Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

img_770x433$2018_05_25_00_55_35_1402128.jpg

  

Frederico Varandas realizou uma sessão de esclarecimento na Assembleia da República (AR) esta terça-feira. O candidato à presidência do Sporting foi recebido por José Manuel Araújo, presidente do núcleo sportinguista da AR ao qual se juntaram cerca de 40 deputados.

Eis algumas das suas principais considerações, que eu me vou dar a comentar:

 

"Temos de voltar a investir na formação porque assim estaremos a poupar. As regras e a disciplina perderam-se nos últimos anos. Temos de formar capitães, temos de ter um perfil e formar esses jogadores que são, muitas vezes, apenas miúdos. Temos de voltar a investir na formação porque assim estaremos a poupar. Devemos recuperar, por exemplo, a rede de transportes para levar os miúdos para os treinos. Por cada Eric Dier ou Francisco Geraldes, existem 50 Gelsons que não têm dinheiro para os transportes para poderem ir treinar".

Uma generalização do Dr. Varandas. O que a formação do Sporting exige, urgentemente, é uma revisão estrutural e de planeamento com profundidade máxima, por uma equipa de pessoas que, por experiência e não teoria, sabem do que estão a falar.

 

Quer o candidato dizer que Eric Dier e o Chico Geraldes tinham meios de subsistência e que Gelson Martins não tinha. A recuperação dos transportes é de alguma importância, evidentemente, mas fica longe das reais alterações que o sistema de formação necessita.

 

Sobretudo, a linha filosófica do futebol leonino tem de mudar. De nada interessa tão enorme investimento, financeiro e de recursos humanos, em formar jovens, para depois permitir o seu desaproveitamento por treinadores como Jorge Jesus, já para não evocar dirigentes, com quase exclusiva apetência por jogadores de fora fronteiras. 

 
"Não tenho competência, nem me cabe a mim analisar ou comentar isso. O que eu queria é que eles se tivessem demitido na altura em que o referi, no final do mês Maio, para que pudessem agora concorrer livremente às eleições".
 
Esta, a consideração do candidato relativamente à suspensão de Bruno de Carvalho e de outros.
 
E, pergunto eu, qual a razão que não lhe compete analisar e/ou comentar esta questão?... Se pretender assumir a função que representa, em termos práticos, a real liderança do Clube, não se deve esquivar a comentar assuntos de tão enorme importância. Admite-se que lhe faltem detalhes de informação, mas ele está bem ao corrente dos casos, ou, pelo menos, tem a obrigação de estar. É por de mais óbvio, que se torna mais cómodo não comentar, o que não significa que por essa via esteja a prestar um melhor serviço ao Clube.
 
E, ainda, porquê querer que os mesmos figurantes estivessem livres para concorrer às eleições ?... Acha ele que o universo sportinguista não sofreu o suficiente durante mais de cinco anos, que agora ainda tem de ser subjugado a mais do desprezível mesmo via o percurso eleitoral?

Já sobre o trabalho realizado pela Comissão de Gestão, até ao momento, limitou-se a afirmar, com um sorriso: "Penso que estão a fazer o melhor que podem".
 
Para todos os efeitos, uma não resposta. Devia ter comentado alguns aspectos do trabalho da Comissão, sem assumir uma postura crítica, tendo em conta as circunstâncias extraordinárias. Ou não sabe o que está a ser feito, ou pior, não sabe o que necessita de ser feito, de imediato e a médio prazo. A realidade é que a partir do dia 8 de Setembro, deixa de haver margem para evasões à conveniência.
 
Ainda não formei um parecer definitivo sobre o Dr. Frederico Varandas, mas não me impressiona, minimamente, a sua atitude de querer agradar a gregos e a troianos. Um líder com esse modus operandi não vai ter sucesso.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

 

img_770x433$2017_01_18_09_50_29_1209665.jpg

 

Bruno de Carvalho em entrevista à TSF, considera que apenas foram falhados dois objectivos da época e que o actual momento da equipa não prejudica a sua recandidatura:


«O que há a fazer agora é trabalhar bastante para aquilo que é o último objectivo da temporada. Estou triste, frustrado. Tinha, enquanto sportinguista, outra expectativa, mas não me parece que o momento da equipa condicione absolutamente nada a candidatura.

 

É uma época que está a ser muito mal conseguida ao nível do futebol, mas o Sporting é muito mais. Não me estou a esconder de nada, atenção. Não estou a ver nenhum candidato a candidato, a não sermos nós, a falar das modalidades, do pavilhão, do facto do clube só ter dado lucro desde que chegámos, de termos um resultado sempre positivo da SAD menos em duas semanas por uma questão estratégica de fazermos as duas maiores vendas do Sporting.

 

Nas últimas três semanas o Sporting acabou por ser afastado de dois objectivos e não estávamos de todo à espera [taças]. Está difícil e temos de nos concentrar no último objectivo que nos resta. Ao contrário das expectativas de todos, falhámos dois objectivos».

 

Portanto, fomos afastados de forma deveras precoce tanto da Champions como da Liga Europa, fomos eliminados da Taça de Portugal e da Taça da Liga, e com 17 jornadas da Liga realizadas estamos em 4.º lugar, a dois pontos do SC Braga, a quatro do FC Porto e a oito do líder Benfica.

 

Conclusão à conveniência do momento: só se falhou DOIS objectivos e o Sporting não é só futebol !?!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:26

 

img_193x193$2016_11_13_17_09_39_1183450.jpg

Cada vez mais os superiores interesses do Sporting estão a assumir posição secundária, par dar lugar aos discursos de Bruno de Carvalho e às missivas do seu lacaio na área de comunicação, Nuno Saraiva, dois empregados do Sporting, que passam uma boa parte das suas horas remuneradas em plena campanha eleitoral.

 

Depois da indecorosa mensagem que publicou na sua página de Facebook no sábado, a complementar a oratória igualmente carente do presidente, na sexta-feira, durante a gala Rugidos de Leão, Nuno Saraiva vem novamente à carga em reforçada defesa do seu "patrão" e com um propósito única e exclusivamente eleitoral:

 
«Definitivamente, por mais honesto, franco e transparente que se seja, alguma Comunicação Social, ou pelo menos alguns dos que a usam como palco, insistem em ouvir apenas aquilo que querem e adulteram palavras e factos em função das suas agendas pessoais.

 

Aquilo que foi dito por Bruno de Carvalho é claro e evidente: a única preocupação que o move, por mais que queiram intoxicar o espaço mediático com outras teorias pré-eleitorais, é a defesa intransigente do Sporting Clube de Portugal. Por isso, o Presidente recebe e receberá, de braços abertos, todo e qualquer candidato que ame o Sporting e que tenha como único objectivo servir o Clube e os Sportinguistas.

 

O que não será tolerado, repito, o que não será tolerado, é a emergência de sportinguistas que, cobardemente escondidos atrás de outdoors e outras campanhas terroristas, sobrepõem as suas agendas particulares aos superiores interesses do Sporting CP e estão ao serviço de outros clubes com o único propósito de controlarem e minarem, a partir de fora, o Sporting Clube de Portugal. Com esses, como já foi dito, a tolerância será zero.

 

Os outros, gostem ou não do Presidente, discordem ou não da estratégia e do projecto, são todos bem vindos. Porque é na pluralidade e na diferença de opiniões, expressas nos locais próprios, que se enriquece e engrandece ainda mais o Sporting Clube de Portugal».

 

Nada menos do que hilariante, pela negativa, a hipocrisia e arrogância patentes ao proclamar que 'Eles' não vão "tolerar" o surgimento de sportinguistas que, na opinião 'Deles', têm agendas particulares que se sobrepõem aos chamados superiores interesses do Sporting. Primeiro, onde se encontra esta autoridade e poder para vetar eventuais candidatos. Segundo, até parece que não foi com uma agenda particular que Bruno de Carvalho veio à luz na sua perseguição do trono de Alvalade.

 

Por fim, e não menos absurdo, novamente a referência a sportinguistas que estão ao serviço de outros clubes. A tal ameaça fantasma propagada de forma avulsa para induzir paixão clubista nos mais incautos.

 

Mas será mesmo para isto que estes personagens são assalariados do Sporting Clube de Portugal? Uma questão muito pertinente que devia ser esclarecida em Assembleia Geral, pelos sócios.

 

Adenda: Apenas para alertar os leitores que foram apagados vários comentários por serem completamente "off-topic". O incidente em questão (Arouca) nada tem a ver com este post e até já se verificou precipitações quando nem tudo está disponível nesta altura. Hoje ainda, se possível, ou amanhã, publicaremos um post sobre o assunto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo