Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

Rui Gomes, em 12.10.18

 

image (1).jpg

 

O presidente destituído apresentou-se no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP), por iniciativa própria, esta quinta-feira, para prestar declarações em relação à investigação sobre o ataque na Academia em Alcochete que despoletou a rescisão de nove jogadores.

 

O seu advogado, José Preto, confirmou, em declarações à imprensa, que o ex-presidente não foi ouvido e que lhe foi entregue um requerimento para prestar declarações em breve. Este aproveitou o ensejo para reiterar que não é arguido no processo:

 

"Vim para mostrar minha disponibilidade. Quando for preciso falar, eu vou. Não tive conhecimento absolutamente nenhum a não ser quando me vieram avisar no escritório do que tinha acontecido, e fui para a Academia. Só soube depois do ataque acontecer".

 

Não tendo sido notificado para comparecer, deveras estranho que se tenha apresentado e ainda acompanhado pelo seu advogado, alegadamente com o intuito de "pôr tudo a pratos limpos". Fica a ideia que a iniciativa (jogada) deve obedecer a uma qualquer estratégia. Isso, ou o seu estado de ansiedade é tão intenso, que não lhe permite esperar pelo decorrer normal do processamento. Possível, mas mais improvável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


68 comentários

Sem imagem de perfil

De João a 12.10.2018 às 06:39

Foi mais uma jogada patética de uma qualquer estratégia igualmente absurda, nada de novo, basta pensar naquele circo que montou quando em agosto dizia que aida era presidente......
De qualquer forma, estou optimista, acho mesmo o dia está a chegar, o aldrabão vai ser preso! E sim, sei que pode não ser bom para os processos das rescisões mas, talvez não devesse, prefiro este pateta preso a ganhar os processos!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 11:58

É uma situação muito problemática para o Sporting.
Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 12.10.2018 às 12:04

Daí que talvez Varandas devesse aceitar os tais 13M por Patrício.

Entre isso e nada...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 17:22

É excessivamente baixo, mesmo atendendo à problemática das circunstâncias.
Sem imagem de perfil

De João a 12.10.2018 às 18:05

Nunca sairemos a ganhar mas para mim o mais importante é eliminar este verme da vida do sporting.....o resto, pode dificultar o nosso futuro mas sobreviveremos!
Sem imagem de perfil

De c piedade a 12.10.2018 às 07:35

Quem devia estar preso nao esta o tal camiao o treta nao esta e o bruno e um poeta ao pe da toupeira
Sem imagem de perfil

De RCL a 12.10.2018 às 08:10

Pelo menos, sejamos justos, não perdeu a memória e não esteve internado. Até se ofereceu para falar.......que diga tudo......mas mais tarde..... há negócios a fazer.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 11:59

O "dizer tudo" dele tem muito que se lhe diga!
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.10.2018 às 08:32

Mais um episódio peculiar do Aldrabão Bruno, apresentar-se à Justiça sem que tal fosse requerido. O imbecil continua a viver numa realidade paralela.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 11:59

Na ideia dele, são jogadas calculadas.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 12.10.2018 às 08:47

Muito simples:

1- constou-lhe que havia um mandado de detencao em seu nome

2- apresentou-se "voluntariamente" para demonstrar que nao ha perigo de fuga

3- quer demonstrar que nao ha perigo de fuga para nao ficar em prisao preventiva caso seja detido no ambito deste processo
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.10.2018 às 10:15

Ontem o sr.Bruno mostrou que para além de aldrabão também é ignorante pois disse várias vezes "mandato" em vez de "mandado".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 12:02

Se chegar a esse ponto, não acredito que esta apresentação "voluntária" vá evitar o pior. Estão lá 38, salvo erro, e ele não será a excepção.
Sem imagem de perfil

De Luís a 12.10.2018 às 10:30

Até prova em contrário... todos são ...
Sem imagem de perfil

De mike1906 a 12.10.2018 às 10:43

Só espero que o Presidente consiga resolver depressa a questão das rescisões, antes que este doido deite tudo a perder...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 12:05

Aliás, sempre acreditei que o Ministério Público ainda não agiu muito porque reconhece que a detenção dele poderá ser fatal para os processos. Também quererá acumular comprovativos sólidos, claro.
Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 12.10.2018 às 10:58

Contra a corrente deste camarote, vou dizer que neste caso não acredito na culpa de BdC.

Bruno de Carvalho tem responsabilidades morais no que aconteceu, e não duvido que tenha pedido aos capangas que dessem um apertão aos jogadores.

Mas um apertão do tipo irem para a porta da Academia ou do estádio fazer barulho. Também estaria lá a polícia.

Mas ter ordenado ou incentivado um ataque desta natureza, nisso não acredito. A 6 dias de uma final da taça de Portugal?? Mesmo naquela mente tresloucada isto não faria o menor sentido.

Além de que a presunção de inocência tem de ser para todos...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 12:08

Sempre acreditei e já o escrevi aqui que apesar de acreditar que ele foi um dos planeadores do ataque, nunca imaginou que chegasse ao ponto que chegou.

Isso, contudo, não minimiza a responsabilidade.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 12.10.2018 às 11:18

«Soube que havia um mandado para sexta-feira» - Bruno de Carvalho.

Obviamente que foi uma toupeira que o avisou de que iria ser chamado a depor na sexta feira (hoje). Como é muito cumpridor da lei e dos bons costumes, apresentou-se um dia antes...
Pena que ninguém o tenha querido ouvir.
Bela figurinha que fez...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 12:09

Já está habituado a estas figuras e pior ainda, nada que o preocupa.
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.10.2018 às 11:46

Ainda a propósito da detenção/prisão preventiva do tal Bruno Jacinto, funcionário do Sporting, os comentadores lampiónicos e esse jornal de grande isenção, que é A Bola, dizem que essa detenção trama o Sporting. Mas em relação à acusação já deduzida ao Dr.Paulo Gonçalves, a mesma gentalha diz que tal situação não incrimina o Slb pois o Dr.PG é apenas um funcionário e não representa a instituição Slb-Sad. É extraodinário!
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 12.10.2018 às 11:59

É tipo o Paulo Pereira Cristóvão...
Depositou 2.000€ na conta de um árbitro, antes de um jogo, mas fez isso por sua própria iniciativa. Era apenas um funcionário e e não representava o clube.
Ele foi castigado mas o Sporting não...Sabe qual era a pena que o clube podia apanhar? Descida de divisão!!!!
Uauuu...
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.10.2018 às 12:03

Eh!Eh!Eh! Lá vem a historieta do PPC! Não têm outra música para tocar?
Sem imagem de perfil

De Francisco Maria a 12.10.2018 às 12:10

É que a história do PPC já não está na fase de acusação, ele já foi julgado e condenado... um Vice-Presidente não um mero funcionário, convenhamos!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 12:10

Não há comparação alguma entre os dois casos, até pela gravidade.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 12.10.2018 às 12:31

São ambos casos graves. Embora um possa ser enquadrado na corrupção desportiva, por corromper um árbitro, e o outro esteja longe disso, pelo que se sabe.
Provavelmente o que vai acontecer ao Benfica é o mesmo que aconteceu ao Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 13:00

Quantas vezes é necessário repetir que nada teve a ver com corromper um árbitro?

Vocês tornam-se exasperantes!
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 12.10.2018 às 13:29

Óbviamente que não tem nada a ver.

A resposta é para o comentador Greenlight, que parece ter a lâmpada fundida...
Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 12.10.2018 às 13:33

Rui, não se ofenda com isto mas não se tape o Sol com uma peneira.

A intenção de PPC era claramente coagir/chantagear o árbitro em favor do Sporting. PPC pertencia à direção do Sporting. São factos

Andamos todos a gritar acusações uns aos outros, e realidade é que o futebol português é uma metrópole de telhados de vidro.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 13:41

Não me ofende, minimamente, mas exaspera revisitar constante este caso de há anos por iniciativa de encarnados, decerto para desviar atenções das múltiplas ocorrências no outro lado da Segunda Circular.

Não se pretende e não há nada a "tapar". O caso consta no registo público. Contudo, essa sua interpretação é incorrecta e a respectiva condenação confirma-o.

Não tenho mais nada a comentar sobre este assunto.
Sem imagem de perfil

De hugo gomes a 12.10.2018 às 13:48

Rui Gomes da mesma maneira que com os exemplos da resposta neste post se tenta desculpar os crimes efetuados por sportinguistas,mandando para o ar casos do slb que nem a tribunal foram.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 14:06

Para já, esse não é o meu argumento, mas mais a propósito, o facto de os múltiplos casos ainda não terem ido a julgamento, embora importante, não diz muito sobre as actividades obscuras do SLB de há uns anos a esta parte.

Casos a mais para não existirem uma boa dose de verdades. Condenações, especialmente em Portugal, é outra conversa.
Sem imagem de perfil

De HY a 12.10.2018 às 13:56

Prove lá que a pena que o clube podia apanhar era descida de divisão? Diga lá porquê?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 15:10

Não espere resposta HY. Mandar bocas avulsas é muito mais fácil.
Sem imagem de perfil

De hugo gomes a 12.10.2018 às 12:30

Greenlight o que é que o slb tem a ver com os ataques a Alcochete?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 15:11

Eu respondo...

Obviamente nada e nem devia ser evocado neste debate.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Miguel Magalhães Silva a 12.10.2018 às 14:15

Greenlight, na verdade a aparente dualidade que refere é até muito simples de explicar e compreender (se efetivamente quisermos tentar compreender):
Num caso (do Benfica) estamos perante um processo de cariz criminal em que se imputa e tem de provar à SAD uma série de crimes cometidos por ação; ora, para que se prove que a SAD cometeu tais crimes (e uma vez que estamos perante uma pessoa coletiva sem existência física) é necessário que os mesmos tenham sido praticados por uma pessoa física que tenha poderes de vinculação da SAD, ou seja um seu diretor (e daí a relevância de se apurar se PG tinha ou não esses poderes de vinculação).
Diferente, o processo dos jogadores é um processo de cariz laboral, onde não se vai apurar se a SAD cometeu ou não qualquer crime; o que importa aí é saber se a SAD podia ou não ter evitado o ataque à Academia e, provando-se que funcionários da mesma tiveram conhecimento e auxiliaram até nesse ataque, naturalmente que existe uma responsabilidade da SAD que poderia ter evitado esse ataque, pelo que assim se justifica, claramente, a diferença de entendimento visto que se trata efetivamente de situações muito diferentes sob o ponto de vista legal.
Ademais importa ter em atenção que o ataque à academia não é a única justificação indicada para as rescisões, ainda que seja talvez o mais mediático e mais forte, pelo que não se pode limitar a análise do caso a esse ataque (como repetidamente se tem vindo a fazer) visto que se poderia considerar haver justa causa dos jogadores mesmo sem se ter em atenção esse ataque.
Ricardo Silva
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 15:19

Caro Ricardo Silva,

Referente ao seu último parágrafo, reconhece-se a lógica do argumento, mas parece-me óbvio que mesmo tendo havido outras afrontas desmedidas do lunático ex-presidente, nada leva a crer que as rescisões teriam surgido se o ataque não tivesse ocorrido.

Se algum dos casos chegar a ser argumentado em Tribunal, veremos então até que ponto as prévias acções do destituído serão pertinentes.

Se o factor "justa causa" já é muito discutível e incerto, sem o ataque creio que seria uma determinação praticamente impossível de comprovar.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Miguel Magalhães Silva a 12.10.2018 às 18:02

Caro Rui Gomes
Reconheço a lógica e correção da sua argumentação... de facto, não fosse o ataque à academia e a justa causa para resolução contratual seria muito mais difícil de sustentar, ainda que seja reconhecido o assédio moral como justa causa de resolução do contrato de trabalho.
Nesse caso seria necessária uma prova forte e inequívoca de tal assédio moral (tendo os jogadores, dos factos intocados nas cartas de resolução, tentado sustentar tal assédio) e de que o mesmo, pela sua gravidade e reiteração, tornou insustentável a manutenção da relação laboral.
Seria possível atingir tal desiderato até tendo em conta alguma proteção que os tribunais de trabalho tendem a conferir aos trabalhadores, comummente considerados a parte mais fraca da relação laboral, mas seria bem mais difícil.
Ricardo Silva
Imagem de perfil

De Greenlight a 12.10.2018 às 16:08

Tenho que reconhecer que a explicação dada por Ricardo Silva é elaborada e proventura não mereceria a resposta que se segue de cariz cinematográfico. Salvaguardando as proporções dos crimes que são alegados, o papel de PG corresponde ao de Robert Duval e o de LFV corresponde ao de Marlon Brando. Ora o RD não é VP da Organização mas é ele que vai a Hollywood pressionar o dono do estúdio cinematográfico para dar o Starring ao cantor/actor (Frank Sinatra) no próximo blockbuster. O dono do estúdio recusa-se porque o tal cantor tinha andado a "malhar" (com o Metoo, seria hoje mais difícil) na sua actriz protegée. Então o RD faz-lhe "uma proposta que ele não pode recusar", e o cineasta acorda com a cama ensanguentada com a cabeça do seu cavalo de estimação debaixo dos lençóis.
Moral da história, Marlon Brando estava inocente, foi tudo uma maquinação do Robert Duval que nem se chamava Corleone e que até era advogado, o malvado.
Já agora também acredita no Pai Natal?
Sem imagem de perfil

De Ricardo Miguel Magalhães Silva a 12.10.2018 às 18:09

Caro Greenlight
Calculo que a pergunta feita na sua resposta seja meramente de retórica e por isso abstenho-me de responder.
Quanto à sua “argumentação” cinematográfica, parece o caro olvidar que o Ministério Público não deduziu qualquer acusação contra o Marlon Brando e por isso não reconhece que o mesmo tenha cometido qualquer ilícito criminal.
A te-lo feito, aí sim as coisas seriam completamente diferentes e haveria a possibilidade seria, provando-se o cometimento do crime pelo MB, da organizacao ser responsabilidade por intervenção do seu líder.
Não o tendo feito, voltamos ao meu comentário inicial: a organização será responsabilizada apenas e só se se provar que o RD tinha poderes de representação da mesma.
Situação diferente, e foi apenas nesse sentido o meu comentário inicial (de mostrar a diferença que o caro parecia não descortinar), da questão do processo laboral resultante das rescisões dos jogadores em que um dos fundamentos para as mesmas foi o ataque à academia.
Ricardo Silva
Sem imagem de perfil

De RCL a 12.10.2018 às 19:28

Eina! Temos Drs. Juristas
Revendo a história do Futebol Portugues :Paulo Gonçalves trabalhou em 3 clubes portugueses:
- Boavista- Campeão
- FCP- Campeão
- Benfica- Tetra-campeão
De certeza que um brilhante estratega não será um simples empregado. Terá sido despromovido, como o outro que de Director passou a motorista do presidente?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.10.2018 às 19:23

Bem visto Greenlight, foi exactamente o que pensei quando vi a primeira pagina desse jornaleco. Jornaleco sim e com pena o digo. Há mais de 50 anos que lia o jornal a Bola, apesar de sempre ter sido dominado por benfiquistas, tipo Carlos Pinhão, Carlos Miranda, Vitor Santos ...mas, antes de serem benfiquistas eram jornalistas. Desde há alguns anos, talvez desde as sistemáticas noticias que colocavam jogadores do Sporting aqui e ali, só para desestabilizar, deixei de comprar, só consultava o site, até que nem isso. Por minha decisão, não quero contribuir nem que seja com um centésimo de cêntimo para esse pasquim. Nem para os outros. Só vejo as primeiras paginas divulgadas no Sapo.
Mas espero que não seja provado que BC esteve envolvido no acto terrorista.. Já fez muito mal ao Clube, que dizia servir 24 horas (a troco de chorudo vencimento, digo eu). Não precisamos que nos faça mais mal. Para o expulsar de vez do nosso seio, já há matéria mais do que suficiente.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 12.10.2018 às 20:22

Já apaguei um outro comentário e não o fiz com este para o alertar que neste espaço é necessário o leitor identificar-se devidamente.

Aliás, pelo seu IP, acho que já sabe os "costumes da casa".
Sem imagem de perfil

De Contundente a 12.10.2018 às 20:29

Muito bem, anónimo. Nada de ler a bola que assim vão aprender a não falarem nada do Sporting que não seja enaltecimento total para o clube.
Segundo parece a avestruz também faz mais ou menos isso.
De resto faz tanta falta à bola a sua leitura como uma bicicleta a um peixe.
Mas não chega. Se está deveras empenhado em nada saber, deixe de ler tudo que é impresso e também as TVs.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo