Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sevilha não esquece Marvin Zeegelaar

Rui Gomes, em 04.10.17

 

marvinzeegelaar_HP.jpg

 

Não é claro a que propósito Óscar Arias - director desportivo do Sevilha - ainda fala de Marvin Zeegelaar, que, recorde-se, esteve muito próximo de reforçar o emblema andaluz este Verão. Seja qual for a sua motivação, eis o que ele teve para dizer, esta terça-feira, em entrevista ao Canal Sur Radio:

 

"Sobre o Marvin houve demasiada conversa. O jogador chegou a vir a Sevilha e passou nos exames médicos. Estávamos à espera de ultimar a documentação e, nesse espaço de tempo, o Sporting incluiu umas cláusulas de penalização sobre o jogador e mudaram uma série de questões que nem se colocaram antes. Eles não queriam que ele pudesse reforçar o Benfica ou o FC Porto no futuro. Nós cansámo-nos e começámos a olhar para outras opções".

 

O defesa holandês acabou por ir para o Watford de Marco Silva por cerca de 3 milhões de euros, mas o que o mais me confrontou é que o negócio que acabou por cair por terra com o Sevilha é um numa série em que o Sporting surge com exigências de última hora não previamente negociadas. Não levei a cabo qualquer pesquisa para citar casos, mas tenho memória vívida de terem ocorrido no passado recente.

 

A outra questão, que já referi em outros textos, é a constante obcecação com a cláusula "anti-rival" até com activos que não passam de meros excedentários. Acho um autêntico exagero, daí considerar uma obcecação, além de, na minha opinião, ser um condicionante contratual que não devia ser permitido, por inibir a livre movimentação laboral de um jogador de futebol, uma vez que o clube empregador deixou de querer os seus serviços.

 

Aliás, discutivelmente, uma consideração que se pode associar ao acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça da União Europeia relativamente à "Lei Bosman" de 1995.

 

publicado às 04:35

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Imagem de perfil

De PSousa a 04.10.2017 às 10:57

Lamentavelmente vamos mexer novamente em temas que já deveriam estar "mortos" e "enterrados". O Sevilha não comprou o jogador por causa das "clausulas de ultima hora" - é uma falácia! - O Sevilha não comprou devido à massa associativa que não queria o "tosco" Zeeglar no seu plantel. E será que o Watford aceitou a clausula anti-rival?
Isto é um diz que disse e que poucos ou ninguém pode provar!
Agora questiono eu, para quê mexer na lama?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.10.2017 às 11:20

Acordou mal disposto hoje ?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.10.2017 às 15:07

Se nós, que jogamos no mesmo campeonato, levámos o barrete, acho estranho que a massa associativa do Sevilha esteja assim tão por dentro do potencial do Zeeglaar ao ponto de bloquear a transferência.
Imagem de perfil

De PSousa a 04.10.2017 às 15:09

Nós não levámos o barrete, nós precisámos de o comprar...são coisas diferentes.
Mas já não sei onde li ou vi, uma contestação à compra do Zeeglar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.10.2017 às 15:10

Deixo o alerta que é necessário o leitor identificar-se para comentar.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 04.10.2017 às 18:04

Peço desculpa, a caixa de comentário apareceu-me de forma diferente do habitual e não me apercebi que tinha que premir o "preencher dados".

Relativamente ao "não-assunto", alguns jornais, salvo erro o Record, veio com essa explicação citando a Marca, outros explicaram a não concretização do negocio pelas exigências de ultima hora.

Não consigo dizer com a mesma certeza que parece ter se foi uma coisa ou outra. Continua a fazer-me confusão essa historia da contestação do adeptos ter feito abortar a transferência.

Se for o caso, saúdo os adeptos do Sevilha por perceberem mais de bola que algumas das pessoas que o Sporting remunera generosamente.

Se foram as exigências de ultima hora, espero que as mesmas tenham sido um desconto caso o tipo faça X jogos pelo Benfica ou Porto
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.10.2017 às 18:36

Pelos vistos, o SAPO mudou o formato da caixa de comentários. Também foi surpresa para mim.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo