Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2020-03-20.png

Os 'play-offs' de acesso à qualificação para o Euro2022 de futsal, foram adiados, devido à pandemia de Covid-19, assim como o sorteio do apuramento principal, que conta com Portugal, anunciou esta sexta-feira a UEFA.

De acordo com o organismo, todos os sete jogos que estavam inicialmente agendados para Abril, que completaria o lote de 32 equipas a competir na fase principal de acesso ao Europeu da Holanda, deverão realizar-se a partir de Junho e no máximo até Dezembro, de acordo com a evolução do novo coronavírus.

Portugal, detentor do título europeu, tem assegurada a presença no torneio principal de qualificação, mas só mais tarde irá conhecer os adversários, já que o sorteio foi também adiado. Estava agendado para 14 de maio, mas só acontecerá em 07 de Julho, em Nyon, na Suíça.

Os ‘play-offs’ europeus de acesso ao Mundial2020, que seriam a 09 e 12 de Abril, com os duelos Croácia-República Checa e Sérvia-Finlândia, foram igualmente adiados. Portugal já garantiu um lugar na fase final, que vai decorrer na Lituânia, em Setembro e Outubro.

A ronda preliminar de acesso ao Euro2021 feminino, que seria no início de maio, vai igualmente decorrer mais tarde. A selecção nacional está assegurada no torneio principal e vai defrontar Croácia, Polónia e Eslovénia, em Setembro deste ano.

publicado às 02:00

Sporting quis acompanhar situação clínica dos jogadores do V. Setúbal e sadinos recusaram

V: Setúbal insiste em recusar que a condição física dos jogadores seja verificada pelo Sporting

Rui Gomes, em 10.01.20

2020-01-09 (2).png

Entretanto, segundo o Record, o Sporting entrou em contacto com o Vitória de Setúbal, no sentido  de requerer que o seu director clínico, João Pedro Araújo, estivesse por dentro da situação e evolução clínica dos jogadores sadinos. No entanto, esta hipótese terá sido recusada pelo Vitória, algo que, refira-se, surge após troca de palavras e justificações entre ambos os clubes.

Por outro lado, o Sporting também terá baseado a decisão de não consentir o adiamento da partida por ter conhecimento de que, afinal, no último treino do V. Setúbal terão estado presentes 14 jogadores, o que junto aos atletas que estarão recuperados até sábado, será um número suficiente para disputar a partida.

Adenda: O V. Setúbal deixou esta sexta-feira duras críticas ao Sporting, num comunicado partilhado nas redes sociais com acusações de cinismo e hipocrisia, sublinhando que o Sporting "adopta um procedimento disciplinarmente censurável que tem por objetivo, única e exclusivamente, obrigar o Vitória Futebol Clube a apresentar em campo uma equipa notoriamente inferiorizada, socorrendo-se de uma interpretação restritiva do Regulamento de Competições que não encontra tradução no verdadeiro espírito do legislador".

Novo comunicado da Liga:

A Liga, no respeito pela integridade dos Regulamentos em vigor e da competição em si, convocou os Presidentes de Vitória FC e Sporting CP para uma reunião, que teve lugar esta sexta-feira, ao final do dia, nas instalações da Liga Portugal, em Lisboa.

No encontro, além de Pedro Proença, Presidente da Liga Portugal, e das Directoras Executivas, Sónia Carneiro e Helena Pires, estiveram o Presidente do Vítor Hugo Valente e o Director Desportivo, Rodolfo Vaz, enquanto pela parte do Sporting CP esteve Miguel Nogueira Leite, em representação de Frederico Varandas, com ausência justificada. Miguel Braga, Responsável de Comunicação, e João Pedro Araújo, Director Clínico do Sporting CP.

Na reunião, o Vitória FC reiterou o seu pedido de adiamento para uma data a acordar com o Sporting CP. Esta hipótese só será ponderada pelo Sporting CP caso o Vitória FC aceite fazer uma junta médica que ateste a condição física dos jogadores, na qual esteja integrado o Director Clínico do emblema de Alvalade, João Pedro Araújo.

Este foi um cenário recusado pelo Presidente e Director Desportivo do Vitória FC pelo que a Liga, respeitando o que está regulamentado, mantém o jogo entre os dois clubes para o horário e dia, previamente agendado.

publicado às 21:00

Somos mesmo muito tenrinhos...

Desert Lion, em 10.02.14

 

O Regulamento Disciplinar da Liga abria espaço para o Sporting reclamar vitória no dérbi frente ao Benfica, mas, ao concordar com o adiamento do jogo, o clube de Alvalade abdicou dessa possibilidade legal.

 

Segundo o art. 94.º do citado regulamento, sobre a não realização de jogos por falta de condições do estádio, de segurança ou dos equipamentos, "quando um jogo oficial não se efectuar ou não se concluir em virtude do estádio não se encontrar em condições regulamentares por facto imputável ao clube que o indica, é este punido com a sanção de derrota", além de uma pena de multa.

 

Após o adiamento do jogo, Mário Figueiredo, presidente da Liga de Clubes, afirmou: "Caíram, salvo erro, três placas e uma de 40 metros quadrados. Evitámos uma tragédia. A decisão foi unânime e a segurança não pode ser colocada em causa. Podia ter acontecido um desastre no Estádio da Luz, mas felizmente as coisas correram bem. Foi uma decisão drástica, mas em bom tempo se tomou".

 

No entanto, o Sporting preferiu aceitar os termos do artigo 22.º do Regulamento de Competições da Liga, relativo ao adiamento de jogos e casos fortuitos, em vez de seguir para uma batalha jurídica com o eterno rival. De acordo com este artigo, "quando, por causa fortuita ou de força maior, não se verifiquem as condições para que um jogo se inicie (...), este realizar-se-á (...) no mesmo estádio, dentro das 30 horas seguintes salvo se os delegados dos dois clubes declararem no boletim do encontro o seu acordo para a realização (...) do mesmo noutra data".

 

Foi o que aconteceu no domingo à tarde, quando a Protecção Civil deu conta aos clubes dos riscos que existiam para a segurança de todos os presentes no local. Os delegados de Benfica e Sporting concordaram com o adiamento do dérbi para amanhã à noite e o resultado que poderia ter sido decidido na secretaria será discutido em campo (20h15).

 

Leia aqui os regulamentos:

 

Artigo 94.º do Regulamento Disciplinar da Liga

 

Não realização de jogos por falta de condições do estádio, de segurança ou dos equipamentos

 

1. Quando um jogo oficial não se efectuar ou não se concluir em virtude do estádio não se encontrar em condições regulamentares por facto imputável ao clube que o indica, é este punido com a sanção de derrota e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 12 UC e o máximo de 50 UC e com a sanção de reparação à Liga e ao adversário das despesas de arbitragem, de delegacias, de organização e do valor da receita que eventualmente coubesse ao adversário.

 

2. Se um jogo não for realizado por falta de condições de segurança imputáveis ao clube que indica o estádio, o clube é punido nos termos do número anterior.

 

3. Quando o jogo se realizar em estádio neutro é mandado repetir, sendo apenas aplicáveis as sanções de multa e de reparação ao clube visitado, salvo se as faltas previstas nos números anteriores não lhe forem imputáveis.

 

Artigo 22.º do Regulamento de Competições da Liga

 

Adiamentos devidos às alterações dos estádios e casos fortuitos

 

1. Quando, por causa fortuita ou de força maior, não se verifiquem as condições para que um jogo se inicie ou se conclua, este realizar-se-á ou completar-se-á no mesmo estádio, dentro das 30 horas seguintes, salvo se:

 

a) os delegados dos dois clubes declararem no Boletim do Encontro o seu acordo para a realização ou conclusão do mesmo noutra data, respeitados os limites referidos nos n.os 2 e 3 do artigo 19.º;

 

b) qualquer um dos clubes em causa tiver de realizar um jogo oficial das competições da UEFA na semana seguinte, caso em que o jogo se realizará ou completará em data a estabelecer por acordo entre os clubes dentro do prazo das quatro ou duas semanas seguintes, consoante se trate, respectivamente, da primeira e segunda voltas; na falta de acordo, a Comissão Executiva decidirá a data e a hora do jogo.

 

c) qualquer um dos clubes em causa tenha que dispensar algum dos seus jogadores para a respectiva selecção nacional, caso em que o jogo deve ser realizado ou completado em data a estabelecer por acordo entre os clubes dentro do prazo das quatro ou duas semanas seguintes, consoante a duração da convocatória dos jogadores para as selecções nacionais.

 

Noticia do Jornal SOL

  

E nem me venham cá com desportivismos: se as regras existem são para ser cumpridas, e mais exigentes devemos ser quando o que está em causa é um jogo com os "limpinhos, limpinhos" (que até se deram ao desplante de me fecharem numa gaiola na última vez em que os visitei)...

 

Adenda: Comunicado do Sporting que foi entretanto publicado, pode ser lido na íntegra aqui.

 

publicado às 18:37

Será mesmo terça-feira ?

Rui Gomes, em 10.02.14
 

 

O jogo foi marcado para amanhã mas não há garantia alguma - pelo contrário, em facto - que possa vir a ser realizado. Só esta segunda-feira é que a avaliação das obras de reparação à cobertura do Estádio da Luz pode ser realizada e, mesmo assim, ainda se terá de ter em conta as condições climatéricas. A situação é mais grave do que aparenta, dado que não foi apenas lã de vidro que caiu no relvado e nas bancadas, como a foto claramente evidencia. Além do mais, o estado degradado da cobertura não é novidade alguma para os dirigentes benfiquistas. No dia 13 de Janeiro de 2013. como aliás o nosso leitor "Pedro51" já referiu, e bem, aqui no Camarote Leonino, o jogo entre o Benfica B e o Feirense, a contar para a 23.ª jornada da II Liga, teve de ser adiado também por danos na cobertura do estádio, muito embora na altura o "mau tempo" tenha sido apontado como a causa do adiamento. É por de mais óbvio que passado um ano o problema continua por resolver. 

Mário Figueiredo - presidente da LPFP - declarou, entre outras coisas, que ""não estavam reunidas as condições de segurança e o estádio tinha de ser evacuado rapidamente, sem criar alarmismos". Face ao que se testemunhou, aceita-se perfeitamente a decisão do adiamento e as medidas que foram tomadas para preservar a integridade física dos participantes e dos espectadores. Por estranho que possa parecer, as más condições especificadas pelo presidente e a necessidade de evacuar o recinto "rapidamente" não foram aplicáveis aos cerca de 3000 mil adeptos do Sporting que não foram permitidos sair do estádio se não uma hora mais tarde, como se tudo o que estava a ocorrer fosse de acordo com as normas.

Um comunicado dos adeptos neste sentido já foi publicado e esperamos que a Direcção do Sporting venha a exigir satisfações ao executivo da Liga e ao próprio Benfica, responsável pela segurança no seu estádio.

 

publicado às 03:40

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 10.02.14
 

 

«Primeiro que tudo é um problema de protecção civil e de saúde pública. Depois é uma perda de reputação inqualificável para o SLB e que põe em causa a sua capacidade de manutenção de infraestruturas como estas. É ainda um alerta para que os serviços da Câmara Municipal de Lisboa trabalhem no essencial que é fiscalizar, a sério, estas infraestruturas. Mas, sobretudo, é uma perda irreparável na imagem e na credibilidade de um clube e de uma Liga que pretendem testar, em tapete encarnado e nesta mesma data e com presença de altas individualidades da UEFA, os seus pergaminhos de organizadores-mor de eventos futebolísticos.

Finalmente, é escusado dizerem que é devido ao mau tempo. Certamente registaram-se centenas de jogos de futebol, hoje, e EM MAIS NENHUM CAMPO HOUVE PROBLEMAS. Resolvam os problemas mas não iludem os adeptos do futebol.»

 

Leitor Dinis Silva

 

publicado às 03:39

A "catedral" a desmoronar !

Rui Gomes, em 09.02.14

 

 

Deverá ser uma ocorrência histórica o adiamento de um "derby" entre Benfica e Sporting, pelas razões conhecidas. Afinal de contas, o grande estádio do "maior", a "catedral", nem resiste a ventos fortes que, aparentemente, fizeram cair muitos pedaços do que parecia ser lã de vidro oriunda da cobertura. Consequentemente, foi decidido que a integridade física dos participantes e dos espectadores estava em causa e que seria melhor o adiantamento, embora sem data marcada por enquanto.
 
Grande desilusão para todos e enorme transtorno para aqueles que se deslocaram de longe para assistir ao desafio. Perante a expectativa ansiosamente esperada há muito, o dia e a semana já não vão ser os mesmos.
 
À parte das condições do recinto, regista-se que Leonardo Jardim tinha uma surpresa na manga com uma linha avançada composta por Slimani na ponta da lança, o estreante Heldon numa ala e, para pasmar, Fredy Montero na outra, presume-se assente no mesmo modelo 4x3x3. Claro, como não se viu a equipa em campo, não é possível adiantar muito mais, dado que o real funcionamento dos jogadores só no relvado se poderia verificar.
 
Muito mais para dizer sobre tudo isto, mas vamos ficar por aqui, por agora, para permitir os comentários aos leitores, que até nos poderão elucidar sobre o estado das coisas.
 
Adenda: O jogo foi marcado para terça-feira, às 20h15. 
 

publicado às 19:10

Última hora

Rui Gomes, em 06.12.12

Face ao adiamento do embate com o Viedoton para sexta-feira às 20:05 horas, o Sporting emitiu um comunicado para participar que vai tentar com que o «derby» de segunda-feira seja também adiado, de acordo com os regulamentos internacionais que estipulam 72 horas entre jogos. O problema é que os regulamentos da Liga aparentam indicar algo diferente, em situações em que o jogo das competições europeias é realizado em território nacional. A Liga, partindo do princípio que o jogo internacional tem lugar na quinta-feira, indica que a equipa tem apenas direito a que o próximo jogo nacional não seja agendado para a sexta-feira ou sábado seguintes. Teremos de aguardar o parecer da Liga, mas atendendo a muitos precedentes «inclinados» do género, é de esperar que o Sporting vs Benfica venha a ser realizado à mesma na segunda-feira, não perdendo de vista, igualmente, a preeminente influência dos interesses ligados à transmissão do jogo. 

Neste contexto, o treinador do Sporting já se pronunciou, indicando que muito embora não sejam as condições ideais, «quem é profissional tem de estar preparado para jogar dois jogos em três ou quatro dias. Temos de saber lidar com isso».

 

publicado às 22:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo