Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

image.jpg

 

Assistimos a um despique bem aceso entre dois candidatos ao título com duas partes distintas, mas com um factor em comum: um enorme Rui Patrício com intervenções pontuais e cruciais.

 

Enquanto que no primeiro período o FC Porto mostrou maior pujança ofensiva e controlo do meio-campo, criando algumas oportunidades para facturar o marcador - uma delas que esbarrou na trave -, o Sporting surgiu após o intervalo com o seu jogo devidamente ajustado e com uma dinâmica até esse ponto pouco em evidência.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Jonathan Silva; William Carvalho, Rodrigo Battaglia e Bruno Fernandes; Gelson Martins, Marcus Acuña e Bas Dost.

 

Suplentes do Sporting: Romain Salin, André Pinto, Alan Ruiz, Bruno César, Ristovski, Podence e João Palhinha.

 

FC Porto: Iker Casillas; Layún, Felipe, Marcano e Alex Telles; Danilo; Herrera, Sérgio Oliveira, Brahimi, Marega e Aboubakar.

 

Suplentes do FC Porto: José Sá, Maxi Pereira, Óliver, Corona, Reyes, Otávio e Soares.

 

BV85UFS3.jpg

 

Por aquilo que as duas equipas fizeram, o empate acaba por ser um resultado justo, mas que favorece de algum modo os portistas por ter sido alcançado fora de casa. Ambas terão acusado o desgaste da jornada europeia ao meio da semana, mas nem por isso deixaram de travar uma grande batalha na perseguição dos preciosos três pontos.

 

O meio-campo do Sporting muito pouco eficaz neste jogo, com passes falhados em cadeia e quase nula construção ofensiva. Battaglia, que tão bem jogou na quarta-feira, hoje, andou quase sempre à deriva. William, melhor no segundo tempo, mas também algo aquém do seu usual rendimento, e Bruno Fernandes a léguas do que temos visto dele até este ponto da época. Aliás, terá sido sua a melhor oportunidade para marcar, que desperdiçou, pelo remate por cima da trave e por não ter servido Bas Dost que estava ao seu lado em clara posição para rematar.

 

A defesa leonina, apesar de um ou outro aperto, esteve muito bem, curiosamente, com os dois laterais a deixarem registo de boas exibições. Piccini tem vindo a progredir com o passar dos jogos e Jonathan Silva terá realizado o seu melhor jogo esta época.

 

Muito trabalho pelos três homens da frente; Gelson, Acuña e Bas Dost, sem o resultado desejado. Alguns problemas com o último passe e também na qualidade de cruzamentos, mas não se pode retirar o mérito à defesa do FC Porto.

 

Jorge Jesus preparou bem a equipa para este clássico, entrou com o 'onze' mais lógico, tendo em conta a lesão de Fábio Coentrão, mas acabou por pecar ao efectuar a sua substituição "catedrática" com Bruno César, que pouco ou nada acrescentou ao jogo.

 

Um resultado final que satisfará as partes nesta altura da época, mas que poderá permitir a recuperação pontual ao Benfica.

 

publicado às 21:14

 

21751626_1552647008133142_3899745302531051129_n.jp

 

No segundo jogo após a mudança de treinador, o Arouca bateu o Sporting B com dois golos sem resposta, ambos apontados no segundo tempo. Em jogo disputado no Estádio Municipal de Arouca, a contar para a 8.ª jornada da II Liga, Roberto inaugurou o marcador no regresso dos balneários (47') e Areias selou o resultado final aos 54 minutos.

 

Miguel Leal alcançou assim a primeira vitória após assumir o comando técnico do Arouca e quebrou um jejum que durava há já dois jogos. Por outro lado, a equipa leonina somou a terceira derrota consecutiva e o quarto jogo sem vencer.

 

Sporting B: Stoijkovic, Bruno Paz, Demiral, Ivanildo, Abdu, Ary Papel, Djaló (Rafael Leão, 61'), Miguel Luís, Rafael Barbosa, Jovane (Delgado, 46') e Pedro Marques (Budag, 61').


Treinador: Luís Martins

 

Arouca: Bracali, João Amorim, Hugo Basto, Nuno Coelho, Vítor Costa, Ericson, Bruno Alves (André Santos, 73'), Palocevic (Areias, 46'), Barnes, Bukia e Roberto (Nuno Valente, 84').


Treinador: Miguel Leal

 

O Sporting B situa-se em 10.º lugar da tabela classificativa, com 10 pontos, os mesmos do 9.º classificado Arouca.

 

A 30 de Setembro, o Sporting B recebe o Santa Clara, actual líder da classificação.

 

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo