Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



GoalPoint-Sporting-Benfica-Liga-Bwin-202122-90m.jp

Depois do extenso debate de ontem à noite, não sei se há disposição para voltar a abordar o dérbi da 30.ª jornada da Liga Portugal.

Muito além do golo imperdoavelmente sofrido aos 14 minutos, as estatísticas confirmam o que mais esteve à vista: considerando a posse de bola e o controlo maioritário do jogo, o Sporting teve muitos problemas no último terço. Apenas 4 remates enquadrados num jogo cuja importância exigia muito mais. Curiosamente, no entanto, no mesmo número de remates, o Benfica fez dois golos.

Ontem surgiu um leitor a lamentar não se ter falado na arbitragem de Fábio Veríssimo. Há, na realidade, lances discutíveis, mas o que está mais em destaque foi a falta para grande penalidade de Otamendi sobre Coates, aos 68 minutos, que ficou por assinalar.

Screenshot (844).png

Dito isto, e apesar do triunfo, Rui Pedro Braz, dirigente do Benfica, considera que o que aconteceu ontem em Alvalade merece "profunda reflexão" e que o seu clube foi "muito prejudicado". Ainda, que esta "falta de respeito" está a acontecer não só no futebol, mas também nas modalidades. A "dieta" diária com Rui Costa na presidência...

Ontem comentei neste espaço que nunca na minha vida esperava ver o "glorioso" jogar à equipa pequena com o "autocarro estacionado", todavia, segundo os leitores, é a minha memória que me está a atraiçoar, dado que já recorreu a essa estratégia em vários jogos esta época com Veríssimo ao leme.

Algumas considerações (em síntese) de Rúben Amorim, no final da partida...

"Este é um momento duro na época, mas ainda temos a Taça de Portugal e temos de lutar pelo segundo lugar, que ainda não está fechado. É o que temos de fazer".

"O que não correu bem? Praticamente tudo. Apesar de termos tido iniciativa, foi um jogo desinspirado. Sofremos um golo num lance em que a bola está controlada do outro lado. O Benfica jogou baixo, esperou o erro. Faltou-nos inspiração, tanto no passe, no cruzamento, na bola parada... E quando não há inspiração torna-se difícil".

"O adversário defendeu com muita gente, soube defender, tirou imaginação. O Benfica defendeu no último terço. A estratégia do treinador deles foi melhor do que a do Sporting. Agora é levantar a cabeça. Temos uma prova para disputar na quinta-feira e vamos fazê-lo".

"Pote teve muitas paragens. Ainda não conseguiu embalar. Onde ele não está muito bem é com a bola. A capacidade que tinha de fazer golo e assistências. A preencher espaços e a pressionar está lá. Não está a atravessar seu melhor momento de forma, mas continuamos a acreditar nele. Tem mais alguns jogos para voltar à sua forma".

"Por mim, do que depender de mim, a equipa não vai ficar abalada com esta derrota. Sei os jogadores que tenho, vamos dar o máximo para estar no final da Taça, temos de levantar a cabeça e o futebol é mesmo assim, está sempre a correr e não pára, temos de olhar para o próximo desafio e o próximo é uma meia-final da Taça".

"Se o FC Porto é um justo campeão?... Quando for matematicamente, todos os campeões costumam ser justos. Não ganhando [Sporting], nada mais interessa".

publicado às 03:03

O renovado Estádio José Alvalade

Rui Gomes, em 03.04.22

277551560_524341122391245_6397532754177385249_n.jp

Um tema que ainda não tivemos oportunidade de apresentar aos leitores, para apurar a generalidade de opiniões sobre o novo visual do Estádio José Alvalade.

Sei que a mudança das cadeiras era um desejo mais ou menos consensual entre adeptos, mas não deixo de confessar que não desgostava da conjuntura original.

Também não desgosto do novo visual, embora gostasse de ver um pouco mais de contraste para fazer realçar a actual integralidade em verde.

Qual é a opinião do leitor?

publicado às 03:03

Foto do dia

Rui Gomes, em 03.03.22

img_920x519$2022_03_02_21_16_02_1968530.jpg

Durante a primeira parte do jogo, saltou à vista, através da transmissão televisiva

que várias copos com fruta estavam atrás de Pinto da Costa, com Vítor

Baía a chamar a atenção do presidente portista para esse facto.

publicado às 03:01

Relvado de Alvalade tramado pelo microclima

Responsável da empresa que substituiu relvado explica razões para tantos problemas

Rui Gomes, em 21.11.21

Rúben Amorim foi, depois do jogo com o Varzim, o 10.º oficial em Alvalade esta época, taxativo sobre o estado do relvado. “Obviamente que me preocupa, apesar de saber que as pessoas estão a fazer o melhor que podem”, atirou o treinador, reconhecendo, porém, que o estado do tapete teve “impacto” na lesão contraída por Jovane Cabral.

Frederico Machado, principal administrador da empresa ‘Sport Relva’, responsável pela substituição do relvado ao fim de cinco anos e respectiva manutenção, explica as questões "históricas" que persistem desde a abertura do estádio a 6 de Agosto de 2003, já lá vão 18 anos:

img_920x518$2021_09_26_03_09_14_1908320.jpg

"Temos de olhar para o passado do estádio e perceber que sempre apresentou problemas complexos, desde a fraca ventilação ao facto de receber momentos de luz diferentes em várias zonas do recinto; a zona Sul, por exemplo, recebe muito menos sol que a maioria da área em questão.

Estando a falar de um ser vivo, um relvado natural, sabemos que podemos controlá-lo até certo ponto, mas que é uma planta e que tem vontade própria, ou seja, que sente o microclima onde está e que isso tem consequências. Estamos, por isso, a incentivar o relvado a ganhar raiz, algo que lhe falta, e intensificámos as acções – já diárias – nessas tais zonas em que apanha pouca luz.

O relvado estará pronto para o jogo com o Borussia Dortmund. Ao receber um novo tapete, há uma fase de adaptação, especialmente na primeira época que é sempre mais instável, mas não há risco de agravamento".

Relvados de Alvalade XXI.png

No site da Liga, verifica-se que Alvalade é classificado como o quinto melhor relvado, fruto das avaliações dos delegados (média de 4,18 numa escala de 1 a 5 em 6 jogos). A nota mais baixa foi um 3,39 na jornada 7, na recepção ao Marítimo.

Reportagem parcial de Bruno Fernandes, em Record

publicado às 03:05

As Notas de Julius 2021/22 (17)

Julius Coelho, em 04.11.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Besiktas em Alvalade da 4.ª jornada da fase de grupos da Champions League, que resultou numa vitória por 4-0. Golos de Pedro Gonçalves (31' gp e 38'), Paulinho (41') e Sarabia (56').

Quem diria!!! ... Depois da goleada dos 5 golos sofridos em Alvalade com o Ajax, que o Sporting se levantava desta forma e que dependia de si para decidir já o apuramento para a fase seguinte da champion, no próximo jogo em casa com o poderoso Borussia Dortmund. A equipa não facilitou, entrou forte e decidida abafando o Besiktas durante praticamente toda a partida, brindando-o com nova goleada. Com uma primeira parte de gala em que todos os elementos estiveram muito bem e que logo ali resolveram o jogo com 3 golos sem resposta. Na segunda parte abrandaram, jogando em modus de gestão já a pensar no jogo em Paços de Ferreira, mas ainda deu para marcar o 4º golo por Sarabia. 

Screenshot (406).png

DESTAQUE - PEDRO GONÇALVES - 5.5 - Está de volta o Pote e logo com dois golos para o mundo ver. Muito ligado ao jogo, viu-se já mais rápido na disputa dos lances em que levou quase sempre a melhor; com a sua subida de forma o trio de ataque do Sporting tornou-se um verdadeiro pesadelo para os turcos. Foram 4 golos, mas podiam ter sido 6 ou 7.

ANTONIO ADÁN - 4.5 - É um guardião muito seguro, muito sereno e responde sempre bem quando é chamado a intervir; a equipa reconhece-o e fica tranquila. Sempre bem posicionado fez algumas paradas a remates tensos, que fez parecer fáceis pela segurança com que agarra sempre a bola.

PEDRO PORRO - 2 - Não lhe está a ser fácil estes primeiros meses da época, voltou a lesionar-se e desta vez pode ter sido um problema muscular, veremos nas próximas horas se terá paragem curta ou mais prolongada de recuperação. 

GONÇALO INÁCIO - 4 - Esteve sempre muito competente a defender, nunca facilitou nos espaços atrás de si, a sua forma física está a evoluir muito favoravelmente, apareceu várias vezes atrevido com passes a rasgar as linhas adversárias, sinal que se sente mais confiante e mais confortável.

SEBASTIÁN COATES - 5 - Fez tudo bem como sempre, só não marcou o seu golo habitual mas andou lá perto, ganhou vários lances nas alturas na área adversária. Voltou a ser o patrão a que todos obedecem à sua volta, até mesmo... os adversários.

ZOUHAIR FEDDAL - 4 - Mostrou também que está em clara subida a sua forma física, mais confiante na disputa e no passe, teve mais trabalho porque o adversário teimou em tentar entrar pelo seu lado e do Matheus Reis. Foi competente e fez sempre bem a sua parte na leitura dos espaços e na antecipação.

MATHEUS REIS - 4 - Esteve sempre bem a defender e a dar a largura no apoio à saída. Entendeu-se bem com o Feddal na distribuição dos espaços e nas dobras as várias vezes que os avançados turcos tentaram entrar por aquele lado esquerdo. Com a concentração sempre em alta nunca facilitou. Teve excelente iniciativa numa fuga pelo seu corredor e que resultaria no quarto golo da equipa.

JOÃO PALHINHA - 4.5 - Correu kilómetros, sempre ligado à corrente foi apagando os fogos, que os turcos tentavam incendiar em várias zonas do campo, saiu-se sempre bem, matando logo de início vários lances que podiam gerar perigo à defesa da equipa.

MATHEUS NUNES - 4.5 - No melhor período da equipa, evidenciou-se na função muito exigente de box to box; fez uma excelente assistência ao Pedro Gonçalves no segundo golo. Ligou com perfeição as linhas da equipa. Foi substituído ainda cedo, aos 60', quando o resultado já estava feito e era a hora de gerir. 

PABLO SARABIA - 5 - Fez uma excelente exibição com várias assistências em lances que poderiam dar golo. Foi o avançado mais móvel da equipa e com isso ajudou a criar espaços e desequilíbrios na defesa turca, marcou o quarto e merecido golo com uma excelente execução.

PAULINHO - 5 - E já vão três golos na Liga dos Campeões em 4 jogos... voltou a marcar um golo de belo efeito num lance bem construído e com remate fora da área sem hipótese de defesa. Antes ouviu o estrondo de uma bola sua no poste que fez abanar a baliza e depois o guarda-redes fazer a defesa da noite num remate que levava o selo de golo. É jogador para o hat trick e não faltará muito para fazer o primeiro. 

RICARDO ESGAIO - 3.5 - Entrada forçada pela lesão do Pedro Porro ainda na primeira parte. Entrou muito bem no jogo com muita competência e foco no que tinha que fazer. O golo do Paulinho que fez levantar o estádio teve o seu início no Ricardo Esgaio num lance de excelente entendimento.

DANIEL BRAGANÇA - 3.5 - Com a vitória já garantida o Rúben Amorim decidiu ainda cedo fazer gestão na equipa, mas o Daniel quis mais que isso quando entrou a substituir o Matheus Nunes, por duas vezes quase que molhava a sopa. Falhou de forma inacreditável um golo cantado.

NUNO SANTOS - 3.5 - Entrou também com ganas de se mostrar aos mais de 40.000 adeptos que estavam no José Alvalade; a ordem era desacelerar e controlar o resultado mantendo a posse da bola, mas o Nuno e a sua irreverência queriam algo mais, mas já não deu.

RÚBEN VINAGRE - 2.5 - Entrou para o quarto de hora final, numa fase em que a equipa já tinha desacelerado e baixado a intensidade, os turcos aproximaram-se mais da baliza do Sporting e o Rúben Vinagre ficou aí amarrado no seu lugar a defender e a fazer pela vida. Viu-se ainda num lance solto e com espaço perto da área do Besiktas mas definiu muito mal.

JOVANE CABRAL - 2.5 - Tentou algumas vezes a explosão das suas arrancadas com a bola colada no pé mas a equipa já não acompanhou esses lances. Ainda ofereceu um golo de bandeja ao Daniel que falhou clamorosamente.

RÚBEN AMORIM - 5.5 - Que excelente espectáculo que os seus jogadores proporcionaram a um estádio bem recheado de adeptos. A equipa puxou pelo público que respondeu da melhor forma, nunca se calou a apoiar de princípio ao fim. Já tem garantida a Liga Europa mas quer muito mais do que isso e no próximo jogo pode acontecer a grande surpresa; a equipa que tantos já tinham condenado vai poder lutar num só jogo pelo apuramento para a fase seguinte. Deu para tudo até para gerir a equipa para o próximo jogo do campeonato em Paços de Ferreira.

SERGEN YALÇIN - 2 - Foi goleado duas vezes pelo Sporting, encaixando 8 golos; ontem o melhor que os seus jogadores conseguiram foi cumprimentarem o Adán que respondeu sempre que estava muito bem e tranquilo da vida. Foi uma noite divertida para os adeptos leoninos.

SERGEI KARASEV (Árbitro) - 4 - Árbitro de más recordações para o Sporting, no tempo em que máfia russa andava pelos estádios europeus a penalizar os concorrentes dos russos pelo ranking para a Liga dos Campeões. Fez uma arbitragem competente, interpretando as leis do jogo como elas são.

JUAN MARTÍNEZ MUNUERA (VAR) - 4 - O penálti sobre o Pote não deixou margem para dúvidas e só tinha que o confirmar.

publicado às 03:34

Um Sporting inspirado!

Rui Gomes, em 03.11.21

Screenshot (402).png

Sporting já garantiu pelo menos a Liga Europa

e pode conseguir os 'oitavos' da Champions na próxima ronda.

publicado às 21:45

As mudanças às bancadas de Alvalade

Rui Gomes, em 25.10.21

0jl15960.jpg

Parece que o passar do tempo e determinadas medidas, tanto de gestão como desportivas, trouxeram mudanças, pela positiva, às bancadas de Alvalade.

O melhor exemplo deste novo estado de coisas verificou-se no jogo com o Moreirense, pela grande ovação que Paulinho recebeu ao ser substituído, apesar de alguns aspectos algo confrangedores da sua exibição.

Terá isto a ver com uma nova mentalidade entre adeptos, a ausência de claques, ou apenas os mais recentes resultados desportivos favoráveis, no futebol e modalidades?

Nem tudo é uma mar de rosas, mas há muito de positivo no Sporting CP da actualidade. Só podemos fazer votos que esta nova atitude venha para ficar.

P.S.: Espero que ninguém venha referir o novo visual do estádio:)

publicado às 03:04

Trabalho no relvado de Alvalade

Rui Gomes, em 12.10.21

img_355x200$2021_07_24_10_30_27_1880641 (2).jpg

A actual pausa competitiva não beneficia apenas a equipa do Sporting, sendo igualmente importante para o próprio relvado do José Alvalade. A despeito de ter sido colocado há poucos meses, durante o Verão, nas últimas partidas já foi bem visível o claro mau estado do tapete em algumas zonas do terreno, dentro e fora das quatro linhas, iria obrigar a uma intervenção na paragem para as selecções. Os trabalhos já se iniciaram e vão prolongar-se, pelo menos, até ao próximo duelo em casa, no dia 23, contra o Moreirense.

Será esse o primeiro de uma série de quatro encontros consecutivas em semana e meia (do dia 23 a 3 de Novembro) em Alvalade, seguido de Famalicão, V. Guimarães e Besiktas, o que muito naturalmente irá levar o relvado ‘ao limite’, contrastando com o descanso que recebeu no último mês – o Sporting jogou pela última vez no seu ‘reino’ a 24 de Setembro, com o Marítimo, na Liga.

Neste sentido, o tratamento que tem vindo a ser realizado não é de fundo, ou seja não exige a remoção por completo do relvado, mas de qualquer maneira as sessões têm sido diárias com o intuito de melhorar o nível de enraizamento e, consequentemente, diminuir os tufos. De resto, é bem sabido que a própria arquitectura do estádio é um dos principais factores que conduzem ao surgimento de problemas.

Este foi, precisamente, um dos temas na ordem do dia na Assembleia Geral da SAD, que teve lugar no passado dia 6. Instado quanto à mudança da empresa que gere o tapete do José Alvalade - o contrato com a ‘RED’ terminou antes do Verão e a ‘Sport Relva’ foi a sucessora -, Frederico Varandas justificou a escolha com motivos financeiros, assumindo que a apresentação de um preço mais competitivo acabou por ser determinante.

Reportagem de Ricardo Granada, em Record

publicado às 03:00

Desperta alguma curiosidade...

Rui Gomes, em 08.08.21

cloud-shape-question-mark-against-260nw-209172865.

Numa página de Facebook do Sporting encontrei este comentário/pergunta de um leitor que se identificou como Tiago Alves:

"Podem explicar porque não permitiram a sócios do Sporting entrar no estádio por terem cachecóis alusivos a claques? Não estamos a falar de adeptos, estamos a falar de sócios com quotas e gameboxes pagas".

Acho esta questão intrigante, embora admita que desconheço se é factual, e se é, qual a explicação que terá sido dada pela Direcção.

publicado às 03:48

Foto do dia

Rui Gomes, em 15.07.21

img_920x519$2021_07_14_10_36_53_1876259.jpg

O novo relvado do Estádio José Alvalade que, em princípio, será estreado

frente ao Lyon, dia 25, em mais uma edição do Troféu Cinco Violinos.

publicado às 03:00

Foto do dia

Rui Gomes, em 02.07.21

img_920x518$2021_06_30_23_26_02_1870565.jpg

O Estádio José Alvalade está, neste momento, ainda mais verde. A bancada inferior

nascente do recinto já se encontra quase preenchida com as cadeiras verdes.

A colocação do novo relvado continua em marcha. 

publicado às 03:31

Novo relvado em Alvalade

Rui Gomes, em 21.06.21

publicado às 03:00

As Notas de Julius (26)

Julius Coelho, em 20.05.21

Na última edição desta rubrica referente à época 2020/21, o leitor tem a oportunidade de apreciar e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes no jogo com o Marítimo, a contar para a 34ª e última jornada da Liga NOS - que terminou com a vitória do Sporting por 5 - 1, golos leoninos marcados por Pedro Gonçalves aos 7', 19' e 22', Andreas Karo ( auto-golo) 21' e  Gonzalo Plata 75'.

Fecho de uma noite e do campeonato, com um musical de gala do campeão que merecia público no estádio. Assalto à baliza do Marítimo durante toda a partida, para a missão cumprida de coroar Pedro Gonçalves como o rei dos marcadores, o rei leão. Uma temporada de enorme sucesso que ficará para a história.

_jl10790.jpg

DESTAQUE - PEDRO GONÇALVES - 6 - Terminou a época em grande forma, marcou 3, mas se fossem necessários mais golos iria marcá-los, falhou o poker por centímetros após grande iniciativa de Paulinho que merecia ter terminado em golo. Ganhou o seu lugar no Europeu, fez uma excelente temporada e deixou a ideia que ainda pode dar muito mais.

LUIS MAXIMIANO - GR - 4 - O jogo foi de sentido único, mas o pouco que foi chamado a intervir fê-lo sempre com muita segurança. Ainda teve tempo para brilhar, quando voou destemido e determinado aos pés de um adversário isolado roubando-lhe o golo.

JOÃO PEREIRA - 6 - Nota máxima especial para um excelente profissional, que terminou ontem a sua carreira como campeão nacional no Sporting. Foi protagonista de um dos momentos mais altos da noite, quando recebeu os aplausos muito merecidos de todos os presentes no estádio, com a tribuna a aplaudir de pé no momento da sua substituição.

LUÍS NETO - 3 - Muito esforçado, dedicado e disciplinado no posicionamento mas... não chega, faltam outras coisas que ficam sempre evidentes cada vez que vai a jogo. Será dificil continuar no plantel para a próxima época.

SEBASTIÁN COATES - (Cap) - 5 - Jogou de novo ao seu melhor nível sem facilitar um centímetro de terreno ao adversário. tem melhorado muito na eficácia dos passes longos, será concerteza destacado como o melhor jogador desta Liga 2020/21. Um prémio justo e muito merecido.

MATHEUS REIS - 3 - Novo teste dado pelo treinador que ainda não deve ter decidido se irá contar com ele na próxima época. Voltou a mostrar ser dos elos mais fracos da equipa, muitos problemas no posicionamento e mostra também debilidades no jogo aéreo, uma dor de cabeça para Rúben Amorim.

ANTUNES - 3.5 - Ficamos sem saber se também terminou a sua carreira ou se fará ainda mais uma temporada. Sem jogos, era impossível apresentar-se com grande ritmo; cumpriu com algumas oscilações na defesa, principalmente no passe quando pressionado, e ainda fez aquele espectacular remate à trave. Rúben Amorim terá que procurar alternativas nas laterais a Porro e Nuno Mendes.

DANIEL BRAGANÇA - 3.5 - Voltou a apresentar dificuldades naquela posição por falta de agressividade e sentido de posicionamento sem bola; andou aos sobressaltos mesmo com bola, perdendo algum do discernimento no timing do passe; foi melhorando à medida que o resultado aumentava e sentenciava o adversário. Teve um soberbo remate ao poste que levava o selo de golo e que Pote aproveitou no ressalto para fazer o seu 2º golo.

MATHEUS NUNES - 3.5 - A pouca consistência do Daniel ao seu lado colocou-o muitas vezes em apuros e não conseguiu sair com bola controlada como devia e tão bem sabe. O treinador quer fazer dele um João Mario em versão do futuro, mais completo, mas falta-lhe ainda muito. Tem capacidade para lá chegar e só terá que continuar a trabalhar.

JOVANE CABRAL - 5 - Fez um excelente jogo, registando duas preciosas assistências; muito activo em toda a partida e executou sempre bem. Cumpriu os 90', algo muito raro na sua carreira, o que poderá ser um óptimo sinal para o seu futuro. Rúben Amorim quis mostrar-lhe que conta muito com ele. 

PAULINHO - 4 - Junto com Pote pode formar uma dupla infernal na próxima época; cada vez mais estão ligados a lances de excelente execução, que deixam antever um bom futuro na frente ofensiva desta equipa. Voltou a ter oportunidades flagrantes só com o guarda redes pela frente, falta apurar a finalização.

JOÃO PALHINHA - 5 - A diferença na equipa quando ele entra é bem evidente; dá outro andamento e outro travão tipo ABS às manobras do adversário; está num nível muito acima do Daniel. Palhinha foi e é o pêndulo perfeito que a equipa necessitava. Faz parte do núcleo duro, a espinha dorsal (Adán, Coates, Porro, Nuno Mendes, João Mário e Pedro Gonçalves).

GONZALO PLATA - 4.5 - Entrou muitíssimo bem no jogo, mesmo a fechar no corredor; ganhou a maioria dos duelos; é dos que vai sem medo para cima deles e parte-lhes os rins; ganhou facilmente profundidade e marcou um golaço de levantar o estádio, aproveitando o adiantamento do guarda redes. Temos jogador para a próxima época, deixou o treinador contente e tranquilo.

ANDRÉ PAULO - GR - 3 - Entrou para ser campeão e como prémio por toda a temporada a trabalhar com o grupo; foi mal batido no golo que sofreu, a bola passou-lhe por baixo das pernas.

TOMÁS SILVA - 3 - Não o conhecíamos, salvo na equipa B, e juntamente com o André Paulo teve o seu prémio de jogar alguns minutos e tornar-se campeão nacional. Consta que está de saída.

TIAGO TOMÁS - 3 - Está recuperado da lesão e não vai falhar a selecção de sub 21. Na próxima época só poderá melhorar em tudo do muito bom que já fez: o mais jovem a somar mais minutos e a marcar mais golos na sua primeira época completa, curiosamente, superando o ano de estreia de Cristiano Ronaldo.

RÚBEN AMORIM - 5.5 - A equipa queria oferecer a bola de prata ao Pedro Gonçalves e o Rúben alinhou nessa vontade com alegria e prazer; mentalmente preparou-os muito bem para terminarem a época em grande nível rubricando uma excelente exibição, atingindo o objectivo que todos queriam e ao mesmo tempo fazendo a gestão do plantel premiando os que menos tinham jogado.

JULIO VELÁZQUEZ - 2 - A sua equipa levou um saco cheio de Alvalade; nunca conseguiu contrariar o campeão e ainda viu a sua defesa cometer inúmeros erros, consequência tanto do bom jogo do Sporting como também de aselhice, principalmente do seu guarda redes, raramente chegaram à área do Sporting com perigo.

GUSTAVO CORREIA - (Árbitro) - 3 - Mais uma estreia e mais um árbitro da AF Porto nos jogos do Sporting; cometeu vários erros técnicos pela inexperiência na interpretação dos lances, marcando faltas inexistentes.

NUNO ALMEIDA - (VAR) - 4 - Por diversas vezes parou o jogo para analisar lances, mas nunca alterou, e bem, a decisão do árbitro.

publicado às 07:04

image.jpg

Pedro Madeira Rodrigues faz parte do passado - pelo menos, assim parece - nem eu estou aqui para publicitar a sua pessoa. A propósito do recém-anúncio sobre a troca de cadeiras em Alvalade, lembrei-me deste projecto que foi apresentado em 2017, salvo erro, pelo então candidato à presidência do Sporting. Não me parece que seja inferior aos desenhos que nos foram apresentados esta semana sobre o que a actual Direcção tem em mente.

image (1).jpg

image (3).jpg

Reitero que talvez seja injusto avaliar o actual projecto assente apenas nos desenhos que vieram a público, no entanto, o que está à vista não me agrada. Não discordo totalmente com Tomás Taveira, que classifica a ideia deprimente.

publicado às 03:03

img_920x519$2021_04_29_09_57_24_1843941.jpg

Tomás Taveira, aquitecto que projectou o estádio José Alvalade, lamenta que o Sporting CP tenha avançado para a troca das cadeiras coloridas para 'pintar' de verde as bancadas do recinto leonino.

"As cadeiras não constituem um elemento arquitectónico, mas sim de design interior. É óbvio que em face disso e como não vão haver alterações da estrutura arquitectónica do estádio e consultando os meus advogados, não havia possibilidade de me opor.

Ficará abaixo de deprimente, mas se o Sporting acha que é uma boa solução...".

Não será justo avaliar pelos desenhos apresentados até agora, mas confesso que o que está à vista também não me agrada.

publicado às 04:00

36358458_1004511716395508_5828406066760646656_n.jp

A substituição das cadeiras de Alvalade é uma das intervenções que está programada para a fase final do mandato de Frederico Varandas, tal como a Cidade Sporting, recentemente anunciada.

Embora ainda não exista uma confirmação oficial, muito indica que a Direcção prepara-se para, em breve, avançar com o fecho do fosso do estádio, uma ideia que já estava no papel mas que poderá, agora, ver reunidas as condições para poder ser executada, a despeito da complexidade do projecto.

André Bernardo, administrador, questionado sobre a possibilidade da referida obra ser concretizada no curto/médio prazo, preferiu manter esse cenário no "segredo dos deuses", mas não o desmentiu efectivamente.

"Nesta fase, o que posso adiantar é que estamos a trabalhar em várias frentes no que se refere a infraestruturas e que dentro de muito pouco tempo vamos arrancar com outro projecto que anunciaremos em breve".

A actual capacidade do Estádio José Alvalade é de 50.095 lugares.

Texto baseado parcialmente na reportagem de Vítor Almeida Gonçalves, Record

publicado às 03:00

12718113_545621905617827_4809575101921652837_n.jpg

A Selecção Nacional defronta Israel no Estádio José Alvalade em jogo de preparação para o Campeonato da Europa.

O encontro realiza-se a 9 de Junho, às 19.45 horas, e será o último jogo antes da partida para a Hungria, onde defronta a 15 de Junho a equipa anfitriã na estreia da competição. 

A Selecção Nacional regressa a Alvalade depois de ter defrontado e vencido a Suécia (3-0) em Março de 2020 em jogo relativo da Liga das Nações.

Nuno Lobo, presidente da Associação de Futebol de Lisboa, sublinhou ser “com natural satisfação e orgulho que a Associação se junta à organização do jogo Portugal-Israel que se realiza no estádio do nosso filiado Sporting Clube de Portugal”.

Frederico Varandas, presidente do Sporting CP, congratula-se com a escolha:

É com grande sentimento de orgulho e uma enorme satisfação que o Sporting CP voltar a receber, em sua casa, a Selecção Nacional, naquele que é o último encontro a disputar antes do arranque do Euro 2020. Apesar do actual contexto em que vivemos esperamos um Estádio José Alvalade com ambiente de vitória. A Federação Portuguesa de Futebol sabe que da nossa parte terá toda a disponibilidade e garantias de segurança para que seja mais um espectáculo desportivo à altura da Selecção Nacional."

publicado às 03:31

135189354_10157433645886555_5133111067225847458_o.

Muito breve... grande jogo de Pedro Porro, pelo menos uma defesa espectacular de Adán e Sporar e Matheus Nunes entraram muito bem no jogo. Merecem o nosso reconhecimento.

Fábio Veríssimo, parece-me, tentou fazer um bom trabalho, mas foi muito mal auxiliado por João Pinheiro, que hoje exerceu as funções de VAR. Duas grandes penalidades que ficaram por assinalar na primeira parte. Já dou o benefício de alguma dúvida na falta sobre Tiago Tomás, que seria a terceira.

Teremos mais a comentar, mas por agora ficamos assim.

Parabéns leões!!!

publicado às 19:57

Screenshot (232).png

O que é que Luís Godinho viu no monitor - com a cumplicidade de Tiago Martins (VAR) - diferente do que viu no relvado no momento real do lance?

O facto de ser o mesmo VAR que agiu na época passada em Moreira de Cónegos, tal como Frederico Varandas refere nas suas declarações, deve ser "mera" coincidência, decerto?!?

O árbitro assinalou falta de Zaidu sobre Pote na área numa primeira instância e exibiu o 2º cartão amarelo ao lateral-esquerdo portista. No entanto, reavaliou o lance no monitor e reverteu a decisão.

(O vídeo do lance disponível aqui)

Frederico Varandas, em conferência de imprensa, manifestou a sua indignação:

"Hoje o Sporting CP está triste porque perdeu dois pontos e acho que o futebol português também está triste porque teima em não mudar. Já vi o lance várias vezes, e só faço uma pergunta: este mesmo lance, este possível penálti, sabem quando é que era revertido no Estádio do Dragão ou na Luz? Nunca, nunca. O árbitro vê empurrão nas costas, assinala penálti, depois o VAR surge a analisar se há intensidade, se é dentro ou fora da área. É o costume... o VAR só deve analisar num erro clamoroso. Para mim é penálti, é. O jogador leva um encosto no ar, para mim é penálti. Foi marcado, em Alvalade, é revertido. Mas também vi em Tondela o Doumbia ser pisado, o árbitro bem a mostrar o vermelho, o VAR chamou e reverteu em amarelo. Também vi um penálti claríssimo em Moreira de Cónegos que o mesmo VAR de hoje não viu. O VAR chamou o árbitro, viu, mas o árbitro continuou a achar que não era penálti.

São estas coisas que acontecem frequentemente no futebol português, mas sobretudo ao Sporting. O mesmo VAR não vê o vermelho directo ao Zaidu, qual é a dúvida? E é por isso que acho que o futebol português devia estar triste. Infelizmente, em Portugal, para triunfar só por mérito, é muito difícil. No futebol ainda mais. Não interessa se a pessoa foi apanhada em escutas, se tem processos judiciais, interessa é se tem poder, se ganhou e aí todos prestam vassalagem.

O Sporting dá todo o apoio ao presidente da arbitragem mas já disse isto três vezes: Se os soldados não prestam, encostam-se. E se virmos, há um denominador comum muitas vezes. Há valores que o Sporting não abdica, não vamos fazer o que se fazia, não vamos jogar sujo. Mas se tivermos de gritar, vamos gritar bem alto. Custe o que custar, vamos vencer."

__________________________________________________

ADENDA

Faltava, neste post, os pareceres de alguns "peritos" cá do burgo...

Jorge Faustino (nota 3) - Arbitragem que confirmou a maturidade de um "jovem" internacional onde alguns erros de critério não influenciaram o resultado. Trabalho globalmente positivo.

- Zaidu, na tentativa de jogar a bola, mas numa abordagem muito negligente, acertou com a sola da bota no pé de Pedro Porro. Vantagem bem aplicada e correta a exibição do amarelo na interrupção seguinte.

- Existe contacto do braço de Zaidu nas costas de Pedro Gonçalves que parece não ter impacto na movimentação deste. Lance de interpretação de intensidade onde se aceita a decisão de não sancionar penálti.

Marco Ferreira (nota 3) - Cometeu alguns lapsos a nível técnico e disciplinar. Errou em assinalar o pontapé de penálti com o VAR a intervir correctamente. Acusou a pressão do jogo acabando por não influenciar o resultado final.

-  Zaidu aborda tarde a bola e pisa o pé do adversário de forma negligente, Árbitro aplica a lei da vantagem e adverte na interrupção. Boa decisão.

- Zaidu e Pedro Gonçalves tentam disputar a bola dentro da área do Porto com o avançado a cair, Árbitro assinala pontapé de penálti. VAR aconselha o árbitro a verificar o monitor e reverte a decisão correctamente. Lance normal sem infracção.

**** Surpresas?... Nenhuma!!!

publicado às 04:04

1024px-Alvalade0023.jpg

O jogo amigável entre as selecções de Portugal e Espanha, agendado para esta quarta-feira, pelas 19h45, vai preencher 5% da lotação do Estádio José Alvalade. 

Foram distribuídos, via online, 2500 bilhetes para a partida. Os ingressos são nominais, isto é, cada adepto está devidamente identificado, pois a cada bilhete corresponde um email com os respectivos contactos de quem estará no estádio. 

Os bilhetes são destinados a adeptos do clube de fãs das selecções Portugal +, parceiros e família do futebol.

É absolutamente obrigatório o uso permanente de máscara, estarão disponíveis vários pontos de higienização das mãos nas entradas do estádio, onde será feito o controlo da temperatura (quem apresente igual ou superior a 38 graus não terá autorização para entrar). 

Os lugares foram atribuídos com o distanciamento físico e a entrada é desaconselhada a crianças, a pessoas com mobilidade reduzida ou pertencentes a grupo de risco para a COVID-19.

Os contactos dos adeptos presentes poderão ser, em caso de necessidade epidemiológica, disponibilizados às Autoridades de Saúde.

Em termos práticos e tendo sempre em conta a segurança de todos os presentes, foram desenhados perímetros de circulação bem definidos, com sinalética abundante e clara. A entrada dos espectadores será efectuada por várias portas, respeitando o distanciamento físico. Não haverá serviço de bar (a venda de produtos será feita ao lugar), nem guarda objectos.

Os adeptos com bilhete podem entrar no estádio a partir das 18h00.

publicado às 16:21

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo