Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




img_920x518$2022_04_09_01_01_48_1981949 (2).jpg

Slimani tem contrato com o Sporting até Junho de 2023, mas não entra nos planos de Rúben Amorim. O treinador leonino assumiu a dispensa na sequência de um problema com o jogador. Francisco Chaló comanda o Paradou da Argélia e conhece muito bem a mentalidade dos jogadores daquele país do norte de África.

“O problema de Slimani tem a ver com a gestão do sucesso. O que se passou no Sporting não é surpreendente. A mentalidade do jogador argelino entra facilmente em conflito quando as coisas não são do seu agrado. E em termos da crítica em geral na Argélia não é muito bem vista a inclusão de Slimani na selecção. Slimani é um jogador importante para uma equipa, mas todos são importantes e o individual não pode estar acima do colectivo. E quando o jogador não sabe gerir, fazer o seu ponto de equilíbrio e autocrítica para a sua forma momentânea, tudo se torna mais difícil.

Relativamente à mentalidade, em geral, dos jogadores argelinos, Francisco Chaló compara o problema ocorrido no Sporting com um episódio verificado em 2018 quando chegou ao Paradou:

“No primeiro ano tive de 'eliminar' o jogador mais mediático. Eu sabia que ao 'eliminar' o jogador, por muito interesse que ele tivesse no plano individual, eu ganharia uma equipa. Foi o que aconteceu no Sporting. A melhor liderança é a do exemplo não é a da palavra.

Slimani quando saiu da Argélia Slimani fazia parte do Belouizdad que é hoje um crónico campeão. Nessa altura Slimani não era bem visto, não era um ponta de lança de referência. Eles apreciam muito a parte técnica e diziam que Slimani, tendo força, não era um jogador tecnicamente requintado. Depois fez um trajecto com sucesso com a ajuda de treinadores portugueses, designadamente com Jorge Jesus no Sporting”.

Em relação ao Sporting, o treinador projecta a nova época em função do efeito das duas temporadas completas que Rúben Amorim soma no comando da equipa:

“O Sporting tem o ‘ano D’. O primeiro teve um impacto extraordinário sem público nos estádios devido à Covid, mas com uma energia muito interessante na ocupação racional do espaço e com um sistema colectivo muito bem oleado. No segundo ano não ganhou, mas manteve uma boa estrutura e uma ideia de jogo. E este é o ano da afirmação do primeiro ou do segundo”.

publicado às 03:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds