Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"É imperativo ajustar os critérios"

Rui Gomes, em 17.08.21

22021262_zRY9r.jpeg

No programa Raio-X da Sporting TV, Miguel Braga, Responsável de Comunicação do Sporting, teceu alguns comentários sobre a arbitragem de Luís Godinho no jogo de sábado frente ao SC Braga.

Entre outras considerações, Miguel Braga pediu ao Conselho de Arbitragem que faça as devidas rectificações em relação aos tempos de compensação nos diferentes jogos:

"É imperativo ajustar os critérios. Em Braga houve sete minutos na segunda parte, mas jogaram-se oito minutos com os descontos dos descontos. Já no jogo do FC Porto houve um golo nos descontos, a comemoração e depois a análise do VAR...o árbitro terminou o jogo nos cinco minutos que havia dado. Penso que são acertos que alguém no Conselho de Arbitragem irá fazer".

Sobre os critérios disciplinares:

"Eu acredito que se Luís Godinho se apercebesse da intensidade da falta, o Raúl Silva não tinha acabado a primeira parte. Foi um bom jogo entre duas boas equipas, com muita entrega, o que pode dificultar a ação do árbitro. A expulsão do Matheus Reis é justa, e o Sporting ganhou num campo difícil, mas são só mais três pontos".

Sobre a reincidência do Sporting ter ficado a jogar em Braga em inferioridade numérica:

"O SC Braga está mais experiente a jogar contra 10, e atacou desenfreadamente fazendo um golo nos descontos. A capacidade desta equipa a jogar com 10 é a maior vitória, e a prova que este staff técnico trabalha muito bem. O ano passado lembro-me de outra equipa que ficou reduzida a 10 contra o SC Braga e caiu rapidamente. A capacidade da equipa de Rúben Amorim em lutar contra as adversidades é um dos pontos fortes".

img_476x268$2021_08_16_02_35_44_1891554.jpg

Outra questão que mereceu crítica, foi a agressão sofrida por um sportinguista por parte de adeptos do SC Braga após o golo de Jovane e, neste caso, o responsável leonino pediu a intervenção das autoridades:

"Temos de sublinhar um comportamento bárbaro e medieval que ocorreu durante o jogo, em que agrediram o progenitor de uma criança de 7 anos que festejou quando o Sporting marcou o seu primeiro golo. As autoridades devem trabalhar para não deixar entrar estes adeptos. Devemos todos trabalhar para pacificar o futebol".

publicado às 04:46

As Notas de Julius 2021/22 (01)

Julius Coelho, em 01.08.21

(Amigos leitores do Camarote Leonino, cá estamos de novo com as Notas de Julius, preparados para esta nova e longa temporada de jogos da Supertaça, Taça da Liga, Taça de Portugal, Campeonato e Liga dos Campeões.)

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes do jogo Sporting / Braga a contar para a Supertaça Cândido de Oliveira - que terminou com a vitória do Sporting por 2-1, golos marcados por Jovane Cabral 29' e Pedro Gonçalves 43'.

Grande jogo da equipa, depois de uma entrada frouxa. Quase meia hora a ver jogar o Braga, que com melhor dinâmica e com as linhas mais juntas chegou naturalmente ao primeiro golo do jogo. Foi o clique... porque a partir daí só deu Sporting. O resultado acaba por ser bastante escasso, face às oportunidades desperdiçadas. O Braga foi caindo físicamente e nunca mais incomodou a defesa dos leões até ao apito final do árbitro. A equipa do Sporting deu já bons indícios, parecendo bem preparada para o arranque do campeonato.

221134587_10157857253011555_7532793366213579273_n.

DESTAQUE NUNO MENDES - 5 - O futebol tem destas coisas, há uma semana no jogo treino contra o Olympique de Lyon, o Nuno Mendes pareceu ser o elemento da equipa mais atrasado na preparação, denotando ainda alguns problemas fisícos. Ontem, mostrou exactamente o contrário, sendo de longe o jogador que mais apresentou "andamento com altíssima rotação". Sempre impecável a defender, sem perder um único duelo individual, e ainda arrancou para cima do adversário várias vezes com excelentes combinações com o Jovane. Foi ele, a inspiração para todos os colegas da equipa.

ANTONIO ADÁN - 4 - Foi chamado a intervir mais vezes pelos colegas no jogo de pés nas saídas da equipa em que esteve sempre bem. No golo do Braga a defesa foi traída pelo bom lançamento para as suas costas e o Fransérgio apareceu na área bem colocado, a bola ainda bateu no poste mas acabou dentro da baliza. O Braga não mais incomodou até final, salvo alguns esporádicos cruzamentos que o espanhol resolveu sempre com facilidade e muita segurança.

RICARDO ESGAIO - 4 - Mostrou que é alternativa fortíssima ao espanhol Pedro Porro, está de facto com um futebol muito mais adulto, mais responsável. Ontem até que seria uma escolha possível do treinador por conhecer bem a sua ex-equipa principalmente o Galeno, um dos venenos mais motíferos dos bracarenses e na verdade anulou-o. Lê muito bem o jogo, sabe quando pode e deve subir, esteve sempre bem até final, apontando ao Pedro Porro, que ele está ali e que não vai facilitar.

GONÇALO INÁCIO - 4 - Exibição bastante segura e muito atenta sempre em crescendo, especialmente nas dobras ao Esgaio na ajuda a travar o Galeno. Tem responsabilidades no golo sofrido, o lançamento convidou o Fransérgio a desmarcar-se e o Gonçalo devia ter percebido de imediato. Quando deu conta "ya fuiste" era tarde, foi o seu único deslize em toda a partida.

SEBASTIÁN COATES (CAP) - 3.5 - Foi dos últimos a chegar das férias e não podia estar já no mesmo ritmo dos restantes colegas, aparte que sempre lhe foi difícil o arranque das épocas. Precisa sempre de tempo para trabalhar conveniente o físico, mas ainda assim surpreendeu pela positiva. Teve alguns passes mal medidos, mas neste dia foi a vez dele ser ajudado pelos colegas do lado e à sua frente. 

ZOUHAIR FEDDAL - 3.5 - Não está ainda na sua melhor condição física, mas mesmo assim o seu rendimento foi bastante positivo; facilitou em alguns lances que conseguiu depois resolver in extremis. Foi aos seus limites e acabou esgotado a implorar que o sacassem dali, o treinador percebeu e fez entrar o Matheus Reis.

JOÃO PALHINHA - 4 - Uma exibição também em crescendo, hesitante no início ainda à procura do seu ritmo e do timing nas entradas à bola nos cortes, mas o golo do Braga despertou-o e voltou a ser o polvo que abraçou todo o meio campo e a defesa da equipa, protegendo-a até ao final. O esvaziar do meio campo do Braga coincidiu precisamente com o seu crescimento no jogo.

image.jpg

MATHEUS NUNES - 4 - Aí está a nova versão do João Mário na equipa e saiu-se muito bem com a missão, sabendo que tinha em cima de si todos os olhares, não só dos adeptos do Sporting mas também dos adversários em geral. É óbvio que ainda cometeu vários erros, principalmente na primeira meia hora em que pareceu algumas vezes perdido no meio campo. Tal como o resto da equipa, sentiu o clique do golo do Braga e arregaçou as mangas concentrando-se melhor no que tinha que fazer. Necessita agora de aprender a ler melhor jogo e os timings quando é hora de segurar e largar a bola.

JOVANE CABRAL - 4 - Estreou oficialmente a sua nova camisola 10 e com um bom golo num momento importantíssimo do jogo. O Braga estava na mão de cima e já na frente do marcador e por isso sentiu que tinha que fazer algo e fez. Arrancou no momento certo em que o Nuno Mendes o lançou isolando-o e na cara do guarda redes do Braga fez o golo do empate. Mais participativo do que era normal vê-lo, terá nesta época a sua grande chance de mostrar que tem capacidade para ser titular.

PEDRO GONÇALVES - 5 - Marcou um golo extraordinário, à Quaresma. Com o passar de cada jogo deixa cada vez mais marca do grande jogador e goleador que é, sendo verdade que também surpreendeu ao falhar dois golos de forma escandalosa, mas era ele que estava lá. A época está agora a começar e o melhor acerto chegará em breve. Fisicamente está ainda longe do seu melhor, perdendo várias bolas que normalmente não perde.

PAULINHO - 3.5 - Também não entrou muito bem no jogo, esteve desligado algum tempo, demasiado sozinho numa luta deveras inglória contra os centrais do Braga. Com o golo do adversário veio o arregaçar das mangas dos colegas, juntaram-se todos mais e aí já se viu em bom plano participando sempre bem na construção. Lutou bastante até à exaustão e foi substituído pelo Tiago Tomás.

TIAGO TOMÁS - 3 - Entrou para os derradeiros vinte minutos a substituir o esgotado Paulinho, tentou trazer mais energia e velocidade ao ataque do Sporting, mas a equipa já atacava menos e entrava no período de conservar a bola em zonas mais recuadas.

NUNO SANTOS - 2.5 - Entrou nos dez minutos finais para o lugar do Jovane, ajudou a equipa a gerir o tempo, segurando a vantagem que tinha no marcador, não se aventurou porque já não era hora para isso.

MATHEUS REIS - 2 - Entrou para o lugar do esgotadíssimo Feddal, cometeu alguns erros provocando faltas em zonas próximas da área do Sporting, continua a não convencer, ainda não mostrou ser claramente superior ao Borja.

TABATA - 2 -Entrou a substituir o Pedro Gonçalves, fresco veio trazer mais equilíbrio no espaço entre o meio campo e o ataque, mas a ideia era gerir o resultado mantendo as linhas mais recuadas.

RÚBEN AMORIM - 5.5- Raramente comete falhas, prepara tudo ao detalhe, continua a crescer como treinador, estudando cada vez melhor o adversário e as características dos jogadores que tem no plantel. A equipa é praticamente a mesma que se tornou campeã. Todos eles já sabem  de cor e salteado o que ele pretende deles e do jogo. Há sempre coisas a melhorar, é um facto, mas a equipa fez uma excelente pré-época e apresentou-se nesta final preparadíssima para a ganhar e ganhou-a justamente. De todos os jogos contra o Braga, este foi de longe o mais conseguido em termos exibicionais, sem espinhas.

CARLOS CARVALHAL - 3 - Ficou finalmente convencido e que raro!!! Ouvimo-lo dizer várias vezes no final do jogo, que o Sporting é uma grande equipa e que foi um vencedor justo. Foi preciso perder quatro vezes seguidas para o reconhecer. Desta vez, nem quando viu a sua equipa marcar primeiro ficou confiante e tinha razões para isso, afinal salvou-se de uma goleada histórica. 

JOÃO PINHEIRO (Árbitro) - 3 - Um aglomerado de errozinhos pequenos mancharam a sua arbitragem. Assinalou várias vezes o que não era falta e deixou passar outros lances que eram faltosos. Depois, foram 8 minutos de descontos? Só acabava quando o Braga empatasse? Disciplinarmente esteve menos mal.

ANDRÉ NARCISO (VAR) - 3 - Sem casos para intervir, assistiu ao jogo tranquilo.

publicado às 06:19

A mensagem de Sporar

Rui Gomes, em 02.02.21

img_920x518$2021_02_02_11_29_40_1810584.jpg

Andraz Sporar já foi apresentado em Braga. Esta terça-feira publicou uma mensagem dirigida ao balneário leonino, e também uma promessa aos adeptos bracarenses:

"A minha vida profissional toma agora um novo rumo. Até ao fim desta época, vou representar o SC Braga e assumirei este desafio com a dedicação, a ambição e o total empenho de sempre. Quero deixar uma mensagem a todos os meus colegas de equipa no Sporting: excelentes jogadores e uma grande família, que fará de tudo para dar muitas alegrias aos seus adeptos. Aos sportinguistas, muito obrigado pelo enorme apoio que sempre me deram. Aos bracarenses, prometo honrar e defender esta camisola com todas as minhas forças!".

Não há muito mais para dizer sobre Sporar. Sou um dos que pensam que apesar da sua performance em tempos mais recentes, ele é melhor do que tem mostrado.

Como já referi em comentário, nunca "engatou" esta época, perdeu a confiança e um ponta de lança com contrariedades psicológicas não vai produzir ao nível que se deseja nem sequer ao nível do seu talento. Digo isto, reconhecendo, no entanto, que o seu grande negativo é não ter jogo aéreo na área, condição importante para qualquer avançado.

Esperamos que recupere a forma no clube minhoto e que se venha a valorizar, indiferente das futuras acções desse emblema.

publicado às 17:15

A equipa de futsal do Sporting CP recebeu e venceu o SC Braga/AAUM por 7-2, em jogo antecipado da 11.ª jornada da Liga Placard.

Com uma excelente moldura humana presente no Pavilhão João Rocha, os golos leoninos foram apontados por Pany Varela, Cavinato, João Matos, Léo (2) Pauleta e Rocha. Bruno Cintra e Cássio anotaram para os visitantes.

4_8.jpg

Depois de uma primeira parte muito bem conseguida por parte da turma de Alvalade (4-0), o segundo tempo começou com novo tento verde e branco apontado por Pauleta, confirmando a mão cheia de golos para os homens da casa. Instantes depois, chegou o sexto numa jogada perfeita de Rocha que fintou dois adversários e, depois de tirar o guarda-redes adversário da frente, encostou para o fundo da baliza do SC Braga/AAUM. Grande golo do brasileiro.  

10_0.jpg

O sétimo golo surgiu através de Alex, que 'bisou' na partida, com os visitantes a dar um ar da sua graça com dois golos, o último a sete minutos do apito final.

Após uma exibição deveras categórica perante os seus adeptos, o Sporting continua em segundo lugar, com 25 pontos, a três do Benfica que também esta quarta-feira venceu os Leões de Porto Salvo, ambos com dez jogos realizados. O Modicus segue em terceiro com 17 pontos e um jogo a menos.

publicado às 04:01

 

image.jpg

 

No final da partida com o SC Braga, o presidente Frederico Varandas falou aos jornalistas:

 

Jogo: "Queria dedicar esta vitória ao nosso treinador, Marcel Keizer, que hoje teve a infelicidade de perder um familiar muito próximo e, com grande profissionalismo, fez o jogo. Com grande dificuldade foi à conferência de imprensa e esta vitória é para ele".

 

Arbitragem: "O Sporting, eu enquanto presidente, perdi em Tondela e perdi bem. Perdi porque o Sporting foi inferior. Perdi com o Portimonense, perdi bem porque fui inferior ao Portimonense. Empatei com o FC Porto, empatei bem. Hoje foi justo o resultado e certamente houve erros de um lado e do outro nestes três jogos que eu enunciei.

 

Para mim há três formas de lidar com a derrota. Com dignidade, conseguindo perceber porque se perdeu, olhar para dentro; a versão histeria e eu admito que frustração de perder uma final em casa, mais uma vez, não é fácil; e a versão cobarde que é refugiar-nos noutras pessoas, em linhas.. Porque se há coisa que eu sei, neste momento, é isto: a arbitragem está com o VAR muito melhor do que sempre foi. Erram? Erramos todos. Erram os árbitros, erram os treinadores,... E hoje vive-se, sinto eu, com uma arbitragem mais livre.

 

E o que me preocupa mais nisto tudo é ver um presidente a dizer que um determinado árbitro não pode voltar a arbitrar e hoje ter a notícia que pede uma licença por tempo indeterminado para não arbitrar. Isto é que não pode voltar a acontecer e é preciso ter coragem de dizer as coisas. Há um tempo que não pode voltar atrás e a minha direcção, enquanto Sporting, não vai deixar que isto volte para trás".

 

Braga: "Eu não comentei as arbitragens. O Braga não foi prejudicado. Há um penálti claríssimo sobre o Coates, há uma falta antes que antecede um golo do Braga que é bem anulado e eu percebo que depois é a fase emocional, que leva as pessoas a dizer alguns disparates. Depois há uma terceira via que é a de fazer das pessoas idiotas.

 

abel_ferreira_braga_foto_jose_coelho_lusa12290c9b_

 

Neste momento existem erros de arbitragem que vão sempre existir. Acho que o VAR é importantíssimo, há que melhorar a qualidade dos árbitros? Há. Há que melhorar a qualidade dos treinadores? Há. Há que melhorar a qualidade dos dirigentes? Há".

 

Nota: O discurso histérico do treinador Abel Ferreira, com murros na mesa à mistura, em conferência de imprensa, assim como o de António Salvaldor, após a derrota frente ao Sporting.

 

publicado às 05:01

 

mw-640.jpeg

 

SC BRAGA - SPORTING CP

 

Comecemos pelo jogo na Pedreira onde Luís Godinho não teve uma noite fácil. Num jogo intenso, muito disputado entre as duas equipas em campo, há dois lances que marcam particularmente o encontro deste sábado, que terminou com a vitória dos bracarenses.

 

Matheus choca com Bas Dost


Ao minuto 12, após cruzamento da esquerda, o guarda-redes do SC Braga sai da baliza e acaba por chocar com as pernas de Bas Dost. O árbitro não assinalou falta.

 

A decisão divide o painel do “Record”. Se Jorge Faustino considera “falta imprudente” do brasileiro na tentativa de fazer a mancha, Marco Ferreira entende que se trata de um “lance normal” de contacto no jogo.

 

Duarte Gomes, por sua parte, é da opinião de que “a bola já passou” quando Matheus e Bas Dost se encontram. “A melhor decisão, depois da acção do VAR, seria marcar penálti”, considera o ex-árbitro em "A Bola”.

 

Vários imbróglios num só


O minuto 44 é, provavelmente, o mais central deste jogo. Mathieu marcou na própria baliza mas o golo acabou anulado, uma vez que o árbitro Luís Godinho, depois de consultar o VAR, entendeu que houve falta de Paulinho sobre Gelson no início da jogada. Pelo meio, o SC Braga reclama um penálti por falta de Piccini sobre Ricardo Horta.

 

Sobre o lance que está na origem da decisão - se há ou não falta de Paulinho sobre Gelson - o painel de “O Jogo” é unânime: há toque sobre o jogador do Sporting. A falta foi bem assinalada. Essa não é, contudo a opinião de Duarte Gomes, que considera não ser evidente: “nenhuma imagem deixa claro ter havido toque”, diz.

 

Quanto à grande penalidade, mais uma vez, a opinião é dividida. No “Record” Jorge Faustino acha que há falta, opinião com a qual concorda José Leirós e Duarte Gomes, muito embora este dê o “benefício da dúvida ao árbitro” por não ser evidente a intensidade do toque do braço de Piccini.

 

Marco Ferreira, Jorge Coroado e Fortunato Azevedo acabam por equilibrar a balança, ao considerarem que esteve bem o árbitro ao nada assinalar.

 

Golo ao cair do pano


Quanto ao golo que decidiu a partida, tudo de acordo: Raúl Silva sai de posição regular para cabecear a bola e fazer o tento que deu os três pontos ao Sporting de Braga.

 

SL BENFICA - VITÓRIA DE GUIMARÃES

 

Golo de Raphinha bem anulado


Na Luz, há dois lances de maior evidência. O primeiro, ao minuto 23, conduziu ao golo do Vitória de Guimarães, que seria o primeiro do jogo, mas que foi anulado.

 

Tudo certo, de acordo com a análise dos painéis de arbitragem. O fora de jogo de Jubal no momento do cruzamento justifica a anulação do golo de Raphinha.

 

Mão na bola ou bola na mão?


Ainda na primeira parte, o outro lance a deixar dúvidas foi aquele que levou Carlos Xistra a assinalar grande penalidade a favor do Benfica por mão de João Aurélio dentro da área vimaranense.

 

Aqui a opinião dominante é que o árbitro decidiu bem por se considerar que a mão de João Aurélio estava aberta de forma injustificada, não estava em posição natural. Neste lance, só Jorge Coroado discorda por considerar que o cabeceamento de Jardel “deu uma trajectória diferente e imprevista à bola".

 

publicado às 14:28

 

bruno_de_carvalho_sporting_pensativo.artigo.jpg

 

Após a derrota em Braga, Bruno de Carvalho recorreu novamente ao Facebook para enviar uma mensagem que, em princípio, não parece ser só destinada aos adeptos/sócios do Clube:

 

"Não é tempo de levantar a cabeça. É tempo de a baixar! Baixar, e olhar bem para o símbolo que trazemos no peito. E depois termos todos a capacidade de reflectir se somos dignos de o usar.

 

Isto desde dirigentes, aos atletas, aos treinadores e aos adeptos/sócios.

 

O Povo diz que as desculpas não se pedem, mas evitam-se...

 

Pois eu tenho de pedir desculpa aos cerca de 2.000 adeptos/sócios que vieram a Braga apoiar a equipa. E tenho de pedir desculpa aos 3.5 milhões de Sportinguistas que, mais uma vez, sentem tristeza e desalento quando mereciam tanto ser felizes".

 

Lembrei-me de uma frase famosa de John F. Kennedy que é há muito pertinente à vida leonina no consulado de cinco anos de Bruno de Carvalho:

 

"De nada serve apontar culpas pelo passado, vamos aceitar a nossa responsabilidade pelo presente e pelo futuro".

 

E creio que é precisamente isso que Bruno de Carvalho terá de fazer, se não neste exacto momento, num futuro muito próximo.

 

No que ao futebol profissional diz respeito, nomeadamente a equipa principal, o Sporting encontra-se neste momento perante a quase inevitabilidade de não conquistar o campeonato e, muito provavelmente, nem sequer assegurar o 2.º lugar que dá acesso à Liga dos Campeões e os muitos milhões em disputa na próxima época.

 

Não vou questionar a continuidade do presidente neste momento. Um cenário bem mais complexo, dado que apesar da propaganda avulsa dos últimos meses, Bruno de Carvalho nunca abdicará da presidência de livre vontade. Isto, não obstante a sua (muita) responsabilidade por tudo o que tem acontecido no futebol, tanto positivo como negativo. A realidade é que não há "estrutura" alguma, é apenas uma palavra solta a ser usada à conveniência. A verdadeira estrutura resume-se a duas pessoas: o presidente e o treinador. Não... o que temos pela frente, é o futuro do técnico Jorge Jesus.

 

Para alguns, como é o meu caso desde o primeiro dia, ele nunca devia ter sido contratado, e muito menos ainda a troco dos muitos milhões (ninguém sabe ao certo) que está a receber. Por isso, a saída dele nunca será muito cedo. Dito isto, recorde-se (como o próprio nos recordou ontem) que ainda tem um ano de contrato, o que implica uma indemnização muito substancial, e não vislumbro Bruno de Carvalho avançar com um processo disciplinar, como fez com Marco Silva, para minimizar os danos financeiros.

 

O Sporting ainda disputa duas competições esta época: a Taça de Portugal e a Liga Europa. Possível, mas muito improvável a conquista da última. Será que a conquista da primeira dá causa suficiente para Jesus permanecer mais uma época ?... Na minha opinião não. Muito pouco para tão enorme investimento e com fortes probabilidades de se ter mais do mesmo na próxima temporada.

 

publicado às 07:18

 

img_770x433$2018_01_17_09_55_14_1354910.jpg

 

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) assumiu esta quarta-feira preocupação com os discursos ofensivos, que arruínam a imagem das competições, na sequência da troca de insultos entre os presidentes de Sporting e Braga.

 

Instado a comentar o diferendo ruidoso entre Bruno de Carvalho e António Salvador, o director de comunicação da Liga de Clubes, António Barroso, teve isto para dizer:

 

"Estamos preocupados com o nível extremado da discussão e o discurso inflamado que tem vindo a ser noticiado. A LPFP não se revê em discursos ofensivos e apela a todos os intervenientes para que tenham o máximo sentido de responsabilidade nas suas declarações.

 

Temos orgulho em ter um dos mais competitivos campeonatos da Europa, mas todo o ruído e deselegâncias estão a arruinar a imagem das nossas competições. Queremos uma recta final do campeonato repleta de emoção, entusiasmo e desportivismo. Só assim se poderá mostrar a excelência do futebol português. Reiteramos o apelo ao fair-play e à elevação".

 

Posição muito branda assumida pelo Executivo da Liga. Este e outros casos de registo no futebol português exigem uma mão pesada e não meros apelos ao fair-play e à elevação, disposições que obviamente não impressionam os principais protagonistas.

 

publicado às 04:43

Foto do Dia

Rui Gomes, em 25.01.18

 

img_FanaticaBig$2018_01_24_23_37_01_1357688.jpg

Leões festejam no balneário em Braga

 

publicado às 04:00

E que tal o vídeo-árbitro ?

Rui Gomes, em 10.08.17

 

 

Abel Ferreira: "É um facto que o Benfica não precisa de muitas oportunidades para marcar um golo, tem muita qualidade na frente. Mantivemos o jogo aberto com o 2-1 e acabámos a primeira parte a lutar pelo resultado. Na segunda parte o Benfica fez o 3-1, nós fizemos mais dois golos... Mas se o videoárbitro está aqui pela veracidade do jogo... Um desses golos é limpo. O Seferovic está a colocar o nosso jogador Ricardo Horta em jogo. Não sei se ganharia o jogo, mas pelo menos voltaríamos ao jogo".

 

Rui Vitória: "Já tivemos mais jogos com o videoárbitro... A Taça o ano passado, a Supertaça, jogos particulares e não falei. E, se calhar, tive lances para o fazer. Não vamos agora analisar o que já foi analisado. Se vamos por aí, podemos entrar no lance do Jardel, ao acabar a primeira parte, e logo ali era o 3-1".

 

publicado às 06:20

Sporting sagra-se bicampeão nacional

Rui Gomes, em 27.06.17

 

image.jpg

 

O Sporting conquistou, esta terça-feira, o 14º título de campeão de futsal, o segundo consecutivo, depois de vencer o quarto jogo da final, em Braga, por 1-3.

 

A equipa leonina esteve sempre em vantagem e controlou a partida, chegando mesmo ao 0-3, sofrendo o golo apenas nos segundos finais, um tento que, porém não deu esperanças ao Braga/AAUM.

 

Este é o sexto título para o Sporting nos últimos 10 anos.

 

Parabéns aos "leões" e também ao Braga/AAUM pelo sua valiosa disputa da final e pelo seu exemplar desportivismo.

 

publicado às 21:18

 

O SC Braga infligiu a primeira derrota do Sporting no Campeonato Nacional com o 5-4 do segundo jogo da decisão da Liga. O início de jogo foi particularmente complicado, já que os bracarenses adiantaram-se logo aos 10 segundos da partida. Tiago Brito tabelou bem e, depois de receber do pivot, atirou, enganando Marcão. Aos três minutos, Dieguinho ainda teve espaço para finalizar, mas não encostou competentemente após bola parada. Caio Japa viveu semelhante situação, não conseguindo desfeitear Xot.

 

D2D2G4OQ.jpg

 

A 1.16 do fim, em desvantagem no marcador, uma réplica do livre do último embate deu o 5-4 final. Merlim tocou em Cary que atirou forte para um golo de esperança (tinha sido Fortino no domingo a conseguir golo idêntico), que acabou gorada pelo controlo defensivo dos bracarenses.  

 

Assim, o SC Braga igualou a final do Campeonato Nacional e adiou decisão. As duas equipas voltam a encontrar-se no sábado, às 21h00, no Pavilhão Multiusos de Odivelas, no terceiro jogo de uma final disputada à melhor de cinco.

 

publicado às 05:03

 

image.jpg

 

A equipa de futsal do Sporting venceu neste domingo à noite o Braga no primeiro jogo da final do Campeonato Nacional por 3-1. Pedro Cary (2'),  Fortino (14') e Diogo, logo no início da segunda parte, fizeram os golos que deram o justo triunfo e vantagem frente aos bracarenses.

 

O segundo jogo desta final será agora disputado fora de portas, na quarta-feira, às 20h45, regressando ambas as equipas a Odivelas para jogar a terceira partida, de novo às 21h, no sábado.

 

publicado às 04:19

 

img_770x433$2016_05_15_18_05_50_1102119.jpg

 

As cenas de pancadaria que se registaram perto do intervalo do jogo em Braga, foram antecedidas de um momento caricato nas bancadas do Estádio AXA. É que, mesmo a perder por 2-0, alguns adeptos do clube minhoto celebraram pouco depois dos 40 minutos. E porquê? Porque nessa altura o clube da Luz acabava de apontar o segundo golo ao Nacional.

Tal situação valeu uma brutal assobiadela por parte dos fãs do Sporting, ao passo que os restantes adeptos do SC. Braga também se juntaram à insatisfação por aquele momento. Certo é que, pouco depois deste primeiro incidente, sucederam-se outras cenas de pancadaria nas bancadas atrás dos bancos de suplentes, situação que motivou até a intervenção de Jorge Jesus.

 

Momentos de excesso de paixão clubista e pouca sensatez. Considerando o grande número de adeptos encarnados na cidade minhota, até era de esperar alguma reacção adversa.

 

publicado às 04:14

 

ng6775959.jpg

 

Na zona mista do estádio Axa, em Braga, logo após a conclusão do desafio entre o Sporting e a equipa minhota, Octávio  Machado não perdeu tempo a apontar o dedo acusatório a Vítor Oliveira, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF:

 

«O Sporting foi a melhor equipa do campeonato, mas lamento que tudo tivesse terminado como começou, isto é, penáltis contra o Benfica só depois dos 95 minutos e quando estivessem a ganhar 5-0.

 

Considero factual o que aconteceu na primeira jornada, contra o Estoril, e hoje, mais uma vez, contra o Nacional da Madeira, no jogo decisivo, em que houve um penálti do Talisca e não foi marcado, quando estava 0-0.

 

Este campeonato vai ficar na história como o 35 de Vítor Pereira. Ele mostrou que aqueles que votaram contra si, em reunião na Liga, têm toda a razão. Não é só o Sporting a queixar-se.

 

As últimas nomeações foram prova de que não houve vergonha nenhuma. O Sporting foi, de longe, a melhor equipa e nos confrontos directos, com árbitros internacionais, viu-se a diferença».

 

publicado às 21:41

Foto do Dia

Rui Gomes, em 15.05.16

 

img_FanaticaBig$2016_05_14_23_03_48_1101819.jpgimg_FanaticaBig$2016_05_14_23_03_35_1101812.jpg

img_FanaticaBig$2016_05_14_23_03_43_1101817.jpgimg_FanaticaBig$2016_05_14_23_03_39_1101814.jpg

 Chegada do Sporting a Braga este sábado

 

publicado às 06:09

 

O futebol, especialmente em Portugal, é mesmo surpreendente. Acabei há instantes de assistir à primeira parte do Benfica - SC Braga, e pergunto a mim próprio como é possível uma equipa que devia estar a perder, por 2-0, aos 10', chega aos 40', a vencer por 3-0, por circunstâncias várias e sem nada de excepcional fazer.

 

Por este andamento das coisas, será melhor encomendar as faixas de campeão para o clube da Luz. Não precisa de fazer muito, apenas o suficiente, e os restantes componentes do jogo encarregam-se de resolver a contenda.

 

Futebol "Made in Portugal"... recomenda-se !

 

P.S.: Mérito de Mitroglou no aproveitamento do erro da defesa bracarense. Grande penalidade muito discutível, salvo para o Benfica, claro; três ou quatro decisões muito simpáticas da arbitragem, inclusive ao perdoar um cartão amarelo flagrante a Jardel, sensivelmente aos 18 minutos de jogo, e a permitir um contra-ataque perigoso ao Benfica. Bom golo de Pizzi, mas creio que não marcará muitos iguais.

 

Componente: "Cada uma das forças que actua simultaneamente para produzir entre todas uma resultante".

 

Momento do jogo (depois de já estar resolvido): Grande penalidade assinalada contra o Benfica, 376 dias depois !!! O árbitro ainda hesitou, mas com o resultado em 5-0, pensou que seria melhor não convidar críticas. Caso fosse um lance decisivo no jogo, a lei as probabilidades (encarnadas) indica que não marcaria.

 

img_FanaticaBig$2016_04_01_21_11_23_1083719.jpgimg_FanaticaBig$2016_04_01_21_57_24_1083732.jpg

O tira-teimas !

publicado às 21:36

 

19108944_ep7t4.jpg

Ontem aconteceu o que seria inevitável com tantas bazófias e provocações gratuitas aos adversários, mesmo quando não os defrontamos. Já estou farto de ser gozado hoje. Acho que a arbitragem ajudou a que tivéssemos perdido mas ficar só por aqui (como o Bruno Carvalho fez) é muito redutor. Temos forçosamente que saber crescer e aprender com as derrotas e com os nossos erros e não é com posts do Facebook a falar em árbitros que vamos a algum lado.

 

A derrota de ontem, tal como a muito penalizadora eliminação contra o CSKA tem um grande culpado: Jorge Jesus. É inacreditável como alguém que está entre os dez treinadores mais bem pagos do mundo faz ainda erros de principiante ao fim de tantos meses com a equipa. Sem querer ser exaustivo destaco estes:

 

1. Entrada em campo com uma equipa com poucas rotinas num jogo dificil e decisivo (parece que era habitual nele no Benfica e quase sempre com maus resultados);

 

2. Substituição prematura do João Mário (dá-me ideia que embirra com ele e já me irrita a sucessão de críticas publicas que lhe fez nomeadamente no ultimo Domingo e no jogo com o Rio Ave);

 

3. Desorganização defensiva permanente com erros colectivos e individuais (Jefferson e Paulo Oliveira são mesmo muito limitados apesar das poucas contratações aproveitáveis na era Carvalho) e só não levámos ainda mais golos porque vários jogadores do Braga, que têm evidentes deficiências técnicas, falharam muitas recepções depois de ganhar as costas dos nossos defesas;

 

4. Adiamento das substituições (tal como na Russia com o CSKA) que poderiam nomeadamente ter estancado a pressão do Braga depois do 3-2;

 

5. Preocupante forma física de vários jogadores que deram o berro antes dos do Braga (e jogaram até agora os mesmos jogos).

 

Eu acredito que a obsessão do Jesus com o Benfica tira-lhe o foco do que deve ser o principal que é pôr a nossa equipa a jogar bom futebol, coisa que na verdade ontem vimos a espaços mas que tem sido muito raro ver esta época, apesar de estarmos à frente do campeonato (em terra de cegos quem tem olho é rei). Lembro que no campeonato ainda não jogámos com o Porto e com o Braga, que me parecem superiores neste momento ao Benfica.

 

Estou triste por termos perdido o troféu que tão brilhantemente ganhámos o ano passado e não termos entrado na Liga dos Campeões mas não tenho duvidas que o principal culpado é o Jorge Jesus (e talvez os sportinguistas que o veneram). É claro que é bom estarmos hoje a liderar o campeonato mas aqui temos tido sem duvida muita estrelinha (que espero seja de campeão).

 

Confio que o Jesus saiba arrepiar caminho e não julgue que lá por ter carta branca da Direcção, que está completamente nas suas mãos, e por ter trocado o Benfica pelo Sporting os sportinguistas sejam todos acríticos e seus vassalos. Pelo contrário, com o seu perfil lampiónico e o dinheiro que ganha, a nossa exigência deve ser ainda maior.

 

Espero que acabem as bazófias do Jesus porque isso não é o Sporting e vamos lá mas é ganhar o campeonato (quero lá saber da porcaria da Taça Lucílio de que tanto ele fala) e, já agora, eliminar o Leverkusen (herança da derrota inenarrável na Albânia) !

 

P.S.: Li agora que o nosso Presidente da Assembleia Geral disse que "fomos espoliados vergonhosamente". Quando é que acabam as desculpas e a conversa do "calimero"? Que tristeza uma pessoa com esta responsabilidade no nosso Clube alinhar nas desculpas fáceis num jogo que o Braga ganhou com mérito. Que tal pedir satisfações a quem é tão bem pago ?

 

publicado às 10:48

Eficácia em foco

Rui Gomes, em 17.05.15

 

sporting-vs-sc-braga-702x336.jpg

 

Não comento a exibição da equipa leonina, porque apenas assisti aos derradeiros quinze minutos da última partida da época em Alvalade, mas, pelo resultado, parece-me que não haverá causa para discussão sobre qual foi a melhor equipa em campo. Pelo menos, no que a eficácia de finalização diz respeito, não terão havido grandes desperdícios: Adrien Silva de grande penalidade; o jovem Tobias Figueiredo a aproveitar da melhor forma um lance de bola parada, algo que não é novidade para ele; novamente Adrien com um excelente remate de fora da área e, para fechar o marcador, aos 90+4', depois de ter entrado em substituição de Montero, Slimani marcou no seu regresso após uma paragem por lesão.

 

2DKP11YJ.jpg

 

É difícil de prever que impacte este jogo e a respectiva goleada terão no encontro agendado para o Jamor no dia 31 de Maio. Nunca há dois jogos iguais, mas creio que é uma nota muito positiva para a equipa do Sporting. sem entrar em euforias desmedidas ou excesso de confiança, e, indubitavelmente, obrigará Sérgio Conceição e os seus comandos a ponderar seriamente o embate que os espera.

 

Além do óbvio, alguns aspectos laterais deste jogo que são interessantes:

 

- A vitória permite ao Sporting realizar um campeonato completo sem derrotas caseiras.

 

- Muito provavelmente o último jogo da carreira de Nani em Alvalade com a camisola do Sporting.

 

- O 51.º jogo da época para Marco Silva, agora apenas um atrás de José Peseiro e a dois de Marinho Peres. A sua 30.ª vitória, apenas a duas do recorde de Laszlo Boloni de 2001/02 e 102 golos marcados, apenas a três do registo do treinador romeno na mesma época.

 

publicado às 20:04

"Bês" empataram com o Braga

Rui Gomes, em 18.01.15

 

ngB69ADE5A-D09E-4F3A-BDAC-3FB141D80EE4.jpg

 

A equipa B do Sporting recebeu e empatou com o SC Braga B (0-0), em jogo a contar para a 23.ª jornada da II Liga, disputado na Academia de Alcochete. A equipa leonina foi a seguinte:

 

Luís Ribeiro; Riquicho, Sambinha, Nuno Reis e Mica Pinto; Rami Rabia, Francisco Geraldes e Gelson Martins; Sacko (Cristian Ponde, 78'), Dramé (Daniel Podence, 59') e Salim Cissé (Enoh, 70').

 

Estavam ainda como suplentes: Pedro Silva, Chaby, Domingos Duarte e Seejou King.

 

Com este resultado, o Sporting situa-se à condição em 12.º lugar, com 30 pontos. Na 24.ª jornada, os "leões" jogam novamente em casa, com o Farense.

 

publicado às 17:15

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds