Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um clássico muito "morno"

Rui Gomes, em 12.01.19

 

image (1).jpg

 

Assistimos a um clássico que nos deixa com a ideia que mais do que ganhar, nenhuma equipa queria perder. A realidade é que não sendo um jogo decisivo, o Sporting precisava dos três pontos para se manter na luta pelos lugares cimeiros, enquanto que o empate não incomoda muito o FC Porto. Diria até, considerando que não ganha em Alvalade há cerca de dez anos, que o nulo satisfaz as hostes do Norte.

 

O Sporting alinhou com o seguinte onze inicial: Renan; Bruno Gaspar, Coates, Mathieu e Jefferson; Gudelj,Wendel e Bruno Fernandes; Diaby, Nani e Bas Dost.

 

Suplentes: Romain Salin, Ristovski, André Pinto, Petrovic, Raphinha, Jovane Cabral e Luiz Phellype.

 

download.jpg

 

Nenhuma surpresa no onze inicial leonino e nada a dizer sobre as opções de Marcel Keizer salvo, porventura, que Raphinha devia ter entrado um pouco mais cedo no jogo. 

 

O Sporting alinhou no sistema que o treinador holandês já nos habituou, a fazer pressão alta, embora um pouco mais recuado no terreno. Houve uma clara preocupação defensiva das duas equipas num embate com poucos espaços e fisicamente muito exigente. Dois ou três lances de maior perigo mas em geral, moderada agressividade ofensiva.

 

Com este resultado, o FC Porto preserva a liderança com 43 pontos, cinco à frente do Benfica, 6 do SC Braga e 8 do Sporting.

 

Como nota final, acho que se este jogo serviu de alguma coisa, demonstrou que o futebol do Sporting, não obstante algum pessimismo em voga, não é apenas o que se viu frente ao Tondela, e que o FC Porto, sendo uma excelente equipa, não é "papão" algum.

 

download (1).jpg

 

Considerações de Marcel Keizer:

 

"Creio que é um resultado justo, não o que procurávamos, mas é um resultado justo".

 

"O FC Porto ia em 18 vitórias. Tínhamos de ganhar e na primeira parte estivemos bem, com bola, mas na segunda perdemos o controlo. Não gostei muito da segunda parte. Toda a gente questionava se o Sporting sabia defender. Claro que sabemos. Hoje era preciso ganhar, mas na segunda parte não tivemos controlo de jogo. O 0-0 é justo".

 

"Vamos lutar até ao fim. Claro que, contra uma equipa como o FC Porto, oito pontos é uma grande distância, mas vamos lutar até ao fim".

 

publicado às 18:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo