Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rogério Alves explica...

"Os sócios devem contribuir para a coesão dentro do universo leonino"

Rui Gomes, em 14.11.19

2016-11-08-RA.jpg-1.jpg

Rogério Alves abordou na Sporting TV o processo de recolha de assinaturas levado a cabo pelo movimento Dar Futuro ao Sporting, que visa destituir os Órgãos Sociais. E quando lhe perguntaram se ele próprio está de pedra e cal, o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting respondeu citando os estatutos:

"Há um dever estatutário de cumprir os mandatos até final. Compreendo a pergunta, mas nós não podemos contestar diariamente, ao ritmo de três, quatro, cinco, seis vezes por dia, notícias e de mais comentários vindos de fontes avulsas, vindos de fontes não identificadas, que falam de estados de alma, que falam de expectativas, que falam de possibilidades e que, obviamente, não podem ser desmentidas ao ritmo diário.

O que eu aconselho, para que toda a família sportinguista possa estar mais tranquila, é que ouçam as fontes do próprio Sporting, bebam directamente a água da fonte, não confiem tanto nos intermediários. E tudo aquilo que queiram saber, relativamente ao Sporting, aguardem que alguém do Sporting se pronuncie.

E que compreendam também que não se pode, num mundo fortemente marcado pela presença dos órgãos da comunicação social, o que é ótimo e não tem assim qualquer problema, pelo contrário… Estar a desmentir horas e horas de notícias, de informações, de fontes, de possibilidades, de especulações…

O que os Estatutos dizem é bastante claro: quem é eleito para os Órgãos Sociais do Clube tem o dever de cumprir a sua missão e os mandatos até final. Além disso, referem também que os Sócios devem contribuir para a coesão dentro do universo Leonino e respeitar os Órgãos Sociais e as suas deliberações.

Tenho conhecimento daquilo que vai sendo reportado pelos jornais. Agora, o presidente da Mesa da Assembleia Geral e a Mesa da Assembleia Geral não se devem pronunciar, nesta escalada especulativa, sobre notícias de jornais. Terão de pronunciar-se, isso sim, quando e se algum requerimento for apresentado.

Quando e se algum requerimento for apresentado, a Mesa da Assembleia Geral e o seu presidente, no cumprimento daquilo que é um dever e exercendo a autoridade que nasce da legitimidade que tem para o fazer – porque os Órgãos Sociais foram eleitos pelos sócios para cumprirem as suas funções -  e a função da MAG será, se vier a ser entregue um requerimento, verificar se ele cumpre as condições estatutárias para ser admitido e dar origem a uma Assembleia Geral".

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


38 comentários

Sem imagem de perfil

De LG a 14.11.2019 às 07:55

RA disse mais, disse que no seu entendimento, e caso os rumores da imprensa se confirmem, que a mesa da AG tem poderes para analisar o requerimento do pedido de AG:
Não é por acaso que os estatutos preveem a existência de justa causa. Essa justa causa tem de ser aquela que é invocada por quem assina o pedido, por um lado, e, por outro lado, tem que ser conferida por quem tem o poder, a legitimidade e o dever de verificar se estão ou não reunidas as condições para que haja uma AG com aquela finalidade. (...). Coisa diferente é o filtro estatutário que obriga a cumprir, se sim ou não, estamos perante factos que incorporem justas causas ou justa causa".

"
Não é isso que dizem os estatutos, e não foi isso que disseram os tribunais em 2013, quando Godinho Lopes tentou impedir a AG marcada por Eduardo Barroso
Varandas pode perguntar ao seu irmão como correram as coisas.
Do Público, "A providência cautelar interposta pelo Sporting para anular a assembleia geral extraordinária para a destituição do presidente Godinho Lopes, foi esta sexta-feira indeferida pelo Tribunal Cível de Lisboa. A justiça portuguesa considerou que terão de ser os sócios a apurar a justa causa para a convocação da reunião plenária"</i>

A diferença é que a mesa da AG de Godinho Lopes não era da sua lista (Rogério Alves tinha perdido as eleições para Barroso) e agora mesa e direção são obrigatoriamente da mesma lista.

Tática básica de tentativa de desmoralização dos proponentes. A questão é como se obriga a mesa a marcar uma AG. Não deixa de ser uma desilusão, quando se olha para os membros da mesa da AG e se vê a sua competªencia profissional, e depois se vê a forma como atuam para defender o status quo,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 10:21

Maior desilusão, ou talvez não, diga-se então maior tristeza, é a indecorosa postura de sócios/adeptos como o caro.

E é escusado vir com mais explicações, está tudo explicado!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.11.2019 às 10:41

É isso Rui, são as parvoíces que aqui escrevo que causam maior desilusão.
Desilusão, repito, pelo perfil profissional das pessoas que compõem a mesa: três advogados, um juiz de direito e um procurador da república.

Já uma direção que atua como atua, uma mesa da AG cujo presidente refere que não cumpre com os estatutos porque não concorda com o que está lá escrito (já o fez várias vezes no passado) ou que refere, ao contrário do que dizem os estatutos (eu percebo a interpretação que ele quer fazer dos estatutos, que nessa parte estão uma salgalhada, mas já houve casos passados que citei a dizer que a razão está do outro lado ), que a mesa da AG, para além do dever de controle formal, tem o dever de controle de mérito do requerimento para marcação da AG estraordinária, está tudo bem.

E aos (meus) costumes, não disse nada. Também não é novidade. A culpa é deste esqueleto, que seria designado sportingado pela direção anterior. Como disse alguém, é preciso que tudo mude para que (alguns comportamentos) fiquem iguais.
Sem imagem de perfil

De LG a 14.11.2019 às 10:42

Não percebi o "anónimo"...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 23:36

Um imbecil que insiste em aparecer aqui para ser apagado!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.11.2019 às 10:43

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De LG a 14.11.2019 às 10:49

Eu explico, para grunhos anónimos e para os restantes

Que a justa causa é apreciada em AG, não é novidade para mim, nem eu disse o contrário.
O problema é que Rogério Alves defende que, para além da análise das questões formais (se foi pago o dinheiro exigido, se as assinaturas estão válidas, etc), a validade da justa causa deve ser apreciada pela mesa da AG (resumindo, só existe AG caso a própria mesa entenda que existe justa causa, e se não concordarem comigo vão para tribunal discutir a questão). Conforme referi na citação anterior, e as palavras foram citadas do Record, "coisa diferente é o filtro estatutário que obriga a cumprir, se sim ou não, estamos perante factos que incorporem justas causas ou justa causa".


E gostei deste anonimato
Perfil Facebook

De Pedro Campos a 14.11.2019 às 08:31

A democracia e uma chatice se não for do nosso agrado. E uma vergonha o que se passa no sporting. Nunca vi uma coisa destas em 37 anos de sócio
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 23:38

É uma chatice... especialmente em Portugal, pelos múltiplos interesses dos usuais oportunistas.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 14.11.2019 às 09:20

Penso que a recolha de assinaturas não é para destituir todos os orgãos sociais, mas a MAG e o CFD.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 10:22

Autêntica indecorosa palhaçada, seja o que for!!!
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 14.11.2019 às 10:25

Seja o que for, os sócios têm o direito de requerer a AG. Depois se a votação mantiver tudo como está, penso que a contestação terá forçosamente que diminuir.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 10:37

Direito ou não, não deixa de ser vergonhoso. Ordinários do pior calibre que se interessam por muito menos o Sporting Clube de Portugal.

Agora passamos a convocar AGs quando os resultados do futebol não agradam ou será que ainda há idiotas com a ambição igualmente imbecil de fazer regressar o lunático ao trono?
Perfil Facebook

De Fúlvio Amaral a 14.11.2019 às 15:21

Não sou contra a AG, aliás acho que a Direção e a MAG não deveriam ter medo da mesma, ao contrário do que os contestatários usuais do blog possam pensar, se houver AG, o Não ganha com 90% ou mais.
Os sócios irão novamente se mobilizar.
As vozes da blogosfera podem ser muito ruidosas, mas não têm grande representação.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 15:36

Na minha opinião, a questão principal não é o resultado eventual de uma AG, mas sim a causa para uma ser requerida.

Andamos aqui a brincar no Sporting com uma seita de imbecis a criar um clima de contestação a tudo e a todos.

Para sua informação, alguns espaços da blogosfera têm muito mais influência do que pode parecer e se me permite a imodéstia, este é um desses espaços.

Entre outras considerações, é preciso ter uma noção de QUEM nos visita, além do número de leitores, claro. Não é por mero acaso que somos atacados constantemente.
Imagem de perfil

De relva a 14.11.2019 às 15:57

sim mas, a eventual recusa, pode ainda acitatar mais os animos dos requerentes.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 23:40

Exige-se uma mão forte para acabar com palhaçadas deste género de uma vez por todas.

Um outro leitor fez referência a democracia, mas isto é na realidade abuso de democracia.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.11.2019 às 13:50

Há dois movimentos: um para destituir a MAG e outro para destituir a Direcção.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 15:37

Não há nenhum para destituir o Paulinho?
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 14.11.2019 às 16:48

É a seguir. Erra na distribuição dos equipamentos.
Sem imagem de perfil

De Nuno Lima a 14.11.2019 às 10:26

A pressão aumenta e os brunecos, os que se acham donos do Sporting, desesperam. Com destituição chegaram ao poder, com destituição foram escovados. E agora pretendem repetir a graçola. Ainda que a AG ocorra, vão levar sopa de novo. Não porque possa haver justa causa (haverá quanto muito azelhice). Mas porque as pessoas não querem voltar àquele passado e muito menos dar tiros no escuro. Ninguém quer o Mustafá presidente. Até arrepia! Não votei Varandas e também não lhe invejo o trabalho. Mas parece-me claro que o espaço de manobra é limitado porque Clube está em cacos. Repito cacos. Causados pelo jagunço e os seus 40 ladrões. Entretanto retiraram a gamela à quadrilha, que ainda vai ser despejada. Cairão como Ícaro. Vai ser chato! E estes são os espasmos finais.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 10:39

O Clube "está em cacos"... nem lhe vou pedir uma explicação.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 14.11.2019 às 10:56

O Rogério Alves não disse nada de novo.... apenas expôs a hipocrisia de quem governa o Sporting.... coesão dentro do universo leonino expulsando sportinguistas?!?!?! Algo caricata esta ideia de que criamos coesão expulsando, punindo e atacando sportinguistas!!

Quanto a uma eventual AG.... será em linha com a democracia..... se os sócios quiserem expulsar esta direcção têm de ter esse direito.
Alegar o princípio da estabilidade para evitar a AG, demonstra primeiro que não respeitam os estatutos do Sporting como afitmavam há 1 ano atrás, segundo demonstra que consideram a maioria dos sócios do Sporting como incapazes de definir o que pretendem para o Sporting e por último alegar estabilidade pressupõe que quem nos governa fosse competente e tivesse uma estratégia.... coisa que não tem!
Imagem de perfil

De relva a 14.11.2019 às 15:58

Interessante, o outro também expulsou sportinguistas, ou sportingados.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 14.11.2019 às 18:17

Exactamente.... e por isso também foi destituído.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 19:38

Não há nada como a "verdade" à Schmeichel!?!
Imagem de perfil

De relva a 18.11.2019 às 12:10

Nem se compara.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.11.2019 às 10:58

Para já sou contra uma AG destituiva porque não podemos andar de ano em ano nisto.

A ideia que parece prevalecer no Sporting é a seguinte:

"Derrubaste o meu presidente, derrubarei o teu" e se FV for destituído já é o terceiro consecutivo e não me parece que ficasse por aqui.

No entanto, não sei se legalmente RA tem razão, primeiro porque como já disseram antes, GL não conseguiu impedir a AG e moralmente também me parece um pouco dubio, serem os próprios visados a decidir se há justa causa ou não.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 15:38

Na realidade, Godinho Lopes virou as costas ao todo do processo e deixou a coisa andar.
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 14.11.2019 às 16:42

Na realidade ele fez tudo o que pôde para evitar a AG, inclusive recorrer a justiça e tentar antecipar eleições, mas como nada disso resultou, resolveu demitir-se.

GL seria obviamente demitido em AG, no entanto também partilho da opinião que FV seria mantido como presidente.

Eu que não votei Varandas e não acho que esteja a fazer um bom trabalho - votaria claramente contra a destituição.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 14.11.2019 às 17:32

Sim, eu referia-me à sua destituição e eventual expulsão do sócio.
Sem imagem de perfil

De Rumo Certo - Ventos Favoráveis a 14.11.2019 às 11:00

Entrevista eloquente, clara e esclarecedora, pelos douto argumentos apresentados, forma e substância.
Os arrogantes, desordeiros e cretinos, estão a ter o tratamento mais que merecido e há muito pecava por não ser aplicado.
Grande e soberbo trabalho desta Direção e membros dos Órgãos Sociais, a quem mais uma vez presto as minhas homenagens e agradecimento.
A História assim os julgará e perpetuara pelos brilhantes serviços prestados ao Sporting e ao País.
As razões para colocar em causa a legitimidade de pessoas individuais ou colectivas, têm que ser validadas, fundamentadas no Direito (não na mera critica, discordância pontual ou diferença de opinião), comprovadas à luz da Lei e sustentadas com base em princípios de imparcialidade, honorabilidade, equidistância, sensatez e ponderação.
Nenhuma destas condições está preenchida pelos contestatários.
Se têm soluções milagrosas, sabem como melhor fazer e defender os interesses do clube, formem listas de candidatura, elaborem programas e projectos, e apresentem-se a sufrágio quando houver eleições e após o presente mandato.
Força Sporting.
SL
Sem imagem de perfil

De José Silva a 14.11.2019 às 12:07

Bom dia. Se todas as vezes que os resultados desportivos não fossem os melhores tivéssemos que mudar de direção, seria o regabofe total no nosso clube e aí sim, éramos até alvo de chacota e isso não podemos permitir.Já critiquei o nosso Presidente pela gestão desportiva que foi desastrosa e que tem que ser alterada o mais depressa possível. Mas haver uma assembleia destitutiva, não, não e não.! O Sporting não é um circo, é o maior clube português em títulos e um dos maiores da Europa e não pode estar ao sabor dos interesses de alguns, que se querem promover à custa do clube. Critiquem , mas sempre de uma forma construtiva, presisamos de soluções e não de problemas. Tenho a certeza que vamos dar a volta a tudo isto, porque o Sporting é GRANDE E UM DOS M;AIORES DA EUROPA.!

José Silva
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.11.2019 às 15:09

O desporto favorito de alguns sportinguistas, não é o Futebol, Andebol, Futsal, ou o basquetebol, é votar!..É como aqui já foi escrito, o que está a dar é, «destitui o meu presidente que eu a seguir destituo o teu». Alguns "sportinguistas" não descansam até que, ou estejam no poder com os seus amigos ou que esteja o seu presidente a mandar. E, outros até que haja um presidente que dê mama, se possível e de preferência as duas mamas. Assim, enquanto os outros rivais estão unidos e lutam pelo poder no futebol português, no Sporting, luta-se até à exaustão, pelo "meu presidente". É lamentável. Assim são pelo menos mais 17 sem um Campeonato de Futebol. Que precedente se iria criar, se (por mera tese académica, pois, na minha opinião, não existe qualquer fundamento para destituição, parece-me claro) fosse destituída uma direcção com os melhores resultados futebolísticos numa só época em há 17 anos, e o mesmo nas modalidades, e com apenas ano e meio de mandato?
O circo está montado para desgastar esta direcção, até ao ponto em que eles se demitam. Estão muitos a apostar as fichas todas nisto. Ganhavam a Sorte Grande!

PS - Não votei nas últimas eleições estava fora. Não conheço F. Varandas, nem ninguém da direcção, nunca trabalhei ou pretendo trabalhar no Sporting (só se fosse maluco), o que nunca fui foi de presidentes, fui mais do Sporting e esta instabilidade permanente destrói o clube. Eu apenas amo o Sporting.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.11.2019 às 15:10

Este comentário é meu, saiu como anónimo. As minhas desculpas, Rui Gomes.
SL

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo