Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

Rui Gomes, em 09.05.19

 

-i-3-grandes-i-calendario-ate-ao-final-do-ano.jpg

 

"(...) O desequilíbrio crescente do campeonato é uma realidade. A tendência não é nova e tem-se agravado nos últimos anos, desde que a UEFA começou a colocar os clubes da Champions a nadar em dinheiro. Mais: não é um exclusivo do português – basta olhar para o que acontece habitualmente em Espanha, França, Itália ou até na Alemanha, apesar da temporada mais atípica do Bayern. Os grandes estão cada vez maiores, em alguns casos maiores do que as próprias ligas.

 

O grande paradoxo é ver que são grandes de Portugal os primeiros a pedir proteção antes das jornadas europeias, argumentando que estão a representar os interesses do país e a contribuir para o ranking. Nada mais falacioso: o ranking de clubes da UEFA é algo que não aquece nem arrefece 14 ou 15 equipas do campeonato. Fazê-las submeterem-se aos interesses das maiores é contribuir para a ditadura".

 

Sérgio Krithinas, Director Adjunto Record

 

publicado às 05:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


17 comentários

Sem imagem de perfil

De Sel a 09.05.2019 às 15:44

Isto da competitividade do futebol português preocupa as pessoas em modo pisca pisca (nuns dias sim, noutros dias não). O que é que interessa olhar-se para a distribuição de dinheiros das transmissões televisivas se depois ninguém liga que um determinado clube tenha acesso quase gratuito a um campo de treino pago com dinheiro dos contribuintes? Que o outro clube tenha um perdão da banca? Que há ainda este e aquele clube que conseguem uma antecipação de receitas de TV? Que vários clubes raramente conseguem assistências de mais de 3.000 adeptos? Que as assistências dos jogos da primeira divisão sejam actualmente bem inferiores às que havia nas décadas de 60 e 70? Isto em Portugal cada um safa-se como pode.
Vamos pensar neste exemplo: o campeonato está quase a terminar e há uma forte competitividade na luta para a fuga à despromoção. Há um jogo Setúbal-Boavista entre equipas aflitas. O Setúbal chegou a dar cartas na Europa. O Boavista também era um osso difícil de roer quando andava a disputar a Liga dos Campeões (4V, 6E, 8D). Equipas históricas num jogo decisivo. Qual a assistência? 3.688? Uau! Expulsão de 3 jogadores! Um atraso de 15 minutos com a verdade desportiva a ser fortemente colocada em causa. É assim que se vende o produto? Felizmente pouca gente se interessou por ver este jogo, porque senão teria sido bem mais penalizador no aspecto de atracção de públicos. A distribuição mais equitativa das receitas televisivas resolve problemas destes? Certamente não. Em Portugal é preciso mudar-se a mentalidade das pessoas. Hoje é retrógrado dizer-se "ganhar ou perder, tudo é desporto". Hoje só interessa ganhar. Logo nos primeiros anos de escolarização os alunos têm que ter todos grandes classificações senão os pais vão à escola colocar o dedo no nariz do professor. Parece que não, mas isto está tudo ligado.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo