Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

image.jpg

 

Não houve piqueniques mas houve peregrinação verde e branca de final de Taça (da Liga), um pouco mais moderna, com selfies e emoção.

 

Casacos apertados até ao pescoço, cachecóis enrolados pela cabeça acima numa noite fria. E um só padrão a decorar o Estádio Municipal de Braga: verde e branco. Cor de ansiedade, esperança e confiança. Os adeptos do Sporting mais ousados, fazendo jus à sua condição de favoritos. Os adeptos do Vitória Futebol Clube mais pragmáticos, mas nem assim pouco ambiciosos. Não houve piqueniques mas houve romaria de final de Taça (da Liga), um pouco mais moderna.

 

Tudo muito ordenado consoante as realidades. Entre o mar verde e branco sobressaíam em número e ruído os sportinguistas, sinal de um maior estatuto desportivo, de uma dimensão social e económica bem maiores do que as do Vitória de Setúbal. Mas, grandezas à parte, depois é num jogo em que tudo se resolve. E há dez anos, na primeira final da Taça da Liga, ganhou o David, derrubando o Golias no desempate por penáltis (3-2 para o V. Setúbal após 0-0 nos 90 minutos).

 

E isso que interessa? "O Bas Dost vai resolver", ouvia-se de passagem. Mónica Silva, 31 anos, estava apostada em que tudo sorriria ao Sporting, ainda por cima com um goleador tão eficiente. E enorme. "É bué de alto", dizia a sportinguista que tinha ido pela manhã cumprir um ritual da modernidade: tirar selfies com os jogadores após o treino matinal no Estádio 1.º de Maio (Jorge Jesus não abdica da sessão matinal em dia de jogo). "Com quem é que eu tirei selfies?", perguntava aos restantes membros do grupo. E antes da resposta disparou: "Bas Dost, Wendel, Fábio Coentrão, William, Montero..."

 

Esta confiança leonina era traduzida pelos sadinos num sentido bem diferente. "Vamos jogar com a ansiedade do Sporting", acreditava o setubalense Constantino Mendão, 58 anos, e cuja dedicação ao Vitória lhe exigiu 1400 quilómetros de carro em quatro dias - viagem de ida e volta Setúbal-Braga para ver a meia-final (2-0 à Oliveirense). E aquele golo quase a abrir o jogo de Gonçalo Paciência parecia dar--lhe razão.

 

Antes disso, um elemento estranho: grandes manchas de vermelho (cor do patrocinador da competição) quase cobriram o dominante verde da noite, durante a cerimónia de abertura da final. No entanto, talvez nem fosse assim tão estranho, porque pelo estádio também circulavam algumas "melancias": vermelhos por dentro e verdes por fora. "Primeiro bracarense, depois sportinguista. Mas vinha ver a final mesmo sem o Sporting estar presente", garantia o bracarense Camilo Castro, 58 anos, cachecol do Sporting bem aconchegado. "Aqui em Braga isto [a duplicidade bracarense/adepto de um grande] não é muito bem-visto, mas era pior se fosse do Benfica", explicou.

 

O que não se altera é a eficácia de Bas Dost, que atirou de penálti a final para o desempate através de grandes penalidades. E para a emoção deste expediente: depois de eliminar o FC Porto desta forma, foi assim que o Sporting chegou ao triunfo.

 

Artigo da autoria de António Pedro Pereira, jornal Diário de Notícias

 

publicado às 17:06

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo