Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ser grande

Rui Gomes, em 30.07.20

21105016_F4Vcq.pngO Sporting CP foi grande no futebol mas hoje - e muito me custa reconhecê-lo - já não o é. É absurdo repetir-se todas as épocas o chavão de que o Sporting como um grande do futebol português, compete para ganhar, quando não existem condições para tal. E aqui há três opções.

Viver na ilusão de um milagre, coisa que não se afigura infelizmente provável. Dizer mal do Clube e de quem nele manda, cultura muito sportinguista e que não leva a lado nenhum. Tentar inverter o ciclo da decadência, a síndrome da decepção anual, para recuperar o papel cimeiro que ambicionamos, porventura merecemos, mas que, para já, não desempenhamos.

A falta de coesão é história antiga, fruto de direcções fracas que permitiram a emergência de poderes de facto e de gente que confunde liberdade de expressão com conspiracionismo permanente. O resultado é deveras triste mas real: o Sporting Clube de Portugal não tem condições, nem estabilidade, para poder ser o motor de um projecto ganhador no futebol profissional da actualidade, porque infelizmente os seus sócios não conseguem fornecer o indispensável respaldo.

A falta de estofo financeiro da SAD resulta de um complexo de factores, onde avulta uma gestão pouco rigorosa e, nalguns casos, pouco profissional, dos activos do Clube e da sua projecção desportiva. Casos como o da Doyen e de Mihajlovic, que custaram milhões ao Clube, são disso gritante exemplo.

Não me interpretem mal; o Sporting é grande em valores e princípios, mas para voltar a ser grande no futebol tem de mudar de vida.

Excerto de um texto da autoria de Carlos Barbosa da Cruz, em Record

publicado às 09:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


3 comentários

Imagem de perfil

De Naçao Valente a 30.07.2020 às 15:20

A análise de Barbosa da Cruz está correcta. E é tão evidente, que é uma verdade à La Palice. Também não vejo no texto explícita ou implícita qualquer venda da SAD. Mais, não vejo qualquer sugestão concreta. A frase "no futebol tem de mudar de vida" é tão vaga que dá para imaginar tudo. O que não dá para imaginar é meter a SAD ao barulho, até porque se refere apenas ao futebol jogado
.
Penso que Barbosa da Cruz não aponta mudanças específicas porque não as têm. No ponto em que nos encontramos, nem sei se haverá quem as tenha. Estamos há muito num ciclo pernicioso difícil de inverter.
Apostar na formação, talvez seja uma hipótese, mas não chega, porque é volátil. Produzir e vender activos com valor, outra, mas não é taxativa. Arrumar a casa limpando o lixo tóxico, inevitável. Criar uma estrutura profissional competente, imprescindível.

Em suma há uma multiplicidade de factores simultâneos e conjugados que precisam de tempo. E há um factor fundamental, que não vejo no horizonte. A compreensão realista dos adeptos. Enquanto assim for não há direcções, sejam elitistas ou populistas, que resolvam o problema.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.07.2020 às 15:38

Excelente análise, caro Nação Valente.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds