Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

mw-680.jpg

 

Usualmente, transcrevemos as populares análises humorísticas de Rogério Casanova, jornal Expresso, sobre as performances de jogadores do Sporting em jogos da I Liga. Desta vez, ele aproveitou o aniversário de Bruno de Carvalho, e as suas circunstâncias de momento "para dizer algumas – bom, muitas – coisas sobre o homem que tanto pode ser visto como “assassino de gatinhos” ou como o melhor presidente do Sporting". 

 

O escrito começa assim, e por ser mesmo muito extenso, o leitor poderá ler o resto aqui. Com tudo isto, uma coisa é por de mais evidente; Bruno de Carvalho está a ter o que sempre procurou, dia após dia, desde que assumiu a liderança do Sporting: ser o centro das atenções mediáticas. Esta circunstância serviu para, entre outras questões, desviar o foco da denominada Operação Lex, Luís Filipe Vieira e as buscas pela Polícia Judiciária, e-mails, etc..

 

"Foi há aproximadamente sete anos que ouvimos falar pela primeira vez em Bruno de Carvalho, o que significa que foi há aproximadamente sete anos menos quinze minutos que ouvimos dizer pela primeira vez que Bruno de Carvalho era um vigarista histriónico pronto a levar o Sporting para o abismo. Sete anos passaram, e os dois pares ainda cá andam na pista de dança: o Sporting e o abismo (estes significativamente mais afastados que em 2011), e Bruno de Carvalho e a as opiniões sobre Bruno de Carvalho - esses ainda no mesmo sítio, mas sujeitos ao desconforto dos reajustamentos constantes, drásticos ou infinitesimais, como uma comichão emocional difícil de coçar.

 

Muitas delas - as opiniões - foram instintivas e imediatas: para todas as pessoas que, quinze minutos depois de ele se materializar na vida pública portuguesa, o identificaram corretamente como alguém incapaz de identificar corretamente um garfo de ostras. Outras foram cristalizando na sequência de uma campanha eleitoral que ele (por necessidade e temperamento) conduziu como um bolchevique, e que a lista de Godinho Lopes (por necessidade, temperamento e Cunha Vaz) conduziu como uma mistura de Dinastia Romanov, Pravda e Jornal do Incrível.

 

Da síntese dessas duas circunstâncias, surgiu a ubíqua criatura mitológica conhecida como “o Bruno de Carvalho”: o arrivista chico-esperto, o arruaceiro com sede de protagonismo, o tiranete suburbano, o operador de esquemas-pirâmide, o prestigiado assassino de gatinhos; alguém que a qualquer momento, mais tarde ou mais cedo, iria deixar em escombros uma instituição centenária e fugir para Vladivostoque, deixando na sua esteira resmas de multas por pagar, mensalidades do condomínio em atraso, e bandas gástricas descartadas pelo caminho" (...).

 

publicado às 18:42

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


30 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.02.2018 às 19:20

Nao sendo eu anti-Benfas ou anti-outros,nem isto ele, o Bruno soube aproveitar.

-" Esta circunstância serviu para, entre outras questões, desviar o foco da denominada Operação Lex, Luís Filipe Vieira e as buscas pela Polícia Judiciária, e-mails, etc..

Bastava ele ficar sossegadinho e deixar a caravana passar.
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 19:33

Rogério Casanova pelos vistos com uma opinião idêntica à minha, destaco:

"Por muito legítimos que sejam os receios mais bem informados sobre as propostas de alteração de estatutos, a ideia vendida e circulada de "golpe estatutário" (que contribuiu para o caos em que se transformou a última AG) não faz grande sentido. Os instrumentos para sancionar disciplinarmente os sócios não me parecem diferir substancialmente dos que já existiam; nem, aliás, dos que existem, vertidos em linguagem quase igual, em outros clubes. E por muitas dúvidas genuínas que alguns dos seus repentes autoritários (mais tribais que ditatoriais) provoquem, é difícil alimentar a ficção de um plano maquiavélico para se perpetuar no poder sobre alguém que já vai em três eleições e que, à mínima contrariedade, se volta a submeter voluntariamente à vontade dos sócios."

e

"Bruno de Carvalho tem sido, por larga margem e critérios objetivos, o melhor Presidente do Sporting no período que englobou toda a minha adolescência e idade adulta. Para além de tudo o resto, permitiu-me a novidade estonteante de ver o Sporting dirigido simultaneamente por alguém competente e que gosta mais do clube do que eu próprio. Preferia que isto continuasse como está. Mas nesta altura, e por muito que lhe custe a acreditar, isso depende mais dele do que de mim e de todos os outros que (ainda) pensam da mesma maneira."

Saudações Leoninas e que venha rápido o dia 17 de Fevereiro!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.02.2018 às 20:20

Caro PSousa,

Deve ler o texto completo cuidadosamente e não perder de vista que praticamente tudo o que ele escreve é com ironia, hoje e sempre.
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 20:23

Com ironia ou não, nestes dois pontos faço das palavras dele, as minhas!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.02.2018 às 20:24

"Com ironia ou não" ?

Com ironia tem um significado, sem ironia tem outro muito distinto.
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 21:53

Claro que tem!
Mas foi o Rui que disse:" não perder de vista que praticamente tudo o que ele escreve é com ironia, hoje e sempre."
Ou seja, estas duas partes até podem ser sem ironia!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.02.2018 às 21:55

Seria um caso excepcional, porque a essência da coluna dele é mesmo a ironia.

De qualquer modo, achei interessante para publicação.
Sem imagem de perfil

De HY a 09.02.2018 às 23:01

Também acho que se deve ler o texto completo. Curiosamente, as partes citadas pelo PSousa não foram reproduzidas...nao creio só haja ironia nessas partes...tal como não creio que a seleção da parte citada foi obra do acaso...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 09.02.2018 às 23:06

Deve prestar mais atenção ao que está escrito no post. Passo a citar:

"O escrito começa assim, e por ser mesmo muito extenso, o leitor poderá ler o resto aqui". (com o link para o texto completo).

Típico comentário à HY...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.02.2018 às 19:36

Convém ler tudo para perceber o que Rogério Casanova pensa e o que defende para o seu clube
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.02.2018 às 19:45

Sérgio,
suponho que é para mim.
Nao disse nada contra ou a favor.. Neste caso. Simplesmente , me pronunciei sobre um detalhe.
Um detalhe importante, ainda mais importante para os anti-Benfas.

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.02.2018 às 19:48

nada disso Carlos :)

o texto para mim está espectacular retrata de uma forma muito engraçada em grande parte o que penso em toda esta "novela" no meio de tanto ironia por vezes engana :).
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 08.02.2018 às 19:51

Como julgo que ainda ninguém o fez neste espaço do CL e como é algo básico dum ser humano para outro...Muitos Parabéns a Bruno de Carvalho, com muito sucesso pessoal e no dele, meu e nosso SCP, pois o êxito dele no clube será a felicidade de todos os sportinguistas.
Muita saúde é o que se deseja para criar as filhas.
Como em tempos disse aqui, qualquer presidente do SCP tem a minha admiração, porque passar duma vontade/intenção para um acto de ser candidato e posteriormente eleito, não é para qualquer um.
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 19:52

À Grande SOUSA, deve ser do nome! Ah ah ah ah
Saudações Leoninas!
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.02.2018 às 19:56

Ganda Sousas,

Só é pena estarem na trincheira em frente á minha. LOOOOOOOOOOOOLL!
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 19:59

Eu não estou na trincheira à frente, eu estou no meio das trincheiras... de bandeirinha branca!
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 08.02.2018 às 20:12

Como dizia o grande Raul Solnado...podemos fazer uma pausa na guerra para almoçar.
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 20:24

Boa ideia!
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.02.2018 às 20:41

Sem imagem de perfil

De José Sousa a 08.02.2018 às 20:58

Caro PSousa,
Sousa é nome de craque! Pelé, Antonio Sousa, Paulo Sousa, Deco, e agora temos Marcelo "Afectos" de Sousa.
Abraço
Imagem de perfil

De PSousa a 08.02.2018 às 22:27



Há pouco esqueci-me do para a pausa!
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 08.02.2018 às 22:01

"O fenómeno mais desolador durante os últimos estertores do Roquettismo não foi as vitórias terem deixado de acontecer, mas sim as derrotas terem deixado de doer."

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.02.2018 às 22:32

Estava a preparar o post e uma das ideias que me ocorreu foi que o Sérgio vai ser uma daquelas pessoas a interpretar tudo à letra. Assim pensado e assim aconteceu...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 09.02.2018 às 09:08

Rui leio e sigo atentamente o Rogério Casanova no Twitter.

Dito isto conheço bem a sua ironia e tenho perfeita noção do que ele quer dizer, se o Rui interpreta doutra forma não é um problema meu.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 08.02.2018 às 23:27

Caro Sergio Palhas,
A minoria que hoje que diz que os seguidores de BdC não conseguem ver o que está à frente dos olhos, não conseguem perceber que a minoria existente durante os tempos da "Dinastia Roquete" pensava então exactamente o mesmo que eles pensam agora.
E foi uma dinastia longa, ai se foi! Em que muitos pensaram desistir porque não se reviam no presidente e na ambição que era proibida.
As derrotas no tempo do
Roquettismo, primeiro estranharam-se mas depois entranhou-se com a resignação difundida para a massa adepta.
Durante o Roquettismo houve muitos erros, mas o pior deles todos foi aniquilar a paixão, o sentimentalismo, o sonhar com mais.
Foi uma longa história do SCP em que tudo era razão e se congelou o coração.
Um clube de futebol podem existir sem paixão?!
Basta constatar como nasceu o SCP para verificar que a paixão está no seu ADN.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 08.02.2018 às 23:33

Terá sido por todo esse negativismo que foi Campeão e estabeleceu a base para o segundo título logo de seguida.

Com os seus prós e contras, e eu identifico-me bem com esses tempos, não é tão simples como descreve.

E, digo isto, tendo sido crítico de José Roquette em alguns aspectos do futebol e até tive ocasião de, em particular, lhe dizer precisamente isso.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 09.02.2018 às 06:15

Tal como agora não aceito que se diga que BdC nada fez de positivo, e não me refiro ao Rui que já reconheceu alguns dos méritos, tambem na Dinastia Roquete foram feitas coisas boas.
Mas repare que José Roquete dá 2 campeonatos ao SCP precisamente 2 momentos que deixa a paixão sobrepor-se à razão.
Dois momentos únicos em que perde a cabeça e gasta dinheiro, e a chama da paixão sportinguista reacende.
O primeiro momento foi trazer no mercado de inverno Mphenza, A. Cruz e César Prates.
O segundo momento foi a contratação de Mário Jardel.
Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 08.02.2018 às 23:49

Afinal, o que ganhamos na era bruniana?

Não senti que doeu muito a perdida dos oito pontos, no campeonato que contenta a alma de alguns. Dizem; competimos :))) Nem ter de jogar 5 meses sem emoção, o ano passado. Três terceiros lugares. Nem as derrotas com Skenderbeus e outras. Nem a desistencia propositada das competições europeias.. Etc.

Acho que o Casanova era bem mais, irónicamente avivar o presente.

P. S. A trincheira de lá disparou. A trincheira de cá respondeu. Espero que nâo acertem no PSousa que está por aí, meio a meio LOOOOOOOOOLL!!
Sem imagem de perfil

De Paulo Ferreira a 09.02.2018 às 11:16

Para mim, a parte mais importante do texto é esta e aqui não vejo qualquer ironia...
"Foram vinte e dois meses finais emocionantes do ponto de vista cardiovascular, nos quais a resposta às sucessivas crises auto-induzidas foi redesenhar solenemente o organograma da SAD, alienar património, dobrar o passivo, subalternizar ainda mais o clube em relação aos rivais históricos, remeter percentagens do plantel para Chipre, e reforçar as nossas reservas estratégicas de Termos de Identidade e Residência."
Que relata bem o que direcção de Bettencourt e depois Godinho Lopes fizeram ao Sporting, alienar tudo o que havia de valor, quando se fala de tachos no actual Sporting, naquela altura era uma verdadeira cozinha onde se faziam banquetes para todos comerem.
É ver o que aconteceu aos jovens da academia, as percentagens todas vendidas por centenas de milhares de euros, que depois se tiverem que recuperar para se depois se vender por muitos milhões.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo