Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reflexão do dia

Rui Gomes, em 15.08.18

 

Dias Ferreira - Augusto Inácio e João Pinto.jpg

 

Dias Ferreira, numa acção de campanha em Setúbal, apresentou Augusto Inácio como "trunfo eleitoral" para as eleições de 8 de Setembro. O antigo treinador irá integrar a estrutura do futebol que será liderada por Luís Natário. 

 

Bem... até é de admitir que o problema seja meu, mas não me consigo entusiasmar com a campanha eleitoral em curso e cada vez que um dos candidatos faz um qualquer anúncio ou uma qualquer apresentação de um elemento da sua lista, fico ainda menos motivado.

 

Estarei a ser muito exigente, mas parece-me que há muita falta de imaginação e iniciativa da parte do grupo de sete.

 

Também não me encantou a notícia que vamos ter mais debates através da realização da CMTV. Não culpo o canal de assumir a iniciativa, tendo em conta o impacte comercial, mas como já referi em comentário, ninguém obriga os candidatos a aceitar.

 

Cada vez mais fico com a ideia que vamos chegar ao dia 8 de Setembro sem um único projecto notável para apreciar e que a escolha eleitoral vai depender quase exclusivamente do factor simpatia, que não sei se dirá muito sobre o futuro do nosso Clube.

 

Tudo isto é resultado de não ter aparecido um peso pesado com candidatura, a exemplo, na minha opinião, de Rogério Alves ou Miguel Ribeiro Telles, só para nomear dois.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:03

Historieta do dia

Rui Gomes, em 28.05.18

 

inacio2.jpg

 

"Se acredito em Bruno de Carvalho? Acredito que Bruno de Carvalho vai ser uma outra pessoa. Vai saber reflectir e já tomou medidas importantes que demonstram isso. Tem de haver essa mudança. Já disse que acredito em Bruno de Carvalho se se mudarem algumas coisas. Deixa-me contente que já tenham sido feitas algumas".

 

Augusto Inácio, em declarações à RTP3, este domingo.

 

Ao ler "acredito que Bruno de Carvalho vai ser uma outra pessoa", fiquei indeciso entre rir ou chorar, mas para ter a certeza de não errar, não fiz nem uma coisa nem a outra, levantei os olhos e dei à cabeça.

 

download (1).jpg

 

Efectivamente, Bruno de Carvalho nunca mudará. O seu ADN, como homem, é o que é, e não é possível submeter-se a uma qualquer cirurgia para o mudar.

 

A realidade nua e crua, não obstante as historietas dos seus 'apóstolos'.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

Consideração do dia

Rui Gomes, em 23.05.18

 

image (3).jpg

Alguém terá dito algures... 

 

"O problema não é viver num mundo de pessoas sem carácter e

oportunistas, o problema é haver quem confia nessas pessoas"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:33

Afinal... sempre havia um projecto !

Rui Gomes, em 22.05.18

 

img_770x433$2017_03_04_17_14_21_1232526.jpg

 

Nós é que nunca o soubemos identificar, e para comprovar a sua existência o ainda ocupante do trono presidencial fez regressar um dos mentores desse "projecto" e vassalo-mor do próprio. Mais uma palhaçada do mestre palhaço!

 

Eis o ilustre comunicado:


"A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD informa que chegou a acordo com Augusto Inácio para que este assuma, de imediato, o cargo de Director Geral do Futebol. Augusto Inácio ficará com a responsabilidade da gestão plena do Futebol Profissional do Sporting Clube de Portugal, reportando ao Conselho de Administração da SAD. Com a contratação de Augusto Inácio, a Sporting SAD regressa à matriz original do projecto iniciado há 5 anos pela actual Direcção e Administração. 

Por decisão do próprio, o Presidente do Conselho de Administração da SAD e do Clube deixará de estar presente no banco de suplentes no jogos da equipa de Futebol Profissional, exercendo as suas funções institucionais".
 
Sei que a noção do ridículo há muito que desapareceu do Sporting sob Bruno de Carvalho - se é que chegou a existir - mas, pelos vistos, há sempre imaginação para mais do mesmo, em que é necessário integrar num comunicado oficial do Clube as opções do lunático líder sobre ir ou não para o banco de suplentes durante jogos.
 
O regresso de Inácio é apenas e tão só mais um trunfo para cima da mesa - ou aquilo que o ainda presidente considera um trunfo - para tentar esquivar-se à já inevitável queda.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15

 

mw-860.jpg

 

O antigo capitão do Sporting Pedro Barbosa disse esta segunda-feira que as acusações do seu antigo treinador Augusto Inácio são "falsas e caluniosas" e anunciou que vai processar o agora comentador.

 

Este domingo, em entrevista publicada na Tribuna Expresso (leia ou releia AQUI), Inácio revelou que Barbosa quis perder, de forma propositada, um jogo contra o Benfica: "Fez-me a cama no Sporting. Fez tudo para perdermos por 3-0 na Luz".

 

Barbosa, que jogou no Sporting durante 10 anos, acusou o antigo técnico, que o orientou nas épocas de 1999/2000, na qual se sagraram campeões nacionais, e 2000/2001, de prestar "declarações falsas e caluniosas", não só à Tribuna Expresso, mas também, antes, ao Observador e ao podcast 'online' Sporting160, entre 27 de Janeiro e 25 de Fevereiro.

 

Entre as acusações de Inácio, está a crítica a Barbosa por ter agido contra os interesses do Clube, incluindo ter forçado uma expulsão num Benfica-Sporting (3-0) em 2000/2001, entre outros momentos, que, considerou o antigo técnico, funcionaram para o afastar do comando técnico da equipa 'verde e branca'.

 

"Após dezoito anos, e do nada, Augusto Inácio vem, incompreensível e gratuitamente, tecer considerações inverídicas e maldizentes", afirmou o antigo internacional, num esclarecimento enviado à Lusa.

 

O jogador considera que as menções "deturpam" a sua imagem por "ofensas verbais, de falsidades óbvias, de insinuações infundadas e, até, de situações inventadas" que não afectam "toda a dedicação demonstrada enquanto atleta", surgindo "só para justificar a chicotada psicológica de que foi alvo e da qual, pelos vistos, nunca recuperou".

 

Barbosa lembra os anos como jogador e depois como dirigente ao serviço dos 'leões' e acusa Inácio de "uma miserável, raquítica, impotente e torpe tentativa de deturpação do trabalho sério e honesto de uma vida, falsificando a realidade e fomentando intriga desnecessária e verdadeiramente fora de época".

 

Pedro Barbosa, também ele a trabalhar como comentador desportivo, explicou ainda que vai accionar "todos os mecanismos legais", incluindo os tribunais, "para repor a verdade e o bom nome".

 

Reportagem de jornal Expresso e agência Lusa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

 

image.jpg

 

Em Janeiro, Augusto Inácio tornou-se no último treinador a vencer uma prova nacional sem ser nos três grandes (na Taça da Liga, eliminou FC Porto e Benfica e ganhou a final ao Braga). Ao comando do Moreirense, mostrou que é possível bater o pé aos poderosos ao serviço dos pequenos, pelo que contesta as recentes queixas do... actual técnico dos cónegos.

 

Concorda com as palavras de Manuel Machado, que falou em "campeonato dos três grandes", sendo o resto "carne para canhão"?

 

Nesta época, o primeiro a falar da diferença de orçamentos até foi o Abel, quando o Braga visitou o Benfica. Depois, sim, foi o Manuel Machado. Desde que ando no futebol sempre foi assim. Obviamente o que se vai exigir a um Moreirense é que fique na Liga, não que seja campeão. Não concordo com a expressão porque já treinei pequenos. O Moreirense ganhar a Taça da Liga é uma excepção, mas pode acontecer. Acho que essas palavras são mais no contexto de alguma frustração por querer ter mais jogadores, mais qualidade... O campeonato português está bom, mais competitivo, mas cada um com os seus objectivos. Na Taça da Liga ganhámos ao FC Porto e ao Benfica porque eles facilitaram, deixaram andar. Porque ganhamos um jogo em dez, certamente. É possível moer o juízo aos grandes e às vezes há surpresas.

 

Que medidas se poderia tomar para dar equilíbrio?

 

Para o campeonato ser mais competitivo não há dúvida que o melhor era a centralização dos direitos televisivos. E acho que se podia limitar o número de inscrições por clube: em vez de Benfica, Sporting e FC Porto estarem a emprestar vinte jogadores a clubes da Liga, sobrariam muitos jogadores para alimentar as equipas pequenas. Há muitos emprestados por interesse de quem empresta e não de quem os recebe. Essas equipas teriam mais qualidade e com jogadores seus.

 

Essa política dos grandes de excesso de jogadores nos quadros e muitos empréstimos a clubes da Liga gera subserviência e dependência?

 

Claro. É uma bola de neve. É um jogo de interesses que depois tem impacto nos votos e decisões em sede da Liga, por exemplo - se votam contra não recebem emprestados... Seja que clube for, o vício é tanto que quando se empresta é a clubes "amigos".

 

E qual é a razão que leva os pequenos a não se libertar dessa teia e a começar a valorizar activos próprios?

 

Aos pequenos falta-lhes tomates. Basta ver a polémica do cigarro electrónico: o Benfica propôs o tema a votação, contra Bruno de Carvalho, e os pequenos não votaram. Ninguém tem voz para dizer se concorda ou não? Se isto não é subserviência e medo, o que é? Por isso digo que faltam tomates ao dirigismo dos pequenos. Têm medo, comem a sua sopinha e por isso as coisas andam como andam. Os pequenos seguem a voz dos grandes, ninguém sabe o que eles sentem genuinamente, têm medo de represálias.

 

Torna-se repetitivo usarem sempre o mesmo argumento? Há intenção de desculpabilização?

 

Quando se assina por qualquer clube, já se sabe a realidade. O Abel falou da diferença do orçamento entre Braga e Benfica, mas acontece o mesmo entre o Braga e o Portimonense e custou-lhe ganhar! O futebol é bonito porque a surpresa pode estar ao virar da esquina. E o futebol mudou, quem tem dinheiro realmente tem os melhores jogadores, mas isso não significa que tenha a melhor equipa.

 

Com boa gestão, os pequenos podem dar um salto e equilibrar, apesar do histórico e dos orçamentos díspares?

 

O orçamento não ganha os jogos, são os jogadores. Não acredito em nenhum projecto no futebol português. Porque quando se faz um projecto para três anos, ao fim de duas ou três derrotas o projecto já foi e o treinador vai para a rua. Claro que tem a ver com o dirigismo. O Braga tem uma visão fantástica, mas não consegue chegar ao título. Sem vender e ainda a reforçar-se, podia ter equipa para lutar pelo título. Mas tem de vender e assim não vai chegar ao topo. Para a sua dimensão, é um exemplo. Consegue chatear os grandes, fazer gracinhas, mas não consegue aguentar jogadores. Até o Benfica teve de vender. E orçamentos maiores dá em despesas maiores. Temos de vender. Chega cá um West Ham qualquer e leva o William Carvalho. E ele não merece melhor? Se até os grandes têm de vender, imagine os pequenos. É um ciclo vicioso. Nós, treinadores, vamos vivendo com o resultado de cada domingo para ver se conseguimos manter o emprego.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

 

Capturar.PNG

 

Augusto Inácio, Daniel Podence e Franciso Geraldes foram alvo de diversas manifestações de sportinguistas por terem estado na origem da eliminação do Benfica da Taça da Liga. Ribeiro e Castro -antigo vice-presidente do Benfica - desvaloriza todas as declarações públicas associadas à rivalidade existente entre os dois emblemas, mas não fica por aqui, alimentando-a à sua medida:

 

"O Sporting está muito longe. Isso faz parte das piadas de segunda-feira, quando o futebol se jogava ao domingo. São prémios de consolação, nada mais que isso. O Sporting tem outros problemas para resolver. É sempre limitativo aqueles que se alegram com o mal dos outros, é porque não têm bem próprio para se contentarem. Lembro os adeptos do Sporting que o rival mais perto é o FC Porto e é o adversário que mais pressiona na Liga.

 

Havia até uma grande piada de que o Inácio não via a Benfica TV, quando era comentador, e isso até deu uma grande polémica (Não sejas Inácio). Eu acho que ele viu muito a BTV, conhecia bem o estilo de jogo do Benfica e naturalmente planeou bem o jogo e acho que a vitória de ontem tem muito mérito dele».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56

Augusto Inácio no Moreirense

Rui Gomes, em 29.11.16

 

JCVW9QJX.jpg

 

O Moreirense anunciou através de comunicado que Augusto Inácio é o novo treinador da equipa principal. O técnico chega para substituir Pepa que havia sido demitido no dia 21 de Novembro e será apresentado esta terça-feira.

 

Augusto Inácio regressa deste modo ao último clube que treinou (2012/13), e de onde saiu para fazer parte da direção do Sporting liderada por Bruno de Carvalho.

 

Bem... não sei se como adversário é um caso para lhe desejar boa sorte, mas as coisas bem pensadas, devia ter assumido o cargo uns dias mais cedo, pela então possibilidade de fazer "estragos" ao rival.

 

A acreditar nas notícias - vale o que vale - Augusto Inácio pretende já para Janeiro o empréstimo de Matheus Pereira, jovem que até ao momento soma apenas 65 minutos ao serviço da formação principal, todos frente ao Praiense, num jogo relativo à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.

 

É provável que o empréstimo seja visto com bons olhos pela SAD, que já terá verificado que Matheus exige um nível de competição superior à II Liga. As boas relações entre Augusto Inácio e Bruno de Carvalho deverão facilitar este processo, para um clube onde já se encontram emprestados Francisco Geraldes e Daniel Podence.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:36

A verdade que dói

Ricardo Leão, em 11.11.16

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28

 

431B7ENN.jpg

 

Não é comum eu concordar com Augusto Inácio, mas esta sua consideração, proferida este domingo no programa Playoff da SIC Notícias, faz sentido e merece reflexão:

 

«A FPF criou novas regras em que as equipas que entram na 3ª eliminatória têm de jogar fora mas os clubes têm de dar garantias de que esses jogos vão ser nos seus estádios. O do Gafanha não conheço, portanto não vou falar.

 

Quando foi o sorteio o presidente do 1º Dezembro disse que era uma honra sair o Benfica, o Benfica disse que era uma honra ir a Sintra e à última da hora o jogo foi no Estoril. Depois, mais curioso ainda, o 'vice' do Benfica Rui Cunha, em pleno estádio, oferece a receita e o presidente do 1.º Dezembro pegou no microfone e agradeceu o gesto.

 

Não esqueço que o Sporting e SC Braga já jogaram no 1.º Dezembro e a pergunta que faço é se não houvesse a receita para o 1º Dezembro se o jogo se disputaria no Estoril. Não falo do Gafanha porque desconheço o seu estádio, mas conheço o campo do 1º Dezembro».

 

Fico a ponderar o ónus de responsabilidade que recai sobre a Federação Portuguesa de Futebol para identificar, avaliar e tratar quaisquer aparentes, reais ou potenciais conflitos de interesses que podem, na verdade ou na aparência, pôr em risco a integridade do jogo e a essência desportiva da competição.

 

Quer-me parecer, no entanto, que os dirigentes federativos avaliaram e trataram esta situação com total indiferença. A bem dizer, considerando que se trata do "glorioso" cá do burgo, não surpreende. Aliás, a surpresa até terá sido o jogo não ter sido mudado para o Algarve, tradição antiga dos "encarnados".

 

Adenda: Como sempre, a comunicação social não perdeu tempo a vir em defesa do "glorioso", publicando um artigo em que explica as alegadas razões do jogo se ter realizado no Estoril.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:56

 

2016-09-05-augusto-inacio.jpg

 

«Foi o treinador do Benfica que disse que [em Nápoles] seria um jogo muito complicado e por isso não se entende que não joguem os melhores. O Carrillo foi uma carta fora do baralho. Não me pareceu que a aposta fosse a mais acertada. Hoje teve nova oportunidade, mas para quem conhece o Carrillo isto não é novidade. Ele precisa de um ambiente à sua volta, de uma atmosfera para que possa aparecer mais depressa. Aquilo que tinha no Sporting, muitos anos, no Benfica tem… meses. Nos primeiros anos também foi zero no Sporting. Há jogadores que são assim... precisam de apostas, de continuidade.

 

No Benfica tem forte concorrência. Não rende num jogo, dois jogos, no terceiro já é complicado para o treinador apostar nele. A verdade é que Carrillo está muito longe daquilo que apresentou no Sporting».

 

A intenção de Augusto Inácio é óbvia - programa Playoff da SIC Notícias - mas não compreendo a necessidade, e muito menos ainda o proveito, de andar constantemente a "martelar" em Carrillo. Aconteceu o que aconteceu, faz parte do passado do Sporting e dispensa-se este foco em coisas fúteis. Aliás, a questão muito mais pertinente até seria a sua contribuição para o presente do Sporting, caso tivesse permanecido, tendo em consideração o seu elevado nível de performance na altura em que deixou de jogar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:53

Augusto Inácio abandona o Sporting

Rui Gomes, em 29.07.16

 

8592f3e430720d324d7cfd7ecd1de521.jpg

 

Eis o comunicado do Sporting, esta sexta-feira, a anunciar a saída do Clube de Augusto Inácio:

 

«No seguimento dos novos regulamentos aprovados pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional que impedem os dirigentes e funcionários dos clubes de participarem em programas de televisão como comentadores residentes, Augusto Inácio considerou que é fundamental continuar a sua participação regular no espaço mediático em defesa da transparência no futebol e da verdade desportiva. 

 

Revelando um elevado sentido de missão sportinguista e por considerar que não podia de modo algum ficar limitado na sua liberdade de expressão e opinião, Augusto Inácio decidiu desvincular-se do Sporting CP do ponto de vista contratual.

 

O Sporting CP agradece a Augusto Inácio o profissionalismo e o trabalho desenvolvido até hoje nas mais diversas funções a que foi chamado pelo Clube, e deseja-lhe as maiores felicidades pessoais e profissionais relembrando que esta é, e será sempre, a sua casa».

 

A bem dizer, já há muito que não se compreende as suas funções no Clube. Em termos práticos, a sua saída não tem o mínimo de impacte na estrutura da SAD. Quanto ao não querer ficar limitado na sua liberdade de expressão e opinião, algo mais podia ser dito, mas fica para outra ocasião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

"A justiça não é igual para todos"

Rui Gomes, em 06.06.16

 

hqdefault.jpg

 

No programa Playoff da SIC Notícias, este domingo, Augusto Inácio lançou algumas críticas ao Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol e, como não podia deixar de ser, nova referência ao Benfica e o notório caso dos "vouchers":

 

«As medidas de Fernando Gomes (presidente da FPF) são excelentes para o futebol português mas pessoas que executam essas medidas devem ser as adequadas. Mudam as pessoas no Conselho de Disciplina e no Conselho de Arbitragem mas mantêm no Conselho de Justiça pessoas que não têm credibilidade para continuar naquele órgão. Querem julgar a intenção de cada um mas não conseguem vestir a pele da função que representam. Vestem camisolas. E a justiça não é igual para todos.

 

Há uma protecção total ao Benfica. Os "vouchers" é mais uma. Todos sabem que o Benfica infringiu a Lei».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:25

Frase do Dia

Rui Gomes, em 23.05.16

 

515032_png.jpg

 

«Já se tinha falado há uns meses que o Atlético Madrid estava interessado em Carrillo. O Benfica pode fazer com ele o que quiser, desde que tenha o acordo do jogador. Sporting comido? Como o Benfica foi comido com o Jorge Jesus…».

 

Augusto Inácio, no programa Play-Off da SIC Notícias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:45

Com amigos destes ...

City Lion, em 18.04.16

 

img_770x433$2015_05_22_05_30_00_964814.jpg

 

Ontem vi por acaso parte do programa em que estava o Inácio na Sic Noticias e fiquei assustado.

 

Por um lado vi-o garantir que o Jorge Jesus continua no Sporting e a última vez que eu tinha visto este programa ele garantiu que o Carrillo ia renovar com o Sporting. Ou seja já devemos estar à procura de um novo treinador e o Jesus é mesmo capaz de estar a caminho do Porto e lá teremos que começar de novo.

 

Ao menos que agora venha um treinador que não caia tão facilmente em contradições como o Jesus, que um dia afirma que quem está em 1º lugar é "sempre a melhor equipa" e noutro diz que quem está em 2º é que é a melhor equipa e a que vai à frente tem sorte (esquecendo-se da sorte que também nós já tivemos este ano e das muitas exibições bem sofríveis como as do último Sábado). 

 

Depois vi o Inácio tentar defender que o Slimani está em jogo porque os pés dele estão paralelos aos do Schelloto quando este lhe passa a bola ! O problema é que basta que qualquer parte da cabeça ou corpo do Slimani estar à frente do Schelotto para ser fora-de-jogo e então é o próprio Inácio que confessa que ganhámos o jogo com um erro do fiscal-de-linha / árbitro. Fica-lhe bem a honestidade mas vê-se que foi só devido à sua falta de cultura futebolística, o que apesar de tudo me admira.

 

P.S.: Já nem leio as provocações do nosso Presidente (cada vez mais um misto de Pedro Guerra com João Gabriel) ao Benfica, que só lhes dá mais motivação e tenho pena que quando devíamos estar concentrados no campeonato sejam marcadas Assembleias-Gerais que só servem para nos distrair do essencial.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:47

 

UD76H1VS.jpg

 

Augusto Inácio, no programa Play-Off da SIC Notícias, este domingo, comentou a visita do SC Braga ao Benfica da passada sexta-feira, dando ênfase à grande penalidade que terá ficado por assinalar a favor dos minhotos, com o marcador em 3-0:

«É natural que haja entusiasmo, pois estão à frente. Ainda para mais sendo uma equipa que passou por um período difícil. Recuperou terreno e este resultado dilatado (5-1) naturalmente traz mais contentamento aos benfiquistas.

O Sp. Braga entrou muito bem, teve duas boas oportunidades, mas cometeu erros com os quais facilitou o mais difícil, que era o Benfica fazer golo. A oferta foi bem aproveitada pelo Benfica, que não tem culpa, claro. Depois surge o segundo golo, numa grande penalidade em que o jogador do Sp. Braga tem a mão atrás das costas, tira-a e dá oportunidade para o árbitro interpretar como entender, se é mão na bola ou bola na mão. Este golo dá completa tranquilidade ao Benfica para fazer o seu jogo. O Benfica agarrou o jogo e não mais largou.


Quanto à carga de Jardel, com o resultado em 3-0... Quando é na área do adversário é diferente... No 5-0 não é penálti. Esse penálti não existe. É de dia das mentiras... No lance em 5-0 o árbitro marca penálti. Mas, antes, como estava 3-0, e se o Sp. Braga marcasse entrava no jogo, ficava um pouco complicado para o Benfica... Por isso foi melhor não marcar penálti.

Se houvesse 0-0 no marcador não havia penálti. Nos 3-0, por que razão não marca? Era o 3-1 e ficava mais perigoso para o Benfica».
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:03

Servir a dois senhores

Naçao Valente, em 15.03.16

 

19358836_Ua9NP.jpg

Dizem que a memória dos homens é curta, mas parece-me que mais do que curta é selectiva. Augusto Inácio é hoje um funcionário do Sporting com funções pouco definidas. Dá a impressão que no rearranjo que se seguiu à contratção de Jesus, foi colocado numa de prateleira courada. A sua maior visibilidade é como comentador oficioso na televisão onde, fazendo o seu papel da voz do dono, trouxe de novo à baila a expressão “croquetes”, usada para designar dirigentes anteriores e utilizada como arma de arremesso a todos os que se opõem à actual Direcção.


Se fizermos um pouco da história do agora comentador SIC, constatamos que Inácio iniciou a sua carreira como profissional de futebol. em 1971, depois de passar pelos escalões da formação do Sporting. Foi titular a partir de 1978, e participou na conquista de dois campeonatos em 1980 e 1983. No ano seguinte rumou ao FCP por um melhor salário. Entre 1971 e 1983 foram presidentes do Sporting, Brás Medeiros, Valadão Chagas, Henrique Nazaré e João Rocha. Se tivermos em conta que, de acordo com a tese "brunista", esta direcção rompeu com o”viscondato”, Inácio serviu o SCP, como atleta, no período dominado por “croquetes”.


Em 1988 iniciou a carreira de treinador no FCP, passando depois por vários clubes. Em 1999 regressou ao Sporting para treinar a equipa principal. Conquistou, dezoito anos depois, o campeonato nacional. Foi contratado pelo presidente do Sporting que era José Holtreman Roquete. Mais um “croquete”.


Se há alguém que, na actual direcção, devia ter pejo em usar esse termo é Augusto Inácio, pois se agora é servidor do presidente Salvador e impoluto, também já o foi dos ditos “croquetes”. Como se diz nos evangelhos, se queremos ser livres e autónomos, não devemos servir a dois senhores. Caso contrário perdemos o moral para vilipendiar um deles. Além disso, não é correcto morder a mão que nos deu de comer. Um dirigente tem muitas formas de defender o clube que representa. Não deve fazer parte do seu papel, dividi-lo. Com amigos destes não precisamos de inimigos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:35

Augusto Inácio "bombardeia" Benfica

Rui Gomes, em 14.03.16

 

augusto_inacio_comentador_sic_noticias_artigo.jpg

 

Augusto Inácio, dirigente do Sporting responsável pelas Relações Internacionais, dirigiu um autêntico "bombardeamento" ao Benfica, este domingo, no programa Play-off da SIC Notícias:

 

«O Rui Santos disse que, antes de começar o campeonato, que se ia jogar muito fora das quatro linhas. Ao longo do tempo tem-se verificado muito isso e agora cada vez mais se acentua essa nota. Gente que ataca o Sporting de uma maneira cruel. Eu vou dizer nomes: Pedro Guerra, Carlos Janela, Rui Pedro Braz, Diamantino Miranda, João Pedro Vaz, João Gobern, Camilo Lourenço, Nuno Farinha, Fernando Guerra, Rui Gomes da Silva, António Figueiredo, Octávio Lopes, Octávio Ribeiro, João Gabriel, sem esquecer a revista Sábado, têm estado sistematicamente a bombardear o Sporting para tentar desestabilizar.

 

Eles podem dizer as mentiras todas que quiserem. Que o Sporting não paga salários, que o Jesus se dá mal com o presidente. Dizem isso vezes sem conta para que a mentira passe a ser verdade e o que na realidade querem, na minha opinião, é calar o Sporting com vista à manipulação e desestabilização.

 

Não interessa eu falar mais de vouchers, não interessa falar que o último árbitro a marcar um penálti contra o Benfica, o Marco Ferreira, desceu de divisão. As declarações que o Marco Ferreira proferiu passaram de uma forma supersónica, porque não convinha falar sobre o assunto. Jogadores adversários que vêm defender os jogadores do Benfica. Há aqui uma questão: os jogadores é que ligam para a comunicação social ou a comunicação social é que liga para os jogadores ? Se assim for, porque é que a comunicação social não ligou para o Adrien, para o João Mário, para o Gelson Martins ?

 

Há mesmo uma campanha orquestrada. Alguém acredita que no fim destas jornadas todas que não haja um penálti ou uma expulsão contra o Benfica. Não tenho dúvidas nenhumas que há aqui uma situação que é dominada pelo Benfica, que os responsáveis não dão a cara, mas que tem os seus cães de fila que ladram por eles. Aquelas pessoas de quem eu disse os nomes são aqueles que estão a fazer o papel que, no Sporting, fazem o presidente e o Jorge Jesus, que dão a cara. O Benfica está a lançar os seus dados, como sempre lançou, e nós temos de ter mecanismos de defesa para que as coisas não continuem nestes termos».

 

Júlio César tem estado ausente das opções de Rui Vitória devido a lesão segundo anunciou o Benfica. Contudo, Augusto Inácio apresenta um cenário bem diferente:

 

«O que sei, o que me disseram, é que antes do Sporting-Benfica, ele tinha acordo para assinar… Ele queria que se pagasse uma parte nas suas empresas do Brasil e o Benfica não aceitou. E ficou encostado. Estou a dizer o que ouvi. Se estava tudo pronto, por que razão não assinou o contrato ?»

 

E assim anda a "guerra"...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:36

A fabricação de Augusto Inácio

Rui Gomes, em 15.02.16

 

original (2).jpg

 

No programa Play-Off da SIC Notícias, Augusto Inácio voltou a falar do caso André  Carrillo, alegando que o Sporting agiu como devia, relativamente à tentativa de renovar com o avançado peruano:

«Todos os clubes grandes normalmente, a dois anos do final do contrato de um jogador, tentam renovar, precisamente para não deixar para o último ano, onde estão sujeitos a tudo. O Carrillo andava-se a falar há dois anos, mas ele não quis. Não se pode dizer que o Sporting deixou para a última.

O Sporting tentou renovar com o William, conseguiu; tentou renovar com o Adrien, conseguiu; o único com quem não conseguiu foi o Carrillo.»

 

No que a André Carrillo diz respeito, considero esta declaração de Augusto Inácio uma pura fabricação. Não tenho comprovativo algum para a expor documentadamente, mas nem por isso deixo de ter uma opinião assente em tudo quanto é lógico e do nosso conhecimento.

 

É nada menos do que incrível que o antigo director-desportivo queira passar a ideia de que a SAD tenha apresentado uma qualquer proposta de renovação a Carrillo há dois anos e, muito mais ainda, uma proposta digna do nome, que foi rejeitada pelo jogador.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:56

"Empurrões" mais a Norte ?

Rui Gomes, em 04.01.16

 

Entretanto, Bruno de Carvalho e Augusto Inácio não deixaram passar em branco a polémica arbitragem de Carlos Xistra em Guimarães, que terá viabilizado o triunfo do Benfica, por 1-0:

 

4139_7a457778a98fedb9f0c6939e6d84bd9c.png

«Começar o ano com dois penaltis perdoados não é para qualquer um ! Será que desta vez, também de forma "miraculosa", vai sair a nota do árbitro na comunicação social ?

 

Se pensam que nos adormecem com "quem fez o melhor negócio" enganam-se ! Os 1120 jantares não serão esquecidos !

 

Podem ameaçar com os processos que quiserem que quem não cumpriu os regulamentos não foi o Sporting Clube de Portugal !»

 

                                                           Bruno de Carvalho

 

 

4138_7f26dce989b9d1d6c426469473a46fbb.png

«É destes árbitros que o Benfica gosta. O Vitória de Guimarães foi claramente condicionado, aos 27 minutos já tinha três amarelos. O Benfica passou ao lado de três grandes penalidades e aos 50 minutos podia estar a jogar com nove jogadores. Com arbitragens destas o Benfica é um sério candidato ao título.»

 

Afirmações de Augusto Inácio no programa Play-Off da SIC Notícias, convicto de que o Vitória de Guimarães foi "empurrado para a derrota" pela arbitragem do árbitro da Associação de Futebol de Castelo Branco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:20

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo