Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

image.jpg

 

Concentrar as memórias de uma carreira cheia numa imagem não é tarefa simples, mas Ricardo Figueira cumpriu a tarefa com distinção. Entre o quadro que o eterniza como campeão do Mundo, o Dragão de Ouro e a camisola com que viveu a última grande alegria na modalidade, o retrato do trajeto deste ex-hoquista fica bem composto.

 

"O título de campeão do Mundo é a cereja no topo do bolo da minha carreira", orgulha-se Ricardo. Ainda mais porque, nesse Mundial de 2003, a selecção portuguesa começou a prova como "patinho feio". "Nos jogos de preparação, os resultados não saíam e as pessoas estavam algo descrentes na selecção. Depois, no primeiro jogo do Mundial, começámos a perder 3-0 com a França e fomos ganhar 4-3. Passámos de uma selecção desacreditada a candidata à vitória", explica.

 

Mas esse 2003 reservou-lhe outros encantos: foi o ano da afirmação no F. C. Porto, por exemplo. O Dragão de Ouro que recebeu nesse ano serve de confirmação. "Simboliza a fatia mais importante da minha carreira e o reconhecimento do clube. É quase um Óscar", brinca.

 

E se nos dragões se catapultou para o sucesso, foi nos leões que se despediu em glória. "Esta foi a camisola que usei na Supertaça de 2015, que ganhámos ao Benfica. Foi a minha última grande alegria no hóquei em patins", conta o fisiatra que, depois de anos a conciliar a braçadeira de capitão com o departamento médico do Sporting, agora se dedica em exclusivo à medicina.

 

Passe Curto


Nome: Ricardo Jorge Maçaira e Figueira

Naturalidade: Bragança
Idade: 28/08/1981 (36 anos)
Clubes que representou: Académico de Bragança, F. C. Porto, Oliveirense, Sporting
Principais títulos: dez títulos de campeão nacional, quatro Taças de Portugal, cinco Supertaças, uma Taça CERS, um Campeonato do Mundo.

 

Reportagem de Ana Tulha, Jornal de Notícias

 

publicado às 21:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo