Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



34920695.jpg

Não teve grande impacto na imprensa quando foi criado, mas o XXIII Capital tem vindo a tornar-se um dos mais influentes fundos de investimento no futebol, financiando milhões de euros de transferências como a de João Félix para Madrid ou a de Griezmann para Barcelona. O jornal inglês The Guardian investigou as origens desta mina.

Criado pelo australiano Stephen Duval e pelo britânico Jason Traub, XXIII Capital abriu recentemente um escritório em Barcelona, a somar aos que já tinha em Londres, Nova Iorque e Los Angeles.

E tudo terá começado com a ida de Bernardo Silva para o Mónaco. Tendo brilhado pelas reservas do SL Benfica na II Liga e sendo regularmente chamado às camadas jovens das selecções, Bernardo tinha esperança que Jorge Jesus o pusesse a jogar na equipa principal. Infelizmente para o jogador português, Jesus não o considerava preparado para a subida de escalão e terá sido dito ao jogador para ter “paciência”.

Foi uma situação complicada para todas as partes mas ainda mais para o empresário Jorge Mendes, representante tanto do jogador como de Jorge Jesus. Sentindo que um dos seus mais valiosos activos estava a ficar muito frustrado, o antigo DJ que se tornou empresário, conseguiu que Bernardo Silva fosse para o Mónaco por empréstimo em Agosto de 2014. O clube do principado tinha contratado vários jogadores da caderneta de Mendes, como James Rodríguez ou Radamel Falcão.

Poucos dias depois da confirmação da transferência de Bernardo Silva, o XXIII começou a transaccionar. A empresa foi então listada como sendo controlada pelo grupo Candlewood Investment, sediado em Nova Iorque mas registado no paraíso fiscal das Ilhas Caimão.

2019-11-22.png

E o que tem então o jogador português a ver com isto? A ida de Bernardo para o Mónaco foi tornada permanente em Janeiro de 2015, por pouco mais de 15 milhões de euros. No entanto, seria apenas um ano mais tarde que a história ficaria mais clara. Em Janeiro de 2016, o site Football Leaks publicou três documentos com detalhes das transacções entre o Benfica e o Mónaco.

Os primeiros dois diziam respeito ao acordo relativo ao empréstimo de Bernardo Silva e à sua mudança definitiva, enquanto o terceiro documento, datado de 10 de Julho de 2015, mostrava a ordem a autorizar o pagamento da comissão de transferência: 5,25 milhões de euros. O mais surpreendente, no entanto, era que de um lado estava o Mónaco e do outro, em vez do Benfica, estava o fundo XXIII Capital.

Outros documentos explicariam mais tarde que o XXIII Capital teria comprado crédito ao clube da Luz, um método usado em muitas outras transferências nessa altura, como por exemplo a do médio Giannelli Imbula do FC Porto para o Marselha, em 2015.

De acordo com o The Guardian, o SL Benfica descreveu a actuação como uma “operação financeira normal”, apesar de não haver qualquer menção do fundo XXIII Capital no relatório anual de contas em 2015. No documento, o lucro com a venda de Bernardo Silva é de 12,855 milhões de euros, o que significa que quase 3 milhões foram para outro lado.

Tendo em conta a falta evidente de documentação oficial, é difícil saber exactamente como esse dinheiro foi distribuído. É provável que pelo menos 10% do valor total tenha ido para a Gestifute. Segundo os registos, a empresa de Jorge Mendes recebeu perto de 4 milhões de euros do Benfica nesse ano, o que incluiu a ida de João Cancelo para o Valência por 15 milhões. A pergunta mantém-se: quanto foi pago ao fundo XXIII Capital pela aquisição do crédito, com uns potenciais 1,3 milhões de euros não contabilizados dos 15,75 milhões de euros no total emprestado em três parcelas – uma quantia que corresponde a 9%.

3206.jpg

Desde essa altura, o fundo parece imparável. Traub foi recentemente citado numa série de artigos da imprensa britânica, em que descreve como a actuação estratégica da empresa, baseada principalmente em “soluções financeiras inovadoras” tem ajudado a estabelecê-la como player global no mundo do futebol.

Todos os clubes sentem a mesma necessidade porque os seus activos intangíveis – os jogadores – sugam toda a sua liquidez,” explicou ao “Evening Standard”, em Agosto passado. “Se pensarmos nos princípios de uma transferência, temos o clube vendedor que quer o dinheiro logo ali e temos o clube comprador que, por um número de razões, quer pagar às pinguinhas. Intervimos muitas vezes para dizer: podemos resolver as questões de ambos, ajudando um a ter o dinheiro logo ali e o outro a pagar às pinguinhas, durante cinco anos. Tudo o que precisam é de negociar o custo do financiamento.”

O Barcelona, então impedido de conseguir fundos das instituições tradicionais, pediu um empréstimo de 85 milhões de euros ao XXIII Capital em Julho 2019 para poder comprar Griezmann ao Atlético. Nove dias antes, o Atlético pediu um empréstimo de 96 milhões de euros para contratar João Félix ao Benfica, jogador também representado por Jorge Mendes.

Tanto o Atlético como o Benfica já foram multados pela FIFA por quebrarem as regras que proíbem a propriedade de uma terceira parte. Mas quando questionado sobre se os fundos como o XXIII Capital estariam a permitir aos investidores evitar o escrutínio do órgão máximo do futebol a estes acordos, Traub disse ao "The Guardian”: “Nenhum dos acordos em que entramos nos dão a capacidade de influenciar a sua independência na utilização, transferência ou qualquer outra questão, nem nos dão o direito de receber compensação pela futura transferência de um jogador, os dois princípios-chave da propriedade de uma terceira parte definidos pela FIFA".

Vários clientes do agente Jorge Mendes mudaram de clube graças a empréstimos do XXIII Capital, a começar por Bernardo Silva, mas Traub diz: “A nossa relação comercial é exclusivamente com os clubes uma vez que ela existe para dar liquidez ao clube para ir ao encontro das suas necessidades”.

A relação entre o Benfica, clube com o qual Jorge Mendes tem laços apertados – e o XXIII Capital continua forte. Em Fevereiro de 2018, o clube da Luz assinou um acordo para a aquisição de crédito pelos seus direitos televisivos – 100 milhões de euros – “de forma a equilibrar as contas”, de acordo com Traub.

4000.jpg

Quanto às fontes do fundo, um dos principais investidores é a Quantum Partners LP, um fundo privado de investimento administrado por George Soros, apesar de Traub insistir que não tem “qualquer contacto directo” com o investidor.

O Twente, clube holandês que teve de ser socorrido pelo governo local em Abril de 2016 para que se mantivesse vivo, pediram um empréstimo de 8 milhões de euros ao XXIII Capital, o principal financiador da família Pozzo que detém o Watford, em Inglaterra.

Tendo presente que estamos a apenas semanas de abrir o mercado de Janeiro, anuncia-se uma nova época festiva para a empresa sediada em Londres.

Publicação de Tribuna Expresso, assente na reportagem do jornal The Guardian

publicado às 03:32

As claques que não existem

Rui Gomes, em 18.11.19

vieiralyon1.jpg

Luís Filipe Vieira participou no sábado nas celebrações do 37º aniversário dos ‘Diabos Vermelhos’, a mais antiga (não) claque do Benfica. O presidente dos encarnados esteve no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, em Lisboa, e teve como acompanhantes os jogadores Samaris e David Tavares.

A participação de dirigentes e atletas encarnados nestas festas são recorrentes. Aliás, no ano passado, o próprio Vieira já havia estado nas comemorações do 36º aniversário dos DV. Em 2017, coube ao vice-presidente Fernando Tavares e ainda a Svilar e Jardel associarem-se à festa dos adeptos.

A presença de Vieira acontece no final de uma semana marcada por duas decisões judiciais favoráveis às águias, uma das quais que anulou a realização de jogo à porta fechada, por alegado apoio a claques ilegais.

Um cínico questionaria o termo "claques ilegais". Se elas não existem, como é que podem ser consideradas ilegais?

publicado às 04:03

XXpq3UCou2LXXbKMeqxWfMTx7eAdDQsI.jpeg

O Sporting conquistou hoje a Taça de Portugal de râguebi feminino, ao vencer o Benfica por 28-5, na final que se disputou no Complexo Desportivo da Vila da Moita (Anadia).

As leoas, que chegaram à fase final desta competição depois de vencerem a Zona Sul da qualificação, bateram o SC Porto nos quartos de final, por 41-0, e a equipa mista do Belas/São Miguel nas meias finais, por 43-0, para chegarem à final da prova pela quinta vez consecutiva.

O Sporting Clube de Portugal somou assim o quarto título na Taça de Portugal, de forma consecutiva, mantendo-se na posse de todos os troféus de râguebi feminino que disputa: é Campeão Nacional, detentor da Supertaça e revalidou há uma semana o título na Taça Ibérica, disputada na variante de 15.

Parabéns magníficas leoas!!!

publicado às 17:42

6668ac09-03bb-4991-be06-5d3e264e5d5a.jpg

A equipa de iniciados do Sporting empatou, este domingo, a duas bolas diante do Benfica, num dérbi que colocou frente a frente duas equipas que até aqui só sabiam vencer.

Os leões estiveram a ganhar desde os minutos iniciais da partida e até aos 80 minutos, mas no tempo-extra o Benfica acabou por empatar. Assim, as duas equipas somam nove vitórias e um empate em dez jogos e, por isso, continuam a partilhar a liderança na prova.

fc9f2d46-410b-4925-b9a2-9e56ffdf9ed3.jpg

Golos leoninos da autoria de Manuel Mendonça (5') e Guilherme Santos (16').

O Sporting CP volta a jogar no próximo domingo, em casa do Estoril Praia, no fecho desta primeira fase do Campeonato Nacional de iniciados.

publicado às 07:45

1_14.jpg

No regresso dos dérbis ao basquetebol português, 24 anos depois, o Sporting CP, invicto em quatro rondas, saiu da Luz com uma derrota por 85-79 em jogo da 5.ª jornada da Liga Placard.

Os leões entraram bem na partida e chegaram ao final do primeiro quarto com uma vantagem de sete pontos, mas a formação treinada por Carlos Lisboa 'despertou' logo a seguir com uma sequência de triplos de Fábio Lima (4), que deixaram os encarnados à frente quando as equipas recolheram aos balenários.

Na segunda parte o Sporting revelou alguma ineficácia ofensiva que foi aproveitada pelos encarnados da Luz para construir uma 'almofada' de dez pontos, que todavia não seria suficientemente confortável.

No último quarto os leões ameaçaram, colocaram-se a quatro pontos de distância mas o Benfica acabou por garantir o triunfo, num jogo muito disputado.

publicado às 19:53

2019-10-10.png

Uma reportagem do jornal Negócios, intitulada "Benfica "ajudado" em 65 milhões, conclui PJ", datada 28 Janeiro 2010, para quem tem memórias curtas e propensas:

A Polícia Judiciária acaba de concluir a investigação ao contrato-programa assinado em 2002 pela Câmara de Lisboa, EPUL, Benfica e Sociedade Benfica Estádio SA, concluindo que as formas de apoio acordadas e atribuídas ao clube da Luz para a construção do estádio "consubstanciam verdadeiras comparticipações financeiras, concedidas por instâncias municipais".

Segundo noticia hoje o "Jornal de Notícias", que cita um relatório da Inspecção-Geral de Finanças que suportou o trabalho da Judiciária, o “contrato contrariou os normativos legais vigentes", por não terem sido quantificados devidamente os encargos das entidades públicas envolvidas em desrespeito pelos princípios da boa gestão dos dinheiros públicos.

O mesmo jornal revela que no contrato-programa firmado antes do Euro 2004, a Câmara e a Assembleia Municipal de Lisboa “instrumentalizaram a EPUL”, que assumiu encargos directos de 18 milhões de euros na prossecução de fins estranhos ao seu objecto social. Montante a que se somam mais 47 milhões, já que o documento assinado permitiu ao Benfica vender um terreno à EPUL e receber outro do município da capital.

Pedro Santana Lopes, que ocupava a presidência da Câmara, não é arguido neste processo, ao contrário do seu “vice” Carmona Rodrigues que é um dos cinco arguidos constituídos durante a investigação. Carmona disse aos investigadores que o processo era tratado directamente por Santana, que inquirido como testemunha reconheceu que as negociações com o clube da Luz para a elaboração do contrato-programa foram conduzidas por si e pelo vice-presidente.

Jornalista António Larguesa

_______________________________________

2019-10-10 (1).png

Um breve vídeo pela revelação de Manuel Vilarinho que o Benfica falseou certidões para poder participar no Campeonato Nacional.

Estes, apenas dois episódios entre vários outros que ocorreram ao longo dos anos por obra do clube da Luz.

Nota: Para este post, aproveitei as referências de um leitor não identificado.

publicado às 04:00

img_920x519$2019_09_07_16_50_41_1598764.jpg

O Sporting venceu o Benfica por 30-28, numa partida a contar para a terceira jornada do Campeonato Nacional de andebol.

Frankis Carol Marzo foi o leão mais em destaque na formação orientada por Thierry Anti. O lateral catari (natural de Cuba) apontou sete golos e, em conjunto com Fred Bingo (cinco golos) liderou a equipa leonina à vitória. Tiago Rocha e Pedro Valdés marcaram os tentos vitoriosos nos instantes finais da partida.

O Sporting soma três triunfos nos três jogos disputados até ao momento e o Benfica sofreu assim o primeiro desaire da temporada.

Parabéns leões!

publicado às 17:14

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 25.08.19

mw-1280.jpg

O domínio do FC Porto na Luz era esperado ?

O Benfica não teve Rafa para saídas rápidas, nunca ligou jogo interior com Pizzi a ir ao centro do campo, jamais viu Grimaldo a construir jogadas e em minuto algum chegou à área contrária com a bola controlada. Porque o FC Porto pressionou alto, anulou tudo o rival tem de forte, criou oportunidades para marcar e ganhou (2-0) o clássico que apenas viu um remate perigoso dos encarnados ao fim de hora e meia.

publicado às 04:32

vieira-gomes-1_770x433_acf_cropped.jpg

Para lastimável descrédito do Desporto e da Justiça deste singular país, tem-se constatado ultimamente a tendência de alguns dos maiores devedores ao fisco e à banca (isto é, a todos nós, cidadãos contribuintes) - nomeadamente empresários da construção civil e da imobiliária - se refugiarem comodamente como altos dirigentes de populares clubes de futebol. Um expediente habilidoso que, resistindo ilicitamente ao cumprimento da lei e das dívidas, lhes permite garantir a manutenção da sua vida confortável, em prejuízo das vítimas ignoradas e sofredoras dos seus calotes.

A fim de conservar o seu poder (indispensável à sua segurança) esses astutos personagens cultivam avidamente o apoio das aduladoras e inconscientes massas adeptas dos seus clubes, usando simultaneamente o seu prestigioso estatuto na conquista de uma influência cada vez mais notória e pessoalmente interesseira sobre as variadas instâncias desportivas, políticas ou da comunicação social – o que resulta, obviamente, numa promiscuidade crescentemente suspeitosa e altamente perniciosa para a imprescindível integridade do movimento desportivo nacional, sobretudo o futebolístico.

Neste particular e inflamado contexto, não surpreende que o comum observador manifeste o seu repúdio pela frequente e desavergonhada exibição pública, nas elegantes tribunas dos estádios e outros locais, desses desafiantes grandes caloteiros, principalmente quando ladeados de governantes e políticos igualmente destituídos de pudor.

Texto da autoria de Leão da Guia

publicado às 03:33

Golo do ano !

Rui Gomes, em 23.06.19

Os adeptos sportinguistas votaram através das redes sociais e elegeram este golo de Bruno Fernandes, frente ao Benfica, a contar para a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, o golo do ano 2018/19.

Também no pódio, golos de Jérémy Mathieu e Jovane Cabral.

publicado às 20:00

Comunicado de Miguel Albuquerque sobre a final do playoff de futsal, em geral, e o terceiro jogo disputado este domingo - que o Benfica venceu por 4-3 -, em particular:

"A vitória meritória do Sporting Clube de Portugal no primeiro jogo da final fez soar os alarmes. A possibilidade de ver o Sporting CP alargar e reforçar o domínio do futsal português com a conquista do inédito tetra assusta muita gente, até aqueles cujo papel passa pela defesa desta modalidade que tanto nos apaixona.

O que se tem vindo a passar desde esse primeiro jogo ultrapassa qualquer limite daquilo que julgamos ser aceitável. Não queremos, até porque não faz parte da nossa maneira de estar, branquear de modo algum os nossos próprios erros, mas não podemos aceitar a gritante dualidade de critérios verificada, sobretudo, nos jogos 2 e 3.

No jogo dois, o primeiro golo do Benfica só acontece porque Cardinal foi claramente empurrado quando tentava fazer barreira. Ainda no mesmo jogo, Cardinal foi agredido a murro por Miguel Ângelo, que continuou em campo como se nada tivesse passado.

Hoje, no jogo 3, Dieguinho é expulso por alegada agressão a Robinho, quando é evidente - pelas imagens a que todo o país teve acesso - que é o jogador do Benfica quem agride, com o braço, o nosso atleta. Fica ainda a curiosidade de ter sido o árbitro que estava com menos visão do lance a decidir-se pela expulsão depois de vários minutos de indecisão.

Antes disso, o primeiro golo do Benfica nasce de um corte com a mão de Fernandinho, o  mesmo jogador a quem foi perdoado o segundo amarelo, e a consequente expulsão, depois de ter atingido, com a mão, a cara do nosso jogador Erick.

Mais. Aguardamos para perceber se a Federação Portugesa de Futebol mantém mão firme quanto aos castigos depois de mais uma vergonhosa actuação dos grupos ilegais de adeptos do Benfica, que, para além de entoarem, insistentemente, cânticos alusivos à morte de dois adeptos do Sporting CP, interromperam o jogo uma mão cheia de vezes, atirando plásticos para a quadra. Não esquecer que o Pavilhão João Rocha foi punido com 4 jogos de castigo devido a cânticos homofóbicos.

Mas o melhor (pior) estava ainda para vir. Quando pensávamos que nada mais nos podia surpreender, eis que nos deparamos com mais um acto de vandalismo de um tal grupo de adeptos ilegais, mas organizados, que se deslocaram até ao Estádio José Alvalade e a entrada do multidesportivo de Alvalade, tentaram agredir os nossos atletas!

Ora, depois de tudo isto, quase que podemos prever o que se vai passar no jogo 4. Com o fim da Euro Winners Cup, nas bonitas praias da Nazaré, e com mais uma dupla de arbitragem disponível, vem-nos à memória o jogo 3 da final da temporada passada, em que três dos nossos jogadores e o nosso treinador foram expulsos e que tudo foi feito para que saíssemos derrotados.

Temos de melhorar em campo, mas fora de campo muitas movimentações para impedir um inédito Tetra no mesmo ano que vencemos a Liga dos Campeões."

publicado às 12:00

img_920x518$2019_06_06_21_45_11_1558144.jpg

O Benfica venceu o Sporting no Pavilhão João Rocha por 6-3 e empatou a final do playoff de futsal. Depois da vitória na Luz, os leões entraram melhor neste Jogo 2 e foram para o intervalo a vencer por 1-0. Porém, as águias deram a volta no segundo tempo e chegaram a estar a ganhar por 1-4.

No entanto, os campeões nacionais não desistiram e, aos 38', Diego Cavinato marcou duas vezes e relançou o jogo (3-4). 

Quando o Sporting tentava empatar e no risco total, o Benfica conseguiu fazer o 5-3, com o guardião Diego Roncaglio, de baliza a baliza, a fazer o golo. Já no último suspiro, as águias ainda conseguiram fazer o 6-3 final, por intermédio de Bruno Coelho.

Com este resultado, o Benfica empata a final da Liga Sport Zone (1-1). O próximo jogo terá lugar no próximo domingo, pelas 16h15, no Pavilhão da Luz.

publicado às 07:01

lvi_3049-min.jpg

A equipa de hóquei em patins do Sporting caiu perante o eterno rival da Luz, por 7-3, num jogo disputado este sábado em Oliveira de Azemeis, das meias finais da Taça de Portugal.

A equipa leonina até entrou melhor na partida, avançando-se no marcador com dois golos de Ferran Font e Matías Platero. No entanto, o Benfica deu uma volta incontornável ao jogo e chegou ao intervalo a liderar por 5-3.

No segundo tempo a formação liderada por Paulo Freitas "correu" atrás do prejuízo e tentou inverter o marcador, mas seria ainda o Benfica a marcar mais dois golos.O Sporting despede-se assim da Taça de Portugal.

publicado às 03:31

vale_futsal_8.jpeg

O Sporting visitou e venceu o rival Benfica, por 5-4, após prolongamento, no primeiro jogo da final da Liga Sport Zone, com o guarda-redes Guitta em grande nível, com dois golos além de várias excelentes defesas defesas efectuadas.

Um jogo bastante intenso com a equipa da Luz a conseguir igualar o marcador depois da desvantagem inicial, precisamente pelos dois tentos de Guitta, e posteriormente para fazer o 3-3 e levar o jogo para prolongamento.

No período suplementar o Sporting chegou à vantagem de 5-3, com golos de João Matos e Erick, com o Benfica ainda a conseguir reduzir através de Fernandinho, mas o marcador fecharia assim.

O próximo jogo realiza-se na quinta-feira, 6 de Junho, e está marcado para as 21h55 no Pavilhão João Rocha. Intrigante este jogo a hora tão tardia.

vale_futsal_5.jpeg

Considerações do treinador Nuno Dias:

"Acima de tudo, fomos uma equipa extremamente solidária, que soube conviver bem perante a adversidade.

O Benfica criou-nos muitas dificuldades e ao voltarmos do intervalo, quando queríamos segurar a vantagem, deparámo-nos com uma reacção fantástica do adversário que o recolocou no jogo.

Depois, um prolongamento muito duro, a defender perante todas as opções que o Benfica apresentou. Vencemos, principalmente pela solidariedade dos jogadores.

Para sermos campeões tínhamos de ganhar aqui, mas o Benfica também pode ir ganhar ao João Rocha".

publicado às 06:03

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 24.05.19

2019-05-23 (1).png

Carlos Barbosa da Cruz, adepto sportinguista, advogado e comentador desportivo afirmou que... "A péssima qualidade das arbitragens, designadamente as das últimas jornadas, entre outras situações, ensombra o sucesso do Benfica".

Esta e outras considerações disponíveis aqui.

publicado às 04:17

Iniciados derrotam águias do Seixal

Rui Gomes, em 12.05.19

 

img_920x519$2019_05_12_12_41_29_1545862.jpg

 

A equipa de iniciados do Sporting recebeu e venceu o rival da Luz, este domingo, por 4-3, em jogo da 6.ª jornada da fase de campeão.

 

Onze do Sporting: Diego Callai, David Monteiro, Ricardo Piedade, David Moreira, Martim Marques, Tiago Otávio, Gabriel Carvalho, Samuel Justo, Youssef Chermiti, Mateus Fernandes e Isnaba Mané.

 

Suplentes: Diogo Águas, Mauro Ribeiro, Lourenço Henriques, Diogo Spencer, Simão Duarte, Rafael Besugo e Gonçalo Rocha.

Onze do Benfica: André Gomes, João Rodrigues, Diogo Aqueu, Nuno Félix, David Quenda, Diogo Prioste, Ricardo Nóbrega, João Neves, Iuri Moreira, Hugo Félix e Silton Bacai.

Suplentes: Diogo Águas, Mauro Ribeiro, Lourenço Henriques, Diogo Spencer, Simão Duarte e Gonçalo Rocha.

 

Os golos leoninos foram marcados por Mateus Fernandes (36'), Isnaba Mané (37 e 60'), e David Monteiro (58').

 

O Sporting passa a somar 13 pontos - mais dois que Benfica e FC Porto - e assume assim a liderança da tabela classificativa, ainda que à condição, uma vez que FC Porto e V. Guimarães só se defrontam esta tarde.

 

publicado às 13:18

 

img_920x519$2019_05_11_19_40_35_1545612.jpg

 

O Sporting venceu o Benfica por 5-4 e apurou-se para a final da Liga Europeia de hóquei em patins, cujo título vai discutir no domingo, a partir das 18h00, frente a um FC Porto que, horas antes, eliminou o campeão em título Barcelona nas grandes penalidades.

 

O Sporting, que nunca esteve em desvantagem na partida, abriu o marcador aos 8 minutos com um golo de Pedro Gil. Aos 15' Matías Platero volta a marcar e aumentou a vantagem para os leões (2-0). O Benfica não baixou os braços e no minuto seguinte (16') foi Diogo Rafael a marcar para as águias (2-1). Antes da primeira parte terminar, Matías Platero voltou a marcar (23') e o Sporting foi para intervalo a vencer por 3-1.

 

Aos 41 minutos, Henrique Magalhães fez o 4-1 e quando já se dava como certa a derrota do Benfica, Diogo Rafael marcou (41'), começando a diminuir a desvantagem das águias (4-2). Aos 44 minutos, Nicolía marca o terceiro para os encarnados (4-3) e aos 47' Lucas Ordoñez empata o jogo (4-4).

 

O jogo estava já relançado, quando a dois minutos para o final Gonzalo Romero encerra o marcador (5-4).

 

Parabéns leões !

 

publicado às 19:50

 

as2i4196.jpg

 

O Sporting visitou o Benfica este domingo e saiu derrotado por 25-24, na 6.ª jornada da fase final do Campeonato Nacional Andebol 1.

 

Jogo muito equilibrada e com alternância no marcador que acabou por ser decidido nos instantes finais. O golo vitorioso foi marcado aos 57', com Frankis Carol a responder aos 59', mas os árbitros entenderam que houve falta ofensiva no lance.

 

Apesar do resultado negativo, o Sporting continua dependente de si próprio. Encontra-se em igualdade pontual com o Benfica, mas com menos um jogo, e a dois pontos do líder FC Porto.

 

Sporting: Pedro Valdés (7 golos), Edmilson Araújo (2), Bosko Bjelanovic, Cláudio Pedroso, Carlos Ruesga (2), Frankis Carol (3), Aljosa Cudic (GR), Tiago Rocha, Carlos Carneiro (C, 1), Fábio Chiuffa, Manuel Gaspar (GR), Arnaud Bingo, Valentin Ghionea (4), Ivan Nikcevic (3) e Luís Frade (2).

 

O Sporting visita agora o FC Porto na próxima quarta-feira, dia 8 de Maio, em partida referente à 4.ª jornada da fase final do Campeonato Nacional.

 

publicado às 04:00

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 30.04.19

 

8371811_23G8D.jpeg

 

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol vai receber Benfica e FC Porto, na sequência dos pedidos enviados ao órgão federativo, disse ontem à agência Lusa fonte do organismo.

 

Fonte do CA afirmou que este órgão vai receber os dois clubes, como fez sempre que tal é solicitado, por qualquer clube de qualquer modalidade ou escalão.

 

As reuniões serão devidamente agendadas assim que seja possível conciliar as respectivas agendas, acrescentou a mesma fonte.

 

Os pedidos de reunião de Benfica e FC Porto surgiram após a 31.ª jornada da I Liga, na qual o Benfica venceu 4-1 na visita ao Sporting de Braga e se isolou na liderança, com dois pontos de vantagem sobre os 'dragões', que empataram 2-2 no terreno do Rio Ave, na sexta-feira.

 

Isto parece ser um caso de duas comadres à disputa da cereja no topo do bolo.

 

O FC Porto decerto que vai apresentar queixas de decisões que directa ou indirectamente prejudicaram a sua corrida para o título, já o problema do Benfica não é claro.

 

Será que se vai queixar de ter sido beneficiado pelas arbitragens ?

 

Para completar este cenário ultra-melodramático, só falta semelhante pedido do SC Braga, de preferência com o Professor Abel Ferreira como porta-voz do clube minhoto, para apresentar queixas contra o Sporting CP, o clube que mais tem sido beneficiado "jornada após jornada".

 

publicado às 06:33

 

img_920x519$2019_04_25_19_01_58_1538714.jpg

 

No quarto da final do play-off do Campeonato Nacional Honda, o Sporting procurava vencer o rival no Pavilhão João Rocha e levar a decisão para a quinta e última partida.

 

O Sporting até começou bem com uma vitória por 25-19, no primeiro set. O segundo foi bastante equilibrado, mas lamentavelmente acabou por sorrir ao Benfica por 23-25.

 

No terceiro set a equipa leonina caiu de rendimento e só conseguiu segurar a vantagem até aos 11-10. A partir do momento em que o adversário chegou ao empate, os leões não mais conseguiram recuperar, tornando este o set mais desequilibrado da partida: 16-25.

 

No quarto parcial, os leões tentaram equilibrar as contas, mas o estado anímico já não ajudava muito. A formação de Hugo Silva ficou-se pelos 19 pontos, em oposição aos 25 do adversário. O resultado ficou assim em 3-1.

 

O treinador Hugo Silva teve isto para dizer no final do jogo:

 

"Dou os parabéns ao Benfica. Em função daquilo que foi fazendo ao longo da época, é um merecido vencedor. Reconheço que foi uma equipa muito equilibrada e que acabou por justificar o título. O jogo anterior marcou muito a equipa, saímos com o orgulho ferido, podíamos ter tirado partido disso, mas não conseguimos. Viemos com a pressão em cima das nossas costas, era um jogo decisivo para nós. Não podemos perder sets da maneira como perdemos o segundo.

 

Quando se perde, não podemos de modo algum ficar satisfeitos. Estamos tristes, era isto que nós planeávamos. Foi uma época muito atribulada, andámos muito à deriva, por culpa minha. Fui eu que planeei a época e que escolhi os jogadores. Aprendemos muito, eu em particular, foi dos anos mais difíceis que me deparei. O Benfica é uma equipa construída em cinco, seis anos, com poucas trocas de jogadores.

 

É importante para nós estabilizar. Depois desta consistência e equilíbrio entre as duas equipas, reflecte-se o trabalho de anos. Temos de aprender e resolver as coisas da melhor maneira possível.

 

A Direcção dá um apoio tremendo, sempre estiveram comigo nas decisões, e sempre senti o enorme carinho e a força dos adeptos do Sporting. Ter um pavilhão cheio, com duas grandes equipas, isto para mim é o pico. Sou louco e apaixonado por este desporto."

 

publicado às 04:01

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds