Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

img_770x433$2018_06_13_19_52_54_1409549.jpg

 

Dos nove jogadores que rescindiram contrato com o Sporting, depois dos incidentes em Alcochete, houve quem saísse a bem, quem saísse a mal e também quem regressasse a Alvalade - os casos de Bruno Fernandes, Battaglia e Bas Dost.

 

William Carvalho foi vendido ao Bétis e saiu a bem do Sporting, mas há outros quatro jogadores que não: Rui Patrício, Gelson Martins, Podence e Rafael Leão (Rúben Ribeiro deve ir para o Nantes, mas os clubes ainda estão a negociar).

 

O Clube terá ficado a perder €242 milhões e fará de tudo para recuperar o dinheiro perdido. Tal como havia prometido, enviou o caso de Rafael Leão, que assinou pelo Lille esta semana, para a FIFA; o Clube pede uma indemnização no valor de €45 milhões.

 

Esta não foi a única reclamação que chegou à FIFA nos últimos tempos. Por Rui Patrício, que assinou pelo Wolverhampton, o Sporting reclama €57 milhões; por Podence, que assinou pelo Olympiakos, €30 milhões; por Gelson Martins, que se mudou para o Atlético de Madrid, €100 milhões.

 

Mesmo que as eventuais decisões sejam favoráveis ao Sporting, é muito improvável que os valores de compensação que possam vir a ser atribuídos se aproximem dos 242 milhões, mas não há dúvida que acentua o ponto.

 

publicado às 12:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 11.08.2018 às 14:00

Acredito que será desejo da futura nova direção, dos jogadores, e dos clubes onde eles estão chegar a um acordo.

O Sporting terá, a médio prazo, uns 50M líquidos a receber.
Sem imagem de perfil

De Pepeu a 11.08.2018 às 15:26

Porquê só 50 milhões "líquidos"...?!
E o restante vai para impostos...?

Alguns jogadores e seus representantes cometeram um erro crasso e facilmente comprovável que foi a intenção de tentar negociar saídas pós-decisão unilateral de rescisão ou ainda regressos condicionados a uma melhoria de condições financeiras compensatórias.
Logo o argumento principal da rescisão acaba por cair por terra porque não se pode alegar que tais condições sustentáveis do regresso passem então a existir se me pagarem mais... ou ainda que estou seguro dos argumentos da minha rescisão mas faço por esquecê-los se me deixarem sair para outro lado e se aceitarem aquilo que os meus novos patrões estejam na disposição de pagar.
Cintra não tomou a decisão de cortar com as possíveis negociações por mero i,pulso ou condição.
Existe um alargado consenso apoiado em parecer jurídico que faz crer que o Sporting detenha a razão do seu lado com argumento forte e convincente.
Logo, o futuro será uma batalha jurídica que a seu tempo conduzirá à necessária negociação moderada pelas instâncias do futebol no sentido de não se criar conflitos que possam perturbar a harmonia que a indústria sempre tenta manter no que aos assuntos do negocia em si diga respeito.
E tentará-se chegar a preços justos sendo que acredito que a posição mais fortalecida pelo argumento jurídico será sempre da parte do Sporting.
Se houvesse vontade do clube em negociar, acrescido do facto de ter perdido o investimento desportivo para além do financeiro, diria que estamos perante um negócio que chegara rapidamente a um valor pelos 100 milhões de euros.
20 por Patricio. 15 por Podence. Mais 25 por Leão e, o mais valioso, uns 40 por Gelson.
Sucede que a isto acresce não haver necessidade nem vontade do clube em alienar estes activos.
Acresce ainda que terão que ser os outros a vir ao clube tentar negociar, como sempre assim foi, quando alegadamente não for comprovada a justa causa dos jogadores.
O Sporting tem apenas que se apoiar em verdadeiramente competentes profissionais no plano jurídico e o tempo lhe dará a razão e o dinheiro que assim desejar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds