Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

SOCCER-1.jpg

 

A equipa canadiana feminina de futebol derrotou há instantes a sua congénere do Brasil, por 2-1, conquistando assim a sua segunda consecutiva medalha de bronze olímpica.

 

Num jogo muito disputado, o Canadá chegou a estar a vencer por 2-0, através de golos da jovem Deanne Rose e da grande «capitã» Christine Sinclair, o 165.º golo da sua brilhante carreira internacional. Beatriz respondeu para o Brasil, aos 79 minutos.

 

Uma excelente campanha olímpica pelas mulheres canadianas, que até mereciam ter tido a oportunidade de disputar a medalha de ouro. Sofreram uma única derrota no torneio, por 2-0, contra a Alemanha, num embate perfeitamente ao seu alcance e diante uma equipa que já tinham derrotado na fase de grupos. Como sempre, o resultado é que conta e não os golos desperdiçados durante o encontro.

 

Parabéns Canadá !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

 

 

Aconteceu este sábado, no nulo entre o Brasil e o Ecuador, a contar para a primeira jornada da Copa América a decorrer nos Estados Unidos. O enorme "frango" de Allison, guarda-redes do Brasil, é mal anulado pelo árbitro da partida, por indicação incorrecta do árbitro auxiliar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

 

GTH5OC43.jpg

 

O Brasil e o Canadá garantiram esta segunda-feira a presença na final da Algarve Cup de futebol feminino, na qual Portugal vai tentar, frente à Dinamarca, fugir ao último lugar da prova.

 

Frente à Nova Zelândia, que era, em teoria, o adversário mais acessível no Grupo B, a 'equipa das quinas' sofreu a terceira derrota em outros tantos encontros, por culpa de um golo de Amber Hearn, aos 68 minutos, após um lance confuso na área lusa.

 

Com este triunfo, as neozelandesas garantiram uma vaga no encontro de atribuição do terceiro lugar, ultrapassando, graças à diferença de golos, a Rússia, que foi batida por 3-0 pelo Brasil, única equipa ainda sem derrotas em prova.

 

Na final, marcada para quarta-feira, o Brasil, sétimo do 'ranking' mundial, vai procurar o seu primeiro título na Algarve Cup, tal como o Canadá, 11.º, que venceu o Grupo A, depois de bater a Islândia, por 1-0.

 

A vantagem no confronto directo beneficiou as canadianas em relação às islandesas, que caíram para o segundo posto, com os mesmos seis pontos da formação norte-americana.

 

Na luta pelo terceiro posto da 'poule', a Bélgica levou a melhor sobre a Dinamarca, por 2-1, com as belgas a somarem os primeiros pontos na prova, beneficiando igualmente do confronto directo para deixar o último lugar.

 

 

Agência Lusa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:17

 

0.jpgimages33UEILEA.jpg

 

«O Messi foi criado num esquema para ele jogar, num equipa montada para ele. Eu quero ver o Messi fora do Barcelona. O Ronaldo já mostrou isso, que pode jogar noutro lugar, em qualquer esquema táctico. Queria ver o Messi sair do Barcelona, a ver se jogaria o mesmo futebol.»

 

Declaração do lendário Roberto Rivelino ao programa "Bate-Bola" do canal ESPN Brasil - antigo internacional brasileiro, considerado um dos jogadores mais elegantes na história do futebol Mundial. Tive o grande prazer de o ver jogar várias vezes.

 

Não resisti a publicação desta sua análise aos dois melhores jogadores do Mundo, pura e simplesmente porque tem sido o meu argumento desde sempre. Com isto, nem eu nem Rivelino pretendemos menosprezar o jogador argentino, aliás, Rivelino não se escusou de dizer que gostaria de ter os dois numa sua equipa.

 

Creio que nunca saberemos se Messi renderia ao mesmo nível em um outro clube, por duas razões: a primeira, porque o passar dos anos tem um natural impacte na qualidade do seu jogo, o mesmo acontece com Cristiano Ronaldo. A segunda, porque ele nunca sairá do Barcelona, salvo, porventura, a remota possibilidade de já nos dias finais da sua carreira rumar à MLS, nos Estados Unidos, a troco de um contrato "astronómico". E... mesmo esse cenário é muito improvável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:24

 

 

Bem... ainda estou em choque, eu e muitos milhões de adeptos de futebol, decerto. Quem diria que o Brasil iria sofrer uma humilhação tão monumental que vai além de uma mera goleada ?

 

Quatro golos em seis minutos, cinco em 29 e sete em 90+3' !!!... Incrível mesmo a falta que um homem fez - e não me estou a referir a Neymar - mas sim a Thiago Silva, o comandante da defesa canarinha. Sem ele a obrar as operações, o sistema defensivo brasileiro praticamente não existiu. Só não sofreu uma dúzia de golos porque a Alemanha abrandou o ritmo na segunda parte, poupando-se para a final antecipada.

 

Por uma perspectiva um tanto ou quanto oblíqua, até podemos clamar que a goleada que Portugal sofreu no seu primeiro jogo do Mundial não tem comparação possível. É verdade que a equipa das quinas não esteve bem, mas, ao fim e ao cabo, sofreu um penálti logo aos 10 minutos e jogou mais de uma hora apenas com 10 elementos em campo.

 

Este Brasil nunca jogou bom futebol e nunca convenceu nesta edição da prova suprema de futebol. Chegou às meias-finais muito pelo factor caseiro, caso contrário até teria corrido o risco de não passar da fase de grupos. Disse José Mourinho que o Brasil iria ser campeão do Mundo sem jogar bom futebol, mas nem ele teria imaginado um resultado como este a que assistimos esta terça-feira. Tive alguma dificuldade em concentrar-me no jogo, pelos telefonemas que ia recebendo de minuto a minuto. Ninguém acreditava o que obviamente estava à nossa frente !

 

Por razões várias, gostava de ver a Holanda vencer a Argentina, para termos uma final "europeia" no domingo e mostrar ao Mundo onde se "respira" o melhor futebol.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:21

Abertura sem surpresas !

Rui Gomes, em 13.06.14
 

 

O jogo de abertura do Mundial 2014 terá servido para esclarecer determinadas questões: a equipa do Brasil não será tão potente como muitos clamam, especialmente como eles próprios se consideram; a Croácia, mesmo sem um dos seus melhores jogadores (castigado), tem talento suficiente para fazer a vida cara aos adversários; e, por fim, sem ser de modo algum inesperado, o Brasil vai ter o benefício da dúvida - mesmo onde esta não existe -, por parte da arbitragem, em qualquer lance crucial e potencialmente decisivo.

 

O resultado de 3-1 é muito ilusório: dois golos em que o guarda-redes é mal batido, na minha opinião, e o terceiro através de uma muito discutível - para não dizer inexistente - grande penalidade.

 

*** Esta manchete de sexta-feira é certeira: "Empurrão japonês na festa de Neymar". E foi um bom "empurrão" !!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:04

"Vamos a eles que nem uns tarzões"?

Ricardo Leão, em 22.05.14

 

 

A já menos de 1 mês do primeiro jogo de Portugal no Mundial, a responsabilidade de Paulo Bento pela escolha de uma equipa apenas à sua imagem aumenta exponencialmente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:38

A selecção de Jorge Mendes

Ricardo Leão, em 20.05.14

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:31

 
 
Estamos a 53 dias do anúncio dos 23 "guerreiros" que irão representar Portugal no Mundial do Brasil. Paulo Bento divulgará a tão esperada lista no dia 19 de Maio, precipitando então a já tradicional e inevitável discussão entre portugueses, sobre o mérito das escolhas.  
 
Creio que das 23 vagas apenas 4 ou 5 ainda não terão sido definitivamente determinadas, ora por lesões ou por razões relacionadas com o momento de forma de um ou outro jogador. O principal dilema que confronta o seleccionador neste momento será a opção entre ir para a "batalha" final com aqueles que o acompanharam na "guerra" até este ponto, e o reforçar da equipa com atletas adicionais, além do que será obrigado a fazer pela indisponibilidade de alguns. Esta considerações não obstante, mesmo o resoluto Paulo Bento não tem conseguido distanciar a ideia de que certas opções visam servir interesses que não apenas os da Selecção Nacional.

GUARDA-REDES
 
Rui Patrício é o indubitável titular - Beto como segunda opção, igualmente indiscutível. A dúvida para o terceiro recai sobre o veterano Eduardo (31 anos) e o jovem (23 anos) mas já experiente titular do Lyon, Anthony Lopes. Pela equipa francesa, 5.ª classificada da "Ligue 1", regista 38 jogos como titular com apenas 18 golos sofridos, em todas as competições. Olhando para o futuro e sem desprimor para com Eduardo, acho que o Anthony é a escolha certa.
 
DEFESAS
 
Três dos defesas centrais são indiscutíveis: Bruno Alves, Pepe e Neto. Se havia alguma hesitação quanto ao quarto, a recém-lesão sofrida por Ricardo Costa ao serviço do Valência, terá definido a situação, com a vaga a ser preenchida por Rolando, uma escolha acertada. José Fonte (30 anos) do Southampton, tem tido uma excelente carreira na "Premier League" desde 2007, mas como Paulo Bento nunca demonstrou grande interesse nele até este ponto, é muito duvidoso que o faça agora. No máximo, poderá ser incluído na lista de reservas.
 
No lado esquerdo da defesa, acho que não existem dúvidas: Fábio Coentrão será o titular e Antunes, do Málaga, a segunda opção. Luís Martins, promissor talento do Gil Vicente e capitão da Selecção Sub-21, terá de esperar por uma futura oportunidade. Eliseu também já preencheu a posição, mas creio que desta vez não será opção.
 
Já do lado direito, o cenário é um pouco mais complexo: João Pereira é o indubitável titular, mas face à recém-lesão de Miguel Lopes, fica o caminho aberto para Cédric Soares e, porventura, Sílvio, este ao serviço do Benfica por empréstimo do Atlético de Madrid. Apesar de apenas registar 5 jogos como titular e um como suplente utilizado no campeonato - 1248 minutos de jogo (13,8 jogos) em todas as competições - Paulo Bento irá optar por ele, em detrimento de Cédric, por aquelas razões menos claras, nomeadamente por ser impensável o "glorioso" não ter representação na selecção nacional, não obstante a sua recorrente utilização de estrangeiros, quase em aboluto.
 
MÉDIOS

Porventura a área com o maior leque de opções para o seleccionador, apesar da inexistência de um médio organizador, um natural número 10. Por conseguinte, as suas escolhas terão de ser repartidas entre médios defensivos, ofensivos e aqueles que eu apelido de "todo-o terreno", como são os casos de João Moutinho e Raúl Meireles, ambos garantidos passagem para o Brasil e eventual titularidade. Partindo do princípio que o grupo seleccionado incluirá 3 guarda-redes, 8 defesas, 5 médios, 4 avançados (extremos) e 3 pontas de lança, subtraindo os dois já referidos ficamos ainda com três vagas entre os seguintes: Miguel Veloso, William Carvalho, Adrien Silva, Rúben Amorim, Josué e Fernando. Quero crer que Rúben Micael está totalmente fora dos planos e não tenho dúvida alguma que Miguel Veloso - um dos tais na "guerra" desde o primeiro dia, será seleccionado. Pese a natural parcialidade, não prevejo a enorme insensatez e injustiça de deixar William atrás, por conseguinte, ele será o quarto médio. Não gosto de Josué, mas será um dos poucos médios ofensivos disponíveis e admito que não venha a ser preterido por Paulo Bento. Um cidadão naturalizado não deve ter direitos inferiores a qualquer outro cidadão, mas hesito em escolher Fernando porque entendo que o timing do seu processo para obter a nacionalidade portuguesa foi deliberado com o Mundial em vista e reconhecendo que não seria convocado pelo Brasil. Adrien Silva, pela excelente época que tem feito merece consideração mas, no máximo, fará parte da lista de reservas, e o mesmo poderá ocorrer com Rúben Amorim. É de admitir que Paulo Bento venha a optar por 6 médios e a contentar-se com 3 avançados/extremos. Danny, em situação normal - muitas dúvidas se será chamado - seria uma escolha ideal, neste contexto, pela sua polivalência, e o mesmo poderá ser dito de Pizzi.
 
AVANÇADOS/EXTREMOS
 
É desnecessário referir Cristiano Ronaldo; Silvestre Varela também é indiscutível, por mérito e por ser outro que está presente desde o primeiro dia. Depois seguem-se as dúvidas: Danny, que já foi referido, mas pela sua atitude no passado, penso que não fará parte da equação; Ricardo Quaresma merece consideração pelo seu momento de forma, mas é justo perguntar onde andou ele por toda a fase de qualificação; Pizzi, que milita no Espanhol de Barcelona, onde já participou em 27 jogos, 17 como titular e 10 como suplente utilizado, marcando 3 golos, poderá ter consideração e, por fim, Nani. Paulo Bento quere-o e Portugal precisa dele, mas existem muitas interrogações sobre a sua condição física e competitiva, depois de uma época muito irregular com lesões e, quando apto, raramente fez parte da primeira linha de escolhas de David Moyes. Participou em somente 10 jogos, 7 como titular, 3 como suplente utilizado, acumulando 606 minutos de jogo (6,7 jogos), com um golo marcado.
 
PONTAS DE LANÇA
 
Hélder Postiga estreou-se apenas ontem pela Lázio e a sua aptidão para o Mundial está muito em dúvida.  Hugo Almeida será convocado, salvo qualquer impedimento físico. Edinho terá forte consideração, pela sua experiência, o momento de forma na Turquia e porque já foi utilizado por Paulo Bento. O jovem Ivan Cavaleiro, deixou algumas boas indicações pela sua estreia no último amistoso de Portugal e, finalmente, Bebé, o jovem de 23 anos que está no Paços de Ferreira por empréstimo do Manchester United. Para o emblema da capital do móvel regista, em todas as competições, 25 jogos como titular e 6 como suplente utilizado, acumulando 2134 minutos de jogo (23,7 jogos), com 8 golos marcados.
 
Tendo tudo isto em consideração, o meu palpite sobre os 23 que serão seleccionados por Paulo Bento:
 
Rui Patrício, Beto e Anthony Lopes; João Pereira, Sílvio, Bruno Alves, Pepe, Neto, Rolando, Fábio Coentrão e Antunes; João Moutinho, Raúl Meireles, William Carvalho, Miguel Veloso e Josué; Cristiano Ronaldo, Silvestre Varela, Nani e Ricardo Quaresma; Hugo Almeida, Edinho e Bebé. O facto de estarem aqui 9 jogadores formados no Sporting e mais dois que já jogaram de "leão ao peito", não influencia a minha consideração.
 
A única disposição que oferece garantias absolutas é que indiferente das eventuais escolhas do seleccionador, surgirão sempre opiniões diferentes e até críticas e, como sempre acontece no desporto com qualquer treinador, os resultados constituirão o julgamento final.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:55

Os grandes ausentes do Brasil 2014

Rui Gomes, em 23.11.13

 

Imagine-se uma equipa constituída por estes onze foras-de-série que não vão participar no Mundial 2014, no Brasil:

 

 

Petr Chech - guarda-redes do Chelsea - República Checa

 

 

 

 

 

 

 

Ivanovic - defesa direito do Chelsea - Sérvia

 

 

 

 

 

 

Vidic - defesa central do Manchester United - Sérvia

 

 

 

 

 

 

 

Subotic - defesa central do Borússia Dortmund - Sérvia

 

 

 

 

 

 

 

Alaba - defesa esquerdo do Bayern Munique - Áustria

 

 

 

 

 

 

Sahin - médio do Borússia Dortmund - Turquia

 

 

 

 

 

 

 

Hamsik - médio do Nápoles - Eslováquia

 

 

 

 

 

 

 

Ramsey - médio do Arsenal - País de Gales

 

 

 

 

 

 

 

Gareth Bale - avançado do Real Madrid - País de Gales

 

 

 

 

 

 

Ibrahimovic - avançado do Paris Saint Germain - Suécia

 

 

 

 

 

 

Lewandowski - avançado do Borússia Dortmund - Polónia

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Platini "O Revolucionário"

Rui Gomes, em 06.10.13

 

 

O jornal britânico "The Independent" surge a reportar que o president da UEFA - Michel Platini - intenta "revolucionar" - há quem diga descaracterizar - ainda mais o futebol europeu. Já com o processo em curso para o Euro 2020 vir a ser realizado em diversas cidades europeias, o antigo jogador francês tem em mente convidar as selecções do Brasil e da Argentina, e talvez também as do México e do Japão, para participarem nesse mesmo Campeonato da Europa.

 

Muito indica que esta ideia inovadora visa somente tornar o Europeu numa prova concorrente do Mundial e à imagem do que acontece na Copa América, que convida sempre selecções de outras confederações.

 

Pode ser isso também, de facto, mas é sobretudo mais uma prova evidente do domínio do futebol indústria sobre o futebol desporto, a exemplo da "Champions League", que foi criada para apurar o campeão entre campeões da Europa e agora - e já há alguns anos - permite a participação de terceiros e quarto classificados.

 

Não obstante a histórica magnificência do futebol brasileiro e argentino - e em tempos de outrora também o do Uruguai - o centro nuclear do futebol mundial é e sempre foi a Europa, e admitir um eventual campeão europeu do Brasil, Argentina, México ou Japão não é mais do que desvirtuar - espoliar até - uma realidade histórica e geográfica.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds