tenham juízo !
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 22.12.2015 às 17:31

O Profeta esquece-se da amortização dos ordenados.... e esquece-se de que se não ganhamos dinheiro com um central que vai a uma final do campeonato do mundo, então vamos ganhar com quem?! que grande gestão... mas o BdC é que é um nabo a contratar jogadores....
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:42

Como já disse, são opiniões.

Agora estares quase a culpabilizar o Godinho Lopes neste caso, é que me parece surreal...
Sem imagem de perfil

De L a 23.12.2015 às 09:38

Schmeichel,

O que o Bruninho tentou fazer com vários casos - alguns ainda no TAS - só tem um nome! E também não devia caber na cabeça de ninguém pensar que os custos associados estão todos vertidos neste acórdão do TAS. Mas é uma questão de perguntar ao Bruninho como é que anda o mercado. Porque o futebol hoje é um negócio acima de tudo. Ou não fazia toda a diferença o Brahimi e o Carrilo na frente? E já agora se também não dava de bom agrado 1M só para o Rojo vir acabar esta época? O Bruno e o Jesus. Só no Jonathan foram quase 3M, para emprestar. Ou quanto é que rendeu o Nani ou vai render o Ruiz? Há jogadores que dão retorno - no Sporting de preferência da formação - jogadores que dão títulos, as duas coisas e nem uma coisa nem outra. Foi sempre assim no futebol!

Quanto ao retorno do Rojo e depois de tanta falsidade não me alongo muito. Mas no que diz respeito à participação de activos e em qq área, cada parte tem sempre direito à respectiva participação. O que sempre me pareceu justo, diga-se de passagem. Depois falou-se foi de muita coisa que nunca fez sentido nenhum. Como qq aplicação financeira a partir de certa capitalização o Sporting sempre soube que a ordem de venda saia. Caso não concordasse só tinha que ressarcir o fundo e/ou adquirir o resto do passe. O que teve muito tempo para fazer. E já agora voltando a negociar com o jogador e todos conhecemos muito bem os limites do futebol português. E pela enésima vez, o Rojo chegou quando já não havia dinheiro para mandar cantar um cego. Com as receitas todas hipotecadas. Claro que foi um negócio fantástico. Que alguém decidiu levar ao TAS, com o resultado que se conhece hoje. Ou quantos jogadores saem de Alvalade para o Man United? E o destino valoriza tanto ou mais o clube vendedor. E, que eu me recorde, nunca foi pelo Rojo que não fomos campeões.

Até em comparação com os rivais e porque nunca competimos sozinhos, o Sporting tem há muitos anos um problema grande de receitas. Não obstante passam a vida a falar de custos?! Ou passavam antes de Jesus. Foi assim que voou muito património! E um problema ainda maior de liderança! Não obstante também dá jeito pôr as direcções anteriores todas no mesmo saco?! Com golpes palacianos pelo meio e tudo. Nenhum clube no Mundo resiste tanto tempo sempre a mudar de Direcção. E depois aparece um imberbe - que de sério não tem nada nem diz duas vezes seguidas a mesma coisa - e é um grande presidente. Só se for no facebook. Com baboseiras tipo Doyen a quem doer e olhem bem para nós que ninguém nos tira do primeiro lugar.

Esta época vai de desdizer tudo o que era válido até Jesus, como os rivais é que iam baixar os orçamentos. E em vez disso levantamos voo outra vez. Agora nas costas de um Mosquito. A contar que o Lopatego permita no mínimo o 2º lugar, como o Porto de P.Fonseca. E com o Benfica também mais fraco. E senão for assim no fim da época? E como só ganha um, que Bruno é que tem razão? O dos cortes ou Jesus? E na próxima época? Voltamos a baixar o orçamento ou insistimos na subida? Pois é…

Entretanto andamos nesta vida desde que corremos com Dias da Cunha. Campeão como Roquette e depois finalista vencido no campeonato e na Liga Europa. Mas nem um campeonato e a 2º final europeia da história do clube lhe valeram de nada. Com Soares Franco passámos o Project Finance para o BES – a grande ambição da golpada - e baixámos os custos até as receitas baterem completamente no fundo. Vai de vender património até ficarmos fora da Champions e a culpa foi do P. Bento e dos miúdos outra vez. Surreal! De lá para cá já experimentamos quase de tudo. Com não sei quantos presidentes e não sei quantos treinadores. E o Bruno é só mais uma experiência. E como agora até as chaves queimam empurra-se a maioria da SAD com a barriga.
Sem imagem de perfil

De PSousa a 22.12.2015 às 15:34

O SPORTING perdeu? Perdeu o quê?
O valor a pagar não é o mesmo?
Só acho que não havia necessidade desta "guerra" e se perdemos esta batalha, pode existir outras que vamos ganhar... não sei se recorrer será boa decisão, mas não sou eu que a tenho de tomar!
Era bom que de uma vez por todas se arrumasse o assunto!!!!!
SL
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 16:10

PSousa
Não, o valor não é o mesmo, é superior. É superior em juros concomitantes e custas processuais, para além da "fama" de clube incumpridor.
Se a primeira parcela um dia será feita, já segunda só se pode calcular.
Sem imagem de perfil

De PSousa a 22.12.2015 às 16:43

SL
Caro... será mesmo visto como um clube "incumpridor" ou neste caso vamos personalizar em BdC... é que por outras bandas também passou alguém e não é por isso que se vê esse clube como incumpridor.
Além disse estive a ler um artigo e ainda há uma muito pequena hipótese de não sermos nem incumpridores, e ainda "ganhar" os 14 M€ + custos. A ver vamos!
Não sou apologista deste tipo de cenários, mas se temos hipótese de lutar...não baixem os braços... é até à ultima gota!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 17:03

Caro PSousa
Neste caso não se aplica baixar os braços ou não. Está estipulado contratualmente. Sendo assim,,,
Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 15:52

Não só o valor a pagar é exactamente o mesmo daquele que teria sido há ano e meio, como em relação a Zakaria Labyad (em que o Sporting Clube de Portugal também devolveu o investimento - qualquer coisa como 1.5M €, salvo erro) não influenciou a sanção. E menos influência ainda teve o ingresso de Nani por empréstimo, do qual a Doyen Sports também reclamava parte...

Não deixa de ser estranho - ou então não, e é só curioso, talvez elucidativo - que em relação à devolução referente ao investido em Zakaria Labyad não tenha sido expressa na decisão do TAS-CAS. Tanto para aquele órgão como, aparentemente, para a Doyen Sports, este "activo" não interessa, ou, como está em voga dizer-se, é um "activo tóxico". Porventura, até agradecem ao Sporting Clube de Portugal terem-se livrado dele sem perda do investimento.

Além do mais, se eu me guiasse pelas palavras de Rui Barreiro - Deus me livre e guarde - diria que esta foi uma espectacular vitória para o Sporting Clube de Portugal, a qual demonstra o cataclismo em que este Presidente o meteu. Ele há coisas....
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 22.12.2015 às 16:02

Se o Sporting à Doyen o que esta investiu em Labyad - e como este ainda é jogador do Sporting, aos 12M (+ juros) terá de ser subtraida essa importancia
Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 16:07

Caro J. Pinto, lamento mas está errado. Releia o comunicado à CMVM,se possível (em http://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/FR58113.pdf )...

O Sporting Clube de Portugal terá que pagar 12M € + juros, independentemente do que já ressarciu a Doyen Sports pela resolução dos contratos. No caso de Marcos Rojo, devolveu-se os 3M € que a Doyen investiu: 12M € + 3M € = 15M € (75% de 20M €, precisamente ao que a Doyen Sports teria direito). Labyad não é tido nem achado nestas contas...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 16:18

Caro Lion Claw,

Se o TAS considerou que a Doyen detinha 75% dos direitos do Rojo o mesmo se aplica em relação ao Labyad, alias o recurso ao TAS da Doyen é sobre os 2 jogadores e não apenas o Rojo neste caso o SCP apenas informou à CMVM o aspeto mais relevante (impacto na SAD do SCP) que é o facto do SCP ter de "devolver" 12M€ + juros à Doyen.

Neste momento a Doyen detem 35% do "craque" logo terá tb de devolver os 1,4M€ pagos pelo SCP em 2014 quando resolveu o contrato do Rojo e do Labyad.


SL,
Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 16:21

Palhas,

Em lugar algum há matéria de decisão em relação a Zakaria Labyad, favorável ou desfavorável, pelo menos que me tenha sido dada a ler. Pura e simplesmente, passa-se por cima dessa matéria ignorando-a.

Se tiver algum documento que comprove o que diz, agradeço-lhe que mo faculte. :)
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 16:29

FootballLeaks meu caro "Doyen's Claim"

Ponto IV) "Declare the Labyad ERPA to be valid and enforceable (142);

O valor entregue pelo SCP pelos 35% do jLabyad foi de 1,5M€ segundo este documento.

https://openload.co/f/dCF7U-TIxLQ/CAS_2014-O-3782_-_Statement_of_claim_Doyen_%2812-03-2015%29.pdf

Boa leitura lá encontrará também os argumentos apresentados pelo SCP:
https://openload.co/f/H6YN2d8CRo4/CAS_2014-O-3782_-_Sporting_Response.pdf


Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 16:35

Palhas, não pedi esse documento quanto às pretensões da Doyen. O que lhe pedi foi a decisão do TAS em relação a Labyad, que não aparece em lado algum...

O Palhas parte do pressuposto que uma decisão afecta a outra de igual forma porque serão a mesma. Não me parece, de todo, acertado fazer essa indução.

Em todo o caso, estando eu errado nesta matéria, não deixa de fazer sentido o meu comentário inicial...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 16:36

Já agora acrescento que neste documento a Doyen reclama que o SCP pague 5% de juros sobre o montante de 10,050M€ repartidos por:
- 1 tranche paga MU 5,5M€ em 08/2014
- 2 tranche paga MU 4,550M€ em 12/2014

Pediam também 75% do valor do empréstimo do Nani.
E que para finalizar que assume todos os custos do processo.

SL,
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 16:38

Já agora quais são os seus fundamentos tem documentos que comprovem se tiver terei todo o prazer de os ler !?

Meta lá a viola no saco e siga a sua vidinha!
Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 16:44

Os meus fundamentos? A total omissão da contenda relativa a Labyad em tudo quanto é sítio (quer em relação a um hipotético pagamento acrescido por parte do Sporting Clube de Portugal, quer em relação à devolução dos 1.5M € por parte da Doyen Sports ao Clube, mantendo a percentagem de direitos económicos que detinha pré-contenda), para além dos valores de pagamento, que dizem apenas respeito a Marcos Rojo.

As pretensões da Doyen Sports, sejam elas quais forem, são irrelevantes em relação à decisão final.

Quer que eu lhe diga amén só para lhe dar o prazer? É que se eu acho que você está errado e você não me demonstra por A + B que quem está errado sou eu, vou continuar a achar que você está errado. Não tenho que lhe dar razão só porque você a quer...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 17:01

LOL

"As pretensões da Doyen Sports, sejam elas quais forem, são irrelevantes em relação à decisão final."

Pois faz todo o sentido, eu como percebo pouco disto tento basear-me em documentos a perceção de cada um estará sempre "contaminada" pelo que mais nos convém.

Não se zangue comigo eu apenas retribui o pedido "dos documentos", não iria tão long como pedir uma decisão do TAS mas penso que a mesma será em breve publicada no seu site.

http://www.tas-cas.org/en/index.html





Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 17:09

Eu não me zango com ninguém, nem manda pessoas meter violas no saco e irem às suas vidinhas. Nem muito menos respondo com LOL. Não ligue, são coisas minhas...

Devo também dizer que não retribuiu pedido nenhum dos documentos. Pedi-lhe alhos e você respondeu-me com bugalhos. Pedi-lhe a parte da decisão referente a Labyad e o Palhas respondeu-me com as pretensões da Doyen. Eu também pretendo muito ser rico, mas não sou... coisas da vida.

Do que percebi, o TAS terá condicionado a publicação da decisão integral à vontade das partes. O que é verdade é que a Doyen Sports ainda não se pronunciou e o comunicado do Sporting Clube de Portugal é omisso quanto à matéria de que falei, e foi nisso que me baseei.

Mas, se quiser, digo-lhe mais: concordando com a acção interposta pelo Sporting Clube de Portugal versus Doyen Sports, sempre foi minha convicção de que o Clube deveria ter, imediatamente, criado provisão para o efeito (embora não seja mandatório como muitos pseudo-expersts da nossa praça tentaram fazer crer). Este foi o erro do Sporting Clube de Portugal...

No hard feelings on my part...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 17:16

Same here!
Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 22.12.2015 às 16:00

Em primeiro lugar, concordo que nao damos a melhor imagem quando não cumprimos os contratos na integra, mas compreendo a necessidade de brigar por cada centimo como o faz BC - mesmo que não seja de uma forma muito simpatica

Também acho que o Sporting não tem grandes hipoteses de ganhar ainda este caso - mas por diversas vezes foi dito por Carlos Vieira que haveria provisão para fazer o pagamento se fosse necessario - aliás os resultados financeiros tambem confirmam essa afirmação

Creio que neste momento há uma hipotese forte de termos prejuizo neste exercicio - não sei que implicações pode ter um resultado negativo depois de 2 positivos, mas é também possivel que venha a sair algum jogador importante (agora ou no verão)

Não sei (ninguem sabe) como estará o Sporting quando BC sair, mas sei que está agora muito melhor do que quando lá chegou.

Só para termos uma prespectiva - tinhamos prejuizos de cerca de 4M euros ao mês - ou seja um prejuizo identico a este de 3 em 3 meses

Já agora LEão Zargo o que acha de um negocio em que uma venda de 20M, nos rende ZERO ???

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 16:23

J.Pinto
Independentemente da opinião que cada um tenha relativamente às condições financeiras contratuais de Rojo não há alternativa ao pagamento a que estamos obrigados.
BdC afirmou o Sporting já ganhou uma Champions que no que se refere à gestão financeira. Ora, issso pressupõe a resolução favorável de casos bicudos como é este. Nada disto se passou e, agora, somos confrontados com a decisão do TAS.

A contratação de Rojo foi má de um ponto de vista financeiro e foi muito boa de um ponto de vista desportivo.
Sem imagem de perfil

De Sotto Mayor de Belas a 22.12.2015 às 17:00

"A contratação de Rojo foi má de um ponto de vista financeiro e foi muito boa de um ponto de vista desportivo."

Então e o que é que ganhamos com o Rojo, desportivamente falando, é claro?
Exacto...nada!



Sem imagem de perfil

De J.Pinto a 22.12.2015 às 17:02

Tem razão quando diz que as condições financeiras não eram razão para pedir a resolução do contrato - creio que as razõesapresentadas foram outras, nomeadamente de intromissão no negocio com o M.U.

BC resolveu ir por esse caminho e na pratica fica obrigado a pagar mais tarde o que tinha de pagar logo - não me parece que fiquemos a perder muito.

Diz muito rapidamente que a compra de Rojo (e já agora de Labyad), nestes termos - era o negocio possivel, mas como é que num ano de esbanjamento não tivemos capacidade para comprar sozinhos um jogador a custo zero e outro que valia 5M ?

Há sentido de critica só para BC ?
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 18:38

J.Pinto
Vou repetir o que já afirmei noutras ocasiões:
- as condições financeiras contratuais eram convenientes para a Doyen;
- foram aceites pela direcção em exercício na altura;
- logo, tinham de ser cumpridas pela actual direcção.

BdC inventou uma narrativa que propositadamente misturou com a justa contestação aos "fundos".
São coisas diferentes, um contrato livremente estabelecido e uma posição relativamente ao financiamento de jogadores.
No entanto, é sabido que o Sporting nunca teria contratado o Rojo sem a intervenção financeira do Fundo Doyen .

Sem imagem de perfil

De LionClaw a 22.12.2015 às 19:37

"- as condições financeiras contratuais eram convenientes para a Doyen;
- foram aceites pela direcção em exercício na altura;
- logo, tinham de ser cumpridas pela actual direcção."

Tem noção que isto é um silogismo perigoso, não tem? Suponhamos que de repente o Zargo assina, de livre e expontânea vontade, um qualquer contrato em que, como salvaguarda da outra parte, o obriga a entregar a sua mulher, por exemplo...

O simples facto de se assinarem contratos, mesmo que de livre vontade e consciência do que se está a fazer, não os torna legais por inerência. Não se é preciso ser profissional da profissão para se chegar a este ponto...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 21:03

LionClaw
Não apliquei um raciocínio silogístico, mas apenas algo que decorre do senso comum. Naquele contexto não havia outra alternativa senão cumprir o contratualizado.
No entanto, não sinto a mais pequena simpatia pelos chamados "fundos" financeiros e tenho muitas reservas relativamente à proveniência do dinheiro. Mas, isso é outra história.
Sem imagem de perfil

De LionClaw a 23.12.2015 às 00:07

Se fosse só isso... se há coisa em que o Football Leaks foi benigno foi para que se constate e reconheça, de uma vez por todas, que estes contratos de TPO estão pejados de irregularidades ou, se quiser, no mínimo, cláusulas abusivas. Depois há aqueles que as aceitam, desse-lhes o nome que se lhes quiser dar.

Decorriam os anos 90 e quem quisesse saber do assunto percebia imediatamente que os Fundos, então recém-nascidos, eram o berço de mais um cancro futebolístico. Ninguém quis saber, até que, hoje, estamos no ponto em que estamos - e não é só por causa nem só no Sporting Clube de Portugal.

Salvaguardando o absurdo da analogia, faz-me lembrar Hitler pré-poder.Também não foi por falta de aviso...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 23.12.2015 às 14:58

LionClaw

Faz bem em sublinhar o “absurdo da analogia” com Hitler e os avisos clarividentes e corajosos que de quem alertou para o seu carácter. É que o nazismo foi de uma dimensão de tal ordem que há o risco de se tornar abusiva qualquer comparação com outra qualquer realidade. Os contratos com jogadores de futebol envolvendo instituições financeiras pertencem claramente a outro “campeonato”.

Aliás, o futebol está carregadinho de situações abusivas em muitos dos seus aspectos. Nos envolvimentos financeiros, nos regulamentos internos, no modelo de relacionamento e interdependência dos seus agentes, nas emoções e querelas que suscita... Por alguma razão tornou-se num fenómeno de massas único e invulgar em grande parte do Mundo.

Mas, basta o Sporting para fazermos uma lista interminável de absurdos: por exemplo, um presidente sem currículo profissional que o recomende e que em tempo de serviço ao Clube vai para o bate-boca com adeptos rivais numa discoteca no Funchal. Um absurdo!
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 22.12.2015 às 16:56

Mas como é possível que tenham apagado o meu post? Apresentei uma série de questões válidas e pertinentes relativas ao Sporting e a este caso, não ofendi rigorosamente ninguém, fui educado e respeitoso e fui censurado porquê? Olha que isto...
Sem imagem de perfil

De António Santos a 22.12.2015 às 16:59

Habitue-se, isto é um blog de "gente de bem".
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 22.12.2015 às 17:07

Se há algo que este espaço sempre me habituou é que, pelo menos, permite a discussão entre os seus dignos leitores e redactores!

Adiante, vou repetir o que disse!

"Ficou-se a saber através do Facebook presidencial que o Sporting irá recorrer para o Tribunal Federal da Suíça."

O Facebook diz apenas que vai recorrer, mas não para o Tribunal Federal da Suiça. Atenção, porque poderá ser interessante caso o Sporting recorra para instâncias europeias (e parece que esse é o caminho trilhado na resposta do Sporting à Doyen).

"E pode interferir com o Fair-Play Financeiro imposto pela UEFA."

Salvo melhor opinião, o incumprimento com o Rojo conseguiu foi, precisamente, fazer cumprir o Fair-Play (por causa das contas do ano passado). Até porque, salvo erro, contam apenas os três últimos exercícios - e no caso do Sporting, mesmo que tenhamos prejuízo no próximo ano, poderá ser mitigado pelas últimas contas positivas.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 17:16

Diogo Martins
O litígio entre o Sporting e a Doten, pelas suas características, apenas tem recurso para o Tribunal Federal da Suíça. Fiz essa afirmação porque é o que eu li em todas as circunstâncias desde o primeiro momento.

Sobre o Fair-Play Financeiro coloquei num plano hipotético ao utilizar o verbo "poder". Evitei no texto entrar pelo campo das hipóteses, esse terá sido o único caso.
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:05

Se aqueles sócios que vivem em Lisboa e nos seus arredores - e que têm naturalmente disponibilidade para participarem em Assembleias-Gerais - forem intelectualmente-honestos, inteligentes, e com sentido de responsabilidade, na próxima Assembleia-Geral organizam-se e questionam o seguinte ao presidente:

1- Ondem andam os fundos russos e americanos, que davam um total de 120 milhões para investir no futebol?

2- Os seus órgãos jurídicos aconselharam-no a partir para este extremo de romper com a Doyen?

3- Quais foram os verdadeiros motivos que o moveram a andar em viagens por essa Europa fora a armar-se no grande renovador do futebol mundial, ao difamar os fundos? Visitas à FIFA, à UEFA, à União Europeia, a Colóquios em Inglaterra, ou entrevistas à BBC e à France Futebol, foram em defesa do interesse do futebol, ou dos seus próprios interesses?

4- Se um dos argumentos legítimos para difamar os fundos é de não saber de onde vem o dinheiro, diga-nos lá a nós, de onde vem o dinheiro do presidente do Recreativo de Caála. o senhor António Mosquito!

Não abram os olhos não...

O Bruno de Carvalho é uma personagem do qual pouco ou nada se conhecia. O que conhecemos dele antes de cair de para-quedas no Sporting, era que tinha um currículo de empresas falidas. Nada mais.

Chegou ao Sporting com uma mão à frente e outra atrás, e aproveitou-se da situação do Sporting de então para propagar os seus truques de ilusionismo e chegar ao poder. O homem mais não quer do que protagonismo.

Os salvadores do Sporting são os seus adeptos e sócios, que têm dito sempre presente. Eu não vi o Bruno de Carvalho dar nada ao Sporting. Nada. Ele é que tem que estar agradecido ao Sporting, porque sairá de lá muito mais rico.

De resto, isto cheira-me a Vale e Azevedo II. Há até muitas analogias que se podem fazer entre os dois. Mas fico-me por esta: Vale e Azevedo entrou num Benfica falido, e a herança de Manuel Damásio não era nada fácil. Esse Benfica também já vinha de uma grave crise desde o inicio da década de 90, e parecia impossível o Benfica ficar ainda pior.

É o que está a acontecer com este Sporting, e que o Leão Zargo refere e bem. Por incrível que pareça, este Sporting ainda ficará pior que em 2013, caso os sócios não comecem a exigir uma gestão responsável. Será que ainda vamos a tempo? Quero acreditar que sim. Não podemos ser cúmplices de tudo isto!
Sem imagem de perfil

De António Santos a 22.12.2015 às 17:18

Já te expliquei que isso tudo aconteceu sim senhor, mas foi no teu clube.
Sem imagem de perfil

De Pedro Santos a 22.12.2015 às 17:18

Caro Profeta,

Quanto mais cedo reconhecer que o senhor representa uma minoria ínfima de "sportinguistas" descontentes com o rumo que o clube e a direcção estão a tomar, mais cedo poderá poupar batimentos no teclado a tentar passar uma cassete que não corresponde à verdade. Em vez de mandar recados ou lacaios fazer o seu "trabalho" por si, desloque-se à AG e coloque as dúvidas que tem a colocar. Estou certo de que serão todas respondidas num ambiente civilizado e que nenhuma delas ficará por esclarecer.
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:25

Creio que Assembleias-Gerais onde o presidente utiliza termos como "labregos, estúpidos e otários", passando 2 ou 3 horas a falar de blogs e facebook, não são propriamente ambientes civilizados.

Eu darei sempre a minha opinião, mesmo que fosse o único no Mundo a ter um determinado ponto de vista.

Se é esta a linha que querem seguir, um dia mais tarde não podem sacudir a água do capote.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 22.12.2015 às 17:19

Profeta veja se aprende de uma vez por todas que quem pensa diferente de si não é mais nem menos esperto por isso deixa se dessa petulância de escrever prosas como :

"Se aqueles sócios que vivem em Lisboa e nos seus arredores - e que têm naturalmente disponibilidade para participarem em Assembleias-Gerais - forem intelectualmente-honestos, inteligentes, e com sentido de responsabilidade, na próxima Assembleia-Geral organizam-se e questionam o seguinte ao presidente: "

Se quer ser levado a sério seja-o e não o apregoe aos outros.

SL,

Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 17:24

Profeta
No essencial, tem razão no receio relativamente a Bruno de Carvalho. Ele é um misto de aventureiro e de vendedor que por esperteza e sentido de oportunidade tornou-se presidente do Sporting.
No entanto, não estou convencido que uma Assembleia Geral permita o seu desmacaramento, pois são sempre controladas e preparadas para que o presidente do Clube domine os acontecimentos.
BdC cairá pela sua incompetência e incapacidade para governar um Clube como o Sporting. E, um dia, isso será evidente.

Concordo muito consigo no seguinte: impressiona como é que um indivíduo a quem não se reconhece currículo pessoal e profissional consiga dominar desta maneira parte significativa dos adeptos sportinguistas. Mas, como se costuma dizer, não há mal que sempre dure!
Imagem de perfil

De Profeta a 22.12.2015 às 17:27

A questão que me preocupa, é que será como sempre, tarde demais.
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 22.12.2015 às 18:42

Profeta
Sim, haverá uma "factura" a pagar. Ao nível de um Sporting ferido internamente, descaracterizado na sua identidade, em conflito institucional com quase todos e a recorrer de novo à banca para resolver problemas urgentes de capital.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo