Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reflexão do dia

Rui Gomes, em 12.08.19

2019-08-11.png

Uma reportagem do jornal Negócios, em que divulga o orçamento de todos os clubes da I Liga portuguesa.

A Liga NOS arrancou esta sexta-feira com um reforço de 9,7% no orçamento do conjunto dos clubes. O Benfica aumentou o valor em 20 milhões de euros, igualando o FC Porto no topo dos maiores valores para atacar a temporada: 90 milhões de euros. Mas foi o SC Braga que mais subiu o orçamento em termos relativos, com um incremento de 56%.

O Sporting manteve os 70 milhões de euros que tinha na época anterior. Contas feitas, os três "grandes" dispõem de 250 milhões de euros, mais de 72% do total dos orçamentos dos clubes da I Liga, que aumentou no conjunto 9,7% face à temporada passada, cifrando-se em 346 milhões de euros.

No conjunto dos quinze clubes que já disputavam a principal competição no ano passado os orçamentos aumentaram em cinco, estabilizaram em seis e diminuíram nos restantes quatro. O referido aumento de 30,6 milhões de euros na soma dos orçamentos é quase na totalidade decorrente do reforço de 20 milhões no Benfica e de nove milhões de euros dos bracarenses.

publicado às 03:01

 

chtwrlcdkub6stknrkda.jpg

 

O Observatório do Futebol (CIES) publicou um relatório com as melhores assistências nos estádios de futebol de 52 países de todo o Mundo, nos últimos cinco anos, de 2013/14 até 2017/18. 

 

A lista dos "top-ten" e os três grandes portugueses:

 

1.º Borussia Dortmund - média de 80,230 espectadores

2.º Manchester United - 75,218

3.º Barcelona - 74,876

4.º Bayern Munique - 73,781

5.º Real Madrid - 69,822

6.º Schalke 04 - 61,328

7.º Arsenal - 59,793

8.º Hamburgo - 52,349

9.º Estugarda - 52,012

10.º Atlanta United - 51,547

 

14.º Benfica - 50,077

39.º Sporting - 39,068

52-º FC Porto - 34,520

 

Destaque para os seis clubes germânicos só nos "top-ten" e ainda para o norte-americano Atlanta United, da MLS. Fora do continente europeu, o México lidera.

 

publicado às 05:00

 

image.png

 

Os clubes portugueses pagaram 51,6 milhões de euros em comissões em transferências e renovações de contratos de futebolistas entre 1 de Abril de 2018 e 31 de Março de 2019, de acordo com um relatório divulgado esta sexta-feira pela FPF. Deste lote, destacam-se os três grandes - Benfica, FC Porto e Sporting -, que juntos totalizam quase 42 milhões de euros.

 

A SAD benfiquista foi a que mais dinheiro desembolsou em comissões, com um total de 17 883 893,02 euros, um valor que corresponde a 36 transações relativas a jogadores do plantel principal e equipa B masculina, mas também da equipa de futebol feminino, que foi constituída no início desta temporada.

 

O FC Porto situa-se em segundo lugar deste ranking, com 16 120 560,63 euros pagos a intermediários por 38 negócios de transferências ou renovações, enquanto o Sporting atingiu os 10 178 194 euros por 33 operações, surgindo na terceira posição.

 

Reportagem completa de Carlos NogueiraDiário Notícias, aqui.

 

publicado às 04:02

Despesas dos clubes com salários

Rui Gomes, em 18.12.18

 

image.jpg

 

16 líderes de clubes da I Liga estiveram esta segunda-feira reunidos com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, em Fátima, para debater o futuro imediato do futebol profissional.

 

Fernando Gomes revelou a sua disponibilidade para liderar o processo das questões fiscais e das apostas desportivas junto do Governo.

 

publicado às 03:30

 

4389907e12a1026e50661f1de074ee04.jpg

 

7O clubes portugueses declararam 62,6 milhões de euros (ME) em comissões pagas a intermediários, com o Benfica a ser responsável por mais de um terço, segundo o relatório divulgado hoje pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

 

O actual líder da I Liga pagou 21.628.572,50 euros durante o período compreendido entre 01 de Abril de 2017 e 31 de março de 2018, ainda assim um valor muito inferior ao do ano anterior, em que pagou mais de 30 ME, quase metade do total declarado.

 

O Sporting, terceiro classificado do campeonato, foi o segundo clube que mais dinheiro gastou em comissões relativas a transferências e renovações contratuais, no total de 14.708.520,74 euros, mais do triplo do que tinha declarado entre 2016 e 2017.

 

O Sporting de Braga, que no ano anterior tinha despendido pouco mais de um milhão de euros, viu este tipo de despesa disparar para 8.861.949,99 euros, tornando-se o terceiro clube com maior valor declarado, ligeiramente à frente do FC Porto, segundo colocado na I Liga, com 8.636.395,89.

 

Longe dos valores pagos pelos quatro primeiros posicionados do campeonato, o Vitória de Guimarães ultrapassou, ainda assim, a barreira dos quatro ME (4.130.000 euros), seguindo-se o Estoril Praia (2.460.387,42 euros) e o Belenenses (1.382.380 euros).

 

publicado às 13:46

 

Richest-clubs-main.jpg

 

A UEFA divulgou, esta quarta-feira, um estudo que revela quais os clubes europeus que mais gastam em salários de jogadores.

 

Nove dos top 20 são clubes ingleses. Nota para o Aston Villa, do segundo escalão inglês, que faz parte da lista.

 

Veja a lista dos valores anuais:

 

1. Barcelona - €372 M
2. Man. United - €321 M
3. Real Madrid - €307 M
4. Chelsea - €298 M
5. Man. City - €294 M
6. PSG - €292 M
7. Liverpool - €281 M
8. Bayern - €270 M
9. Arsenal - €263 M
10. Juventus - €221 M
11. Milan - €161 M
12. Roma - €156 M
13. Dortmund - €140 M
14. Tottenham - €140 M
15. Atl. Madrid - €137 M
16. Wolfsburgo - €134 M
17. Everton - €128 M
18. Inter Milão - €127 M
19. Aston Villa - €125 M
20. West Ham - €114 M

 

Apenas para se ficar com uma ideia dos top 5 da English Premier League, a média salarial por jogador é a seguinte:

 

- Manchester United e Manchester City - 5,6 milhões de euros

- Chelsea - 4,8 milhões

- Arsenal - 4,3 milhões

- Liverpool - 3,9 milhões

 

Enquanto que a Inglaterra lidera a Europa com um total de 3,077 mil milhões de euros, Portugal situa-se em 10.º lugar com um total de 259 milhões de euros, um aumento de 19% relativamente ao ano anterior, uma média de cerca de 14,4 milhões de euros por clube. É por de mais evidente que a principal "fatia" destes gastos são da pertença dos três 'grandes'.

 

publicado às 03:48

 

2079614_w1.jpg

 

A Federação Portuguesa de Futebol vai distribuir 4,207 milhões de euros pelos clubes profissionais portugueses que não participaram nas fases de grupos das competições europeias da época passada.

 

Fonte da FPF disse à Lusa que a verba, proveniente do fundo de solidariedade da UEFA, vai ser distribuída por todos os clubes das ligas profissionais, à excepção de Benfica, FC Porto, Sporting e Sporting de Braga.

 

Na época passada a verba recebida por Portugal foi de 4,119 milhões de euros, tendo cada um dos clubes recebido 128 mil euros.

 

O total de verba disponibilizada pela UEFA para este fundo diz respeito a 5% do total de receitas das Ligas dos Campeões e Liga Europa.

 

publicado às 17:28

 

ranking-UEFA-13.jpg

 

Por muito que possa desagradar, já era esperado e não pode ser ignorado: fruto do desempenho entre as épocas de 2012/13 e 2016/17, o Sporting ocupa o 57.º lugar do ranking da UEFA, dois lugares abaixo do SC Braga e muito distante do Benfica e FC Porto.

 

O clube da Luz, apesar de ter caído do 6.º lugar para o 9.º, continua a liderar os clubes portugueses e a figurar entre os dez melhores da Europa, tendo sido ultrapassado pelo Paris Saint-Germain, Borussia Dortmund e Sevilha. 

 

Em sentido contrário temos o FC Porto, que subiu do 16.º lugar para o 13.º da geral. Mas a grande surpresa nesta altura vai mesmo para o facto do SC Braga ter ultrapassado o Sporting, colocando-se como o terceiro clube português do ranking.

Ranking de clubes da UEFA:

1. Real Madrid, 176.999
2. Bayern Munique, 154.899
3. Barcelona, 151.999
4. Atlético Madrid, 142.999
5. Juventus, 140.666
6. PSG, 126.333
7. Borussia Dortmund, 124.899
8. Sevilha, 112.999
9. Benfica, 111.866
10. Chelsea, 106.192
[...]
13. FC Porto, 98.866
[...]
55. Sp. Braga, 37.366
[...]
57. Sporting, 36.866

 

publicado às 04:36

 

Hermínio Loureiro, vice-presidente da FPF, revelou que foram distribuídos 4,5 milhões pelos clubes na edição deste ano da Taça de Portugal, valor que constitui um recorde na competição.

 

O responsável da Federação Portuguesa de Futebol sublinhou que houve um reforço de um milhão de euros no valor dos prémios e que a alteração dos regulamentos permitiu aumentar o número de "jogos das equipas não profissionais".

 

mw-680.jpg

 

"Houve uma distribuição de 4,5 milhões de euros para os clubes e um reforço de um milhão de euros (em relação ao ano passado), que é o maior valor de sempre distribuído", referiu durante o evento de apresentação da final da Taça de Portugal, que decorreu esta terça-feira na Cidade do Futebol.

 

Em relação à distribuição do 'bolo' pelos clubes, o dirigente revelou que perto "de 40%" reverte a favor dos clubes "não profissionais", quando em 2012/2013 essa percentagem era de cerca de "14%".

 

Hermínio Loureiro destacou ainda o aumento do número das equipas não profissionais na prova.

 

"77,4 % de clubes que estiveram na prova que não são profissionais. Na 5ª eliminatória, 25% dos clubes eram do Campeonato de Portugal".

 

publicado às 04:20

Os $$$ da Champions

Rui Gomes, em 09.12.16

 

img_970x545$2016_12_08_10_28_12_1194590.jpg

 

publicado às 14:40

Forbes: os clubes mais ricos do Mundo

Rui Gomes, em 09.05.15

 

Forbes-Logo.gifrichest-clubs.png

 

A revista Forbes publicou novamente a sua lista anual dos clubes de futebol mais ricos do Mundo e, pelo terceiro ano consecutivo, o Real Madrid surge no topo da lista, estando avaliado em 2,8 mil milhões de euros, num ano em que teve uma receita estimada de 657,5 milhões de euros.

 

A revista também adianta que a receita global dos vinte clubes mais ricos subiu 11 por cento em comparação com o ano anterior, sendo 84 por cento superior à que foi registada há cinco anos.

 

Eis a lista dos 10 clubes mais ricos do Mundo, em termos do seu actual estimado valor:

 

 

1.º Real Madrid - 2,8 mil milhões de euros

 

2.º Barcelona - 2,78 mil milhões de euros

 

3.º Manchester United - 2,73 mil milhões de euros

 

4.º Bayern Munique - 2,07 mil milhões de euros

 

5.º Manchester City - 1,21 mi milhões de euros

 

6.º Chelsea - 1,20 mil milhões de euros

 

7.º Arsenal - 1,15 mil milhões de euros

 

8.º Liverpool - 865 milhões de euros

 

9.º Juventus - 737 milhões de euros

 

10.º AC Milan - 683 milhões de euros

 

 

O Galatasaray fecha a lista dos 20 com 259 milhões de euros. Notável, mas não inesperado, a presença de 5 clubes ingleses nos top-10, e 8 no top-20, apenas mais um exemplo do poderio da "English Premier League". De igual modo e já aqui referido por mim em diversas ocasiões, prova evidente da continuidade de Arsène Wenger no comando técnico do Arsenal: poucos títulos, mas um "bottom line" muito substancial.

 

Curiosamente, têm surgido notícias em dias recentes sobre a tentativa de Silvio Berlusconi de vender o AC Milan por um verba em excesso de mil milhões de euros, considerado superior ao real valor do clube, como, aliás, adianta a revista Forbes, indicando 683 milhões de euros.

 

Desnecessário será adiantar que nenhum clube português se aproxima da elite desta lista e até os nossos mais ricos vizinhos, além dos dois galácticos do topo, apenas colocam o Atlético de Madrid em 16.º lugar, com um valor de 384 milhões de euros.

 

publicado às 06:08

 

europa-league.png

 

Como já escrevemos aqui ontem, o sorteio para os 16 avos de final da Liga Europa realiza-se na próxima segunda-feira em Nyon, Suíça, e o Sporting, além de usufruir do estatuto de cabeça de série, tem já garantido que o jogo da segunda mão será disputado em Alvalade, no dia 26 de Fevereiro (o jogo da primeira mão será no dia 19). Isto, por ser um dos quatro melhores terceiros classificados da fase de grupos da Liga de Campeões.

 

Os outros três clubes vindos da Champions que se juntam ao Sporting são o Olympiacos, Zenit e Athletic de Bilbao, além dos vencedores da fase de grupos da Liga Europa: Club Brugge, Besiktas, Salzburgo, Borussia Monchengladbach, Inter de Milão, Dínamo de Moscovo, Feyenoord, Everton, Dínamo de Kiev, Nápoles, Légia de Varsóvia e Fiorentina. Nenhuma destas equipas pode defrontar o Sporting na próxima fase.

 

Entre os possíveis adversários, encontram-se os seguintes:

 

- Vindos também da Liga de Campeões: AS Roma, Liverpool, Ajax e Anderlecht.

 

- Segundos classificados da fase de grupos da Liga Europa: Tottenham, Celtic, PSV Eindhoven, Sevilha, Torino, Villarreal, Wolfsburgo, Young Boys, Guingamp, Trabzonspor, Aalborg e Dnipro.

 

Em termos de prémios, os montantes são irrisórios quando comparados com os da Liga dos Campeões:

 

- 16 avos de final: 200 mil euros

- oitavos de final: 350 mil euros

- quartos de final: 450 mil euros

- meias-finais: 1 milhão de euros

- finalista: 2,5 milhões de euros

- vencedor: 5 milhões

 

Ainda existe uma verba de 225 milhões de euros - proveniente dos direitos comerciais e das transmissões televisivas - 75% da qual será distribuída pelos clubes, através de um processo algo complexo, a partir da fase de grupos até à final.

 

publicado às 05:02

 

 

No passado sábado o nosso leitor M1950 apresentou uma questão "off-topic" no post A estreia de Nani e afins, sobre os dados económicos do Sporting  e, creio, com referência aos do Benfica. Por não me sentir competente para responder, pedi a opinião do meu colega Desert Lion que, pelos seus inúmeros afazeres profissionais, só hoje teve oportunidade para dar o seu parecer. Passo a transcrever a mensagem que me enviou:

 

«Desculpe só agora responder, mas tenho estado fora e totalmente imerso em trabalho. Infelizmente não possuo os dados que possam adiantar muito a essa questão. A informação não está disponível e os três grandes clubes estão em situação tão difícil que tudo fazem para a tornar o mais opaca possível.

 

Para se responder a isso, o que tem de se dizer é o seguinte: nenhuma informação apresentada tem qualquer tipo de fiabilidade a não ser que seja documentalmente comprovada, ou seja, retirada de afirmações de responsáveis dos clubes. Pelo que tudo o que seja dito sobre essa matéria, nomeadamente por "vermelhuscos" mal intencionados, não tem qualquer tipo de credibilidade. O ónus da prova está sempre em quem faz as afirmações. Quanto à veracidade das Contas da "galinhagem", o que tem de se perguntar é o seguinte:

 

- Onde está a credibilidade das vossas "Contas", quando nem sequer sabem explicar porque é que o Revisor Oficial de Contas da Benfica SAD (ROC), que era uma empresa de auditoria (a KPMG), renunciou a posição no início deste ano, sem quaisquer explicações adicionais ? Veja-se qure não foi a Benfica SAD que mudou de ROC, foi mesmo o ROC que se "pôs a andar", certamente por não querer assinar aquelas Contas...

 

- Porque é qur eles acham que o Luís Filipe Vieira tem vindo a vender, paulatinamente, desde o início do ano, vários lotes de acções que tinha na SAD ?

 

- Eles sabem, realmente e para além do que Luís Filipe Vieira vai dizendo, quais são os Activos que pertencem mesmo à SAD ? E quais são os do Valência ? E do Jorge Mendes ? É que parece que o Benfica está a ser vendido aos bocados, sem informação correcta aos sócios, e os únicos que ainda não repararam são eles.»

 

Obrigado caro Desert Lion

 

publicado às 13:21

 
 

 

Nem me vou dar ao trabalho de comentar o indecoroso "quasi-golpe de estado" que foi tentado na cidade do Porto esta sexta-feira, liderado como não podia deixar de ser por Jorge Nuno Pinto da Costa, António Salvador e José Eduardo Simões, entre os 15 representantes de clubes que estiveram inicialmente reunidos numa unidade hoteleira da Invicta e que daí se deslocaram para a Sede da Liga de Clubes, só para a encontrarem encerrada.

 

Por mera ironia do destino, o aglomerado de personagens foi então à procura de um outro local para "reunir", e acabaram por escolher as bombas de gasolina em frente da Sede que, entre outros serviços, oferece "limpeza de interiores", sem dúvida alguma o processo mais adequado à ocasião e em urgente necessidade.

 

Para que se saiba, estiveram presentes representantes dos seguintes clubes: FC Porto, SC Braga, Académica, Nacional, Vitória de Guimarães, Estoril Praia, Rio Ave, Beira-Mar, Belenenenses, Aves, União, Tondela, Olhanense, Portimonense e Sp. Covilhã.

 

publicado às 04:38

 

 

O nosso amigo Dr. José Manuel Meirim - especialista em Direito do Desporto - emitiu uma interessante opinião sobre o actual conflito entre a Liga e os Clubes que a constituem, nomeadamente que a pretensão destes em quererem destituir o presidente do executivo "não ofende a lei", dado que é um "direito dos associados".

 

Como é do conhecimento público, o presidente da Assembleia Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional - Carlos Deus Pereira - já indeferiu diversos pedidos pelos Clubes de um reunião magna visando a destituição do presidente do organismo, Mário Figueiredo. Entende o Dr. José Manuel Meirim que este pedido de destituição "não ofende a lei e não ofende os estatutos e que pretende preencher o exercício de um direito dos associados."

 

Tão ou mais importante, opina o jurista, os estatutos e o Direito em geral prevêem este tipo de assembleias gerais,  e que "não compete ao presidente fazer qualquer juízo sobre o valor da questão da fundamentação, porque senão fica na mão do presidente da Assembleia Geral nunca haver esse debate no órgão único que tem a competência para decidir a destituição por justa causa (o termo mágico, novamente, "justa causa").

 

Este argumento evidencia-se pelo sentido que faz. Quanto ao que constitui "justa causa" para a destituição do presidente do executivo, desconheço as considerações estipuladas nos estatutos da Liga, mas quero crer que não serão muito rigorosas, tendo em conta que os clubes são, para todos os efeitos, a "entidade patronal" e o presidente do executivo um "empregado". Considera o Dr. Meirim que há amplo fundamento para anular o terceiro indeferimento da convocatória de uma assembleia geral da Liga por violação dos estatutos e, assente neste argumento, os Clubes podem agora recorrer para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

 

Cada vez mais, o futebol, desporto e indústria, alarga os seus horizontes operacionais muito além de somente dar "quatro pontapés na bola".

 

publicado às 04:08

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds