Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



31191350151122947c41defaultlarge_1024.jpg

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) revpgou o castigo de 15 dias de suspensão aplicado a Rúben Amorim - já cumprido - na sequência do Sporting-Famalicão. O técnico, recorde-se, foi impedido de orientar a equipa nos jogos com o Farense (1-0) e Belenenses SAD (2-2), e ainda foi multado em 6.375 euros.

O treinador sempre reclamou a sua inocência garantindo não ter proferido as declarações injuriosas no relatório do árbitro Rui Costa, que por indicação do seu auxiliar, Rui Manso, escreveu que o responsável técnico terá dito "vai para o c..., vai-te f... conseguiste o que querias". O Sporting pediu que no processo fossem anexados os áudios do VAR, mas a solicitação foi recusada pelo Conselho de Disciplina da FPF. Após a divulgação da pena, a SAD recorreu.

Já no início do mês, o Sporting viu o TAD aceitar uma providência cautelar para impedir a interdição do Estádio José Alvalade, por um jogo, em mais um processo relacionado com Rúben Amorim. Resta assinalar que a FPF pode recorrer desta decisão.

publicado às 03:02

mw-1280.jpg

A UEFA, tudo indica, vai mesmo avançar com processos disciplinares contra Real Madrid, FC Barcelona e Juventus, no âmbito do projecto da Superliga, anunciou, na terça-feira, o organismo europeu do futebol.

Há duas semanas foi então iniciada uma investigação conduzida por inspectores de Ética e Disciplina da UEFA, que acabou por concluir pela abertura do processo, por "potencial violação do quadro jurídico" do futebol europeu.

A 18 de Abril, 12 clubes anunciaram a criação de uma competição anual com 20 equipas, na véspera de a UEFA revelar o formato competitivo da Liga dos Campeões, a partir de 2024/25.

A decisão abalou o futebol europeu e as manifestações unânimes de repúdio – de adeptos, futebolistas, treinadores, dirigentes e responsáveis políticos nacionais – fizeram com que, volvidas 48 horas, já só Real Madrid, que preside à Superliga, FC Barcelona e Juventus se mantivessem no projecto.

Os outros nove clubes, nomeadamente os ingleses do Manchester City, Liverpool, Chelsea, Manchester United, Tottenham e Arsenal, os italianos do AC Milan e Inter de Milão e os espanhóis do Atlético de Madrid desistiram do projecto em poucas horas.

Uma medida que ainda assim não evitou que fossem ‘repreendidos’ pela UEFA, com os clubes a aceitarem uma série de "medidas de reintegração", incluindo renunciar a 5% do rendimento proveniente de uma época nas competições europeias.

Paralelamente, os clubes desistentes vão doar, em conjunto, um total de 15 milhões de euros a "comunidades locais" do futebol europeu.

"Ao aceitar todos os seus compromissos e a sua vontade de reparar a perturbação que causaram, a UEFA quer deixar este capítulo para trás e avançar com um novo espírito positivo", afirmou então o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, em comunicado.

Da mesma forma, o dirigente reconheceu que “o mesmo não pode ser dito dos (três) clubes [Real Madrid, FC Barcelona e Juventus] que continuam envolvidos na chamada Superliga”, casos que, vincou então, “a UEFA tratará em conformidade”.

Reportagem da Lusa

publicado às 03:00

31191350151122947c41defaultlarge_1024.jpg

Rúben Amorim recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) da suspensão de 15 dias aplicada depois da expulsão no encontro entre o Sporting e o Famalicão.

De acordo com o site oficial do TAD, o pedido de arbitragem necessária deu entrada neste tribunal na última sexta-feira, já depois de o castigo do técnico leonino ter sido cumprido. Em causa está a "decisão sumária proferida pela secção profissional do Conselho de Disciplina a 2021-04-13".

O Sporting CP já havia comunicado a intenção de recorrer para o TAD, alegando que as palavras escritas por Rui Costa no relatório oficial não correspondem às que foram ditas por Rúben Amorim.

publicado às 03:02

img_920x518$2020_10_21_15_24_07_1769047.jpg

Rúben Amorim foi punido pelo Conselho de Disciplina da FPF com 6 dias de suspensão e uma multa de 3.825 euros pelo comportamento no Clássico entre o Sporting e o FC Porto.

O treinador leonino terá dito após a decisão de reverter o penálti: "Isto é uma vergonha. Vocês são uma vergonha". 

A manifestação de Rúben Amorim terá sido comunicada ao árbitro, pelo quarto árbitro, que, minutos antes, ignorou os palavrões de protesto verbalizados por Sérgio Conceição. Daí que Amorim tenha sublinhado a lamentável dualidade de critérios.

_______________________________________________

Entretanto, o Sporting emitiu um Comunicado sobre a função do VAR, em função de vários episódios adversos e, muito em especial, no que sucedeu no Sporting vs FC Porto, no passado sábado:

"O Sporting Clube de Portugal entende (sempre entendeu) que o videoárbitro (VAR) é um instrumento deveras essencial para a protecção da arbitragem e do espectáculo desportivo.

O VAR não pode voltar atrás, mas também não pode ficar parado.

A sua função não só pode como deve ser aperfeiçoada o mais possível, nomeadamente adoptando-se mecanismos que tornem a sua utilização mais uniforme e transparente.

O Sporting Clube de Portugal defende, por isso, que o protocolo do VAR seja objecto de intervenção no sentido da adopção de critérios claros e inequívocos de uniformização, que mantenham o princípio da intervenção absolutamente mínima, mas garantam que esta efectivamente não ocorra quando não pode ocorrer, e que efectivamente ocorra quando tem de ocorrer.

Defende, igualmente, que os diálogos entre o VAR e o árbitro, com o jogo parado, sejam divulgados em directo, durante a transmissão do encontro, à semelhança do que acontece noutros desportos em que as decisões tanto do VAR como das equipas de arbitragem são transparentemente explicadas a todos os intervenientes do espectáculo e aos espectadores.

Por essa razão, apresentará as suas propostas de alteração neste caminho no sentido da transparência.

O Sporting Clube de Portugal continuará a lutar pela adopção de todas as medidas que, como estas, visem proteger os árbitros e contribuir para a transparência e compreensão da sua actuação, mantendo o foco no jogo jogado, no espectáculo e na verdade desportiva.

Quem não deve, não teme".

publicado às 15:35

Mathieu suspenso por dois jogos

Rui Gomes, em 24.01.20

img_920x518$2020_01_23_17_03_30_1654049.jpg

Jeremy Mathieu foi suspenso por duas partidas na sequência da expulsão diante do SC Braga, anunciou o Conselho de Disciplina da FPF.

Segundo o comunicado desta quinta-feira, o defesa francês foi sancionado devido a uma agressão a Ricardo Esgaio, na sequência da entrada fora de tempo junto à linha lateral.

Para além de Mathieu, o Sporting viu ainda Yannick Bolasie e Eduardo serem suspensos, neste caso cada um com uma partida. O congolês é sancionado pela falta que motivou a sua expulsão, ao passo que o médio brasileiro tem uma partida de castigo em face do seu envolvimento na confusão da qual resultou o cartão vermelho a Mathieu.

De resto, deste encontro resultou ainda uma multa global de 5508 euros: 408€ pelo atraso no início do jogo e 5100€ pelo facto de nenhum elemento do Sporting ter comparecido na zona de entrevistas rápidas pós-jogo.

O Sporting já anunciou que vai recorrer do castigo aplicado a Mathieu e, em princípio, também do de Bolasie.

publicado às 02:47

Mas que chachada!!!

Rui Gomes, em 28.12.19

watch-yannick-bolasie-got-the-softest-red-card-you

Segundo Pedro Henriques, especialista em Direito Desportivo, será difícil Yannick Bolasie ser despenalizado a tempo de defrontar o FC Porto, no dia 5 de Janeiro:

"Efectivamente é uma luta contra o tempo que o Sporting incorre, porque os prazos que estão previstos no regimento do Conselho de Disciplina dificultam uma apreciação em tempo útil para que o jogador possa, eventualmente, vir a ser despenalizado e participar nesse jogo.

Antes de mais é importante frisar que este recurso não tem efeito suspensivo, ou seja, a interpretação deste recurso não suspende a aplicação da sanção que foi atribuída ao jogador, portanto tem um efeito meramente devolutivo.

Em tese, é possível que haja uma decisão antes do Clássico, contudo teria que correr tudo de uma forma muito célere para que fossem cumpridos os prazos e o jogador pudesse ser despenalizado".

O segundo cartão amarelo mostrado a Yannick Bolasie, e consequente expulsão, foi um erro claro de João Pinheiro, árbitro que dirigiu o encontro entre Sporting e Portimonense. Pedro Henriques justifica o porquê do Conselho de Disciplina manter o castigo:

"Possivelmente, o Conselho de Disciplina considerou apenas o relatório do árbitro e deve ter seguido a sua decisão com base nisso. É a justificação que vejo para manter a decisão que tinha sido tomada pelo árbitro".

Possivelmente... não, mas sim obviamente. Mas que chachada!!!

publicado às 02:46

Mais palhaçada do futebol português

Rui Gomes, em 27.12.19

img_920x519$2019_12_24_13_45_56_1642404.jpg

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol revelou esta quinta-feira o Mapa de Castigos relativo à última jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

No documento confirma-se o castigo de um jogo aplicado a Yannick Bolasie, pela expulsão por acumulação de amarelos no embate com o Portimonense. Para já, o avançado congolês está em risco de falhar o Clássico com o FC Porto, marcado para dia 5 de Janeiro.

Com a divulgação do Mapa de Castigos, o Sporting pode agora iniciar o processo de pedido de despenalização, que aliás foi anunciado por Beto Severo, logo após o apito final de João Pinheiro, em Portimão.

Salvo haver um impedimento técnico que eu desconheça, não dá para compreender a razão do Conselho Disciplinar aplicar o referido castigo, tendo imagens à sua disposição para verificar que o lance foi uma autêntica farsa ensaiada pelo jogador algarvio e que a subsequente decisão do apitador João Pinheiro, a penalizar uma acção que não pode ter visto, porque não existiu, é, para ser muito simpático, ridícula e vergonhosa.

O Sporting já recorreu ou vai recorrer da decisão e veremos então o desfecho. Tendo em conta que se trata do futebol português, tudo é possível.

Nota: Através da sua conta no Twitter, Bolasie reagiu, com algum humor, ao anúncio do castigo que lhe foi aplicado: "Portanto, vou falhar o próximo jogo muito importante da equipa... vá lá rapazes, onde está o espírito de Natal?".

publicado às 02:04

25986619_770x433_acf_cropped.jpg

A acreditar nas últimas desta segunda-feira e em sequência do que constou ontem, Wendel terá infringido o regulamento disciplinar do Clube e além de multado foi despromovido à equipa de sub-23.

A comunicação social cita fonte do Sporting: "Confirmamos que o Wendel infringiu o regulamento disciplinar do Sporting. A equipa técnica em consonância com a estrutura do futebol decidiu aplicar uma sanção adequada à quebra desse regulamento que passa por uma multa e despromoção temporária à equipa de Sub-23".

A infracção terá ocorrido na noite de sexta para sábado, tendo o balneário recebido bem a decisão da estrutura, consciente dos níveis de exigência de um Clube desta dimensão e que ainda ontem foram reforçados por Silas.

publicado às 13:05

img_920x518$2019_10_21_17_33_08_1617738.jpg

A UEFA puniu esta segunda-feira a Sérvia a jogar o próximo jogo da fase de qualificação para o Euro2020 de futebol à porta fechada, por manifestações racistas na partida com Portugal, disputado em Belgrado, que terminou com a vitória lusa por 4-2.

Além desse castigo, que será cumprido na recepção ao Luxemburgo a 14 de Novembro, a Federação sérvia terá de pagar uma multa de 33.250 euros.

A selecção sérvia ficará ainda sujeita a um período de 'liberdade condicional' de um ano, a iniciar-se três dias antes de receber a Ucrânia, que já assegurou o apuramento, no último jogo do grupo B da fase de qualificação.

Esta sanção da UEFA à Servia é conhecida numa altura em que o organismo avalia ainda o caso dos insultos racistas de uma falange de adeptos búlgaros no jogo frente à Inglaterra, que motivou uma interrupção da partida por parte do árbitro, a qual só recomeçou depois de esse grupo de adeptos ter abandonado o estádio.

Reportagem da Lusa

publicado às 04:00

luan1.jpg

Uma questão que me deixa com 'mixed feelings': por um lado, as regras exitem para se cumprir e quem as transgredir sujeita-se a ser punido, por outro, não me dá satisfação alguma o Sporting poder continuar na Taça de Portugal, porque não jogou para o merecer.

O Sporting terá apresentado queixa contra o Alverca junto do Conselho de Disciplina da FPF por alegada utilização irregular de um jogador, nomeadamente de Luan, no encontro entre ambos para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

É alegado que o futebolista em causa estava suspenso preventivamente (o castigo só foi divulgado na sexta-feira, um dia depois do jogo), logo não estava apto a jogar. Luan, autor do segundo golo da equipa alverquense, tinha sido expulso (duplo amarelo) na partida anterior do Campeonato de Portugal, frente ao Loures.

A partir deste ponto, a informação divulgada é bastante confusa. Em qualquer parte onde futebol organizado é praticado, um jogador que é expulso (por duplo amarelo ou cartão vermelho), é automaticamente considerado inapto de alinhar no próximo jogo do seu clube, indiferente da prova (à excepção dos jogos internacionais).

Consta, no entanto, que o Campeonato de Portugal, que está sob a égide disciplinar da FPF, tem regras diferentes, nomeadamente que o castigo terá de ser cumprido na mesma prova. Não faz sentido algum que assim seja, mas teremos de esperar por esclarecimento da FPF.

Nota: Entretanto, o presidente do Alverca, Fernando Orge, reagiu á notificação da FPF que o jogo se encontra "sob averiguição":

O regulamento é tão explícito que uma estrutura tão profissional como é a do Sporting não devia sentir qualquer problema em interpretá-lo. Fiquei espantado quando a FPF comunicou que o jogo se encontra sob averiguação".

Se o relevante regulamento da FPF indica de facto o que está aqui em debate, é apenas e tão só mais uma absurdidade grosseira do futebol português, em haver regras diferentes entre as provas nacionais e, ainda por cima, uma regra que vai contra o que é a norma universal.

publicado às 03:00

 

22323711_10210356661902025_1641736902_o.jpg

 

O Sporting foi, no dia 24 de Abril, castigado com quatro jogos à porta fechada no Pavilhão João Rocha devido a insultos homofóbicos nos encontros com Burinhosa e Sp. Braga.

 

O acórdão do Conselho de Disciplina da FPF foi tornado público, pelo que as palavras dos adeptos que deram origem aos castigos – que se encontram suspensos devido ao recurso para o TAD – ficaram conhecidas.

 

"O Careca é pan..." e "E salta pan... e salta" estão entre os insultos na parte do processo referente a Careca, do Burinhosa. Outro visado foi Vítor Hugo, do SC Braga. "Vítor Hugo é pan...", terão dito os adeptos leoninos três vezes, sendo que também entoaram cânticos a lembrar o passado do guardião ligado ao Benfica. "Em cada lampião há um c...", lê-se.

 

Refira-se que o Sporting é acusado de ter "consentido/tolerado" os referidos cânticos nos dois encontros.

 

É de antecipar que alguns leitores irão referir alguns cânticos que constaram no dia da festa do futsal. Recorde-se, no entanto, que uma coisa nada tem a ver com a outra, salvo que o Clube é sempre responsável.

 

publicado às 04:46

Sem surpresa alguma !

Rui Gomes, em 05.04.19

 

img_920x519$2019_04_05_00_36_11_1529881.jpg

 

Só pessoas muito desconhecedoras do que o futebol português "gasta" e da diferença entre os privilegiados e os não privilegiados é que esperariam punição à medida da transgressão para Rafa Silva, jogador do Sport Lisboa e Benfica, que após o apito final no dérbi teve um muito reprovável comportamento, que incluiu, sem margem para dúvidas, uns quantos palavrões "simpáticos" dirigidos a Hugo Miguel, o árbitro da partida.

 

Esclarecemos, desde já, que é totalmente irrelevante Rafa ter sido alvo de uma qualquer boca avulsa de um jogador do Sporting, nomeadamente Bruno Gaspar. "Bocas" entre jogadores são à dúzia em cada jogo, mas como profissionais exige-se uma conduta muito mais elevada do que a que foi exibida pelo jogador encarnado, que agiu como um louco no relvado.

 

Rafa viu o cartão vermelho já para lá do apito final em Alvalade, e a acreditar nas recém-reportagens noticiosas, só irá cumprir um jogo de castigo.

 

Os regulamentos prevêem que a punição possa ser agravada caso o relatório do árbitro ou dos delegados do jogo relate, por exemplo, algum especial comportamento antidesportivo do atleta mesmo depois de ter recebido a dita ordem de expulsão.

 

No entanto, consta que nem Hugo Miguel, nem os delegados ao jogo incluíram qualquer menção deste género nos respectivos relatórios, apesar das imagens à vista de todo o Mundo. Assim, o castigo ao jogador será o normal, de um jogo – falha a deslocação ao terreno do Feirense –, podendo ser elegível para a recepção seguinte ao V. Setúbal.

 

Surpresa pela decisão?... Da minha parte, nenhuma. A alegada e conveniente omissão da informação pertinente à conduta de Rafa, sendo verdade, é mais do mesmos critérios por de mais displicentes que Hugo Miguel aplicou durante o jogo.

 

Em última análise, a conferência de imprensa de Luís Filipe Vieira logo a seguir ao jogo, com um leque de indirectas, devidamente complementada pelo comunicado do clube da Luz, na quinta-feira, no mesmo sentido, terão tido o efeito desejado.

 

Entretanto, cá estaremos nós para avaliar as arbitragens até ao último jogo da época.

 

publicado às 13:19

 

img_920x518$2019_02_19_17_41_03_1507652.jpg

 

Raúl Silva foi suspenso por dois jogos pelo Conselho de Disciplina (CD), na sequência do auto por flagrante delito aberto após participação do Sporting, que acusava o central do SC Braga de agredir Marcus Acuña no jogo do último domingo, num lance ocorrido aos 81', que passou despercebido ao árbitro Jorge Sousa e ao VAR.

 

A participação do Sporting foi apresentada na segunda-feira de manhã, com a Comissão de Instrutores a abrir um auto por flagrante delito e a concluir que havia razão para punir o futebolista brasileiro. A decisão foi tomada em processo sumário e está descrita no mapa de castigos já enviado para os clubes.

 

publicado às 18:38

Ainda a "obra" de Hélder Malheiro

Rui Gomes, em 01.02.19

 

img_920x518$2019_02_01_17_22_35_1500332.jpg

 

Segundo recém-reportagens, Stefan Ristovski foi punido com dois jogos de suspensão na sequência da expulsão em Setúbal por decisão de Hélder Malheiro.

 

De acordo com o relatório desse apitador, citado pelo mapa de processos sumários, o lateral-direito do Sporting viu o vermelho por dirigir-se ao árbitro "de forma agressiva, esbracejando e a gritar 'Para o c******'. 

 

Depois da expulsão, Ristovski "voltou a ir na direcção do árbitro de forma agressiva, sendo agarrado por vários colegas, e tentando chegar ao pé daquele gritou 'filho da p***', 'filho da p***', 'filho da p***'".

 

Também expulso neste jogo foi Vasco Fernandes, secretário-técnico leonino, por palavras dirigidas ao apitador após a partida, ainda dentro de campo. "Hoje f****** o trabalho de uma semana desta gente toda", pode ler-se no relatório do árbitro. 

 

Bem... nada de espectacular nestes acontecimentos. Já era de esperar castigo para Ristovski, e com o vermelho directo por insultos ao juiz da partida, dois jogos de suspensão são a norma.

 

Pelos vistos, por água abaixo foi a tese da cuspidela, assente em rumores circulados por alguns encarnados e pseudo-sportinguistas.

 

É por de mais óbvio que Ristovski, que até não é um jogador agressivo, terá de controlar os ânimos de futuro, para evitar semelhante punição. Igualmente óbvio, é que a reacção dele deve-se ao facto de o apitador ter completamente ignorado a agressão que sofreu, tenha sido esta voluntária ou involuntária por parte do jogador do V. Setúbal.

 

Já agora, gostaria de saber a avaliação ao trabalho de Malheiro, tendo em conta as muitas ocasiões em que prejudicou o Sporting com as suas (não) decisões.

 

publicado às 17:42

 

img_797x448$2018_12_27_17_01_12_564965.jpg

 

O Inter foi punido com dois jogos à porta fechada, devido a cânticos "racistas" dos seus adeptos, que visaram o futebolista Kalidou Koulibaly, no duelo de quarta-feira com o Nápoles, anunciou o órgão disciplinar da Liga italiana.

 

Nessa partida, da 18.ª jornada da Serie A, em San Siro, o defesa central senegalês Kalidou Koulibaly foi 'alvo' dos adeptos do Inter de Milão e acabou expulso aos 81 minutos, com um duplo amarelo. A equipa da casa venceu o jogo, por 1-0, com o golo do triunfo a aparecer já em tempo de descontos.


"Foi decidido punir o Inter de Milão com dois jogos sem público devido a canções ofensivas de natureza racista em direcção de Kalidou Koulibaly e também pelo uso de canções insultuosas de carácter territorial contra a política napolitana", referiu o órgão disciplinar da liga, em comunicado. 

 

No mesmo documento, o organismo revelou que decidiu manter a punição de dois jogos de suspensão de Kalidou Koulibaly; um pela expulsão e o segundo por ter "aplaudido ironicamente" a decisão do árbitro da partida.

Após os dois jogos à porta fechada, o Inter terá ainda, durante uma partida, que fechar o segundo anel de San Siro, local em que estão instalados os principais grupos de adeptos do clube.

 

E em Portugal, que punição seria aplicada por semelhante ocorrência ?

 

publicado às 13:11

Recurso por Gelson ?

Rui Gomes, em 01.03.18

 

5CQY94J1.jpg

 

Partindo do princípio que a reportagem do Record tem fundamento, não dá para imaginar os argumentos que terão sido apresentados pelo Sporting para convencer o Conselho de Disciplina da FPF a recuar do castigo a Gelson.

 

A lei é muito clara neste sentido e vem da FIFA e do International Board. O jogador tirar a camisola durante um jogo é passível de cartão amarelo. Como foi o segundo do Gelson, resultou na sua expulsão.

 

Este recurso da Sporting SAD, não faz sentido algum. Considerações humanitárias, pela associação ao caso de Rúben Semedo, não são minimamente pertinentes.

 

publicado às 04:25

 

img_770x433$2017_11_28_19_31_50_1339113.jpg

 

Estará explicada a expulsão de Ary Papel na derrota do Sporting B diante do Famalicão (0-6). O árbitro internacional Hugo Miguel tinha feito um gesto a indicar que tinha sido por palavras. Agora, o mapa de castigos do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol discrimina aquilo que o angolano disse a um dos assistentes de Hugo Miguel.


"O agente, após uma falta, dirigiu-se ao árbitro assistente n.º 1 e d¡sse 'Onde é que ¡sto é falta, c...?'. tendo repetido de seguida: 'Vai mas é para o c...", conforme é relatado no Relatório do Árbitro", pode ler-se na justificação do castigo de um jogo e da multa de 536 euros.

 

Bem, sendo assim, o jogador leonino foi bem expulso. A primeira "boca" ainda se pode aceitar como linguagem "catedrática" muito comum em jogos de futebol, já a segunda é imperdoável. É evidente que temos a opção de aceitar ou não a fiabilidade do relatório do árbitro.

 

publicado às 04:11

 

image.jpg

 

O Conselho de Justiça da FPF anunciou esta sexta-feira ter decidido pela anulação do acórdão do castigo de Samaris, o que na prática se traduz que o mesmo é devolvido ao Conselho de Disciplina. O caso refere-se ao lance em que o médio do Benfica aperta o pescoço a Paulinho, jogador do Braga, no jogo a contar para a Taça da Liga, disputado a 20 de Setembro.

 

Na altura, o Conselho de Disciplina decidiu-se por um castigo de três jogos a Andreas Samaris, na sequência do auto de flagrante delito aberto pela Comissão de Instrutores ao lance, já depois do apito final do jogo.

 

Agora, o Conselho de Justiça revela algumas dúvidas no relatório do árbitro, enviado por email, considerando que as dúvidas devem ser esclarecidas presencialmente. Assim sendo, a anulação do acórdão devolve a decisão ao CD, que por seu turno enviará o caso, de novo, para a Comissão de Instrutores da Liga, que deverá ouvir o árbitro do jogo Benfica-Braga, a contar para a Taça da Liga.

 

Pelos vistos, os "iluminados" do Conselho de Justiça não gostaram do relatório do árbitro. Será por ter sido enviado por email ?

 

Ainda bem que o clube da Luz não tem influência obscura nos corredores do poder. Se tivesse, Samaris já tinha sido completamente absolvido de todos os "delitos".

 

publicado às 05:06

 

image.jpg

 

Os castigos a Bruno de Carvalho tornaram-se numa prática tão rotineira, que já nem vale a pena perder muito tempo e energia a debater os prós e contras de qualquer um dos casos em questão.

 

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol suspendeu-o, esta sexta-feira, por três meses, devido a uma publicação de Facebook no final de 2016.

 

Em causa, na altura, estava o facto de a Federação apenas contabilizar 18 títulos nacionais para o Sporting, ao invés dos 22 reclamados por Bruno de Carvalho.

 

Condenado também a pagar uma multa de 510 euros, o presidente foi suspenso por "ameaças e ofensas à honra, consideração e dignidade".

 

Recorde-se que já estava suspenso por seis meses, devido ao "caso do túnel", num jogo da época passada com o Arouca.

 

Siga...

 

publicado às 11:19

Jorge Sousa suspenso por três jogos

Rui Gomes, em 23.08.17

 

Jorge Sousa vai ser suspenso por três jogos devido às palavras que dirigiu ao guarda-redes Vladimir Stojkovic, do Sporting B, no embate com o Real Massamá. A Comissão de Instrutores da Liga considerou que o internacional português infrigiu o artigo 198.º, que condena árbitros "que se dirijam de forma menos correcta e educada" a outros agentes, entre eles os jogadores.

 

img_770x433$2016_08_03_16_47_03_1138692.jpg

  

No documento redigido pelo Conselho de Disciplina, todo o lance é descrito ao pormenor, referindo que Jorge Sousa se dirigiu "de forma audível e exaltado" nos seguintes termos a Stojkovic:
 
"Mas estás a falar por mim para quê c...? Estás a falar para quem c...? Pá baliza. Mas que brincadeira? Eu não brinco com ninguém c.... Põe-te na p... da baliza pá. Que é isto? Quem é que está a brincar c...? Quem é que está a brincar?". 

Diga-se que a pena a que Jorge Sousa estava sujeita ia de um a cinco jogos, ao passo que uma infracção disciplinar grave incorria num castigo entre três e 15 partidas.

  

Luciano Gonçalves, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), não compreende o castigo de três jogos a Jorge Sousa:

«É inadequado, desajustado e completamente absurdo. Fico apreensivo ao imaginar como é que o Conselho de Disciplina vai agir quando um jogador usar esta linguagem daqui para a frente. Sei que há diferenças nas molduras disiciplinares, mas não me recordo de nenhum jogador que tenha apanhado um castigo tão severo por este tipo de linguagem. Não estou nada satisfeito.

Não se está aqui a falar se a linguagem foi correcta e se se utiliza ou não, mas sim de uma decisão de castigar um árbitro. Se for intenção do árbitro, a APAF estará ao lado dele para recorrer.

Confio plenamente no Conselho de Disciplina e quero ver de que forma as coisas vão acontecer daqui para a frente. Quero acreditar que o CD vai ter o mesmo comportamento para qualquer agente do futebol. Não me interessa o passado. Interessa como os casos vão ser julgados daqui para a frente».
 
Confesso que não sei avaliar o "peso" da suspensão no que a um árbitro diz respeito, nas circunstâncias. Parece-me, no entanto, que uma repreensão com um jogo de castigo, teriam sido suficiente.
 
Reacção expectável de Luciano Gonçalves a assumir uma postura "politicamente correcta", muito embora não tenha resistido à disparatada comparação a um jogador.
 

publicado às 04:39

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds