Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




21572348_RTJNT.jpeg

A Sporting SAD registou um resultado líquido negativo de 6,9 milhões de euros (ME) nos primeiros seis meses da época 2020/21, quando no período homólogo do ano passado tinha lucrado 2,8 ME, informaram os 'leões' este domingo.

"Os resultados do primeiro semestre da época em curso de 2020/21 resultam do impacto incontornável das consequências causadas pela pandemia Covid-19, cujo efeito tem sido global, não sendo a Sporting SAD excepção", lê-se no relatório e contas disponível na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A SAD 'verde e branca' explicou a forte quebra no resultado com dois efeitos principais, a redução dos rendimentos operacionais, em 11,4 ME, onde se incluem a redução das receitas de bilheteira e a redução da receita pela não participação na fase de grupos da Liga Europa, e pela diminuição do volume de negócios das transacções de jogadores, que caiu 18,3 ME.

"Num ano 'normal', sem o efeito da pandemia, os resultados agora apresentados seriam positivos, não se verificando a forte contracção no mercado de transferências e a quebra significativa dos resultados operacionais sem transacções de jogadores", sublinhou.

O volume de negócios atingiu os 61,8 ME, uma queda de 32% face ao período homólogo, enquanto os gastos com pessoal baixaram quase seis ME, "fruto das alterações estruturais efectuadas no plantel, tendo reflexo nos vencimentos base, assim como nos encargos sociais e seguros de acidente de trabalho", assinalou a SAD do Sporting.

Por sua vez, o resultado operacional de transacções de atletas atingiu o valor de 12 ME, "o que significa vendas de direitos desportivos de 43 ME", especificou, acrescentando que, "para este volume de vendas, contribuíram os variáveis da venda do jogador Bruno Fernandes, assim como as vendas dos atletas Acuña, Wendel e Vietto".

A entidade ainda apontou para a "redução do passivo em 6,8 ME, reforçando a tendência decrescente dos últimos três semestres", e realçou "a consistente redução de passivo desde que foi contraído o financiamento em Março de 2019, na altura fundamental para resolver a situação crítica de liquidez da SAD".

Por seu turno, o activo diminuiu em cerca de 14,3 ME, disposição que é "essencialmente explicada pela redução do valor do plantel e do 'cash' disponível, que, por sua vez, é em parte compensado com o aumento da rubrica de clientes", sublinharam os 'leões'.

O capital próprio da Sporting SAD encontra-se negativo em 17,4 ME, que comparam com os 23,6 ME negativos em Junho de 2019.

publicado às 03:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De LA a 01.03.2021 às 08:48

Antes de mais quero fazer uma declaração de intenções, sou benfiquista e socio,
em relação ao Sporting, e todos vocês Sportinguistas muitos parabéns, devem ter muito orgulho de ver a vossa equipa desenvolver tão bom futebol, até eu gosto de ver e sou benfiquista muito boa equipa, bons jogadores, boa equipa técnica, tudo isto se reflete nos resultados financeiros, com a entrada na champions no proximo ano são mais 20 e tal milhões, espero que entrem numa senda de crescimento e que o clube atinja o patamar que o seu enorme nome Obriga.
desportivamente espero que o meu Benfica para o ano possa lutar "taco a taco" com um Sporting destes, Grande
Porque as nossas vitorias são tão Grandes, quanto tão Grande é o valor dos nossos adversários.
Sem imagem de perfil

De AlexandreP a 02.03.2021 às 10:13

Todos os adversarios fossem como o Senhor e teriamos um campeonato bem melhor.

Obrigado pela força e boa sorte tambem para voces.
Sem imagem de perfil

De Leão Campeão a 01.03.2021 às 10:53

Resultados consistentes que têm vindo a ser bem administrados, não haja dúvida!
Aspecto menos abordado por mim ao longo deste período de mandato de Varandas mas que deve ser salientado e enaltecido.
Nem sempre o investimento pode ser seguro, pois existirão sempre variáveis de risco. No entanto, o clube tem seguido uma filosofia que sempre foi a que mais defendi para o sucesso que se pretende atingir.
Planteis baseados na juventude e aproveitamento da formação.
Para tal, é preciso saber ser assertivo nas contratações mas igualmente atento ao investimento nas estruturas que suportam a formação de jogadores do clube.
Por isso, quanto a isto, Varandas está de parabéns com a forma como têm conduzido o clube.
Dirão que tal elogio se aplica devido ao bom momento da equipa. O que é verdade!
Efectivamente, a iminência do título coloca tudo isto num cenário de perfeição mas, embora tivéssemos conseguido magistralmente antecipar o sucesso, tal não invalida que sempre seria este o caminho correcto a seguir.

Aqui há uns tempos tivemos a oportunidade de lermos Filipe Soares Franco numa carta aberta dirigida ao seu sucessor.
Na tal carta, FSF confessa não ter votado em Varandas mas, no entanto, sentir a necessidade de lhe reconhecer todo o mérito da forma como está a conduzir o clube.
FSF, por quem eu nutro uma estima particular, reconhecendo nele talvez o presidente mais pragmático e competente que o Sporting teve desde Joao Rocha, herdando o clube numa circunstância muito difícil e conseguindo adoptar um modelo consistente e focado na filosofia adequada para um clube formador.
No entanto, falhou como muitos outros antes e depois dele.
O Sporting teve em largas dezenas de anos desde Rocha, muito poucos presidentes à altura.
Roquette e Franco foram dois deles.
O outro foi Bruno de Carvalho, ainda que traído pelo seu próprio ego e ambição, que o atirou para o poço da página mais negra do clube. Quer-se agora que Varandas, que tão mal começou, se torne um presidente à altura dos seus antecessores.
E Varandas, a quem lhe faltam alguns atributos, tem a tenacidade e a persistência de um homem à altura da liderança.
Mais reservado, menos protagonista, mas nitidamente muito consciente da forma como deve se delegar funções e poderes, pois é isso que encerra o melhor segredo para a chave de sucesso das grandes lideranças.
Sem imagem de perfil

De LG a 01.03.2021 às 12:12

Resultados preocupantes em que a pandemia nem tudo explica. Mas como este ano parece que a bola vai entrar, não vale a pena rasgar as vestes por coisas de somenos e que tanta preocupação causaram num passado próximo
Sem imagem de perfil

De Alpreade a 01.03.2021 às 16:41

Eu bem sei que é tempo de pandemia, sem receitas de bilheteira.
Também não li o relatório de contas
No entanto tivemos várias vendas de direitos desportivos de jogadores e encaixe pelo B Fernandes, pelo que esse valor é preocupante.
No 1. Semestre de 2021 as receitas serão ainda menores, pois não podemos tirar partido dos estádios cheios que a liderança nos traria. O merchandising também estará abaixo do possível.
O título é possível e provável, o apuramento para a liga dos campeões é muito provável.
O plantel valorizou e 2 ou 3 jogadores podem sair no final da época a troco de um bom encaixe.
Assim, parece necessário muito prudência e profissionalismo na gestão das finanças e avaliar a oportunidade de avançar com um empréstimo obrigacionista, assim que estiver confirmado o apuramento para a champions num dos 2 primeiros lugares. Tal teria a vantagem de aliviar a pressão sobre a tesouraria e permitir melhores negócios
Imagem de perfil

De Mike Portugal a 01.03.2021 às 19:26

O SCP não é diferente dos outros clubes. Tem que vender jogadores para equilbrar as contas. Sempre foi assim e sempre será.
Provavelmente terá que vender algum jogador antes do final do ano fiscal para equilibrar as contas. Não esquecer que fizemos também uma compra de Paulinho que não aparece ainda neste relatório.

Podendo ficar em 1º lugar, poderemos contar com €20M de receita direta que não podiamos contar nos outros anos. Mas esta receita não entrará nas contas deste ano fiscal, portanto não dá para usá-la para equilibrar este prejuízo.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo