Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Aleksander-Ceferin.jpg

 

O presidente da UEFA ainda não está convencido das virtudes ou preponderância do vídeo-árbitro, que será utilizado de modo oficial na Primeira Liga portuguesa, na próxima época.

 

Para Aleksander Ceferin, a utiliidade do meio de auxílio tecnológico à arbitragem terá de ser devidamente comprovada com mais testes. "Muitos testes", enfatizou o esloveno, em entrevista ao jornal Mladina, do seu país:

 

«Não rejeitamos a tecnologia mas a UEFA não tem planos de implementar o vídeo-árbitro. Não podemos destruir o ritmo do jogo, permitindo que a acção seja parada por vários minutos a cada 10 minutos. A tecnologia da linha de golo evoluiu muito bem, apesar dos seus muitos críticos, mas claramente que não é esse o caso com o vídeo-árbitro, pelo menos nesta altura».

 

Preza-me verificar que há quem esteja avesso à utilização do vídeo-árbitro, com uma linha de pensamento muito semelhante à minha. Se a Taça das Confederações serve de exemplo, o benefício, para o jogo, desta tecnologia, ainda está para se ver. Sobretudo, como já tive ocasião de referir em outros textos, não elimina critérios de arbitragem menos justos. Muito além das paragens de jogo, na referida prova assistimos a lances que deviam ter ido a revisão, mas que não foram, situação que nos deixa a questionar a competência e objectividade de quem está em posição para decidir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:58

 

Aleksander Ceferin garante que enquanto estiver na presidência da UEFA "não haverá nenhuma superliga". Alguns dos maiores clubes europeus têm manifestado a intenção de criar um campeonato à parte, excluindo clubes com menor poder financeiro e gerando mais receitas, exclusivamente canalizadas para eles.

 

aleksander_ceferin_foto_fpf70005934_base.jpg

 

Outro dos modelos passa por dar mais vagas aos clubes das principais ligas, em prejuízo de outros campeonatos. Ceferin defende que "O apuramento para a Liga dos Campeões tem de ser um sonho para todos. Não pode haver uma competição fechada."

 

Considerações muito importantes do líder do futebol europeu, à margem da conferência "Football Talks", no Estoril.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo