Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

431B7ENN.jpg

 

Não é comum eu concordar com Augusto Inácio, mas esta sua consideração, proferida este domingo no programa Playoff da SIC Notícias, faz sentido e merece reflexão:

 

«A FPF criou novas regras em que as equipas que entram na 3ª eliminatória têm de jogar fora mas os clubes têm de dar garantias de que esses jogos vão ser nos seus estádios. O do Gafanha não conheço, portanto não vou falar.

 

Quando foi o sorteio o presidente do 1º Dezembro disse que era uma honra sair o Benfica, o Benfica disse que era uma honra ir a Sintra e à última da hora o jogo foi no Estoril. Depois, mais curioso ainda, o 'vice' do Benfica Rui Cunha, em pleno estádio, oferece a receita e o presidente do 1.º Dezembro pegou no microfone e agradeceu o gesto.

 

Não esqueço que o Sporting e SC Braga já jogaram no 1.º Dezembro e a pergunta que faço é se não houvesse a receita para o 1º Dezembro se o jogo se disputaria no Estoril. Não falo do Gafanha porque desconheço o seu estádio, mas conheço o campo do 1º Dezembro».

 

Fico a ponderar o ónus de responsabilidade que recai sobre a Federação Portuguesa de Futebol para identificar, avaliar e tratar quaisquer aparentes, reais ou potenciais conflitos de interesses que podem, na verdade ou na aparência, pôr em risco a integridade do jogo e a essência desportiva da competição.

 

Quer-me parecer, no entanto, que os dirigentes federativos avaliaram e trataram esta situação com total indiferença. A bem dizer, considerando que se trata do "glorioso" cá do burgo, não surpreende. Aliás, a surpresa até terá sido o jogo não ter sido mudado para o Algarve, tradição antiga dos "encarnados".

 

Adenda: Como sempre, a comunicação social não perdeu tempo a vir em defesa do "glorioso", publicando um artigo em que explica as alegadas razões do jogo se ter realizado no Estoril.

 

publicado às 04:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


59 comentários

Sem imagem de perfil

De Poeta Benfiquista a 17.10.2016 às 08:13

Sugiro que façam uma pequena pesquisa para verificarem se é normal o Benfica ceder a receita na taça a equipas pequenas. Por acaso o Inácio sabe que para o jogo dar na televisão teria que ser disputado num estádio com condições de iluminação para isso, coisa que o 1 Dezembro não tem.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 10:05

E porque não jogam de dia, como já aconteceu inúmeras vezes com os grandes?
Sem imagem de perfil

De Poeta Benfiquista a 17.10.2016 às 11:00

Sinceramente achas que se pode falar em festa da taça a um jogo disputado à tarde num dia de semana. É que com os jogos da liga dos campeões não era viável fazer o jogo no fim de semana. E já agora, verifica quem jogou com o sporting num estádio que não o seu numa eliminatória da taça? Sinceramente também achas que foi para facilitar a vida ao sporting? Neste mundo não há santos. Mas tem mesmo tudo de ser associado a jogos sujos de bastidores?
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 14:58

As únicas equipas que estão na Champions e não jogaram no fim-de-semana foi Sporting, Benfica, Club Brugge, Dortmund, Legia, CSKA e Mónaco.

Destas, apenas o Benfica não joga na 3.ª feira.

Portanto, não me parece ilógico o Benfica, que joga na 4.ª feira, jogasse no sábado. Aliás, o Porto, que joga na 3.ª feira, jogou no sábado.

Portanto se o argumento é a Champions... Não pega.
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 17.10.2016 às 16:19

E o Benfica vai jogar em casa ou vai fazer uma viagem até á Ucrania? O Sporting joga 3ª em casa e jogou na 5ª???? Qual a lógica então??
Sem imagem de perfil

De Poeta Benfiquista a 17.10.2016 às 16:25

Bom termo de comparação, O sporting e o benfica quiseram ter 5 dias entre o jogo da taça e a liga dos campeões mas só no caso do benfica é que é uma razão com pouco sentido. Mesmo tendo uma das maiores deslocações.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 17:14

Estão a pôr palavras na minha boca, sem qualquer sentido. Eu não fiz uma comparação entre Benfica e Sporting. Faço entre Benfica, Sporting e os demais clubes da Champions.

Sejamos claros:

O Benfica e o Sporting tinham o direito de solicitar junto do outro clube e da FPF uma alteração das datas do jogo, por causa da Champions. Mas nem o seu adversário, nem a FPF, estavam obrigados a aceitar a dita alteração, visto que o intervalo de tempo entre o eventual jogo no sábado e o encontro para a Liga dos Campeões estava perfeitamente respeitado. Aconteceu assim com a esmagadora maioria dos outros clubes presentes na Champions.

Mas entre Benfica e Sporting há uma diferença fundamental.

Jogando o Sporting na casa do Famalicão, a alteração afecta muito pouco ambas as equipas.

Mas se, quanto ao Benfica, se houve alteração de estádio por causa da iluminação, então é evidente que o direito a pedir a alteração de data não podia prevalecer, porque obrigava à alteração do próprio recinto do jogo, em prejuízo do anfitrião, e evidente mais-valia para o visitante, o que não se compreende, nem se pode aceitar.
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 17.10.2016 às 17:23

Que confusão que para ai vai, na tentativa de justificar uma teoria da conspiração.
O Benfica se pediu alguma coisa foi para jogar 6ª devido ao jogo da Champions, a alteração do estádio convinha ao 1º Dezembro! Porquê? Mais receita de bilheteira e mais a receita de Tv que não teria se jogasse no seu campo, mesmo que o Benfica não oferece a receita ficava sempre a ganhar, parece-lhe bem ou é melhor por a PJ em campo?
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 18:16

Caro Zé Bastos, mas a questão é precisamente essa. O clube trocou evidentes vantagens desportivas por $€.

Em linha com o referido, os posts acima debruçam-se pela falta de coerência do argumento "foram obrigados a trocar de estádio por causa da iluminação". Que não é bem assim.
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 17.10.2016 às 09:55

Bem o rídiculo está a atingir níveis extremos, ora em muitos círculos Sportinguistas, o Benfica venceu porque o árbitro deu descontos a mais, não expulsou o Ederson, etc etc, ou seja o 1º Dezembro teria sido espoliado pelo árbitro, agora já vem a teoria que o Benfica "comprou" o 1º Dezembro, oferecendo a receita, coisa que até é tradicional na taça menos para os verdes que precisam de todos os € que apanhem. O que eu sugiro é que se entendam, se foi o árbitro que ajudou, ou o 1º Dezembro que se deixou corromper e entregou o jogo no último minuto da compensação, o que vocês não conseguem digerir é que existem clubes que se batem com galhardia, mesmo sendo agradecidos pela cortesia que o Benfica fez, e talvez tenham agradecido porque outros anteriormente não o fizeram. Esta obsessão é doentia e patética.
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 17.10.2016 às 13:47

O mais caricato, é que o ano passado o Vilafranquense recebeu o Sporting no mesmo estádio, Estoril, para a mesma taça.....a memória é curta
Sem imagem de perfil

De Receita a 17.10.2016 às 16:37

e consta que nem a receita cheiraram..
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 16:53

Curiosamente, tudo é ridículo salvo o que o Zé Bastos diz !
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 17.10.2016 às 20:10

Por acaso acho normal o Inácio cometer uma gafe destas, já no caso do Rui Gomes, fico bastante admirado.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 21:54

E quem é que lhe disse que é uma gafe ?
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 17.10.2016 às 10:01

Já tinha falado sobre isto no último "Debate Livre". É preciso acabar com esta palhaçada dos clubes poderem trocar de campo quando querem. Não é ético e cria desigualdade para os outros clubes.

Em relação a oferecer a receita ao 1º de Dezembro não me oponho que os clubes façam isso.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 16:55

No entanto, também é verdade que alguns recintos destas equipas de escalão inferior não oferecem o mínimo de condições para a realização e/ou transmissão dos jogos.
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 17.10.2016 às 17:02

Certo.
Se fizerem isso para todos e estiver regulamentado.
Sem imagem de perfil

De Marco a 17.10.2016 às 19:47

E está regulamentado. O jogo, sendo considerado de alto risco, nao poderia ser realizado no campo do 1 Dezembro. (ponto) Quando um blog deste gabarido comeca a citar o Inacio perde-se a fé em qualquer blog sobre o futebol portugues
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 20:07

Quem acompanha o Camarote Leonino sabe que não sou fã de Augusto Inácio. Contudo, a título de curiosidade, quem, na sua opinião, se deve citar ?... Isto no contexto de um blogue em que se procura temas não necessariamente consensuais para incentivar o debate entre leitores.
Sem imagem de perfil

De ALM a 17.10.2016 às 23:40

Antes de publicar o post, não seria melhor ter consultado primeiro a legislação e regulamentação? Neste caso ver também o diploma com as alterações feitas em 2009? E até verificar as datas de acontecimentos que quer ou querem comparar. Mas está mais interessado em bater no Benfica sem interessar se há ou não razão para isso.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 23:43

A sério ?... E quem é que lhe disse que isso é relevante ?

E se pensa que eu preciso de pretextos banais para criticar o Benfica, está muito enganado.
Imagem de perfil

De Corvo a 17.10.2016 às 10:14

Essa e todas as dúvidas que o incomodam, deverá esclarecê-las perante a FPF, perguntando-lhes.
Imagem de perfil

De Corvo a 17.10.2016 às 10:18

Sobre o oferecer a receita do jogo, se tivéssemos um treinador de oito milhões provavelmente isso fosse mais difícil, ou nem acontecesse.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 10:44

Uma mentira tantas vezes repetida não a torna verdade!
Sem imagem de perfil

De Lucas a 17.10.2016 às 10:18

Só tenho uma coisa a dizer: é lamentável o SCP não oferecer as receitas nestes jogos, o resto é mais fumo do ponta de lança... o Eduardo deve perguntar a mesma coisa e o Rogério ídem aspas, aspas...
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 15:00

As sociedades comerciais estão genericamente proibidas de fazer doações a outras pessoas / entidades, salvo raras excepções que não vejo se enquadrem aqui no Sporting.
Sem imagem de perfil

De Neuer a 17.10.2016 às 17:59

Não sei onde adquiriu a sua formação de algibeira, mas informe-se acerca da lei do Mecenato Desportivo. E isto é só um exemplo.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 17.10.2016 às 10:29

As "novas regras" já vêem do ano passado, penso eu.
Por acaso o Inácio, e restantes apoiantes da teoria da conspiração, lembram-se do 1º jogo do Sporting na Taça de Portugal da época passada?
Eu relembro: Vilafranquense-Sporting.
Em Vila Franca? Não
Perto de Vila Franca? Não
No Ribatejo? Não?
Terá sido no Estoril?
Por acaso foi... Tem tudo a ver, Vila Franca e Estoril, duas localidades separadas por poucos quilómetros... Cerca de 60 (Sessenta). Parecido com a distância de São Pedro de Sintra ao Estoril, 10 quilómetros...
O jogo passou para o Estoril por diversos motivos: transmissão televisiva com boas condições, um estádio com boas condições para o público e, acima de tudo, uma receita maior. O mesmo que o Vilafranquense fez o ano passado com o Sporting. No ano passado não me lembro de ter ouvido nenhuma critica a essa mudança de local de jogo.
Quanto à oferta da receita por parte do Benfica, é algo que tem sido habitual nos últimos anos. Não nos aquece nem nos arrefece e para esses clubes representa uma ajuda importantíssima.
E, felizmente, o 1º de Dezembro fez um excelente jogo, vendendo bem cara a derrota. Pena a dureza excessiva, às vezes mesmo alguma violência, que usaram na abordagem a alguns lances. Podia ter sido muito mau em termos de integridade física para os jogadores do Benfica.
Poderão argumentar alguma coisa em relação aos 6 minutos de desconto, mas mesmo aí só vendo a segunda parte toda e contabilizando as paragens. Houve 5 substituições na segunda parte e o guarda redes do 1º de Dezembro esteve a receber "assistência" já perto do final dos 90 minutos. Se se quiserem dar ao trabalho de usar um cronómetro, força!
Sinceramente tudo isto já mete nojo.
Seria bom uma acalmadela neste tipo de guerra estúpida durante uns tempos...

P.S. - pena o Benfica ter um "banana" no Play Off. Para argumentar com o Sr. Inácio nem seria preciso nenhum supra-sumo do comentário. bastava alguém bem preparado e sem medo de falar com a coligação Rodolfo-Inácio...
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 17.10.2016 às 10:38

E, por acaso, faz hoje um ano esse Vilafranquense-Sporting.
Resultado: Vilafranquense, 0 - Sporting, 4.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 10:49

Não conheço o estádio do Vilafranquense como tal não faço a ideia do porque da mudança se justificaria ou não, lembro-me a duas épocas o choradinho quando não defrontamos o Espinho no seu estádio (em ruínas) o mítico "Comendador Violas".

Isto tudo só comprova as falhas nos regulamentos .

Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 17.10.2016 às 10:54

Tem um campo relvado com capacidade para 2500 pessoas. O do 1º de Dezembro tem capacidade para 500...
E de Vila Franca ao Estoril, ainda existem diversas localidades com estádios em condições pelo meio...

Mas sim, seria bom a FPF regulamentar isto a sério...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 11:07

O mais importante é mesmo regulamentar convenientemente estas questões.

Sobre o estádio 1º dezembro já li que a lotação será entre 1000-1500 pessoas depende dos sites zero zero ou no Sapo Desporto.
Sem imagem de perfil

De João Ferreira a 17.10.2016 às 14:44

Foi pena o Inácio não estar tão bem preparado para o jogo do Benfica como para o jogo do Porto que ocorreu no estádio de Aveiro. Quando lhe perguntaram no programa quantas pessoas levava o estádio do Gafanha não fazia ideia. O estádio do Gafanha leva 1500 espectadores.
O Inácio não é intelectualmente honesto, algo que já é conhecido há muito tempo.

Sem imagem de perfil

De João Ferreira a 17.10.2016 às 16:26

O melhor mesmo é dar a palavra ao presidente do vilafranquense para explicar a razão pela qual o jogo foi no Estoril.
Na antevisão ao jogo Rodolfo Frutuoso, presidente da SAD do Clube ribatejano disse isto: “Queríamos que o jogo desse na televisão e ao Sporting dava jeito que o jogo fosse no sábado. Por nós tudo bem. É bom para todos. Depois, para o Sporting é mais favorável jogar no Estoril do que aqui. Tudo fizemos para o bem do Sporting, dos nossos adeptos e para o bem do espetáculo. Não escondemos que solicitámos [a receita do Sporting] e eles rejeitaram, é um facto”.
Sem imagem de perfil

De Guilherme Rosado a 17.10.2016 às 17:48

O seu comentário é acertado e penso que esta é uma polémica desnecessária. O 1 de dezembro vendeu cara a derrota, mas e se acontecesse o contrário? Auto golos, pênaltis forçados, um saco de golos, etc, situações que acontecem por mera casualidade, mas que são passíveis de ser entendidas como corrupção quando um grande clube oferece a receita do jogo mesmo sendo este um pequeno clube. Enfim, uma situação a evitar até porque estão em causa questões de concorrência do 1 de dezembro face aos outros clubes com quem compete no campeonato. SL
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 10:30

Isto é uma palhaçada estes regulamentos da FPF são uma m....!

Parabéns aos jogadores do 1º Dezembro tudo fizeram para que houvesse taça pena não puderem contar com a sua direção que lhes roubou a única vantagem que tinham o sintético de Sintra onde diga-se já lá jogaram o SCP e o Braga.

A receita foi apenas o chamariz :)
Imagem de perfil

De Corvo a 17.10.2016 às 10:48

A receita foi aquilo que todos os clubes grandes deveriam fazer.
Mas, claro, a postura honrada de um clube decente como o Benfica é natural que vos incomode pela certeza de que nunca seriam capaz de lhe seguir o exemplo.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 10:51

LOL em grande corvo :).

Falando em postura honrada já pagaram ao clube do Renato Sanches !? já pagarma ao clube do Lindelof !???

SL,

Sem imagem de perfil

De João Ferreira a 17.10.2016 às 14:46

Eu lembro-me que o Sporting o ano passado não deu a sua parte da receita ao Vilafranquense.
Sem imagem de perfil

De Angelo Pereira a 17.10.2016 às 18:07

Mas o Sporting não é actualmente um clube rico como o Benfica por isso infelizmente não pode cometer essas benesses, tais como fruta ou voucheurs. O nosso orçamento é bastante mais pequeno que os do Porto e Benfica, parceiros com quem tentamos disputar o campeonato se nos deixarem.
Sem imagem de perfil

De Zé Sines a 17.10.2016 às 10:56

João Gonçalves,
Obrigado por relembrares o jogo do vilafranquense o ano passado.
Eu já debati este assunto algumas vezes e gosto de dar o exemplo quando o Benfica jogou para o campeonato no estádio das Antas contra o Vitória de Setúbal na década de 90.
Nessa altura também não houve protestos nenhuns quando fomos jogar ao estádio do principal rival contra outra equipa da liga que até é do Sul.
Infelizmente há muita clubite e começo a achar que existem mais lagartos/lampiões/tripeiros do que sportinguistas/benfiquistas/portistas.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 17.10.2016 às 11:09

Houve no passado um clube que emprestou o seu campo para outro lá jogar!
Sem imagem de perfil

De Zé Sines a 17.10.2016 às 11:16

Exacto, o FCP emprestou ao Vitória Setúbal e não houve protestos, talvez porque o Benfica perdeu o jogo.
E também terá havido muitos outros casos, só não compreendo porque reclamam apenas nalguns...
Sem imagem de perfil

De Robbie Fowler a 17.10.2016 às 20:20

E qual foi o clube, único honesto no mundo, que pagou ao Pampilhosa para antecipar um jogo da taça, para limpar o castigo de um determinado pdl brasileiro, para este poder jogar com o Benfica?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 17.10.2016 às 21:56

Conversa irrelevante. Se vamos rever as páginas da história do futebol português, temos muitos exemplos de conflitos de interesses em situações do género.
Sem imagem de perfil

De João Gonçalves a 17.10.2016 às 11:33

O Vilafranquense-Sporting é tão recente que não percebo como é que ninguém do Benfica o relembrou para rebater esta alucinação que apareceu depois do 1º de Dezembro ter deslocado o jogo 10 kms…

Lembro-me desse Setúbal-Benfica nas Antas. Brilhante! Setúbal e Porto são cidades vizinhas.
O Benfica também emprestou a Luz ao Estrela da Amadora num jogo com o FC Porto…

Enfim…
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 17.10.2016 às 11:38

"O 1.º Dezembro foi obrigado a receber o Benfica fora do seu estádio por causa da lei do combate à violência nos espetáculos desportivos. O diploma, que é de 2009, estabelece os termos em que um evento deve ser classificado de "risco elevado", o que implica que sejam respeitadas uma série de exigências. Além disso, o Campo Conde de Sucena, casa do 1.º Dezembro, não tinha condições para a transmissão televisiva da partida referente à 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, algo que já foi possível no Estoril.
Para ser classificado de "risco elevado", conforme se pode ler no artigo 12 da Lei 39/2009, basta que "o número de espetadores previstos perfaça 80 % da lotação do recinto desportivo" ou que "o número provável de adeptos da equipa visitante perfaça 20 % da lotação do recinto desportivo". Algo que, olhando para os 1.000 lugares do Campo Conde de Sucena, iria acontecer.
Dessa forma, o 1.º Dezembro seria obrigado a numerar todos os lugares do seu estádio, fazer a "separação física dos adeptos", controlar "a venda de títulos de ingresso, com recurso a meios mecânicos, eletrónicos ou eletromecânicos" (isto é, ter torniquetes), entre outras alterações.
Além disso, e como a receita da transmissão televisiva acaba por ser significativa para um clube do Campeonato Portugal Prio, o emblema de Sintra optou por alugar o Estádio António Coimbra da Mota, passando ao clube da Linha todas as obrigações referentes à organização do jogo.
Há 13 anos, quando defrontou o Sporting na Taça de Portugal, o 1.º Dezembro jogou em casa. Mas essa partida não foi transmitida em direto na TV e a lei de combate à violência nos espetáculos desportivos ainda não estava em vigor.
Na época passada, aconteceu a mesma situação com o Vilafranquense. Depois de ter sido sorteado para jogar com o Sporting, o clube de Vila Franca de Xira mudou o local do jogo para o Estoril. No sábado, as acreditações de jornalistas ainda tinha marcas desse encontro: podia ler-se "esta credencial é propriedade da UD Vilafranquense".

A mudança do palco do jogo gerou algumas críticas, até porque o Benfica cedeu a sua parte da receita ao 1.º Dezembro. Augusto Inácio, no programa 'Play-off', foi um dos questionou essa mudança."
Sem imagem de perfil

De Joao a 17.10.2016 às 14:04

Acho curioso que o unico post desta discussao que se sustenta na apresentacao factual das regras, e que explica a razao da obrigatoriedade da mudanca de local do jogo e' o post a quem ninguem responde.

Aos outros todos, baseados no diz-que-diz, nos enredos de telenovela, todos correm a comentar e meter a colher. De facto, temos o futebol que merecemos: um futebol povoado de adeptos que na verdade nao gostam de futebol. Gostam das tricas e de lancar a suspeicao sobre tudo e todos.

Assim nao ha nada a fazer.
Sem imagem de perfil

De Diogo Martins a 17.10.2016 às 15:19

Isso é para inglês ver.

Quantas vezes os grandes continuaram a ir ao estádios dos pequenos, depois de 2009? Muitas, evidentemente.

Não deixa de ser curioso que a questão levantada pelos dirigentes do 1.º de Dezembro nunca foi a segurança, mas a iluminação.
Sem imagem de perfil

De Zé Bastos a 17.10.2016 às 16:19

O presidente do 1.º Dezembro não deixa sem resposta Augusto Inácio, que domingo no programa 'Play-Off', da SIC Notícias, questionou "se não houvesse a receita para o 1.º Dezembro se o jogo se disputaria no Estoril", referindo-se à mudança do estádio do jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal frente ao Benfica do Campo Conde de Sucena para o António Coimbra da Mota, no Estoril.

"Augusto Inácio está no futebol há muitos anos, sabe qual é a realidade dos clubes pequenos e para ter esse discurso num programa de televisão deve ser para mandar algum recado, mas eu não sou moço de recados", afirmou José Francisco Gomes a Record.

"O clube encontra-se com uma situação financeira muito débil. Ora para se tratar da organização do jogo o 1.º Dezembro teria de avançar logo com dinheiro e se não tínhamos nem para pagar a luz... quando mais para pagar à polícia, para fazer obras, colocar cadeiras, ter três entradas no estádio... não tínhamos condições, era impossível. O Sporting e o Sp. Braga já cá jogaram, como diz Augusto Inácio, mas isso foi há 12 anos e as regras entretanto sofreram alterações", argumentou.

José Francisco Gomes sublinha: "só às 19h30 é que soubemos que o Benfica nos dava a receita, por isso fiz o agradecimento público. Não temos nada a esconder."

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo