Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem sabe não esquece

Rui Gomes, em 17.01.22

Pedro Gonçalves é um tipo muito especial e Rúben Amorim faz questão de frisá-lo, muito abertamente, como quem assiste todos os dias a uma experiência sociológica dentro de um jogador da bola. Ele parece por vezes alheado, um corpo estranho nesta coisa séria em que o futebol se tornou, em que é preciso ser e parecer, quando muitas vezes os jogadores não são mais do que, e ainda bem que assim é, miúdos com uma enorme vontade de jogar futebol.

Para o bem e para o mal, o Pote não pensa muito nas coisas”, disse o treinador há umas semanas. Fosse outro e talvez toda a gente visse ali uma crítica velada de Rúben Amorim ao jogador, mas não, já todos entendemos mais ou menos quem é Pedro António Pereira Gonçalves, um dia aparentemente indulgente, outro absolutamente decisivo e cheio de classe naqueles pés, com a cara de pau dos predestinados que andam nisto também (e se calhar principalmente) para se divertirem. Não há como não invejar esta espécie em vias de extinção.

GettyImages-1364995527-1536x1024.jpg

Nove jogos sem marcar é um elemento de grande pressão e Pote parecia meio fora dela nos últimos encontros: já nem sequer é o falhar golos, é não estar em campo, é ser apenas um corpo pairante no prado verde. Mas quem sabe nunca esquece. E Pedro Gonçalves sabe muito. 

É dele o primeiro golo do Sporting CP, aos 28’, num toque debruado a ouro a finalizar uma jogada de combinação entre os três da frente dos leões, também ela com muitos quilates. Começou em Paulinho, aquele avançado-mais-que-avançado, a vir atrás buscar jogo, a encontrar Sarabia na área, com o espanhol a dar o toque para o terceiro mosqueteiro. E naquele espaço exíguo, com um ror de adversários a aproximarem-se, Pote deu um suave toque com o pé, suficiente para a bola fugir de toda a gente e zarpar planante em direção à baliza.

Excerto da crónica de Lídia Paralta Gomes, em Tribuna Expresso

publicado às 03:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De RCL a 17.01.2022 às 07:28

Pedro Gonçalves marca golos com a sua marca e falha golos de encostar." para o bem e para o mal, Pote não pensa muito nas coisas". São assim os artistas, Garrincha em frente da baliza, esperava uma enormidade de tempo até que o goleiro abrisse as pernas
Os génios tem de ser enquadrados e tem de ter o seu tempo.
Muito bem Pedro Gonçalves.
SL

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo