Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

Gostei de ouvir Rogério Alves, foi directo às questões cruciais e sublinhou repetidamente a necessidade de dar a palavra aos sócios através de eleições. Mais uma vez, no entanto, recusou comprometer-se com a sua eventual candidatura.

 

No que diz respeito a outros aspectos da crise em curso, não deixou dúvidas quanto à legitimidade de Jaime Marta Soares e, no inverso da moeda, à ilegitimidade das outras comissões criadas pelo Conselho Directivo, uma delas liderada pela dra. Elsa Tiago Judas. Confesso - e será defeito meu, decerto - que não tenho estômago para ouvir essa senhora falar, meramente repugnante. Direi o mesmo de quem a acompanhou na conferência de imprensa de ontem, que eu nem sequer conheço.

 

Quanto à eventualidade de Bruno de Carvalho ignorar a suspensão e apresentar-se em Alvalade para "trabalhar", Rogério Alves afirmou que num Estado de Direito a sua entrada não deve ser barrada, e terá então de ser o tribunal a fazer acatar a decisão.

 

Neste sentido, a moderadora do Jornal da Noite da SIC falhou ao não questionar Rogério Alves sobre o tempo que será necessário para que a decisão do tribunal seja concedida, disposição preocupante, nas circunstâncias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


29 comentários

Sem imagem de perfil

De Sr. Comentador a 14.06.2018 às 04:08

Qual é a situação de sócia da tal Judas? Há quantos anos é sócia?

Sabe-se que não constava nos cadernos eleitorais do último sufrágio.

E já que estamos a falar de números de sócio, que garantia temos de que não houve aldrabice na última actualização, ou até mesmo depois?

Deixo esta pergunta porque nessa ocasião algumas pessoas questionaram o número com que ficaram.

Estou com imensa curiosidade em saber o nº de sócio de Carlos Vieira. É que eu sei quando ele deu entrada como sócio, depois é só cruzar com o nº de sócio de quem entrou nessa altura.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.06.2018 às 04:15

Não lhe sei responder, meu caro.
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 10:01

Bom dia Sr. Comentador,

em relação à Elsa Judas (recuso-me trata-la por Drª e muito menos por senhora), esta questão já havia sido levantada logo desde inicio por alguns sócios, pois em alguns cadernos eleitorais mais antigos ela não surgiria consecutivamente e como se sabia que ela deixou de pagar as quotas da Ordem dos Advogados, era natural que também tivesse deixado de pagar as do clube, pois uma pessoa que passe por dificuldades financeiras momentâneas, este tipo de custos são os primeiros a serem eliminados, deixando para o fim aqueles que lhe permitissem exercer a profissão e recuperar a capacidade financeira (isto numa pessoa normal).

Quanto ao sócio Carlos Vieira, o seu numero de sócio é o 39452-0 sendo que esta é uma informação publica.

Cumprimentos
Rampante
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 14.06.2018 às 11:36

Sr. Comentador,

A Dona Elsa é só mais uma ilegalidade!!..
Para quem comete ilegalidades todos os dias...é só mais uma.
Se achar que é assim se mantém dono do clube até nomeia o Pedro Guerra para o conselho diretivo.
LOOOOOOOOOOOOOOOLL!!..

P. S. não é da minha autoria a frase mas, tem o seu que de que, para além da piada.
Sem imagem de perfil

De Sr. Comentador a 14.06.2018 às 14:55

Caro Carlos N.T.,

Já há um Pedro Guerra no Sporting. É o advogado não-sei-quê-Proença, tem a mesma inteligência do gordo do Benfica mas ocupa menos espaço no ecrã. Esta semana ouvi 5 min. da criatura a gritar baboseiras pró-BdC e não há dúvida: a boçalidade do Guerra tem concorrência.
Sem imagem de perfil

De Sr. Comentador a 14.06.2018 às 04:23

Espero que a Sporting TV, o site e o Jornal passem já hoje, quinta-feira, a ser controlados pela comissão legalmente nomeada pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral em exercício de funções, Jaime Marta Soares.

Quem tem passado pela Sporting TV nos últimos dias tem certamente dado conta da manipulação que ali é feita de forma despudorada. Como já se diz por aí, tornou-se a BdC TV.

Do mesmo modo que espero que mais nenhum comício da Comissão Judas seja feito nas instalações do clube. Tal como a programada reunião da comissão de apoiantes de BdC, marcada para dia 17, também não se deve realizar em instalações do Sporting por ser ilegal.

Assim como espero que BdC esta quinta não chegue às instalações do clube transportado por uma viatura do Sporting e conduzido por um funcionário do Sporting. E outras mordomias do género, muitas das quais nem suspeitamos.

Sei que tudo isto são observações óbvias, mas ainda assim devemos insistir para que não restem dúvidas de que BdC e os seus correlegionários não podem continuar a "ser a lei" dentro do Sporting e, na prática, a fazerem o que bem lhes apetece na política de terra queimada que é o que actualmente fazem: "metem-nos fora mas não deixaremos nada em pé"
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.06.2018 às 12:04

Já o referi e reitero sem o mínimo de hesitação: a conferência de imprensa de ontem conduzida pelos dois "artistas" que não exercem funções algumas no Clube, não devia ter sido realizada em Alvalade. Não faz sentido algum!

Também subscrevo que reuniões ilegais convocadas pelo presidente suspenso não devem ter lugar em instalações do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2018 às 06:17

Está a demorar muito o tribunal a pronunciar-se sobre as providências cautelares.
Era importante deixar claro que essa mesa transitória é completamente ilegal e que o PMAG é o Marta Soares.
Espero que aconteça esta semana para acabar de vez com o anúncio da pseudo-AG a 17.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.06.2018 às 09:21

Se não se identificar, o seu comentário será eliminado. Deixo este único alerta.
Sem imagem de perfil

De Fidalgo a 14.06.2018 às 08:11

A Voz aos Sócios
A opinião de todos os Sócios conta. Os Sócios terão voz nas diferentes plataformas de comunicação do Sporting Clube de Portugal, independentemente das suas opiniões serem ou não coincidentes com as do Conselho Diretivo. Bruno de Carvalho - Lista B - 2013
Perfil Facebook

De Mike Portugal a 14.06.2018 às 08:54

Ninguém ontem me conseguiu responder à minha questão, portanto vou reiterá-la aqui:

O que é que acontece ao CD se no dia 23 BdC ganhar a AG? O CD continuará suspenso? A comissão de gestão vai substituí-lo na mesma? A suspensão é para sempre?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.06.2018 às 09:31

O Mike deve ir ver os mesmos Estatutos que ontem diziam que não se podia nomear uma comissão de gestão.
Perfil Facebook

De Mike Portugal a 14.06.2018 às 11:55

Eu não disse nada disso. Vai ler melhor. Eu falei DEPOIS de dia 23 o que acontece a essa comissão. Mas o Rampante já me respondeu.
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 10:27

Bom dia Mike Portugal,

a AG de 23 e a acção que ocorreu ontem são dois acontecimentos distintos.

Vamos a ver:
- Ontem o CFD deu provimento a uma queixa apresentada pelos sócios no dia 4/6.
- Foram tomadas medidas imediatas de suspensão que vigorarão 10 dias úteis.
- Nestes 10 dias, BdC pode apresentar defesa, ou não.
- Se BdC apresentar defesa e a mesma for avalizada pelo CFD, BdC volta a exercer funções.
- Se BdC não apresentar defesa e/ou a mesma não tiver provimento por parte do CFD, a suspensão mantem-se e a BdC resta apelar recurso à Assembleia Geral.
- Nada do que foi dito anteriormente, teve intervenção da MAG.

Quanto à AG de dia 23, é outro assunto à parte, vamos ver:
- Dia 24/5 PMAG anuncia uma AG de destituição do CD.
- Essa destituição será votada pelos sócios no dia 23.
- Se a votação for favorável a BdC, ele mantém funções.
- Se for desfavorável o CD perde poderes imediatamente.

Agora, como estão duas situações distintas a ocorrer em simultâneo, temos de ver:
- Desde dia 13 que o CD está suspenso e assim ficará até dia 27, excepto se apresentarem resposta e a mesma tiver provimento pelo CFD.

- Se dia 23 a AG for favorável ao CD, a suspensão irá manter-se até dia 27, com a ressalva da excepção anterior.
- Se dia 23 a AG for desfavorável ao CD o mesmo é imediatamente destituído, mesmo que o CD apresente apelo ao CFD e o mesmo lhe deia provimento.

Podes perguntar:
Então mas não é injusto, que em Assembleia os sócios votem a favor do CD e uns dias depois uma CFD tenha uma decisão contra a vontade da AG?
Não. Porquê? Porque o CFD está a dar seguimento a uma queixa dos sócios que é distinta do que foi a votos na AG. Os factos causadores, podem ou não, ser os mesmos, sendo que, pelo que sei são distintos.

Espero ter respondido à questão
Rampante


Sem imagem de perfil

De Ricardo Miguel Magalhaes Silva a 14.06.2018 às 11:18

É isto, sem tirar nem pôr.
Ricardo Silva
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.06.2018 às 11:27

Eu entendo isso tudo, mas o que acha que acontece ao Sporting se BC ganhar a AG dia 23 e 4 dias depois for expulso de sócio ?
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 11:56

Ao Sporting acontecerá aquilo que os sócios quiserem. Agora, o que não se pode é voltar costas as decisões do passado, ou seja:
- Os sócios adoptaram uns estatutos que estão em vigor;
- Os sócios escolheram uma MAG é um CFD em eleições livres, sabendo dos poderes que estes órgãos possuem;
- O CFD possui neste momento, poderes, para exonerar os sócios que estão no CD e consequente perda de mandato;
- Os sócios visados, não concordando, podem apelar em sede de AG, e aí, os sócios do Sporting, uma vez mais podem fazer-se ouvir.

Agora, o que não pode acontecer, é o CFD ir contra os estatutos e ir contra uma denúncia de um grupo de sócios, só porque, determinado sócio que até é presidente do CD, possui altos índices de popularidade. É que, caso não saiba, se o CFD ilibar o CD da denúncia, eles (o CFD) passam imediatamente a responder solidariamente pelos actos praticados, ou seja, se os sócios avançarem para a justiça civil os membros do CFD respondem solidariamente pelos actos do CD.
Não é por acaso que as deliberações do CFD são por norma demoradas e exaustaumente analisadas, é que as consequências para o clube e para os próprios, podem ser elevadas.

Ajudei?
Rampante
Perfil Facebook

De Mike Portugal a 14.06.2018 às 11:55

Rampante,

Era isto mesmo que eu queria que me respondessem.
Porque a minha pergunta era relacionada, não para entender os termos teóricos e procedimentais disto tudo, mas para perceber os efeitos praticos.

Porque se calha o BdC ganhar a AG de dia 23, até quando é que a suspensão do CD se mantém, ou seja, por outras palavras, até quando é que a comissão de gestão pode governar o clube? Pelo que disseste é até dia 27. Compreendi bem?
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 12:04

Se BdC ganha no dia 23, a MAG lava as mãos deste processo.
Mas o processo do CFD ainda está em andamento, pelo que o CD se mantém suspenso até dia 27 apesar do aval dos sócios na AG.
Se até dia 27 BdC não recorrer, ou fazendo-a o CFD não lhe der provimento, o CFD deverá comunicar ao PMAG e este deverá eleger uma comissão transitória para o CD bem como marcar eleições para um prazo máximo de 6 meses.

Nota, uma vez que existiu do CFD uma suspensão com efeitos imediatos, o PMAG deverá imediatamente eleger uma comissão transitória e não ficar a aguardar por dia 27.
Perfil Facebook

De Mike Portugal a 14.06.2018 às 12:10

Mas então estamos a falar não duma suspensão, mas sim duma expulsão do CD.
Ou seja, será uma suspensão até dia 27 e depois independentemente do que aconteça na AG de dia 23, o CD será expulso do clube e da SAD, pelo CFD?
Aqui vai a última pergunta: o CFD tem poderes para expulsar o CD?
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.06.2018 às 12:28

Pelo que percebo tem poderes para expulsar os sócios que compõem esse CD.

Outra coisa - JMS não devia já ter nomeado a tal comissão ? Não temos nenhum órgão/sócio com poderes executivos ?
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 12:37

O CFD neste momento suspendeu os sócios que compõem o CD.
Dado que existe direito de resposta (10 dias úteis) a exoneração (expulsão) de sócios ainda não é definitiva.

Se os sócios em causa, não recorrerem até dia 27, a suspensão passa a exoneração e os estatutos dizem que um sócio exonerado não pode pertencer ao CD. Ora exonerando todos, o CD fica sem membros.

O CFD NÃO tem poderes para exonerar um CD, mas tem poderes para exonerar um socio, ou vários como é o caso.

Cabe a BdC e restantes sócios do CD agirem em sua defesa, o que para mim será impossível, pois segundo sei, a queixa dos sócios é entre muitas outras, pelo facto de não respeitarem os estatutos em vigor.
A pena para isto pode ser até 1 ano de suspensão, ou se maior, a exoneracao de sócio. Os estatutos dizem ainda que se em causa estiver um membro dos órgãos sociais, a pena deverá ser agravada. Ou seja, a consequência é diferente se for o Mike a desrespeitar os estatutos ou se for um qualquer membro dos órgãos sociais.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.06.2018 às 12:55

Mas sendo a suspensão com efeitos imediatos - não se devia já ter nomeado a tal comissão ? Quem está a substituir BC e os restantes membros ?
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 13:44

Dever devia, mas se num cenário normal eleger membros para uma comissão não é tarefa fácil, imagine o que é eleger uns para pegar no SCP com uma guerra civil em andamento… é que note, seja qual for a escolha de JMS, eles irão ser sempre um alvo de ameaças e provocações… mesmo que JMS, fosse ao deserto Australiano, buscar por entre os povos indígenas, membros para a comissão… nem 5 minutos depois já existiriam propagandas brunitas a acusar que em tempos o trisavô do indígena olhou de relance para um explorador britânico e como tal é um croquete ou quiçá um avençado da holdimo dadas as semelhanças de cor na pele.

Não vai ser fácil para JMS escolher uma pessoa, tal como não vai ser fácil para ela aceitar tal convite.
Mas acredito que JMS esteja à espera do resultado de uma providência cautelar que lhe seja inequivocamente favoravel, para anunciar a comissão.

De momento e enquanto não houver comissão, JMS colhe os poderes de direção, tal como o Presidente da Assembleia da Republica, substitui o Presidente da republica em caso de necessidade.
Sem imagem de perfil

De HY a 14.06.2018 às 16:30

Caro Rampante, não contexto a correção formal das suas respostas, mas creio que a pergunta do Mike exige que se va mais longe.

Segundo creio, da decisão de sanção (possivelmente, expulsão) de um sócio pelo CFD cabe recurso para a AG. Não sei o que está previsto no caso de a decisão ser de uma comissão de fiscalização como a actual, mas não posso conceber outra possibilidade (aqui, sim, poder-se-ia falar em lacuna e a analogia seria evidente).

A ser assim, parece-me muito difícil que a comissão disciplinar possa levar os processos até ao fim. Em todo o caso, pronunciando-se a AG pela manutenção de BdC em funções, « politicamente » a missa estaria dita.

Por isso, sempre defendi a realização de eleicoes, com o BdC a concorrer...mas para isso ele teria que se demitir.

Em todo o caso, ganhando ele a AG (a legítima), não me parece sustentável persistir na via disciplinar.

Outra coisa são eventuais processos judiciais ou as possiveis consequencias do que se venha a saberá no seu decurso.
Sem imagem de perfil

De HY a 14.06.2018 às 16:54

Obviamente, era « não contesto », não « não contexto »...
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 18:37

Obrigado pela resposta HY, mas vamos por partes:

1º - Os estatutos não limitam nenhum raio de ação às comissões transitórias, logo a atual possui poder disciplinar. Aliás, seria ingovernável dar por exemplo 6 meses para marcação de eleições e ao mesmo tempo limitar o "raio" de ação. É minha convicção que estamos perante comissões de gestão de plenos poderes e não de meras comissões de "serviços" mínimos.


2º - Quanto ao CD ganhar no dia 23 e posteriormente se manter a ação disciplinar. Por muito politicamente incorreta ou injusta ela nos pareça, é obrigação do CFD manter essa ação, pois são dois processos distintos.
Colocando um exercício teórico:
Vamos supor que a queixa que o CFD está a analisar possui provas inequívocas de que este CD desviou fundos para uma conta em Gibraltar, titulada por BdC e Carlos Vieira. Não sendo esse evento que está em apreço pela AG do dia 23, com que justificação poderia o CFD arquivar a denuncia, se e só, porque no dia 23 o CD tinha sido avalizado em AG?


Temos de compreender que são 2 processos distintos, "julgados" por dois órgãos distintos, com factos distintos.

Mas isto é apenas teoria, pois quero acreditar que no dia 23 os sócios vão votar massivamente pela não permanência deste CD.
Sem imagem de perfil

De HY a 14.06.2018 às 19:17

Não confundo os dois’processos, nisso concordo plenamente consigo. Sobre a possivel influencia de um no outro, não creio podermos ignorá-las em todos os casos.

O exemplo que deu é pertinente. Mas entraria mesmo no domínio de preocesos judiciais a que referi. Aí, é inequívoco. Mas em casos « menos flagrantes », a coisa complicar-se-ia, até porque, e não respondeu a esta questão, creio que há recurso da decisão da comissão para a AG, certo?

Eu também espero que o CD não ganhe a AG de 23. Mas a ganhar, ou há provas inequívocas de grave ilícito criminal em prejuizo do Sporting, ou....
Imagem de perfil

De Rampante a 14.06.2018 às 19:53

HY, peço desculpa mas não notei que me tinha questionado. Mas a resposta é sim, aliás eu já tinha referido isso mais acima, ou seja, dentro dos estatutos, o sócio pode recorrer em ultima instância para a Assembleia, no entanto, esse recurso não suspende nenhuma eventual decisão do CFD.

Quanto ao facto do processo ser ou não "flagrante", ou eventualmente possuir indícios criminais, relembro que de momento o processo não é publico, ou seja, não sabemos o que nele consta nem sabemos se dele resultou alguma queixa para as entidades competentes. Por ora, apenas se sabe que os factos são de gravidade extrema, dadas as consequências imediatas que o CFD tomou.


No entanto, algumas "moscas" têm dito que entre outras acusações, está a violação grosseira dos Estatutos com claro prejuízo para o clube. Se assim for, o CFD é "obrigado" a manter o processo, pois, como já disse, se ilibasse o CD, o CFD passaria a responder solidariamente pelas ações denunciadas, e vamos ser honestos, ninguém neste momento se atreve a responder solidariamente pelas ações passadas do CD.

Abraço
Rampante

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo