Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

Rui Gomes, em 23.02.20

2020-02-22 (3).png

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Boavista, Jorge Silas referiu que a equipa do Sporting foi afectada pelo mercado em Janeiro, pois a instabilidade criada pela saída de Bruno Fernandes fez com que o jogador não tivesse estado a cem por cento nos últimos jogos de leão ao peito:

"A instabilidade do mercado, tanto no Inverno como no Verão, é sempre muito má para todas as equipas. E na nossa foi ainda pior, pois mexeu bastante com um jogador que era fundamental para nós. O Bruno estava mais fora do que aqui nos últimos jogos, não conscientemente, claro. Consigo perceber isso, mas ele podia ter-nos dado muito mais se não houvesse essa instabilidade. Mas tinha uma possibilidade que só acontece uma vez na vida e ele merece. Onde chega é logo um dos melhores. Estamos a ver um Bruno que nos últimos jogos não vimos aqui".

publicado às 04:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


27 comentários

Perfil Facebook

De Indiana Julio a 23.02.2020 às 08:54

O passado agora já não interessa , não nos vão trazer pontos têm è que se focar jogo a jogo e dar tudo como o fizeram na quinta feira , dessa forma ficam sempre mais perto de poder ganhar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 13:19

Se vale a pena estar agora a falar de Bruno Fernandes e muito subjectivo, claro, mas não disse novidade alguma.
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 09:46

Pois BF, como humano que é, não poderia ter ficado completamente imune às movimentações à volta da sua transferência. Também se poderia dizer que BF nunca se encaixou na táctica ou várias tácticas de Silas. Para além das múltiplas tácticas que Silas usa não se entende muito bem o seu discurso. Ontem dizia que” ...o Boavista é uma grande equipa”. Então um treinador do Sporting diz isto? Alguém que relembre a Silas que já não é treinador do Belenenses.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 10:12

Preferiria que ele motivasse o adversário diminuindo-o???
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 10:19

Não, mas utilizar o adjectivo “grande” em relação ao Boavista não faz sentido, por parte de um treinador do Sporting
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 10:42

A usual ânsia de criticar.
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 11:00

Pelo contrário, mais uma vez, se vê a sua necessidade de defender, mesmo o indefensável.
Não critiquei a Direcção, mas para lhe fazer a vontade, já lá vou.
Não tenho qualquer ansia em criticar Silas que, sendo o actual treinador, já todos perceberam, nomeadamente ele, que não vai continuar, em breve fará parte do passado do Sporting. Nem sequer é o principal responsável da época deprimente do futebol do Sporting ( aqui tem a crítica à Direcção). Agora é que é de mostrar o apito.
Voltando a Silas, se ele diz que "o Boavista é uma grande equipa" o que dirá do Braga, que é uma equipa muito grande? E que dirá, quando for jogar, novamente, com FCP e SLB, que são equipas extraordinariamente grandes? Silas poderia ter dito que o Boavista é uma equipa organizada ou, até, que é uma boa equipa, mas dizer que "... é uma grande equipa", é completamente inadequado, para um treinador do Sporting.
Sem imagem de perfil

De g a 23.02.2020 às 11:55

Greenlight
Silas ganhou a uma grande equipa o Instambul, 2º classificado na Liga Turca, 1º na fase de grupos da LE, à frente de : Roma, Borussia de M'gladbach e Wolfsberg.

Criticar por que sim não leva a lado nenhum. Infelizmente é marca dos Sportinguistas com os resultados que se tem visto.
SL
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 13:24

Sem dúvida, todos vimos que a equipa turca jogava muito à bola. Na escala de Silas, teria que ser classificada, no mínimo, como uma “muito grande equipa”. E tem razão, a época está a ser deprimente por causa de quem critica e não daqueles que dirigem o futebol do Sporting. Ontem vimos o Dala, emprestado ao Rio Ave, mais uma “grande equipa” a marcar 2 golos e a colocar o RAV a disputar o terceiro ( ou quarto? ) lugar com o Sporting. Mas nós não precisamos do Dala pois temos esse “grande” jogador, chamado Jesé.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 13:31

E não dá descanso a esse disco!

P.S.: O Dala faz no Rio Ave o que nunca fez e nunca fará no Sporting. E não deve perder de vista que apesar de ter marcado os dois golos, ele foi suplente no jogo de ontem.

Jesé já todos nós reconhecemos como uma má aposta, Não serve de comparação para nada.

O Dala, quando regressou do empréstimo, teria ficado no Sporting e Luiz Phellype já estivesse lesionado. A lesão só surgiu depois.
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 14:01

Não percebeu, mais uma vez, a implicação do comentário. Mas vamos por partes:
1- Há que repetir o disco das decisões absurdas, como a contratação de Jesé, sempre que alguém afirma ou insinua que a "culpa" é de quem critica e não dos "grandes" dirigentes do furtebol, que nos conduziram a este ponto de, quase sempre, medicocridade exibicional e da actual disputa pelo terceiro ou quarto lugar no campeonato.
2- Não sei se o Dala fará ou não no Sporting o que faz no RAV, mas, ontem, foi decisivo para que ao RAV amealhasse + 3 pontos. Neste momento e tendo o Sporting um jogo a menos, o RAV está empatado com o Sporting. Assim e "dando de barato" que o Dala não servia, por este ou aquele motivo, para a equipa actual do Sporting, porquê emprestá-lo ao RAV?
Sem imagem de perfil

De RCL a 23.02.2020 às 13:29

O comentário do "G" é meu.
SL
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 23.02.2020 às 12:16

Eu acho interessante ouvir o treinador do Sporting a dizer que os empresários influenciaram o rendimento do BF, e alguém se importa?! Claro que não.... o Mendes mesmo não sendo o empresário do BF saca uma comissão.... mas deixem lá o problema são os 400mil euros de apoio às claques.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 13:15

Nem ao domingo o medicamento tem efeito?
Sem imagem de perfil

De Pacheco a 23.02.2020 às 16:17

Sem imagem de perfil

De De Vigia a 23.02.2020 às 12:48

Não estamos preocupados....
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 13:17

O usual "brilhantismo" para não variar!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 13:12

Schmeichel, De Vigia e Greenlight.

Viva a democracia, caso contrário...
Sem imagem de perfil

De De Vigia a 23.02.2020 às 13:55

Vez sim, vez não...... é conforme!
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 14:09

Não sei a que democracia se refere, eu vou a Alvalade, para o meu Lugar de Leão, na Bancada Central, não tenho que descalçar os sapatos. E já agora, também posso ir às AG de Accionistas da SAD e às AGs, a existirem, dos Obrigacionistas da SAD. Sim, emprestei dinheiro à SAD, quando os actuais Dirigentes do Sporting tiveram, em Novembro de 2018, que, solicitar, a uma semana de findar o prazo, o apoio dos "verdadeiros" sportinguistas. pois a emissão arriscava-se a ser um fracasso. Foi mais um exemplo de "grande" competência, essa emissão obrigacionista.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.02.2020 às 14:26

Parabéns:)
Sem imagem de perfil

De João F a 23.02.2020 às 16:14

"Foi mais um exemplo de "grande" competência, essa emissão obrigacionista"

Não terá sido de grande competência, mas o adiamento feito pelo lunático foi de grande competência para os seus saudosos apoiantes! Nesse tempo é que era bom, lêr todos os dias as suas baboseiras no Twitter e no facebok.

Mas que falta ele lhes faz!...
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 17:56

O adiamento do reembolso da anterior emissão obrigacionista, por parte do Destituído, não foi incompetência, mas sim, gestão danosa. Todavia, os dislates da gestão Brunista não podem estar sempre a servir para desculpar as asneiras ou incompetência, aqui e acolá, da actual Direcção.
Sem imagem de perfil

De João F a 23.02.2020 às 20:05

Na sua maneira de ver, a gestão danosa do lunático, assim como as rasteiras que foram feitas junto dos bancos por parte dalguns derrotados nas eleições, nunca deveriam servir argumento para justificar as dificuldades do Varandas! Ele teria que aguentar e calar, tal como lhe têm exigido com os insultos por parte das claques! Os dislates da gestão brunista devem ser sempre evocados, nem que seja para relembrar a indivíduos como você.

Como diz o ditado, QUEM CALA CONSENTE! E como o têm acusado de todos os males de que sofre o Sporting, é só por sua culpa...Eu no lugar dele fazia o mesmo e com muito mais firmeza e agressividade. Estou convencido que muitos daqueles que o acusam como você, no lugar dele, fariam o mesmo.
Imagem de perfil

De Greenlight a 23.02.2020 às 21:40

João F mistura muitos assuntos no seu último comentário. Fica, assim, difícil responder-lhe, mas vou tentar:
1- Os efeitos da má gestão brunista dificultam a gestão da actual Direcção. Estou de acordo.
2- As rasteiras dos derrotados junto dos bancos é uma narrativa que a actual Direção alimentou mas não há evidências de que isso tenha acontecido, de facto, ou é apenas ficção que dá algum jeito para explicar o quase fracasso na emissão obrigacionista.
A emissão obrigacionista foi montada apenas com o apoio do Montepio (salvo erro). A Direcção do Sporting/Sad não consegui o apoio, para a comercialização nos seus balcões de bancos importantes e credores do Sporting, como o BCP ou o Novo Banco. A minha leitura e sem teorias da conspiração é que a Direcção do Sporting não tinha os conhecimentos necessários nos meios financeiros para lançar essa operação com sucesso. Na falta das tais evidências, tenho muitas dúvidas que o ex-banqueiro da família falida tivesse peso suficiente para boicotar a operação.
No entanto, foi graças a “ Indivíduos como eu” que a emissão obrigacionista não redundou num fracasso.
3- Frederico Varandas disse e repetiu, à saciedade, na campanha eleitoral, que a situação financeira não o preocupava. Passou o tempo a falar da sua, suposta competência para gerir o futebol. A sua gestão e dos seus adjuntos para o futebol tem sido bastante má. Não vou, agora, elencar esses erros, que são muitos. Esses erros podem e devem ser criticados por “indivíduos como eu” e o facto de o fazer não me transforma em brunista nem saudosista de BdC, o qual ajudei a destituir.
4- “ Um indivíduo como eu” acha que as claques, a existirem, deverão servir para apoiar as equipas e os respectivos atletas e não para insultar o Presidente ou a Direcção.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo