Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"O Benfica está acima da lei"

Rui Gomes, em 17.11.20

img_920x518$2020_11_17_00_25_55_1779989.jpg

Augusto Baganha confirmou ter anotado no seu bloco de notas, em 2017, as palavras que foram atribuídas ao ministro da Educação. Nessa reunião, onde também estava presente João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Tiago Brandão Rodrigues terá dito que "o Benfica está acima da lei" e que "não podemos tratar todos os clubes de igual modo".

"Confirmo... Eu tomei nota delas. E como disse há pouco, há testemunhas, mas não as quero aqui revelar", disse o antigo presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ).

Ainda no que diz respeito a alegadas pressões no sentido de que não fosse cumprida a lei, no âmbito dos processos das claques encarnadas, o antigo líder do IPDJ adiantou que o Governo "fez algumas insinuações que não são as melhores. Se sugeriram fechar os olhos? Não falaram dessa forma concreta. Os institutos tutelados pelo Governo devem ter esse princípio de cumprimento da lei. É actuar de forma isenta e forma imparcial", considerou Baganha, acrescentando que a partir de certa altura o IPDJ "viu-se cerceado de dar continuidade àquilo que eram as suas competências".

Baganha considerou ainda "estranho" que o secretário de Estado do Desporto se tenha alegadamente reunido com o advogado do Benfica no âmbito destes processos.

"Ele tem de receber, neste caso concreto, o presidente do Benfica. Se depois o presidente se quiser fazer acompanhar pelo advogado, tudo bem... As coisas têm de ser tratadas devidamente. Apareceu o advogado do Benfica a falar com ele e, segundo me disseram, o advogado também é militante do PS. O secretário de Estado do Desporto devia ter uma conversa institucional com o presidente do Benfica. Não o quis fazer e tratou este caso de forma pouco correcta", referiu.

publicado às 04:18

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 05.09.18

 

DmSDmutXcAAnOJB.jpg

 

Reacção de Augusto Baganha, em entrevista à SIC Notícias, face à nomeação de Vítor Pataco para o substituir na presidência do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), considerando que o antigo funcionário do clube encarnado terá beneficiado o Benfica no âmbito do processo que recentemente levou à aplicação da pena de interdição do Estádio da Luz, por um jogo:

 

"Em parte foi uma grande surpresa, porque o Conselho Directivo foi todo dissolvido. É apresentada uma fundamentação e há dois que não servem e dois que servem... Quem escolheu é que tem de justificar. Pode ser por serem pessoas com alguma postura ou atitude mais favorável... [ao Benfica?] Talvez!


Ao reter o referido processo, o Benfica, de facto, acabou por beneficiar com isso, porque continuou e continuava a praticar a ilegalidade. Sinto-me de certo modo incomodado e até traído pela forma como deixo o cargo na IPDJ":

 

publicado às 11:01

 

img_770x433$2017_05_05_14_59_05_1260296.jpg

 

Nem tudo é negativo com Bruno de Carvalho e, para ser justo, sinto que devemos dar relevo às sua acções e palavras mais merecedoras da nossa atenção. Esta sua resposta às deploráveis recém-declarações de Augusto Baganha, presidente do Instituto Português do Desporto ("O Benfica não tem os grupos organizados de adeptos registados, mas isso não tem sido um problema para o IPDJ nem para a polícia. Eles têm de se registar e assim ficam como os outros") foi bem elaborada e enunciada, quer tenha sido preparada pelo próprio ou por terceiros, salvo, infelizmente, pela sua insistência no termo "idiota", completamente indigno e desnecessário.

 

Eis o que o presidente do Sporting teve para dizer via Facebook:


«Esta afirmação está ao nível dos energúmenos que dizem que duas mortes no futebol não contam pois são coisa pouca. Ao presidente do IPDJ fica o aviso que, pessoalmente, já disse ao Sr. Secretário de Estado, sobre o porquê das suas actuais atitudes contra o Sporting e de como a violência no desporto está a evoluir por causa de atitudes como a que voltou a ter.

Existe um idiota no futebol que está sempre a 'incitar' à violencia, que permite que se chame folclore a actos criminosos, que, perante mortes, monta cartilhas de "o que estava a fazer essa pessoa na rua....????", e que luta pela não legalização das suas claques, a quem apoia, e de quem tem "medo". Esse mesmo idiota intitula-se de sério e anda sempre com o chavão que alguém lhe ensinou na boca: "um dia vai haver uma desgraça....". Anda a dormir, ou pensa que andamos todos! Já houve, pelo menos, duas meu caro: dois adeptos do Sporting assassinados por adeptos do seu clube! Mude o disco e faça-se homem de vez, criticando e condenando de forma firme estas atitudes, afastando estes criminosos dos estádios e pavilhões e obrigando as suas claques a legalizarem-se.

Já transmiti directa e pessoalmente a quem de direito que está nas mãos do governo a responsabilidade do que se está a passar, do que já se passou e do que se venha a passar no futuro. Os problemas não desaparecem por assobiarmos para o lado. O futebol não pode ser um sub-sistema dentro do sistema que é a Lei. Vamos a arregaçar as mangas e agir! Ou é por sermos campeões europeus que existem intocáveis?».
 
_______________________________________________
 
Achei pertinente adicionar este comentário de Jorge Maia, jornal O Jogo, perfeitamente em contexto:
 
"Quem ouve um e outro (Bruno de Carvalho e Luís Filipe Vieira) não precisa de fazer um esforço muito grande para perceber a que se referia o Ministério Público quando há dias descrevia o clima entre as claques do Benfica e do Sporting, que levou ao homicídio de Marco Ficini, como sendo de guerra aberta. Valha-nos, neste cenário deplorável, a tranquilidade olímpica do presidente do IPDJ, Augusto Baganha, para quem as claques não legalizadas do Benfica "não têm sido um problema para a polícia". Está tudo bem, então".
  

publicado às 03:23

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo