Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eleito o golo do ano

Rui Gomes, em 18.06.21

Pedro Porro frente ao Boavista

publicado às 18:05

O golo e o coração do Sporting

Rui Gomes, em 12.05.21

publicado às 20:00

As Notas de Julius (24)

Julius Coelho, em 12.05.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Boavista  - a contar para a 32ª jornada da Liga NOS - que terminou com a vitória do Sporting por 1-0 - golo marcado por Paulinho (36') - e a 'consagração' do título nacional.

Enfim, a entrada no Olimpo e dançar com os deuses na noite mais longa, ao som da voz da Maria João Valério. Sporting? É a maior loucura saudável, uma vitória para a eternidade, foi a melhor equipa em tudo e sejamos justos e honestos, passeou durante todo o campeonato e desde muito cedo na frente com margem segura até à consagração. Ontem podia e deveria ter terminado o jogo com uma goleada histórica, tantas foram as oportunidades claras de golo falhadas.

Screenshot (122).png

DESTAQUE - NUNO SANTOS - 6 - Entrou endiabrado no jogo, sem tremideiras e foi dos que queria acabar com "aquilo" o mais rápido possível; esteve imparável, driblou, ganhou sempre na velocidade, atirou ao poste uma bola fora do alcance guarda-redes. Foi o seu melhor jogo da época.

ANTONIO ADÁN - 6 - Seguríssimo em todas as suas acções; foi chamado a intervir a uma bola rematada à queima, aos 40', que daria o empate ao Boavista, e que provocou calafrios, mas resolveu como sempre.

PEDRO PORRO - 6 - Entrou feliz e decidido a fazer um grande jogo e numa excelente iniciativa ganhando espaço para rematar à baliza de Leonardo; foi traído pelo esticanço que deu à perna e lesionou-se; no seguimento, a bola sobrou para o João Mario que teve uma perdida incrível na cara do guarda -redes.

GONÇALO INÁCIO - 6 - Um dos benjamins da equipa; entrou algo ansioso, mas foi encontrando o seu equilíbrio e foi subindo de rendimento numa excelente entre-ajuda ao João Pereira, acabou em excelente plano.

SEBASTIÁN COATES - 6 - Uma das asas da taça do título pertence-lhe por direito; "el comandante" empurrou a equipa para o Olimpo, impecável a defender e ainda tentou por várias vezes fazer o seu habitual golo.

ZOUHAIR FEDDAL - 6 - Está a viver um momento inesquecível, foi dos cadeados mais robustos da defesa durante toda a época, ontem não deu hipóteses e antecipou-se sempre às ideias do adversário.

NUNO MENDES  - 6 - Benjamim na idade mas muito adulto no seu futebol, assumiu a responsabilidade de empurrar a equipa para a frente, mas sente-se mais cómodo com o Nuno Santos à sua frente. Tudo isto está a ser um sonho para ele.

JOÃO PEREIRA - 6 - Voltou ao Sporting para terminar a carreira e ser campeão. Ontem teve uma missão dificil quando entrou para substituir Pedro Porro, mas não tremeu e cumpriu sempre muito bem até ao fim. Ainda se aventurou, aparecendo algumas vezes solto lá na frente. Foi muito útil à equipa e não o vimos a cometer qualquer erro.

JOÃO PALHINHA - 6 - Entrou decidido a ser o rei leão no meio campo e rugiu durante toda a partida, mantendo sempre o adversário à distância da baliza de Adán; encheu o campo. Viu-se com excelentes passes largos a lançar o Nuno Mendes.

JOÃO MÁRIO - 6 - Se tivesse golo seria um jogador fabuloso; deu equilíbrio à equipa nas fases de transição, fez um trabalho notável a anteceder o golo do Paulinho. Trabalhou muito.

PEDRO GONÇALVES- 6 - Muito activo na frente, arrastou várias vezes os defesas adversários atrás de si, fez excelentes triangulações com o Paulinho, veio atrás várias vezes buscar jogo, teve o golo nos pés por duas vezes, fugiu pela direita solto na área mandou um tiraço ao poste; seria um golo monumental.

PAULINHO - 6 - Já ninguém duvida do seu valor e do que pode dar à equipa; cada vez mais integrado, destaca-se com excelentes iniciativas; marcou com tremendo sentido de oportunidade o golo do título finalizando um cruzamento de Nuno Santos, mas podia ter marcado mais golos. Ganhou o seu lugar com mérito e a equipa fica claramente mais forte com ele.

MATHEUS NUNES  - 6 - Nos derradeiros 15 minutos do jogo a ansiedade foi tomando conta da equipa, tirando -lhe algum discernimento, pedia-se a entrada do Matheus Nunes para rejuvenar o meio campo; era o momento de assegurar a vitória que tanto representa para os sportinguistas espalhados pelo Mundo inteiro.

DANIEL BRAGANÇA - 6 - Depois de perdidas tantas oportunidades de golo, a equipa acusou o desgaste, enquanto o Boavista ameaçava com mais alguma posse de bola, urgia refrescar a equipa e o treinador muito atento fez tripla substituição, estava tanto em jogo, o Daniel veio ajudar a equilibrar e a fazer de tampão às tentativas do adversário.

JOVANE CABRAL - 6 - Substituiu o desgastado Pedro Gonçalves nos 10 minutos finais; entrou forte e manteve a defesa do Boavista longe da construção ofensiva. Teve um raid que provocou pânico na área adversária e que podia ter acabado em golo, mas pecou na definição.

MATHEUS REIS- 6 - Também era hora de fechar o lado esquerdo da defesa, o Nuno Mendes já dava sinais de dificuldade a recuperar e foi isso que o Matheus Reis foi fazer.

RÚBEN AMORIM- 6 - Merecia um 10 olímpico; foi o grande obreiro deste enorme sucesso que ficará para a eternidade. A equipa voltou a entrar muito focada no que tinha que fazer, tentou resolver cedo e dar tranquilidade a todos lá dentro e cá fora, várias oportunidades claras de golo poderiam ter dado um resultado histórico, mexeu na equipa quando o jogo pediu.

JESUALDO FERREIRA - 4 - Treinador honesto e equipa competente, fizeram o que lhes estava ao alcance; enfrentaram a melhor equipa do campeonato, um Sporting muito forte e determinado, tiveram a sorte de não sairem de Alvalade com mais golos sofridos, um só golo provocou incómodo até final, mas também tiveram mérito.

LUIS GODINHO - (Árbitro) - 5 - Estava convicto que liberto dos fantasmas do VAR iria fazer uma boa arbitragem e assim aconteceu, nada a apontar. O problema não é o árbitro Luís Godinho e ontem ficou claro e provado.

BRUNO ESTEVES - (VAR) - 4 - Houve um empurrão ao Pedro Gonçalves que o pode ter impedido de cabecear à boca da baliza, mas dá-se o benefício da dúvida; de resto, nada mais a apontar

NOTA: Caros amigos leitores, pela enorme importância que esta vitória representa para o Sporting, tomei a liberdade de brindar os nossos jogadores com os seus nomes na cor de ouro e dar-lhes a nota máxima de 6, a título extraordinário, não só por tudo o que fizeram neste jogo, mas também pela época extraordinária que culminou no título merecidíssimo de Campeões Nacionais 2020/21.

publicado às 06:30

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 09.05.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 32.ª jornada da Liga NOS.

Vamos ao jogo que mais nos interessa e no qual só podemos desejar que a arbitragem seja competente e imparcial, sem "casos" a manchar o que poderá ser um dia muito especial.

Sporting CP-Boavista FC
Árbitro: Luís Godinho
Assistentes: Rui Teixeira e Valter Rufo
4.º árbitro: Dinis Gorjão
VAR: Bruno Esteves
AVAR: Rui Cidade

Se a memória não me falha, no entanto, Luís Godinho já expulsou Rúben Amorim duas vezes esta época. Lá diz o ditado que 'não há duas sem três'...

publicado às 03:34

Boavisteiros na expectativa

Rui Gomes, em 08.05.21

97135536ee00e382732b468c158022dd.jpg

Ruí Óscar foi campeão nacional pelo Boavista em 2001 e na próxima terça-feira à noite, em Alvalade, pode ser testemunha do regresso do Sporting aos títulos no campeonato, depois de uma longa ausência de 19 anos. O antigo defesa não vê, no entanto, o Boavista como bobo da festa:

"Os axadrezados precisam de pontos e vão fazer a vida difícil ao Sporting. Gostava de ver uma vitória do Boavista, que está a precisar de pontos para a manutenção, mas o Sporting é favorito.

O Sporting merece ser campeão, sem dúvida nenhuma. Faz-me lembrar o ano em que fomos campeões no Boavista. Jornada a jornada, muita gente estava sempre à espera de um mau resultado nosso mas isso não acontecia. Fomos justos vencedores, como será o Sporting. Tem um excelente treinador e jovens jogadores muito talentosos. Os meus parabéns ao Sporting".

Agradecemos os parabéns do Rui Óscar, no entanto, gostaríamos de lhe dizer que esse título do Boavista em 2001 tem muito que se lhe diga e não se compara, minimamente, com esta época, caso o Sporting venha a ser campeão nacional.

_______________________________________________

Rami, defesa central do Boavista, também se deu à palavra sobre o jogo de terça-feira.

"Vamos ao Sporting e no futebol tudo pode acontecer. Vamos sofrer mas também vamos lutar até ao final. Acredito sempre que podemos fazer um bom resultado em casa do Sporting, sou um competidor e vou lutar até ao final.

Vai ser um jogo complicado, mas para eles também. Na minha carreira já ganhei títulos e sei que vai ser um jogo de muito stress para eles. Temos de entender isso. Vamos lutar primeiro para o nosso Boavista. A mim é-me igual que eles sejam campeões ou não. Tenho de pensar primeiro no Boavista e na nossa situação."

Creio que o objectivo do Sporting é do jogo não ser tão "complicado" como Rami antecipa. Na realidade, se a equipa entrar em campo com a mesma determinação do último jogo, o caso pode ficar resolvido muito antes do apito final.

publicado às 03:16

Sub-23 vencem no terreno do Boavista

Rui Gomes, em 11.03.21

_OU_9005.jpeg

O Sporting venceu, esta quinta-feira, fora de portas, o Boavista FC, por 2-1, em encontro da 13.ª e penúltima jornada da Fase Apuramento para a Taça Revelação. 

Num encontro disputado no Parque Desportivo de Avanca, os leões garantiram a vitória com tentos de Hevertton (33´) e Paulo Agostinho (60´). Os axadrezados haviam empatado por Jorge Silva (40´). Os boavisteiros ainda desperdiçaram um penálti aos 81´. 

Com este resultado, os leões seguram o segundo posto com 30 pontos, mais um que o Portimonense, terceiro classificado, que venceu o Rio Ave por 2-0. Com os dois primeiros classificados a garantirem o apuramento para a Taça Revelação, os algarvios, que têm um jogo em atraso, garantiram três preciosos pontos com golos de Felipe Dini (44') e Thiago Morais (66').

Os leões estão a três pontos do líder SL Benfica, que tem menos dois jogos.

SPORTING CP: Diego Calai, Rodrigo Rego, Hevertton (Cap.), Diogo Cabral (Diogo Brás, 65'), Daniel Rodrigues, Gonçalo Costa (Edson, 72'), R. Fernandes, Paulo Agostinho (Fati, 72'), Duarte, Renato Veiga e Joelson.
Suplentes: V. Gaspar, Chermiti, Samuel, Roberto M., R. Reis e Alex.
Treinador: Filipe Pedro
Disciplina: Cartão amarelo a Renato Veiga (44'), Diogo Cabral (44´), R. Fernandes (56') e Diogo Brás (82')

publicado às 16:45

Sub-23 regressam às vitórias

Rui Gomes, em 03.02.21

A equipa sub-23 do Sporting recebeu e venceu, nesta terça-feira, o Boavista FC por 2-1, no jogo referente à sexta jornada da fase de apuramento para a Taça Revelação. Depois de muito equilíbrio, Bruno Tavares colocou os leões a vencer mesmo em cima do intervalo. No segundo tempo, Diego Callai defendeu um penálti, segurando a vantagem, que seria depois aumentada por Lucas Dias.

Nos últimos minutos, a equipa verde e branca fechou-se e tentou defender a vantagem, mas o Boavista FC ainda chegaria ao golo. Contudo, o 2-1 seria mesmo o resultado final, que permite à formação orientada por Filipe Pedro assumir a liderança à condição com 18 pontos, mais um do que o Benfica, que tem menos um jogo.

Sporting: Diego Callai [GR], Hevertton Santos [C], Rodrigo Rêgo, Chico Lamba, Flávio Nazinho, Renato Veiga, Lucas Dias (Tiago Ferreira 80'), Duarte Carvalho (João Daniel 70'), Bruno Tavares (Babacar Fati 87'), Joelson Fernandes (D. Cabral 87') e Youssef Chermiti (Paulo Agostinho 70').

publicado às 03:32

A mensagem de Jesualdo Ferreira

Rui Gomes, em 27.01.21

Jesualdo Ferreira deixou mesmo uma mensagem a Pedro Porro: "Era escusado fazeres isso", 

publicado às 12:30

As Notas de Julius (7)

Rui Gomes, em 27.01.21

Palhinhaamrelobessa.jpg

Na 7.ª edição desta rubrica, temos a oportunidade de ler e comentar as notas (0-6) que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o Boavista, no Bessa, a contar para a 15.ª jornada da Liga NOS, que o Sporting venceu por 2-0.

"Vitória justa do Sporting com muita competência, apesar de muito perdulário a falhar vários golos cantados que se os tem marcado teria evitado Rúben Amorim fazer entrar o João Palhinha para acabar crucificado pelo árbitro. Era de todo importante darem esta resposta muito positiva três dias depois de terem ganho a Taça da Liga. O Boavista só incomodou nos 15 minutos finais".

ANTONIO ADÁN - 3.5 - Foi espectador a maior parte do tempo, também muito ajudado pela eficácia dos centrais.

PEDRO PORRO - 4 - Grande jogo do espanhol, foi um muro do seu lado e acabou a marcar um grande golo, que deu mais justiça ao resultado e tranquilidade à equipa.

LUÍS NETO - 3 - Aquele passe atrasado para o Adán deu-nos calafrios a todos, quando tem que jogar a bola com os pés ......!!! Tem muita sorte em ter um parceiro ao seu lado com a qualidade do Porro.

SEBASTIÁN COATES - 4 - Geriu muito bem a sua usual agressividade no momento do desarme para não levar amarelo. Ele e Feddal controlaram sempre a situação e anularam as tentativas do adversário, não lhes dando espaço para rematarem.

ZOUHAIR FEDDAL - 4 - Está em grande forma e melhorou bastante na saída com bola. É imperial no jogo aéreo e bravo nos duelos físicos.

NUNO MENDES - 4 - Foi deveras incansável e percorreu muito melhor o espaço que o adversário estrategicamente lhe facultou durante a primeira parte, executando excelentes cruzamentos e um deles teve o prémio merecido na excelente antecipação do Nuno Santos para o primeiro golo.

MATHEUS NUNES - 3.5 - A desempenhar muito bem o transporte de bola e construção de jogo, apesar das pobres condições do relvado não o ajudarem. Faz-me recordar muito a forma de jogar do colombiano James Rodríguez.

JOÃO MÁRIO - 3 - Algo menos activo que o colega Matheus; podia e devia ter explorado melhor o espaço que teve na primeira parte, falhou um golo cantado, fez tudo bem tirando o adversário do caminho e depois atirou à figura do guarda redes a três metros da linha de golo. Esperamos ainda aquela primeira versão do João Mário que bem conhecemos mas que tarda a aparecer.

JOVANE CABRAL - 4 - Foi o que teve mais capacidade para desequilibrar o meio campo adeversário com frequência, sofreu muitas faltas e acabou esgotado.

NUNO SANTOS - 4 - Com mais espaço, consegue tirar melhor partido da sua grande velocidade e levou quase sempre a melhor nos duelos; marcou o golo mais dificil que é invariavelmente o primeiro do jogo; pleno de oportunidade num excelente movimento de antecipação à bola cruzada pelo Nuno Mendes.

ANDRAZ SPORAR - 2.5 - Por vezes projecta a ideia que não anda lá; falhou dois golos cantados que podiam ter feito muita falta no final.

DANIEL BRAGANÇA - 3 - Entrou no momento em que a equipa já dava indícios de algumas dificuldades em parar o meio campo do Boavista e ajudou a acalmar a situação. Tem muito futebol nos pés e na cabeça.

TIAGO TOMÁS - 2.5 - Entrou na fase menos conseguida da equipa, no momento que era mais importante gerir o resultado.

JOÃO PALHINHA - 3 - Quando entra "aquilo" é outra coisa, pega logo no jogo, merece a "rendição" do árbitro no grave pecado que cometeu e fazerem-lhe a justiça de lhe retirar o amarelo premeditado, num lance em que nem falta foi.

TABATA - 2 - Entrou aos 88 minutos e jogou os 5 finais.

RÚBEN AMORIM - 5 - Mais um teste difícil que foi ultrapassado; é sempre tarefa árdua dar uma boa resposta três dias após se ganhar uma final de muita luta e com tremendo desgaste. Preparou com muita mestria o jogo e acima de tudo soube manter em alta o foco dos jogadores relativamente à responsabilidade de ganhar estes três pontos num campo tradicionalmente complicado.

JESUALDO FERREIRA - 2.5 - Cometeu um erro grave na sua estratégia da primeira parte, metendo o autocarro lá atrás com três centrais e uma linha de cinco, convidando o Sporting á invasão e o resultado não ficou definido ao intervalo porque os avançados do Sporting foram demasiado perdulários; remendou na segunda parte mas o mal já estava feito.

FÁBIO VERÍSSIMO - 2 - Estava preparado para lhe dar nota 5 quando aos 79 minutos cometeu aquele monumental disparate de mostrar o amarelo ao Palhinha. Ficamos todos convencidos que não foi um erro casual, dado que nem falta foi.

ANTÓNIO NOBRE (VAR ) - 5 - Excelente decisão no lance do golo do Nuno Santos, uma decisão de 10 centímetros.

publicado às 03:34

publicado às 18:15

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 25.01.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 15.ª jornada da Liga NOS:

Boavista FC-Sporting CP
Árbitro: Fábio Veríssimo
Assistentes: Bruno Rodrigues e Sérgio Jesus
4.º árbitro: Hugo Silva
VAR: António Nobre
AVAR: Nélson Pereira

SL Benfica-CD Nacional
Árbitro: Rui Costa
Assistentes: Nuno Manso e João Bessa Silva
4.º árbitro: Flávio Lima
VAR: Nuno Almeida 
AVAR: André Campos

SC Farense-FC Porto
Árbitro: Manuel Mota
Assistentes: Jorge Fernandes e Luciano Maia
4.º árbitro: Marcos Brazão
VAR: Hélder Malheiro
AVAR: Rui Cidade

SC Braga-Gil Vicente FC
Árbitro: Manuel Oliveira
Assistentes: Tiago Leandro e Tiago Mota
4.º árbitro: João Gonçalves
VAR: Rui Oliveira

publicado às 14:30

Leões do andebol regressam a vencer

Rui Gomes, em 21.01.21

139616931_10157400871596923_5463688533219174363_o.

A equipa de andebol do Sporting foi a casa do Boavista FC, esta quarta-feira, vencer por 26-28, em jogo antecipado da 16.ª jornada do Campeonato Placard Andebol I.

Após cerca de um mês sem competir, a formação liderada por Rui Silva chegou ao intervalo empatada 13-13, conseguindo depois garantir a vitória já nos minutos finais da segunda parte.

Francisco Tavares, com seis golos, e Pedro Valdés, com mais quatro, estiveram em destaque e terminaram a partida como os melhores marcadores do conjunto verde e branco.

Com este triunfo, o Sporting CP mantém-se no segundo lugar da competição com 43 pontos, menos dois do que o líder isolado, o FC Porto.

Os Leões voltam a entrar em campo já este sábado, dia 23 de Janeiro, na deslocação a casa do CD Xico Andebol, em jogo referente aos oitavos-de-final da Taça de Portugal.

publicado às 03:42

Leoas do voleibol vencem a Norte

Rui Gomes, em 30.11.20

Voleibol-Feminino.jpg

A equipa feminina de voleibol do Sporting venceu, este domingo, o Boavista FC por 0-3 em jogo referente à 13.ª jornada da fase regular do Campeonato Nacional.

A formação liderada por Rui Pedro Costa conseguiu superiorizar-se à equipa da casa, após um primeiro set mais disputado, e venceu com os parciais de 22-25, 14-25 e 17-25.

O Sporting CP volta a jogar com o Boavista FC, mas em casa, em jogo a contar para a 14.ª jornada da prova, já na próxima terça-feira.

publicado às 03:32

119033656_10157141111216923_1076587519948538339_n.

O sete inicial foi composto por Matevz Skok (guarda-redes), Arnaud Bingo, Pedro Valdés, Frankis Carol, Darko Đukić e Théo Clarac, com Salvador Salvador a defender e a trocar com Carlos Ruesga para o ataque.

O ponta sérvio Darko Dukic foi o melhor marcador com 7 golos.

Sporting CP: Pedro Valdés (3), Théo Clarac (1), Carlos Ruesga (6), Frankis Carol [C] (2), Tiago Rocha, Tomás Van Zeller [GR], Francisco Tavares (3), Salvador Salvador (4), Manuel Gaspar [GR] (1), Duarte Seixas (1), Arnaud Bingo (1), Nuno Roque (1), Darko Dukic (7), Joel Ribeiro (1), Nilton Melo e Matevz Skok [GR].

publicado às 03:32

Foto do dia

Rui Gomes, em 24.02.20

2020-02-23 (3).png

Gonzalo Plata, o homem do jogo com o Boavista (Resumo)

publicado às 03:32

87951743_10156645845446555_7433350236203909120_o.j

Nota: No lance mais polémico do jogo, como sempre, o benefício da dúvida nunca é dado ao Sporting. Na minha opinião, Ricardo Costa devia ter sido expulso e grande penalidade assinalada, por aquela entrada aos pés juntos sobre Gonzalo Plata.

publicado às 19:32

Depois do empate frente ao FC Porto na ronda anterior, a equipa de andebol do Sporting recebeu e venceu o Boavista por 38-19, em jogo da 13.ª jornada do Campeonato Nacional Placard.

Com Manuel Gaspar a defender a baliza da equipa leonina e apesar do baixo ritmo de jogo, o Sporting chegou ao intervalo a vencer por 18-11.

41.jpg

Motivado por duas ou três grandes defesas de Manuel Gaspar, o Sporting ganhou força na segunda parte do desafio e, mesmo sem acelarar muito, a meio do período já vencia por 29-16, um resultado que acabava com as esperanças do Boavista em discutir o jogo.

Até ao final, os leões limitaram-se a elevar a vantagem para 38-19 com Tomás Van-Zeller a destacar-se com várias defesas de grande nível, para evitar uma diferença ainda maior.

Sporting: Pedro Valdés (4), Edmislon Araújo (1), Gonçalo Vieira (2), Carlos Ruesga, Frankis Carol (C, 5), Aljoša Čudić (GR), Tiago Rocha (6), Tomás Van Zeller (GR), Francisco Tavares (2), Manuel Gaspar (GR), Arnaud Bingo (1), Valentin Ghionea (4), Nemanja Mladenović (3), Ivan Nikčević (5), Marko Vujin (1) e Luís Frade (4).  

publicado às 03:02

Rever a obra do palhaço Jorge Sousa

Rui Gomes, em 17.09.19

"O Boavista jogou como gosta. O árbitro foi condescendente e complicou ainda mais a vida ao Sporting".

Rui Santos, no programa Play-Off  da SIC Notícias, aqui.

publicado às 03:48

Empate no Bessa em dia de estreias

Rui Gomes, em 16.09.19

download.jpg

Leonel Pontes teve isto para dizer após o seu primeiro jogo ao leme da equipa principal do Sporting:

"Foi um jogo equilibrado, sabíamos as características do Boavista, uma equipa que ia defender, baixar as linhas e jogar no nosso erro. Acabaram por marcar num erro nosso.

Reagimos muito bem a esse golo, não tivemos qualidade ofensiva na primeira parte, principalmente no corredor esquerdo; faltaram dinâmicas, o Acuña nunca jogou com os colegas novos.

Na segunda parte corrigimos vários aspectos importantes, criámos situações de golo, empatámos e podíamos ter justificado a vitória em função do número de ocasiões que criámos.

Agora é preparar a melhor estratégia para o PSV e seguir no nosso caminho, foi isso que me pediram.

img_920x518$2019_09_15_22_20_36_1602805.jpg

Lamentavelmente, e olhando a um passado recente, começamos a ver coisas um pouco estranhas… O futebol é um jogo simples, mas rodeado de coisas algo estranhas. Acho estranho não haver mais respeito por uma instituição com tantos anos e por jogadores que são dos melhores que estão em Portugal.

Temos um dos melhores médios portugueses da actualidade que é o mais massacrado em termos de faltas e agressividade. O Bruno Fernandes sofreu dez faltas, apenas cinco foram assinaladas. Seis faltas foi o mesmo jogador a fazer. Viu o primeiro amarelo por indignação e o segundo amarelo na única falta que cometeu no jogo. Se queremos os melhores dentro de campo, temos de os proteger e o Bruno não foi protegido".

_____________________________________________________________________________________________

Pode rever aqui as faltas sobre Bruno Fernandes e outras entradas,

numa noite de dualidade de critérios.

Além de Leonel Pontes, tivemos as estreias absolutas de Rosier, a lateral direito, Bolasie, a ponta de lança e Jesé Rodríguez, que entrou na segunda parte e alinhou como extremo esquerdo.

Valentin Rosier, não me surpreendeu, dado que sempre senti que é um bom jogador. Melhor fisicamente e integrado na equipa, vai ser uma importante mais valia.

mw-1280.jpg

Jesé Rodríguez trabalhou bem, bom posicionamento no terreno e veio atrás defender. Precisa de tempo e de minutos de jogo para elevar o seu nível de performance.

Yannick Bolasie, simplesmente o melhor do jogo, merecia outra sorte no remate à trave na segunda parte. Ponta de lança não é a sua principal ou preferida posição, mas demonstrou ampla capacidade para a desempenhar. Excelente reforço, se mantiver este nível.

Gonzalo Plata muitíssimo longe do que se espera dele e do que ele é certamente capaz. Terá de simplificar o seu jogo e reconhecer que em Portugal, com a maioria das equipas a jogar em linhas baixas, não vai ter muitos espaços para dribles constantes.

Luís Neto esteve seguro em substituição de Coates e foi um bom parceiro para Mathieu que fez mais uma excelente exibição, a defender, na construção de jogo e até a participar nas manobras ofensivas.

Acuña não se viu nos primeiros 45 minutos, como aliás foi referido por Leonel Pontes. Acho que deve alinhar sempre a lateral esquerdo e esquecer Borja, salvo em circunstâncias pontuais.

Doumbia esteve muito melhor neste jogo, especialmente no meio campo ofensivo, que ele até agora raramente penetrava. Também mostrou melhor eficácia de passe.

Jorge Sousa sentiu a necessidade de expulsar Bruno Fernandes, num tipo de lance que mais uma vez lança suspeitas sobre a competência/isenção da arbitragem portuguesa. O capitão terá de reconhecer que apesar das inúmeras faltas que sofre, deve minimizar os prostestos. Eles aproveitam, sempre que há a oportunidade.

Depois do palhaço do João Pinheiro a assinalar três grandes penalidades em Alvalade, também Jorge Sousa quis contribuir para o circo que é a arbitragem em Portugal. Mas tudo passa impune nos olhos da FPF e da Liga de Clubes. Tanto assim é, que Pinheiro teve prémio de imediato ao ser nomeado para arbitrar o jogo dos encarnados na Luz.

É verdade que se abdicou de mais dois pontos, o que não é agradável, obviamente. Leonel Pontes necessita de mais tempo para trabalhar a equipa, até porque pelas selecções, só teve o plantel completo disponível na quinta-feira.

O Sporting soma assim o oitavo ponto em cinco jogos; já vai com menos quatros pontos do que os rivais directos, Benfica e FC Porto, e menos cinco do que o líder, Famalicão, que na próxima jornada vai, precisamente, a Alvalade. Mas, antes, há Liga Europa, frente ao PSV. Ou seja, mais uma semana algo complicada.

publicado às 04:48

Convocatória para o Boavista

Rui Gomes, em 15.09.19

70971436_10156228466656555_3504225832115634176_n.j

A convocatória de Leonel Pontes para o embate com o Boavista, a sua primeira como treinador da equipa principal do Sporting.

Com 19 jogadores na lista, será muito provavelmente Diogo Sousa, o terceiro guarda-redes, a ser excluído do grupo que vai pisar o relvado do Bessa.

Alguns destaques nesta jornada; Ristovski e Jovane Cabral continuam de fora a tratar das respectivas lesões, Battaglia, ausente desde Novembro 2018, integra a convocatória pela primeira vez esta época e dois outros casos de lesão, Luiz Phellype e Luciano Vietto.

Algo complicado prever o primeiro onze de Leonel Pontes, mas este é o meu palpite:

Renan; Rosier, Luís Neto, Mathieu e Acuña; Doumbia, Wendel e Bruno Fernandes; Bolasie, Gonzalo Plata e é expectável que por falta de alternativas Jesé Rodríguez vai ter a sua estreia de leão ao peito como ponta de lança. Ele já afirmou que alinha nas quatro posições do ataque, mas, mesmo assim, creio que esta será a menos apetecível.

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo