Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Foto do dia

Rui Gomes, em 14.07.19

img_920x519$2019_07_13_18_28_50_1575539.jpg

A vasta maioria dos cerca de 5 mil adeptos em St. Gallen eram leões

publicado às 06:47

Comunicado do Sporting

Rui Gomes, em 11.06.19

21120704_dl3Da.jpeg

Perante os acontecimentos verificados durante e após o jogo disputado no pavilhão da Luz entre as equipas de futsal do SL Benfica e do Sporting Clube de Portugal, vem o Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal esclarecer o seguinte:

   1. O Sporting Clube de Portugal não justificará as suas derrotas com as condutas de terceiros, mas não desistirá da sua batalha contra a violência no desporto;

    2. Assim, lamenta-se profundamente que, uma vez mais, o ambiente vivido no pavilhão da Luz tenha incluído sucessivas interrupções de jogo por parte dos adeptos do clube visitado e os já tristemente habituais cânticos de exultação ao assassinato de um adepto do Sporting Clube de Portugal. É tempo de a justiça desportiva actuar energicamente contra este comportamento;

   3. Estranha-se que se refira uma informação pela Polícia de Segurança Pública quando é público – pelas imagens que foram divulgadas – que os acontecimentos relatados foram presenciados, entre outros, por elemento da PSP que, de acordo com o que informou os atletas do Sporting Clube de Portugal presentes no local, cumpriu o seu dever de reportar o acontecimento às suas chefias;

   4. É inútil negar o óbvio: as agressões existiram e foram perpetradas por adeptos do Sport Lisboa e Benfica, conhecidos como tal;

  5. Quem incendeia o ambiente da final não é quem denuncia a prática de crimes: é quem não os condena, e assim os branqueia, quando eles são cometidos pelos seus adeptos;

  6. O Sporting Clube de Portugal e os atletas envolvidos participarão a ocorrência junto da PSP e da FPF, esperando que estas entidades actuem contribuindo para banir do Desporto este tipo de comportamentos.

publicado às 05:00

 

mw-860.jpg

 

"Existem 28 Grupos Organizados de Adeptos (GOA) constituídos por 4.701 membros", avançou esta sexta-feira à Lusa a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD).

 

Dos 18 clubes da Primeira Liga, apenas o Benfica, o Moreirense e o Portimonense não têm as claques legalizadas, uma vez que decorrem actualmente os processos de instrução e decisão relativos à inscrição da Armada Vermelha (Santa Clara) e da Famaflagrante (Chaves).

 

O Sporting é o clube que conta com mais elementos registados nas suas quatro claques organizadas: Juventude Leonina (1.632), Directivo Ultras XXI (709), Torcida Verde (358) e Brigadas Ultras (238). No total, são 2.937 membros de claques afectas aos 'leões', 62% do total de membros registados em Portugal.

 

Segue-se o FC Porto, com 958 membros distribuídos nos dois GOA dos 'azuis e brancos': Super Dragões (743) e Colectivo Ultras 95 (215). Ora,somando os membros registados do Sporting e do Porto (3.895) chega-se à conclusão que ambos os emblemas contam com 83% do total de elementos inscritos nesta vertente do futebol português.

 

Curiosamente, o terceiro clube português com mais 'ultras' registados é a Académica de Coimbra (114), que actua na II Liga de futebol. Depois, vem o Marítimo (91), o Belenenses SAD (72), o Tondela (71), o Nacional (62), a Sanjoanense (56), o Vitória de Setúbal (50), o Caldas (48), o Boavista (31), o União da Madeira (27), o Braga (25), o Desportivo das Aves (20), o Gil Vicente (17), o Feirense (12), o Vitória de Guimarães (11), o Rio Ave (9) e o Arouca (9).

 

Tanto a Naval 1.º de Maio como o Beira-Mar, apesar de terem as suas claques legalizadas, não disponibilizaram o número de membros associados.

 

Na terça-feira, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) puniu o Benfica com a interdição do Estádio da Luz por quatro jogos, uma decisão à qual os 'encarnados' anunciaram oposição com uma providência cautelar no Tribunal Arbitral do Desporto.

 

Em causa, está uma queixa apresentada pelo Sporting na época de 2016/17 contra o rival pelo apoio prestado a claques não legalizadas.

 

publicado às 04:02

 

263703.jpg

 

Considerações do antigo presidente Filipe Soares Franco, em entrevista esta segunda-feira à Rádio Renascença:

 

"Quando os jogos correm mal, há pessoas que perdem o bom senso mais cedo do que devem. O treinador está no comando da equipa há pouco tempo e não se pode pedir para fazer milagres.

 

A equipa também é a possível depois de tudo o que se passou, das perturbações do início da época. É preciso que a massa adepta tenha calma e bom senso. Agora estão a fazer-se acertos no plantel e, no próximo ano, temos de ter uma equipa mais forte.

 

O que se passou ontem não foi mais do que um dia mau, vamos pensar pela positiva. O jogo não correu bem ao Sporting e perdemos bem mas na quarta-feira vamos dispostos a ganhar e passar à final da Taça de Portugal. Ontem, o Benfica dominou o jogo, foi melhor, criou mais situações de perigo. O Sporting não jogou bem, não foi agressivo....

 

Ainda bem que o próximo jogo é já na quarta-feira. Isso permite que o Sporting enfrente o jogo com outra mentalidade, eventualmente com espírito mais vencedor. Se ganhar, a moral vem ao de cima e a equipa reencontra-se. Quanto mais depressa se reage, melhor se reage. Fomos ao chão mas temos de nos levantar, o Sporting ainda não perdeu o título e há que lutar mais a cada jogo".

 

publicado às 03:49

A insustentável leveza do adepto (I)

Naçao Valente, em 09.01.19

 

download.jpg

 

O adepto de futebol vive num mundo de fantasia. Sem peso nem consistência, flutua num limbo de onde foi expulsa a realidade. Num dia, está no paraíso vivendo felicidade eterna, no outro, cai no mais trágico inferno que se possa imaginar.

 

Esta dualidade de comportamento aplica-se a todos os adeptos em geral, mas ao português em particular, também em função da sua especificidade enquanto cidadão.

 

O adepto do Sporting, por mais que se diga, não é diferente. Tanto milita na euforia sem limites, como cai na depressão sem fim. Ainda há pouco tempo cantava louvores às novas lideranças, e colocava a equipa técnica e as suas tácticas nos píncaros da lua.

 

Vejam lá, tinha conseguido pôr um grupo de executantes, de entre eles, muitos com pés de chumbo, a jogar bom futebol a que alguns tiveram a ousadia de chamar o "tiki-taka". De um dia para o outro os bestiais já são apelidados de bestas. Têm grilhetas nos pés, não correm, não fintam...e o treinador, meu Deus, que "asno".

 

O futebol não se joga no mundo da fantasia, joga-se no mundo real. No mundo real são onze contra onze, e ganha  quem marcar mais golos. O adepto, na sua insustentável leveza, considera que a sua equipa, por ser um "grande" pela sua história, pelos meios de que dispõe, tem de ganhar todos os jogos.

 

Pura ilusão, porque os outros, filhos de um deus menor,  também sabem jogar, e utilizam as valências que possuem, para contrariar a fantasia dos craques. Não há vitórias por decreto ou por estatuto. Há vitórias por trabalho, por rigor e às vezes com o ápio da sorte.

 

É comum dizer-se que uma equipa joga o que a outra deixa jogar. O jogo a dois toques funciona se houver condições e espaço para o realizar. E esse espaço é ou não concedido pelo adversário. Quando este, por mérito seu,  não o concede, só a genialidade de uma equipa de "galácticos" o pode conseguir, sem que isso, no entanto, seja garantido.

 

Não acredito que qualquer jogador até para bem da sua curta carreira, não queira fazer o seu melhor. E quando joga mal é porque as circunstâncias, sejam quais elas forem,  não o permitem.

 

A frase que considero mais  ridícula, usada pelas multidões nos estádios, é "joguem à bola", quando uma equipa, por razões até muitas vezes desconhecidas pelos adeptos, não consegue jogar bem.

 

Os jogadores de futebol são homens que erram como todos nós. E quando são sujeitos a pressões negativas, reagem inconscientemente pela negativa. Se o adepto percebesse isto nunca utilizaria tal expressão.

 

O adepto, na sua leveza, julga-se jogador e treinador, quiçá presidente. Não conhece da missa a metade, nem sabe fazer, mas fala como um perito. Basta ler os comentários e as análises, que são tantas e tão diversas, quanto o número de pessoas que as emitem.

 

Se o futebol real se regesse por estas opiniões caía na maior bagunça. Felizmente, opiniões fazem apenas o seu caminho como catarse de emoções, e nisso o futebol desempenha o seu papel como escape para outras frustrações do dia a dia.

 

Em conclusão, como diria La Palice, nem tudo estava bem antes, nem tudo está mal agora. Tudo é relativo. O adepto em vez de ajudar, complica. Tantas vezes.

 

Que o adepto manifeste a sua opinião, mas sem pôr sistematicamente em causa o trabalho de uma direcção e de uma estrutura, quando uma equipa não corresponde totalmente aos seus justos anseios. Para isso já chegam os profetas, conscientes da desgraça, que desejam e esperam que tudo corra mal. 

 

publicado às 03:49

 

O Sporting comunicou esta terça-feira que enviou uma carta ao presidente da Liga, Pedro Proença, pedindo medidas quanto às "entradas tardias de adeptos afectos ao Clube nos recintos desportivos aos quais se desloca", remetendo para os últimos dois jogos fora, frente ao Vitória de Guimarães e Tondela.

 

image.jpg

 

Leia na íntegra o comunicado do Sporting:

 

"O Sporting enviou esta manhã uma carta endereçada ao Presidente da Liga Portugal, Dr. Pedro Proença, devido às entradas tardias de adeptos afectos ao Clube Leonino nos recintos desportivos aos quais se desloca. Em causa estão os factos ocorridos nos jogos em Guimarães e Tondela, onde já estavam decorridos aproximadamente 40 minutos do primeiro tempo quando, finalmente, os adeptos e associados entraram no recinto.

 

Para além destes atrasos de registo, não foram esquecidos os momentos de tensão sentidos na deslocação à cidade vimaranense, em que vários autocarros onde seguiam adeptos do Sporting foram apedrejados, obrigando a mudanças na rota, resultado também da demora das operações de segurança, principalmente no que respeita à escolta do transporte.

 

No jogo da passada segunda-feira, apesar de não haver registo de violência, o Sporting evidenciou também imensa demora nas operações de revista dos adeptos, sem qualquer explicação por parte das autoridades, o que retardou a entrada no recinto.

 

A privação da entrada dos adeptos é algo muito relevante, visto que afasta os adeptos dos estádios de futebol e, lentamente, da modalidade".

 

publicado às 03:48

Foto do dia

Rui Gomes, em 17.12.18

 

image.jpg

 

publicado às 04:32

Foto do dia

Rui Gomes, em 10.12.18

 

img_920x519$2018_12_09_20_00_36_1481768.jpg

"Leões" entre os 35.124 espectadores em Alvalade

 

publicado às 04:02

Como é possível ?

Rui Gomes, em 13.11.18

 

img_920x519$2018_11_13_14_18_22_1471720.jpg

É de admitir que haverá especialistas do foro psiquiátrico que consigam explicar as acções destes adeptos. Confesso que é algo que não está ao meu alcance, salvo em termos muito pouco convidativos.

 

"Ele ainda é o meu presidente. Eu não posso falar de inocência quando uma pessoa não fez nada. Qual é o crime pelo qual ele está aqui? Eu não sei"... disse uma apoiante.

 

Usei o termo "adeptos", sem compreender de que, ou de quem, são verdadeiramente adeptos. Do Sporting Clube de Portugal não são, de certeza absoluta.

 

publicado às 20:10

 

 

publicado às 16:00

Foto do dia

Rui Gomes, em 24.10.18

 

img_920x519$2018_10_23_20_34_58_1463656.jpg

 Adeptos do Manchester United não esqueceram Cristiano Ronaldo

 

publicado às 03:01

Dois adeptos condenados a prisão

Rui Gomes, em 17.10.18

 

ol-anthony-lopes-pret-a-signer-un-contrat-a-vie-av

 

Dois adeptos do Metz foram condenados em tribunal penal por arremesso de material pirotécnico. Um terá de cumprir seis meses de prisão efectiva e o segundo terá o mesmo período de pena suspensa. Uma decisão de um tribunal de Metz que fica aquém do que havia solicitado o Ministério Público: um ano para o principal responsável e dez meses para o outro.

 

O incidente ocorreu em Dezembro de 2016. No Metz-Lyon, Anthony Lopes, internacional português deste último, foi atingido por vários petardos lançados da bancada onde se encontrava a claque local Horda Frénétik. O jogador necessitou de assistência hospitar e os responsáveis pelo sucedido acabaram por ser identificados após investigação da polícia.

Os dois condenados terão agora dez dias para recorrer da sentença, mas poderão ainda enfrentar mais problemas. Isto, porque o Metz apresentou uma acção contra danos e exige uma compensação financeira de 1,2 M€. O jogo foi adiado e o clube teve de compensar os espectadores e pagar às equipas de segurança no estádio. Esta queixa será analisada num tribunal civil dia 7 de Dezembro.

 

publicado às 04:00

 

 

O site oficial da IHF Champions League elegeu os Sportinguistas como adeptos da semana.

 

publicado às 04:46

Foto do dia

Rui Gomes, em 12.06.18

 

img_770x433$2018_06_12_19_22_47_1409128.jpg

 Cerca de 100 adeptos do Sporting manifestaram-se esta terça-feira

à tarde junto ao Estádio José Alvalade, pedindo a demissão de Bruno de Carvalho.

 

Tags:

publicado às 20:14

O nosso aplauso !

Rui Gomes, em 05.06.18

 

img_770x433$2018_06_04_22_09_20_1406262.jpg

 

Primeiro e sobretudo, o nosso sincero aplauso e agradecimento a todos os Sportinguistas que participaram na manifestação. Estou muito satisfeito por ver a cara de um amigo na foto, alguém que prestou serviço ao Sporting durante muitos anos.

 

Esperamos que isto seja apenas o princípio de um movimento massivo que leve à expulsão do palhaço lunático do Clube de uma vez por todas.

 

Numa iniciativa paralela, um grupo de sócios entregou esta segunda-feira à Comissão de Fiscalização uma participação disciplinar a pedir a suspensão preventiva do Conselho Directivo do Sporting.

 

No documento, o grupo de associados argumenta que o elenco deve ainda ser impedido de frequentar as instalações do Clube, pela sua "prática de gravíssimos ilícitos disciplinares que colocam em causa a própria subsistência da instituição".

 

Ainda, que "os participados, enquanto membros do Conselho Directivo do Sporting, não podem afastar membros de outros órgãos sociais regularmente eleitos nem podem nomear ou designar membros da Mesa da Assembleia Geral ou do Conselho Fiscal e Disciplinar.

 

Bem sabiam e sabem que não têm qualquer competência para destituir (!?!) os membros regularmente eleitos da mesa da Assembleia Geral; Bem sabiam e sabem que não têm qualquer competência para nomear, visto que se trata de uma competência exclusiva do Presidente da MAG (artigo 41º dos Estatutos), uma Comissão de Fiscalização; Criaram estruturas paralelas no clube, nomeando uma nova mesa da Assembleia Geral e uma Comissão de Fiscalização (A Direcção nomeia quem tem o dever de a fiscalizar(!?!)).


Este, o mais grave ataque de sempre à Instituição, a mais grave violação de sempre dos Estatutos do Sporting e o maior ataque de sempre aos sócios do Clube".
 
Numa outra frente, está a ser reportado que a providência cautelar para a suspensão do Conselho Directivo do Sporting, pedida pela Mesa da Assembleia Geral demissionária, já deu entrada no tribunal.
 
O objectivo da MAG liderada por Jaime Marta Soares é, pelos vistos, garantir a realização da reunião magna agendada para o dia 23 de Junho, com vista à destituição do desprezível presidente e dos sete "anões" do Conselho Directivo.
 

publicado às 04:04

Eleições no Sporting JÁ !

Rui Gomes, em 04.06.18

 

34345986_2202478199769929_6176783139155738624_n.jp

 

"Chega! Isto já não é o Sporting Clube de Portugal!

Não podemos desistir e temos que aparecer. Somos muitos mas temos que mostrar que somos muitos!

Está na altura de demonstrar de forma inequívoca que chegou a altura de mudar. 

Não queremos AG's, queremos demissões e convocação imediata de eleições.

Vamos todos juntos demonstrá-lo 2a feira (04/06) às 20h em frente ao edifício Visconde Alvalade!".

 

img_770x433$2018_06_04_20_35_12_1406214.jpg

 

Muitas centenas de adeptos do Sporting reunidos junto ao Estádio de Alvalade para pedir a demissão do Conselho Directivo presidido por Bruno de Carvalho, gritando e exibindo palavras de ordem contra os actuais responsáveis do Clube. 

 

img_FanaticaBig$2018_06_04_20_41_23_1406215.jpg

 

publicado às 21:00

Eleições no Sporting JÁ

Rui Gomes, em 02.06.18

 

image.jpg

 

"Eleições no Sporting JÁ" é o nome de um evento promovido através do Facebook e que já tem mais de um milhar de confirmações.

 

Marcado por um adepto leonino, o evento pede uma manifestação em Alvalade para a próxima 2ª feira, 4 de Junho, pelas 20 horas, de forma a pedir eleições imediatas.

 

"Está na altura de demonstrar de forma inequívoca que chegou a altura de mudar. Não queremos AG's, queremos demissões e convocação imediata de eleições".

 

publicado às 10:30

 

thumbnail_20180515_213944.jpg

 

thumbnail_20180515_214846.jpg

 (Fotos que me foram enviadas há instantes pelo nosso leitor PSousa)

 

 

"Ao fim de um dia de loucura extrema, de acordo com os responsáveis máximos do Clube não se passa nada. Está tudo bem como entre Deus e os anjos. Houve apenas uns actos de vandalismo que estão agora a ser investigados pela polícia. O presidente-adepto não tem nenhuma responsabilidade. A sua atitude de incendiário, sobretudo nos últimos meses, não tem nada a ver com o que hoje aconteceu.

 

O presidente da Mesa da Assembleia Geral não passa de uma figura patusca, um cacique, um oportunista sempre à procura de protagonismo e um capacho do presidente adepto. É um exercício doloroso vê-lo fazer figuras ridículas. Faz lembrar o ministro da comunicação de Saddam, na guerra do Iraque.Não acredito que o presidente da AG demita os órgãos sociais: Oxalá me engane, mas o Bruno Miguel prepara-se para passar por isto como cão por vinha vindimada, a não ser que a relação com os jogadores e a equipa técnica, continue a degradar-se".

 

Nação Valente

 

publicado às 22:44

 

image.jpg

 

Fiquei estupefacto, e triste, ao ler reportagens desta segunda-feira, através das quais é noticiado que um grupo de cerca de 15 adeptos leoninos esperavam pelos jogadores do Sporting na garagem onde estes estacionam os seus carros em Alvalade e tentaram agredir Rui Patrício.

 

Terá sido necessário a intervenção de outros jogadores e dos seguranças presentes no local, para evitar que se chegasse a vias de facto.

 

Uma situação que causou muita estranheza, pela presença dos adeptos naquele local, uma vez que a polícia tinha montado um cordão de segurança no exterior do estádio, onde também estavam alguns sportinguistas que vaiaram os jogadores à medida que iam saindo da garagem nas suas viaturas.

 

Sendo verdade - e neste momento não há razões para duvidar das reportagens noticiosas - condena-se a absoluta estupidez destas acções e recapitulamos o incidente do dérbi, em que dezenas de tochas foram arremessadas precisamente para a baliza ocupada por Rui Patrício, com as claques a surgirem posteriormente com explicações que não convenceram ninguém sobre a inocência da acção.

 

Em resumo, não podemos classificar estas ocorrências como casuais incidentes de ocasião, mas sim acções premeditadas com mão de obreiro, seja quem ele for. Curiosamente - ou talvez não - ainda não se verificou um único comunicado do presidente e/ou do Conselho Directivo do Sporting a condenar as acções das claques.

 

publicado às 16:13

 

img_797x448$2018_04_21_11_44_36_296381.jpg

 

A violência e os crimes nos estádios de futebol aumentaram 26% da época 2015/2016 para a época 2016/2017. É nesse sentido que apontam os dados revelados pela PSP ao Jornal de Notícias, só relativamente ao futebol profissional.

 

Nesses dois anos, a PSP e a GNR contabilizaram um total de 5628 casos violentos – 2505 no primeiro ano e 3177 na época seguinte -, numa média de 54 ocorrências semanais em estádios e recintos desportivos.

 

Os crimes mais praticados são posse ou uso de artefactos pirotécnicos, roubo, arremesso de objectos ou desordens entre adeptos e a venda ilegal de bilhetes, que levou à detenção de 198 pessoas em duas temporadas. Ao mesmo jornal, PSP e GNR consideram que o crescimento de participações criminais se deve a um aumento de policiamento que se tornou mais proactivo e preventivo.

 

Segundo o Jornal de Notícias, existem duas dezenas de pessoas proibidas de entrarem em estádios de futebol, por terem sido condenadas em tribunal ou como acção preventiva por ordem do Instituto Português do Desporto e da Juventude.  As autoridades assumem a dificuldade de aplicar a medida, principalmente se for possível aos visados misturarem-se com a multidão. "Normalmente são indivíduos referenciados e conhecidos e todas as semanas são enviados relatórios actualizados. Mas não é fácil, no meio de três ou quatro mil pessoas, ou 200 ou 300 que sejam, identifica-los", disse fonte da GNR ao JN.

 

Desde o início da presente temporada e até Março de 2018, avança o jornal diário, a PSP registou um total de 2578 incidentes em recintos desportivos – 2394 em eventos relacionados com o futebol. Números que apontam para um novo possível aumento da violência no final da presente época.

 

publicado às 05:06

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds